ASUS TUF B550M-Plus - Ótima placa-mãe suportando Ryzen 1000, 2000, 3000, 4000 e 5000

Placa tem bom projeto e componentes, preço atrativo, e também suporta mais processadores do que o esperado

A ASUS TUF Gaming B550M-Plus é uma placa de segmento intermediário destinada a quem busca um produto de boa qualidade e com preço competitivo. Por trazer o chipset B550 aliado a um bom projeto e componentes também de boa qualidade, vai atender mesmo quem deseja montar um sistema com processadores da linha Ryzen 7 ou Ryzen 9 - teoricamente, modelos das gerações Ryzen 3000, 4000 e 5000. Mas extraoficialmente, e comprovado em nossos testes, suporta bem mais modelos.

O suporte aos modelos Ryzen 1000 e 2000 não é oficial, mas existe

Como seus maiores diferenciais, ela é um modelo baseado em formato Micro-ATX, traz suporte oficial aos processadores Ryzen 3000, 4000G e os novos 5000. Porém também tem suporte não oficial para alguns modelos de gerações anteriores como mostraremos adiante. Tratando-se de memórias, suporta módulos com frequência de até 4600MHz. Já quando falamos de PCIe 4.0, suporte no primeiro slot PCI-Express e também no primeiro conector M.2, ambos controlados pelo processador. Rede de 2.5GbE, chip de áudio Realtek S1200A, 8+2 controladores de fases, conexões USB 3.2 Gen2, uma HDMI 2.1 e LED RGB também estão entre outras características da placa.

Placa tem bom projeto, componentes de alta qualidade e preço abaixo de modelos X570

Site oficial da Asus TUF GAMING B550M-PLUS

Em cenário internacional, a TUF B550M-Plus foi lançada por US$ 150, já no Brasil ela fica na casa de R$ 1.100, podendo variar devido a alta flutuação do dólar. Vale destacar que existe um modelo idêntico que traz conexão WiFi e Bluetooth, posicionado um pouco acima em valor.


Tecnologias

Essa é a terceira B550 que passa por aqui, mas, diferente dos outros dois modelos da Gigabyte que rivalizam com modelos de alto custo com chipset X570, essa TUF tem uma pegada buscando o usuário que procura um produto custo vs benefício, entregando um bom projeto, componentes de qualidade e as principais tecnologias da plataforma.

Como destacamos na introdução, ela suporta memórias com frequência de até 4600MHz, tem um slot PCI-Express 4.0 x16 e um M.2 PCIe 4.0, com um segundo M.2 PCIe 3.0. O sistema de áudio é baseado no chip Realtek ALC 1200A, tem uma conexão HDMI 2.1, como tem acontecido com vários modelos B550, além de uma DisplayPort 1.2. Falando de conexões USB, quatro 3.2 Gen1 e duas 3.2 Gen2.

- Continua após a publicidade -


O Chipset B550

A AMD sempre reforçou que o soquete AM4 é o que existe de mais "flexível" e com a melhor longevidade do mercado. SIM e MAIS OU MENOS. Abaixo, temos a tabela oficial da empresa com os chipsets lançados até agora.

Reparem que nenhum dos chipsets e, consequentemente, mainboards com eles suporta mais do que 3 gerações, ao menos oficialmente - sempre destacando que a Intel tem suporte a 2 gerações com um mesmo soquete por padrão. A diferença é que a AMD não muda o soquete - simplesmente impossibilita o uso de toda a linha de processadores, com o argumento de que o tamanho de BIOS não suporta uma quantidade maior de dados de processadores.

Mas novamente, em teoria, dependendo da placa e fabricante é possível ter suporte para toda a linha. Tanto é verdade que volta e meia vemos modelos suportando CPUs que não tem suporte oficial.

Placas com chipset B550 suportam oficialmente apenas modelos Ryzen 3000, 4000 e 5000

Voltando a compatibilidade, inicialmente a B550 passou por muitas críticas já que, de forma oficial e que acontece com alguns modelos, não suporta gerações anteriores aos Ryzen 3000 e nem mesmo os modelos 3000G, com vídeo integrado. Ou seja, pode não ser possível conectar um Ryzen 5 2600 nelas, nem mesmo um 3400G. Aliás, conectar vai ser possível, sendo que é o mesmo soquete AM4, mas pode não funcionar dependendo  do modelo e marca.

