ANÁLISE Mafia: Definitive Edition - modernizando o clássico

Muitas melhorias estéticas e de gameplay, mas algumas pontas ficaram soltas
Por Diego Kerber 04/10/2020 14:39 | atualizado 04/10/2020 14:39 comentários Reportar erro

Depois do segundo e terceiro game da franquia receber "um tapa" no visual, foi a vez do mais antigo dos games Mafia receber o carinho que merece. Mafia: Definitive Edition é um retrabalho da Hangar 13 sobre o game original, algo que envolveu muito mais do que melhorias aqui ou ali: a desenvolvedora precisou refazer a cidade do game de 2002,  bem como capturar atores para evoluir as atuações dos personagens do jogo e até o gameplay precisou de aprimoramentos bem aprofundados para torná-lo compatível com a qualidade que esperamos de um bom game de 2020.

A primeira impressão é positiva: os gráficos realmente ficaram ótimos

A primeira impressão que o game traz é bastante positiva. Os gráficos realmente foram muito bem retrabalhados, e fazer os cenários do zero fez bem ao jogo, com muito detalhamento nos ambientes e um visual geral bastante aprimorado. O destaque vai para os reflexos, com poças, vidraças e principalmente as latarias dos veículos com efeitos muito caprichados. Abaixo dá para ter uma clara ideia de como está a estética do game em nosso gameplay com TUDO NO TALO e em 4K!

Porém nem tudo é 100%, com alguma textura aqui e ali devendo um pouco mais de definição, e também algumas modelagens de veículos e objetos que poderiam ser um pouco mais polidas, especialmente nas cutscenes onde vemos esses detalhes com mais proximidade e que esses defeitos ficam mais perceptíveis. Tirando esses closes aqui e e ali, no aspecto geral a desenvolvedora mandou muito bem.

Outro elemento importante da modernização são as atuações, algo que é crucial para um game tão focado no enredo. A Hangar 13 utilizou da captação facial de atores para recriar as interações dos personagens do game, e em geral funcionou bem, conseguindo dar a carga emocional que é crucial para alguns momentos desse game altamente vinculado a narrativa e seus desdobramentos e, principalmente, o carisma de seus personagens. Apesar do bom trabalho, ele ainda não bate de frente com alguns ápices da indústria nesse aspecto, como games cinemáticos da Sony, e tem um ou outro  "vale da estranheza" rolando em alguns momentos e alguns personagens, mas como um todo acho que Mafia: Definitive Edition mandou bem.

Para o gameplay temos novamente um trabalho bastante intenso de modernização. Uma correção crucial é relacionada aos checkpoints, que se tornaram mais próximos e não frustram o jogador quando morre (joguei no difícil e morri muito, como dá pra ter uma ideia no vídeo de gameplay) então você não perde em excesso o seu progresso.

O gameplay recebeu grandes melhorias, mas a inteligência artificial ruim e alguns bugs persistem

O gameplay tem dois eixos principais. Dirigir, com muito da ação envolvendo perseguições ou fugas com carros antigos TERRIVELMENTE instáveis, algo bem divertido se você busca um desafio ou quer conhecer a triste realidade da indústria automotiva dos anos 30, mas se não quer se irritar com isso, pode optar por um nível de dificuldade mais baixo. Foi o jeito para mim em um trecho, em que envolvia dirigir carros de corrida da época, que a qualquer movimento brusco rodam.

- Continua após a publicidade -

Já o segundo enfoque no gameplay são os tiroteios.  Você tem missões variadas, algumas dando oportunidades de ser furtivo, outras  necessariamente atirar e explodir coisas. E aqui as coisas se complicam um pouco.

A Hangar 13 tinha minha desconfiança por ter atuado em Mafia III, onde alguns elementos da jogabilidade não me agradaram, e em Mafia Definitive Ediiton temos isso novamente. O jogo felizmente não bugou (muito), mas tem algumas coisas que acontecem de forma bem esquisita. Os ataques corpo-a-corpo as vezes "teleportam" seu alvo ou seu personagem para próximo um do outro, bem como ataques furtivos. Mas com certeza o que menos me agradou foi a inteligência articial.

Os  NPCs esporadicamente fazem coisas sem sentido. No transito, os pedestres as vezes praticamente se jogam em seu carro. Nos tiroteios, saem da cobertura e ficam vagando confusos, expostos as balas. Esse tipo de coisa além de reduzir de forma não intencional a dificuldade nos tiroteios e complicar sua vida quando está tentando dirigir pacatamente pela cidade, distrai bastante e impacta negativamente na imersão.

 Nos tiroteios uma coisa que me agradou foi a falta de precisão proposital. Colocar o retículo da mira no lugar certo não é certeza de um tiro preciso. Como seu personagem não tem experiência com armas, o jogo traz essa insegurança tornando seus tiros necessariamente imprecisos. É uma mecânica condizente com o personagem e ao mesmo interessante pois traz uma tensão adicional para cada disparo.

O jogo herda uma característica do jogo original que pode desagradar alguns: ele é incrivelmente linear. Com um gameplay que envolve andar "pra lá e pra cá", a desenvolvedora ignorou a tendência de tudo ser sandbox e se manteve ao original, com o gamer avançado de uma missão para a próxima sem tantos devaneios e missões secundárias no caminho. Sinceramente, considero que o formato mundo aberto é superestimado. Combina muito bem com alguns games, mas há casos como o próprio jogo dessa análise em que uma narrativa linear mais delimitada é uma melhor pedida para a progressão, sem nenhuma necessidade de desvios ou missões secundárias.

- Continua após a publicidade -

Mafia Definitive Edition é um excelente trabalho que moderniza o clássico, e deixa ele pronto para ser conhecido pela primeira vez, ou revisitado pelos nostálgicos

Falando no enredo, Mafia tem uma história marcante que não precisa de apresentações ou julgamentos de minha parte. Acompanhar a trajetória de Tommy Angelo de um entediado taxista, passando por sua ascensão e queda como mafioso, é sozinho o motivo para fazer esse jogo ser uma recomendação fácil. Apesar de não ser apenas acertos, a equipe da Hangar 13 fez um trabalho competente em modernizar esse clássico que merece ser revisitado pelos fãs saudosistas desse jogo, ou experimentado pela primeira vez por quem ainda não conhecia.


RECOMENDA? SIM Mafia Definitive Edition rejuvenesce o clássico, e merce ser jogado por quem quer conhecer ou por quem quer relembrar
PRÓS
Excelentes gráficos
Captura facial das atuações
Enredo marcante
Ótima ambientação nos cenários e veículos
Fiel a fonte com melhorias acertadas
CONTRAS
Inteligência artificial ruim
Bastante linear e pouca exploração adicional
Tags
  • Redator: Diego Kerber

    Diego Kerber

    Formado em Jornalismo pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), Diego Kerber é aficionado por tecnologia desde os oito anos, quando ganhou seu primeiro computador, um 486 DX2. Fã de jogos, especialmente os de estratégia, Diego atua no Adrenaline desde 2010 desenvolvendo artigos e vídeo para o site e canal do YouTube

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.