Razer Viper Ultimate - O melhor mouse sem fio ultraleve do mercado

Introdução do Pixart PAW 3399 muda o jogo no mercado de mouses sem fio

O Razer Viper Ultimate é uma clara declaração de guerra à Logitech, tendo algumas características similares ao Logitech G Pro Wireless, porém com vários aspectos exclusivos e melhorias.

O setor de mouses sem fio para jogos vem sendo dominado pela Logitech desde 2018, com a entrada dos sensores Logitech Hero, que possuem uma eficiência de energia muito maior do que seus concorrentes. O resultado é maior duração de bateria, menor tempo de recarga e a possibilidade de se usar baterias menores e mais leves, permitindo assim que mouses sem fio para jogos com baixo peso fossem criados, principal exemplo sendo o Logitech G Pro Wireless:

O grande problema porém, é que o Hero é um sensor exclusivo da Logitech, não havia nada da Pixart que conseguisse chegar perto em termos de eficiência com a mesma qualidade de rastreio, logo todas as outras marcas do mercado que produziam mouses sem fio se tornaram opções inferiores à Logitech por um bom tempo, Razer inclusive.

Mas o Razer Viper Ultimate supostamente chegou para mudar isso.

Introduzindo ao mundo o sensor Pixart PAW 3399, o Razer Viper Ulltimate promete oferecer o melhor que há em tecnologia para mouses sem fio. Será que ele cumpre isso? Será que é mesmo um dos melhores mouses sem fio do mercado? Veremos.

Construção Externa

- Continua após a publicidade -

Pesando 74 gramas, o Razer Viper Ultimate é um mouse da categoria "ultraleve", a mesma que os "mouses cheios de buracos". Embora ele não tenha buracos por fora, foram aplicadas várias tecnologias no seu interior para diminuir o peso e ainda assim manter a integridade do mouse.

Visualmente, não há nada que separe o Razer Viper Ultimate do Razer Viper "normal", pelo menos não na parte superior, fora o fato de não possuir um cabo. Todos os recortes são os mesmos, a resposta dos botões principais e laterais é igual, scroll e sua resposta é igual, LEDs são iguais e o plástico é o mesmo. Porém, há melhorias em seu deslize, como vamos ver posteriormente.

Assim como é o Razer Viper Wired, o Razer Viper Ultimate é um mouse de tamanho médio, e é fantástico para a pegada Fingertip graças ao seu tamanho, deslize e baixo peso.

Para a pegada Palm, vai depender do tamanho da sua mão. Mãos pequenas ou médias, podem utilizar ele desta forma, mas pessoas com mãos maiores, podem ter problemas.

E para a pegada Claw, é possível utilizar o mouse desta forma, embora há pessoas que utilizam esta pegada e preferem mouses com uma traseira mais empinada, para proporcionar suporte para a palma da mão.

Os botões laterais do Razer Viper Ultimate são recuados em ambas as laterais, para dificultar pressionamentos acidentais ao segurar o mouse. Embora isto seja uma boa decisão de design, há pessoas que preferem botões mais expostos, por utilizarem os botões laterais com grande frequência e  podem não gostar dos botões laterais do Razer Viper Ultimate devido a esta característica, mas eu não tive problema algum.

- Continua após a publicidade -

Embaixo do mouse encontramos uma das maiores diferenças em relação ao modelo com fio, os pés de PTFE foram melhorados e agora possuem maior deslize. Combinemos isso com o fato de ser um mouse wireless e o Razer Viper Ultimate realmente parece deslizar mais do que o modelo com fio.

Embaixo do mouse encontramos também um compartimento onde pode-se armazenar o receptor para transporte, receptor o qual é bastante pequeno.

O Razer Viper Ultimate, assim como outros mouses sem fio recentes da Razer, acompanha uma base de recarga, que oferece uma entrada USB para colocar o receptor, LEDs RGB em sua base, cabo micro-USB removível e dois "dentes" que engatam no mouse (são magnéticos) e fazem a recarga dele. Ela é compatível com outros mouses recarregáveis da Razer, tal como o Razer Basilisk Ultimate, e provavelmente será compatível com lançamentos futuros.

Minha opinião sobre essa base? Genial. Embora não seja tão "chamativa" quanto a base de outros mouses anteriores da Razer, ela é certamente mais prática e útil. Esta base não é grande demais, logo não ocupa muito espaço na mesa e nem é difícil para carregar na mochila, é simples porém tem um bom visual, mostrando também o quanto da bateria do mouse há restante ao conectá-lo.


Essa base de recarga tem algum problema?

Na maioria das vezes não, mas houve duas vezes nas quais eu usei o sistema magnético para encaixar o mouse, mas não começou a carregar. Para resolver este problema, tive que puxar um pouco o mouse contra a base, o que fez ele dar contato. Este é um problema conhecido e na verdade é causado por pó e sujeira, algo que infelizmente não faltava nos conectores do mouse.