- Continua após a publicidade -

Aqui também vale falar sobre uma diferença (nem tão na cara para a maioria dos usuários) do B550 para o X570: o PCIe 4.0. Os recursos do CPU são independentes do chipset, logo, algumas tecnologias podem ser implementadas de forma independente. Esse é o caso aqui, com o B550 suportando PCIe 4.

Como sabemos, placas de vídeo não conseguem resultados efetivos de ganho de desempenho com uso do PCIOe 4.0, mas SSDs NVMe sim. Será possível usufruir do maior desempenho que esses modelos tem, quando comparados aos modelos PCIe 3.0 - mesmo que mais nas especificações ou testes sintéticos do que em resultados práticos.


Fotos

A TUF Gaming B550M-Plus é um modelo no formato Micro-ATX, intermediário em tamanho de placas-mãe e formato interessante para quem busca, além de uma placa de vídeo, conectar uma segunda placa PCI-Express (como uma placa de captura ou placa de som) sem perder de vista sistemas um pouco mais compactos do que o tradicional ATX e não tão pequenas como os modelos Mini-ITX.

O acabamento e componentes desse modelo são bons, no nível da proposta que ela tem, e custo vs benefício, rivalizando inclusive com modelos de maior qualidade. No painel traseiro tem conexões USB 3.2 Gen2, HDMI 2.1 e até um botão para atualização de BIOS sem que haja um CPU conectado, além de uma LAN de 2.5 Gbe.

Teoricamente, placas com chipset B550 só suportam modelos Ryzen 3000 ou mais recentes

- Continua após a publicidade -


BIOS

Como sempre destaco, a ASUS, em minha opinião, é uma das melhores quando se trata da interface e opções de suas BIOS, sem muitas alterações ao longo dos últimos anos e com opções visando facilitar a vida de usuários sem experiência. Um exemplo são os modos de overclock automático, que analisam os componentes do sistema e oferecem o melhor cenário baseado nesse sistema.

A empresa também busca oferecer o que existe de melhor em opções e tecnologias para a BIOS, facilitando o processo de update e adicionando sistemas de proteção contra travamento. Reparem na tela aberta abaixo que o print foi feito com um Ryzen 5 2600X, processador teoricamente não suportado.

BIOS DOWNLOAD - Asus TUF GAMING B550M-PLUS


Sistema Utilizado

Veja abaixo os detalhes do sistema utilizado na bateria de testes. Foi usado o mesmo em todas as plataformas, com exceção da placa-mãe.

Máquinas utilizadas nos testes:
Todas os sistemas utilizaram os mesmos hardwares para os testes:

- Processador: AMD Ryzen 5 3600 [análise]
- Placa de vídeo: GeForce RTX 2080 Ti [análise]
- Memórias: 16GB G.Skill TrindentZ RGB 3200MHz (2x8GB) CL14 [site oficial]
- SSD Seagate FireCuda 520 500GB PCIe4 [site oficial]
- Cooler: Noctua NH-U12S  [site oficial] / CM MasterLiquid ML240L V2 RGB
- Fonte de energia (PSU): Thermaltake Toughpower 850W GOLD PSU

Sistema Operacional e Drivers:
- Windows 10 "2004" 64 Bits com Updates
- GeForce 452.xx

Aplicativos/Games:
- 7-Zip 2.x
- AIDA 5.xx
- ATTO Benchmark 4.x
- Cinebench R20
- wPrime 1.55
- 3DMark Fire Strike Ultra (DX11 - 4K)
- Red Dead Redemption 2 (Vulkan)
- Shadow of Tomb Raider (DX12)

AIDA
Confira abaixo tela do AIDA, com detalhes da placa-mãe e parte do sistema utilizado nos testes. As memórias estão com frequência de 3200MHz, a máxima indicada pela AMD para o processador utilizado.

Para usar a frequência máxima das memórias, é necessário definir o perfil XMP na BIOS


Suite de aplicativos ASUS

Antes de começar os testes, segue algumas prints da suite de aplicativos da ASUS, composta pelo Armoury Crate e AI Suite 3. Os aplicativos ajudam bastante no processo de instalação de tudo que o sistema precisa para o bom funcionamento, desde os drivers com o Armoury Crate, até aplicações para tirar proveito de tecnologias oferecidas pela placa, como o controle dos LEDs, controle das FANs, aviso de novas versões de drivers, apps e BIOS. Também destaco outras features através do AI Suite 3. Recomendo conferir caso tenha uma placa da ASUS.

Os prints foram feitos com uma Maximus XII Extreme, mas o aplicativo funciona com todas as placas da ASUS. No entanto, as opções disponíveis podem variar de acordo com o modelo em questão.

