ANÁLISE: SSDs Pichau Gaming de 256GB e 512GB são boas opções padrão SATA

Modelos brigam com os melhores do mercado - preço é quem define escolha
Por Fabio Feyh 29/03/2020 16:20 | atualizado 30/03/2020 11:16 comentários Reportar erro

A Pichau é uma das maiores revendas de produtos de informática do Brasil, e ultimamente tem chamado a atenção por adotar uma estratégia bem diferente de outras empresas do ramo, lançando uma série de produtos com a marca "Pichau Gaming". Hoje a marca já tem gabinete, cooler, fan, teclado, mouse, mouse-pad, fone de ouvido, memórias e agora, SSD. A empresa lançou 2 modelos de 2.5 polegadas padrão SATA chamados de Pichau Gaming SSD 256GB e 512GB.

Não é a Pichau que fabrica os SSDs, eles na verdade são baseados em modelos da linha Lexar NS100. O lado interessante é que essa linha tem especificações muito boas, como 550MB/s de leitura e escrita, entre as melhores para modelos SATA. Outra informação importante está relacionada ao TBW, uma medida para estimar o tempo de vida útil do SSD pela quantidade de dados que ele suporta gravar, que novamente são bem boas, para o modelo de 512GB temos 240TB, como base de comparação um Kingston A400 de 480GB tem 160TBW. Para ver um artigo bem completo sobre tudo que envolve SSDs, confira nosso Guia de SSDs.

Dados médios: 100TBW = gravação de 50GB+ por dia durante 5 anos

Link para compra de SSDs NVMe na Pichau

O modelo de 256GB está custando atualmente R$209, já o modelo de 512GB custa R$419. Vale ficar de olho porque ambos já apareceram em promoções com valores inferiores.


CONFIRA NOSSO GUIA COMPLETO SOBRE SSD E HD CLICANDO AQUI

- Continua após a publicidade -

Comparativo
Abaixo tabela comparativa entre o SSD analisado com alguns outros modelos do mercado:

Comparativo

Pichau Gaming SSDKingston A400WD Blue SN500 NVMe SSD

Preços

Preço no lançamentoR$ 419,00 R$ 350,00 U$ 78,00
Preço atualizadoR$ 419,00 R$ 360,00 R$ 460,00

Características

Capacidades255GB, 512GB(cadastrado) 240GB, 480GB(cadastrado), 960GB, 1,92TB 250GB , 500GB(cadastrada)
InterfaceSATA III 6GB/s SATA III 6GB/s PCIe 3.0 x2 - NVMe 1.3
Interface de ConexãoSATA SATA M.2 2280
ControladorMarvell 88NV1120 N/A WD
Tipo das memórias4x 64 GiB 3D NAND TLC 3D NAND TLC SanDisk 64-layer 3D TLC
Leitura Sequencial560 MB/s500 MB/s1700 MB/s
Escrita Sequencial530 MB/s460 MB/s1300 MB/s
Leitura Aleatória210.000 IOPS
Escrita Aleatória170.000 IOPS
Classificação de resistência240 TBW160 TBW150 TBW
Garantia1 ano 3 ano 5 anos
Site oficialLinkLinkLink


O que é TBW?

TBW, leia-se "terabytes gravados", é a medida utilizada para gerar uma estimativa de tempo de vida do SSD. Quanto maior o TBW, mais quantidade de dados gravados ele vai suportar. Em estimativas médias e genéricas, um SSD com 150TBW pode durar cerca de 10 anos quando se trata de leitura/gravação.

Dados médios: 100TBW = gravação de 50GB+ por dia durante 5 anos

Esse dado depende e varia bastante entre modelos e marcas de SSDs, além de ser diretamente relacionado ao tipo de memória utilizada (ex.: TLC ou QLC). Dessa forma, é importante ficar de olho para ver se ele atende o que você busca.

Um SSD com 100TBW permitirá gravar, em média, pouco mais de 50GB por dia durante 5 anos - o que é mais do que suficiente para usuários comuns. Outro detalhe é que não é raro drives com capacidade maior possuírem TBW mais alto, já que a tendência de quem busca maior capacidade é trabalhar com maior número de dados.