- Continua após a publicidade -

Depois de limpar essas peças usando um cotonete com um pouco de álcool isopropílico, o problema sumiu.

Também é importante mencionar que o mouse demora mais para recarregar nessa base. Não tenho o número exato, mas o Razer Viper Ultimate é capaz de recarregar completamente em 3 horas pelo cabo, e uma recarga completa através da base demora mais do que isso, embora não seja algo que chegue atrapalhar o uso, especialmente porque só coloco ele pra carregar quando desligo o PC ou após uma sessão de partidas onde ele ficou piscando em vermelho.

E é possível ajustar quando o mouse começa a dar o aviso de pouca bateria, por padrão ele começa a fazer isso em 30% e isso te dá cerca de 21 horas de uso antes da bateria terminar completamente, então não há risco da bateria "terminar durante a partida", desde que você tenha os mínimos cuidados para recarregar ele assim que possível quando ele começa a piscar em vermelho.

Outro detalhe interessante é que o cabo dessa base é também o cabo de recarga do mouse, que, por incrível que pareça, é paracord.

Este é um nível de capricho enorme, pois muitas pessoas nem vão utilizar o mouse enquanto recarrega, já que ele recarrega rapidamente e sua bateria tem uma boa duração (só tive que usar uma vez durante meus quase dois meses com o mouse), mas mesmo nos casos de emergência, o Razer Viper Ultimate vai continuar proporcionando uma experiência mais próxima o possível de um mouse wireless graças ao seu cabo paracord com extrema flexibilidade, baixo atrito e peso.

Um "problema" que algumas pessoas podem ver neste cabo, é o fato dele ser micro-USB, ao invés de USB-C, que já está se tornando padrão e que permite que o cabo possa ser utilizado em outros periféricos/equipamentos (celulares, controles de novos consoles, etc...). Embora essa "aversão" ao micro-USB seja justificável, o cabo do Razer Viper Ultimate possui um "lado certo", para que encaixe corretamente na parte inferior do mouse e o stress-relief consiga fazer o seu trabalho.


O conector do Razer Viper Ultimate, diferente do conector de controles de consoles, foi projetado afim de que se por acaso houver algum mal uso, dobramento do cabo, acidente ou qualquer coisa ocorrer com o cabo, apenas o cabo quebre, e não o conector, que é a parte mais difícil de consertar. Se um cabo quebrar, é só trocar ele. Se um conector micro-USB/USB-C quebrar, se torna uma dor de cabeça e é necessário encaminhar o mouse para reparos.

Logo, embora o Razer Viper Ultimate não seja USB-C e nem aceite qualquer cabo micro-USB, isso não é realmente um "problema", e sim uma decisão de design para tornar o conector do mouse mais resistente.

Construção Interna

Nesta análise, não vamos adentrar a fundo os aspectos de cabo paracord e nem sobre switches ópticos. Para saber mais sobre esses assuntos, recomendo ler a análise do Razer Viper.

Abrindo o mouse, nota-se que seus switches e codificador são os mesmos que os do Razer Viper, mas há muitas diferenças em sua placa e carcaça.

Nos botões principais encontramos os Razer Optical Switches, no scroll do mouse há um encoder da Kailh, o botão do meio é um switch tátil genérico cuja fabricante não foi possível identificar.

Encaixado na parte superior do mouse, encontramos os botões laterais da Change Feng, que são de boa qualidade para botões laterais. Há também a bateria do mouse, que é minúscula e, mesmo com seu pequeno tamanho, possui 450 mAh.


Ah, mas 450 mAh é muito pouco!

Sim e não. Seria muito pouco para mouses sem fio de 3 anos atrás, mas no caso do Razer Viper Ultimate, mesmo com apenas 450 mAh, seu sensor Pixart PAW 3399 permite que ele tenha consiga ter 70 horas de duração (sem LEDs), mais do que o suficiente para durar uma semana inteira. Também, ele é capaz de recarregar totalmente em 3 horas pelo cabo, então esses 450 mAh não são um problema.

Se ele usasse uma bateria com maior capacidade, como por exemplo a bateria de 900 mAh do Logitech G900, seu peso também seria maior, então a bateria de "pouca capacidade" do Razer Viper Ultimate não deve ser vista como um "ponto negativo".

Como já foi dito, o Razer Viper Ultimate é um mouse ultraleve, pesando apenas 74 gramas, sendo um dos mouses sem fio gamer mais leves do mercado. As razões para ele alcançar tal peso são várias, há um scroll com peso reduzido, reduções de peso por toda a carcaça, recortes para redução de peso no interior, uma bateria minúscula e muito leve...