DOWNLOAD - Aplicativos e Drivers


Overclock

Colocamos todos os núcleos do Ryzen 5 3600 em 4.1GHz, mesmo overclock que fizemos com as demais placas X570 e modelos topo de linha da Gigabyte com chipset B550. Como a B550M-Plus da linha TUF Gaming tem 8 controladores de fases, não deve apresentar problemas considerando um overclock moderado, o natural para quem compra uma placa com esse perfil.

OBS.: Sempre lembramos que você deve fazer overclock por sua conta e risco, dependendo do quanto e como forçar o sistema, pode gerar problemas irreversíveis.


Ryzen 5 1400 e 2600X funcionando

Abaixo, prints do AIDA mostrando um Ryzen 5 2600X e também um Ryzen 5 1400 instalados e funcionando normalmente, mesmo teoricamente não sendo suportados. Algumas empresas ativaram o suporte para a linha Ryzen 1000 e 2000 em algumas placas com chipset série 500, mas não é regra. Então, se você tem um modelo mais antigo e quer comprar uma placa com chipset como o B550, é importante pesquisar se vai mesmo ter suporte, porque de forma oficial não existe e será assim que as empresas vão trabalhar.

Conseguimos instalar processadores teoricamente não suportados e funcionou normalmente

Utilizamos a última BIOS disponível no dia da publicação da análise, versão 1216 beta.


Temperatura dos controladores de fases

A foto a seguir mostra como ficou o comportamento da placa em relação a temperatura dos VRMs no meio do teste do Blender com o sistema overclockado. Os 39.2º graus ficaram bem abaixo dos 47,7º graus da B550I AORUS PRO AX que não tinha dissipadores sobre os controladores.

Na prática, a temperatura de 47,7º graus ainda é tranquila, porém naturalmente ficar quase 10º graus abaixo é melhor e mostrou o resultado prático e efetivo que esse tipo de solução pode trazer quando bem aplicado. Vale destacar ainda que essa temperatura vai variar de acordo com o CPU utilizado, sendo que um modelo Ryzen 7 3800X por exemplo tende a esquentar mais, assim como um Ryzen 9 3900X ainda mais, mas ela deve segurar sem problemas.


Testes

Consumo de energia
Fizemos os testes do sistema em modo ocioso e rodando o 3DMark, aplicativo que exige bastante do sistema. Começamos pelo teste com o sistema em modo ocioso (IDLE).

Rodando o 3DMark
Quando colocamos os sistema com vídeo integrado rodando o 3DMark, obtivemos os seguintes resultados de consumo:


Testes de desempenho
Temos uma série de testes de desempenho com o sistema, que você pode conferir abaixo.
Comparamos a placa com outros modelos do mercado, utilizando os mesmos componentes e fazendo exatamente os mesmos testes - com exceção de overclock, que é diferente em cada placa-mãe/sistema!

AIDA64 
Iniciamos os testes de desempenho em aplicações com o AIDA64 e seu teste de memórias, mostrando o resultado de leitura, escrita, cópia e latência. Confira abaixo:

ATTO Disk Benchmark
O ATTO é um bom aplicativo para teste de desempenho de unidades de armazenamento, sendo um dos mais utilizados para essa finalidade. Abaixo colocamos inclusive testes com o SSD PCIe 4.0 na conexão M.2 de número #2, limitada a PCIe 3.0 e que dessa forma limita a velocidade do SSD.

CineBENCH R20
O CineBench está entre os mais famosos testes de benchmarks para processadores, baseado em um teste convertendo uma imagem. Adicionamos aos comparativos o teste Multi Core:

7-Zip
O software de compactação 7-Zip se tornou um dos mais populares do mundo por se tratar de um aplicativo de código aberto. Ele possui também um benchmark interno que vem sendo muito utilizado para métrica de performance. Abaixo, o desempenho dos sistemas com ele:

wPrime
Rodando o wPrime, teste que estressa todos os cores do processador, obtemos os resultados abaixo:

3DMark
Tratando-se de testes de desempenho gráfico do sistema, começamos com o 3DMark no modo Fire Strike Ultra, que usa resolução 4K:

Red Dead Redemption 2
Game da RockStar, com belíssimos gráficos e uma boa referência para medir o comportamento de sistemas. Nosso teste considera o game rodando sobre a API Vulkam.

Shadow of Tomb Raider
O mais recente game da franquia da Lara Croft, Shadow of Tomb Raider, traz ótimos gráficos, exigindo muito do sistema, mesmo os de alta performance.