Os aplicativos fornecidos pelos fabricantes normalmente informam como está o estado atual do TBW do SSD, mas existem outros software que fazem isso independente da marca, dando vários detalhes dos drives do sistema. Um desse softwares é o CrystalDiskMark, que pode ser baixado clicando aqui.


Fotos

Ambos os modelos são baseados no formato de 2.5 polegadas e conexão SATA, com 7mm de altura gerando maior compatibilidade com notebooks mais finos.

- Continua após a publicidade -


Sistema utilizado

Abaixo o sistema que utilizamos em nossas análises de SSDs.

Máquina utilizada nos testes
- Mainboard Gigabyte X570 AORUS Master [análise]
- Processador AMD Ryzen 9 3900X [análise]
- Placa de vídeo NVIDIA GeForce RTX 2080[análise]
- Memórias G.Skill TridentZ RGB 16GB (2x8GB) [site oficial]
- SSD Gigabyte AORUS PCIe 4.0 2TB [site oficial]
- Fonte Thermaltake Toughpower 850W Gold [site oficial]

O SISTEMA NÃO RODA ANTI VÍRUS OU
APLICATIVOS QUE POSSAM INTERFERIR NOS TESTES

Sistema Operacional e Drivers
- Windows 10 Pro 64 Bits

Aplicativos/Games:
- AS SSD Benchmark 2.x
- ATTO Benchmark 4.x
- Battlefield V (DX12)
- BootRacer 7.x
- CrystalDiskMark 6.x
- DiskBench


Firmware

Não achamos nenhum app para atualização de firmware, seria um problema se ele fosse baseado em um modelo lançado recentemente, mas como colocamos na introdução os SSDs são baseados na linha Lexar NS100 lançada em 2018, se teve algum firmware novo já foi lançado a bastante tempo, então no momento não vejo como problema.

O controlador desse modelo é o Marvell 88NV1120, encontrados em outros SSDs como o HP S600 e até um modelo da Hyundai chamado Sapphire.

- Continua após a publicidade -

Abaixo, telas do Crystal Disk Info com alguns detalhes técnicos dos dois SSD. Em seguida, gráficos comparativos:


Temperatura

Modelos de SSDs SATA de 2.5 polegadas geram pouco calor, normalmente ficam com a temperatura ambiente, em muitos casos sequer mudam a temperatura em uso ou quando em modo ocioso. O que chamou a atenção é que isso aconteceu com os modelos que testamos, mesmo com a temperatura ambiente ficando bem abaixo dos 48º, em nenhum momento esse dado mudou, logo deve existir algum problema de incompatibilidade entre o SSD com o software, o mesmo algum outro problema relacionado ao sensor de temperatura.

SSDs SATA de 2.5 polegadas ficam com a temperatura padrão do ambiente onde estão

É importante destacar que em nossos testes não utilizamos nenhum dissipador ou solução que possa interferir a favor do SSD no quesito temperatura, se isso não vier com o SSD logicamente. Fazemos isso visamos ter um cenário real para comparativos.


Testes sintéticos

AS SSD Benchmark

Começamos nossos testes com o AS SSD Benchmark, software específico para testes de drives SSD, HD etc.

O aplicativo faz uma série de testes em diversas situações de leitura e escrita e, no final, gera uma pontuação com a média entre todos os testes. Confiram abaixo:

ATTO Disk Benchmark

Outro famoso aplicativo para teste de desempenho de unidades de armazenamento é o ATTO. Vejam abaixo o comportamento dos modelos comparados:

CrystalDiskMark

Com o aplicativo CrystalDiskMark versão 6, outro muito famoso para testes de drives, optamos por utilizar dois resultados indicados pelos próprios desenvolvedores: o teste "SeqQ32T1" e o "4KiB Q32T1". Abaixo, os scores em modo leitura e escrita:


Testes práticos

Carregando um game (Battlefield V)

Outro teste interessante é o carregamento de um game. Para isso, utilizamos o Battlefield V com teste em cima do mesmo mapa que utilizamos em boa parte das nossas reviews de placas de vídeo. O conceito foi simples: medir o tempo que levou da hora que clicamos até a hora em que o gameplay começa. Porém, executamos o teste e depois carregamos novamente o mesmo mapa na sequência para ver como é o comportamento após o sistema já ter o mapa "pré-carregado" na memória.