O Razer Viper Ultimate pode não ter buracos por fora, mas está cheio deles por dentro.

Desempenho

O sensor Pixart PAW 3399 é simplesmente o maior avanço da Pixart nos últimos 5 anos, e possivelmente o que faltava para mouses sem fio finalmente emplacarem no mercado.

Apesar de já existir um excelente sensor para mouses sem fio antes do lançamento do Pixart PAW 3399, o Logitech Hero, este é exclusivo da Logitech, que possivelmente estava cansada da estagnação que havia nesses sensores por parte tanto da AVAGO (que vendeu o setor de sensores para mouses para a Pixart), quanto pela Pixart.

Desde o lançamento do sensor Logitech Hero em 2018, o mercado de mouses sem fio era dominado pela Logitech, que possuía uma duração de bateria muito superior a seus concorrentes. Enquanto concorrentes de outras marcas possuíam entre apenas 12-20 horas de duração de bateria, era possível ver mouses como o Logitech G305 (250 horas) ou Logitech G603 (500 horas). Acrescentemos a isso o fato da Logitech vender tais mouses com preços muito abaixo de seus concorrentes e essa é a razão para a Logitech dominar este mercado.

O Pixart PAW 3399 é finalmente a resposta da Pixart para o Logitech Hero. Um sensor ainda mais preciso, quase tão eficiente, e acima de tudo: não é exclusivo da Logitech. Claro, no momento ele é exclusivo da Razer, mas estes são contratos de exclusividade temporária, em um ou dois anos provavelmente vamos ver mouses de outras marcas utilizando o mesmo sensor ou algum outro sensor baseado nas mesmas tecnologias.

Enfim, chega de papo e vamos aos testes. Consistência em 1000 Hz no modo wireless:

Um resultado perfeito, nada mais do que o esperado.

E aceleração em 1000 Hz no modo wireless:

Sem problema algum, nada mais do que o esperado de um sensor topo de linha.

Chegando então ao software, é impossível discutirmos e mostrarmos todos os aspectos do Razer Synapse sem deixar essa análise 10 vezes maior, por isso é melhor fazer um resumo dos pontos positivos e negativos:

Pontos Positivos

- Capaz de gravar e reproduzir movimentos do mouse, o que torna possível a criação de macros impossíveis em alguns concorrentes
- Compatível com o Project Aurora devido ao SDK Aberto, sendo possível sincronizar ele com periféricos de outras marcas
- É possível ajustar o ponto de aviso de bateria baixa
- Extremamente bem traduzido para PT-BR (embora as imagens mostram a interface em inglês)
- Iluminação possui integração com diversos jogos e aplicativos
- Interface prática e extremamente completa
- Possui função "HyperShift", onde ao segurar um botão, a função de todos os outros botões/scroll muda, permitindo mais botões e macros
- Possui memória interna
- Um dos melhores sistemas de macros do mercado

- Capaz de gravar e reproduzir movimentos do mouse, o que torna possível a criação de macros impossíveis em alguns concorrentes
- Compatível com o Project Aurora devido ao SDK Aberto, sendo possível sincronizar ele com periféricos de outras marcas
- É possível ajustar o ponto de aviso de bateria baixa
- Extremamente bem traduzido para PT-BR (embora as imagens mostram a interface em inglês)
- Iluminação possui integração com diversos jogos e aplicativos
- Interface prática e extremamente completa
- Possui função "HyperShift", onde ao segurar um botão, a função de todos os outros botões/scroll muda, permitindo mais botões e macros
- Possui memória interna
- Um dos melhores sistemas de macros do mercado

Pontos Negativos

- Quantia absurda de processos rodando no fundo, mesmo quando não está aberto, consumindo memória e CPU

- Quantia absurda de processos rodando no fundo, mesmo quando não está aberto, consumindo memória e CPU

E diferente da versão normal do Razer Viper, é possível salvar os perfis de iluminação para a memória interna e deixar os LEDs do mouse desligados para salvar bateria.

Um recurso interessante do Pixart PAW 3399, é que ele possui um "ajuste inteligente de LOD" (distância na qual o sensor para de rastrear), ajustando o sensor automaticamente enquanto você usa o mouse, havendo opções para fazer com que o Viper Ultimate tenha um dos menores LOD entre os mouses disponíveis no mercado.

Embora para maioria dos usuários isto possa não fazer diferença, para jogadores exigentes quanto ao LOD, este é o grande diferencial que torna o Pixart PAW 3399, o melhor sensor do mercado e superior ao concorrente Logitech Hero.

Conclusão

O Razer Viper Ultimate representa o melhor que a indústria consegue fazer para mouses sem fio no momento. O melhor sensor, Pixart PAW 3399, pés de teflon de altíssima qualidade, uma excelente estrutura balanceando o peso entre suas partes, peso reduzido sem buracos externamente, switches ópticos à prova de double-click ou chatter, uma base de recarga prática e portátil e o nível de capricho com o mouse é tão grande, que até o cabo de recarga é paracord.