Conclusão

A ASUS TUF Gaming B550M-Plus é o tipo de produto recomendado, um investimento que não tem arrependimento, porque tem uma qualidade aceitável pelo valor e extras importantes como oferecer suporte para processadores teoricamente não suportados. Isso dá margem para upgrade com uma compra sem troca do CPU mais antigo, e com suporte para o que existe de mais atual quando a decisão de upgrade do CPU foi tomada, como partindo para um Ryzen 5000.

Uma bela placa custo vs benefício que segura bem mesmo um Ryzen 9

Ela tem um projeto muito bom pelo segmento que está posicionada, ou seja, consegue se virar bem inclusive com processadores mais potentes como Ryzen 7 e até um Ryzen 9, mesmo em overclock. Quando rodando com um Ryzen 5 3600 como o utilizado em nossos testes, parece que está de férias no quesito comportamente dos componentes, aquecendo pouco mesmo em overclock. É uma placa que vai atender quem pretende overclockar o sistema, oferecendo ao todo 10 controladores de fases (8+2), como destacado, que ficaram em temperaturas bem baixas com o Ryzen 5 3600. Vale ressaltar que a Asus colocou dissipadores em todos eles, diferente de outros modelos mais barato e mesmo alguns mais caros como a B550I AORUS PRO AX. Dependendo o nível dos componentes utilizados, eles tendem a aquecer mais, e também dependendo do projeto, quantidade de controladores de fases da placa e processador utilizado, pode gerar instabilidades.

Para quem pretende utilizar um SSD padrão PCIe 4.0, ela traz uma conexão M.2 nessa velocidade, sendo a segunda baseada em PCIe 3.0. Além da conexão M.2 PCIe 4.0, a placa também traz uma PCI-Express x16 4.0, mesmo que na prática não traga ganho de desempenho, já que as placas de vídeo não conseguem tirar proveito desse padrão de conexão. Ambas as conexões PCIe 4.0 são controladas pelo processador, então vai depender do modelo utilizado para que o suporte a PCIe 4.0 funcione, um Ryzen 2000 não trará esse tipo de benefício por exemplo.

Como outros diferenciais, conexão de rede de 2.5GbE, sistema de áudio com 7.1 canais baseados no chip Realtek ALC 1200A e conexões USB 3.2 Gen2, o padrão de mercado para placas intermediárias com esse chipset. Outro atrativo é uma conexão HDMI 2.1, implementada em várias B550, que pode ser interessante devido os novos modelos de APUs da linha Ryzen 4000, com vídeo integrado.

PACOTE COMPLETO - Além dos processadores oficialmente suportados, também rodou com um Ryzen 1000 e um Ryzen 2000 em nossos testes

É possível encontrar algumas placas com o chipset B550 na casa de R$750, mas essa TUF B550M-Plus custando entre R$250 e R$300 a mais vale o investimento. Primeiro porque é uma placa que tem melhorias consideráveis sobre os modelos mais baratos, principalmente relacionado ao projeto capaz de segurar bem processadores mais potentes, mesmo um Ryzen 9. Mas um grande atrativo dela é o suporte a modelos Ryzen 1000 e 2000, situação que pode não funcionar em outras placas, afinal de forma oficial ela não tem suporte. Mas como foi possível ver nos testes, coloquei tanto um modelo Ryzen 1000 como um Ryzen 2000 e funcionou normalmente. Não posso afirmar que todos os modelos dessas linhas vão funcionar, mas esses dois com a última versão disponível, funcionaram.

Ótimo preço por tudo que oferece

Enfim, os R$1.000 ou pouco mais cobrados por ela atualmente, estão dentro de um bom preço para essa placa, possibilitando montar um sistema com boa margem de upgrade futura, mesmo começando com um modelo de entrada indo até um modelo de alto desempenho.

PRÓS
Ótimo projeto e boa qualidade dos componentes
Suporte para memórias de até 4600MHz
Suporte não-oficial para processadores Ryzen 1000 e 2000
Bom preço pelo que oferece
CONTRAS
N/A
  • Redator: Fabio Feyh

    Fabio Feyh

    Fábio Feyh é sócio-fundador do Adrenaline e Mundo Conectado, e entre outras atribuições, analisa e escreve sobre hardwares e gadgets. No Adrenaline é responsável por análises e artigos de processadores, placas de vídeo, placas-mãe, ssds, memórias, coolers entre outros componentes.

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.