A segunda vez que se carrega um mesmo mapa
demora o mesmo tempo em um SSD ou em um HD

Tempo de BOOT (Windows 10 Pro 64 bits)

Com o software BootRacer, medimos o tempo necessário para inicializar o sistema operacional, um dos principais atrativos de drives SSD.

O teste consiste no melhor resultado após três boots seguidos do sistema, considerando o tempo total até finalizar na área de trabalho com o score informado pelo aplicativo. Por isso, é mais lento do que o boot até mostrar a tela da área de trabalho.


Cópia de arquivo - SSD NVMe

Abaixo, os testes de desempenho em cópia utilizando um SSD padrão NVMe de alto desempenho para enviar e também receber. Sendo assim, tiramos o fator limitador de velocidade de um drive mais lento, como aconteceria com um HD padrão Sata3, já que o SSD utilizado, um Gigabyte AORUS PCIe 4.0, tem velocidade de leitura de até 5.000 MB/s e escrita de 4.400MB/s.

O teste utiliza o aplicativo DiskBench para o processo.

Para o cenário ideal em cópia, ambos os drives precisam ser rápidos ou o mais lento será o limitador

Drive analisado para SSD Gigabyte AORUS PCIe 4.0 NVMe M.2 2TB (leitura)

Neste teste, copiamos os arquivos do drive analisado para um SSD NVMe de alto desempenho. Este seria o teste de leitura, já que ele não escreve nada no drive analisado.

Gigabyte AORUS PCIe 4.0 NVMe M.2 2TB para drive analisado (escrita)

Invertendo o processo, agora copiamos os arquivos do AORUS Gen4 para o drive analisado, consistindo em um teste prático de escrita, já que os dados estão sendo gravados no drive. 


Conclusão

A Pichau tem lançado uma série de componentes para montar um PC, de gabinete, a cooler e agora SSD, é uma estratégia muito interessante para fortalecer sua marca, que dessa forma vai bem além de um comercio eletrônico, mesmo que dificilmente lojas concorrentes passem a vender seus produtos.

Vejo dois pontos fundamentais nessa estratégia, primeiro escolher bons produtos para colocar sua marca, e de outro lado conseguir preços competitivos. Não vou falar de outros produtos porque eu não testei, posso falar sim das memórias TeamGroup Vulcan que realmente são muito atrativas pelo custo vs benefício, e por esses SSDs SATA, que trazem características muito interessantes, brigando com os modelos mais rápidos do mercado no formato 2.5 polegadas e conexão SATA.

Outro detalhe que me chamou a atenção é que é um produto de boa durabilidade, com 240TBW para a versão de 512GB e 120TBW na versão de 256GB, o que é muito bom e acima da média. O porém é quando se trata do tempo de garantia, a marca adotou o conceito Brasileiro de garantia de 1 ano, nada de errado na verdade, mas é abaixo de outras marcas.

Velocidade entre as mais rápidas, TBW entre os mais altos, com 1 ano de garantia

A espessura é de 7mm, padrão que a maioria das marcas tem adotado para modelos de 2.5 polegadas SATA, já que alguns notebooks não suportam mais os modelos de 9mm.

Como falei no inicio, é crucial escolher um bom modelo, e isso a Pichau fez, já no quesito preço temos duas situações diferentes, com o modelo de 256GB com um preço mais interessante do que o de 512GB quando comparamos com outros SSDs com especificações semelhantes. Para quem se interessou, é bom ficar de olho porque ambos os modelos já apareceram com preços inferiores do que os atuais. Estamos em um momento de dólar muito alto e naturalmente veremos muitos produtos variarem bastante de preço, especificamente agora para cima, infelizmente.

PRÓS
Os tempos de leitura e escrita mais rápidos nesse tipo de SSD
Memórias TLC, mais rápidas e duráveis
TBW acima da média
Bom preço na versão de 256GB
CONTRAS
Preço acima de modelos concorrentes na versão de 512GB
1 ano de garantia
Tags
ssd
  • Redator: Fabio Feyh

    Fabio Feyh

    Fábio Feyh é sócio-fundador do Adrenaline e Mundo Conectado, e entre outras atribuições, analisa e escreve sobre hardwares e gadgets. No Adrenaline é responsável por análises e artigos de processadores, placas de vídeo, placas-mãe, ssds, memórias, coolers entre outros componentes.

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.