No momento não há nenhum outro mouse sem fio no mercado com tanta tecnologia de ponta e recursos interessantes, fora o Razer Basilisk Ultimate, que compartilha da maioria das mesmas características.

Há espaço para melhorias? Sim, a Razer poderia adicionar um sistema para tensionamento dos cliques, similar ao que há nos concorrentes da Logitech (G903 e Pro Wireless), para proporcionar uma melhor resposta nos switches ópticos, os quais embora sejam melhores em durabilidade, ainda não agradam parte do público em termos de resposta. O foco de pesquisa da Razer para o futuro, precisa ser a melhora da resposta dos cliques.

O Razer Basilisk Ultimate parece ter implementado algo assim, pois os cliques estão melhores do que o Razer Viper Ultimate, mesmo ambos usando os mesmos switches ópticos.

Atualmente, o Razer Viper Ultimate custa US$ 120 no exterior sem a base de recarga, e US$ 150 com a base. No Brasil, apenas a versão com a base de recarga está disponível por R$ 800~900. São valores altos, mas que já são esperados de um mouse wireless topo de linha.

Ele é então um mouse "perfeito", "sem falhas" e pode-se comprar sem medo algum? Não. Assim como já é "normal" de mouses ultraleves, apareceram problemas nos primeiros lotes produzidos deste mouse, especialmente na resposta dos botões esquerdo/direito. Também, há problemas ocasionados pelo fato da Razer estar com duas fábricas produzindo seus mouses, uma na China e outra em Taiwan. A unidade da análise foi feita em Taiwan.

Há relatos de problemas de Controle de Qualidade em mouses da Razer feitos em Taiwan, que é a nova fábrica, inclusive temos um Razer DeathAdder V2 feito em Taiwan cujo botão direito sequer clica direito, pois há um problema grave na sua carcaça.

Por isto, deixo bem claro o que já fora dito na análise do Sharkoon Light 200 e que será repetido em outras análises de mouses ultraleves:

Esperem por relatos de usuários antes de comprar mouses ultraleves no lançamento, ou então comprem alguns meses após o lançamento, quando problemas conhecidos já estarão resolvidos (e o preço estará menor)

A princípio o Razer Viper Ultimate foi lançado em Outubro, as unidades presentes no Brasil não aparentam ser destes primeiros lotes e unidades mais recentes não devem apresentar problemas. Mesmo assim, é válido tomar cuidado e se atentar quanto à questão da garantia, embora a nossa unidade do Razer Viper Ultimate esteja em perfeito estado, não podemos dizer o mesmo do Razer DeathAdder V2, que chegou com defeito nos cliques.

Enfim, independe se você comprar o Razer Viper Ultimate ou não, ele representa uma mudança drástica no mercado de mouses sem fio para jogos.

Ele introduziu uma nova geração de sensores para mouses wireless da Pixart, que até então se demonstrava muito inferior à Logitech, e estes sensores estarão em mouses de outras empresas nos próximos anos, resultando em mouses wireless com maior precisão, aumento drástico na duração de bateria, menor peso e possivelmente uma maior oferta de mouses wireless no mercado, o que também acaba reduzindo o preço dos mesmos.

Nos próximos anos, veremos mais e mais mouses sem fio sendo lançados por diversas empresas, mas mesmo com todos estes novos lançamentos, o Razer Viper Ultimate vai continuar sendo um dos melhores mouses desta categoria.



 

PRÓS
Até o cabo de recarga/base é paracord, e dos bons!
Base de recarga prática e portátil
Excelente construção externa
Excelente construção interna
Excelente precisão graças ao sensor Pixart PAW 3399, atual melhor sensor do mercado
Pesa apenas 74 gramas, mesmo sendo wireless e não tendo nenhum buraco visível
Pés de PTFE de alta qualidade
Setenta horas de duração de bateria, levando apenas três horas para recarregar completamente pelo cabo paracord
Switches ópticos à prova de double-click e chatter
CONTRAS
Base de recarga tende a apresentar problemas de contato devido a sujeira
Preço
Razer Synapse usa recursos e processos demais
Assuntos
  • Redator: Wellington Diesel

    Wellington Diesel

    Formado em Redes de Computadores, o "wetto" é um entusiasta do ramo de Periféricos. Autor do Guia do Teclado Mecânico, ele carrega consigo mais de 150 análises de mouses, teclados e headsets publicadas, além de diversos Guias e Artigos sobre teclados, mouses e headsets. Respeitado pela comunidade do Adrenaline, ele trabalha à distância como colaborador.

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.