ASRock X570 Phantom Gaming X é linda e cheia de recursos, mas muito cara

Modelos concorrentes podem custar bem menos e entregar a mesma coisa
Por Fabio Feyh 02/03/2020 21:55 | atualizado 19/03/2020 10:40 comentários Reportar erro

Recebemos da ASRock a sua placa-mãe topo de linha com o chipset X570, a X570 Phantom Gaming X. Essa placa tem o que existe de mais atual em tecnologias, aliadas a um visual bastante imponente, muito RGB e bastante "cobertura" mesmo na parte de cima - além do backplate na parte de baixo.

Como já falamos em outras análises de placas com chipset X570, o seu destaque frente aos demais modelos AM4 está no suporte a PCI-Express 4.0. Além dela, essa porta só é encontrada atualmente em placas com chipset TRX40, para os novos processadores AMD Threadripper 3000. Como outros destaques, temos Wi-Fi 6, Bluetooth 5.0 e suporte a memórias de até 4.666MHz+.

PCI-Express 4.0 é o grande diferencial de placas com chipset X570

Site oficial da ASRock X570 Phantom Gaming X
Análise do CPU AMD Ryzen 9 3900X

- Continua após a publicidade -

Em cenário internacional, esse modelo foi lançado por US$350 e atualmente está custando US$330. Já por aqui, ela é encontrada por valores na casa de R$2.600+.


Tecnologias

Como todo modelo topo de linha, ela é recheada de tecnologias e indicada para quem pretende montar um sistema de alto desempenho baseado nos novos processadores Ryzen 3000 - uma boa combinação para os modelos Ryzen 7 ou Ryzen 9. Além de suportar os SSDs e placas de vídeo mais recentes baseados em conexão PCI-Express 4.0, também se destaca por suportar memórias com altas frequência, mesmo sendo bem escassas e caras. É possível conectar módulos de 3666MHz e, como a própria ASRock coloca no site oficial, modelos com clock acima dessa frequência - talvez de 4.800MHz, já que outros fabricantes adicionam justamente esse clock como limite.

Se tratando de PCI-Express 4.0, vale ressaltar que o maior benefício está na velocidade de novos SSDs em formato M.2. Já nas primeiras gerações, eles alcançam 5.000 MB/s de leitura. 

Porém, placas de vídeo não trazem ganho prático na grande maioria das aplicações - assim como aconteceu na "virada" do PCI-Express 2.0 para 3.0. Confira nosso guia completa de SSDs para ver como é o desempenho de modelos baseados em conexão PCI-Express 4.0.

SSD da Lexar atinge velocidade de leitura de 7GB por segundo

- Continua após a publicidade -

É um projeto muito "parrudo" e que pode tirar o máximo dos melhores modelos de processadores Ryzen 3000.

Toda mainboard com chipset X570 tem uma FAN sobre o chipset

Como é de se esperar desse tipo de produto, ele traz acabamento de alta qualidade e os melhores componentes. Sempre destacamos que todo modelo com X570 tem uma FAN sobre o chipset, situação necessária pela alta dissipação de calor do mesmo, com TDP na casa dos 15W.


Fotos

Naturalmente, por estarmos falando do modelo topo de linha da ASRock, a X570 Phantom Gaming X tem acabamento de alta qualidade, com o que existe de melhor em componentes e tecnologias. O projeto da placa tem mais de 50% da parte de cima coberta por uma espécie de carcaça, gerando um visual de produto mais refinado, além, é claro, de muitos LEDs proporcionando uma experiência interessante para quem curte - isso se o gabinete ajudar a mostrar o sistema.

Como demais fabricantes, a ASRock trouxe o espelho traseiro fixo na placa. Esse detalhe foi muito bem-vindo para as placas-mãe, mesmo que, por enquanto, apenas em modelos topo de linha e alguns intermediários.

Como acontece há muitos anos, o chip de áudio Realtek ALC 1220 é o responsável pelo sistema de áudio, sendo ele um dos melhores do mercado mesmo sem atualizações há mais de três anos. As conexões de áudio são banhadas a ouro na parte interna. E várias conexões USB e botões para "limpar" as configurações da BIOS, além de atualizar a mesma, estão disponível no painel traseiro, assim como alguns no próprio PCB.

Diferente de muitos modelos com chipset X570, a Phantom Gaming X tem conexão HDMI para CPUs com vídeo integrado

Modelos com chipset X570 não costumam trazer conexão de vídeo para os CPUs com essa tecnologia, especialmente os modelos topo de linha como essa. Mas, a ASRock decidiu adicionar uma conexão HDMI. Acho válido se não for necessário cortar nada de importante e acho que a empresa conseguiu isso.


BIOS

Não existem grandes mudanças visuais na interface de BIOS comparada às últimas gerações de placas da ASUS. Ela é, em minha opinião, uma das melhores interfaces.

Download ASRock X570 Phantom Gaming X - BIOS


Sistema Utilizado

Veja abaixo os detalhes do sistema utilizado na bateria de testes. Foi usado o mesmo em todas as plataformas, com exceção da placa-mãe e processador.

Máquinas utilizadas nos testes:
Todas os sistemas utilizaram os mesmos hardwares para os testes:

- Processador: AMD Ryzen 5 3600 [análise]
- Placa de vídeo: NVIDIA GeForce RTX 2080 Ti Founders Edition [análise]
- Memórias: 16GB G.Skill TrindentZ RGB 3200MHz (2x8GB) [site oficial]
- SSD: Kingston Savage 240GB Sata 6Gb/s [análise]
- HD: Seagate Barracuda 2TB 7200RPM Sata 6Gb/s
- Cooler: Noctua NH-U12S [site oficial]
- Fonte de energia (PSU): Thermaltake Toughpower 850W GOLD PSU

Sistema Operacional e Drivers:
- Windows 10 64 Bits
- GeForce 441.xx

Aplicativos/Games:
- AIDA 5.xx
- ATTO Benchmark 4.x
- Cinebench R20
- WinRAR 5.7x
- wPrime 1.55
- 3DMark Fire Strike Ultra (DX11 - 4K)
- Grand Theft Auto 5 (DX11)

CPU-Z
Confira abaixo as telas do CPU-Z, com detalhes da placa-mãe e parte do sistema utilizado nos testes. Nessas screens, deixamos a configuração padrão do sistema setando o perfil das memórias utilizadas em 3200MHz.

OBS.: O CPU utilizado nos testes é o Ryzen 5 3600, diferente do CPU do print. Já que o "mané" aqui esqueceu de capturar quando troquei o CPU.

Para usar a frequência máxima das memórias, é necessário setar a configuração na BIOS


Overclock

Como em quase todo CPU AM4, não da para inventar muito em overclock, especialmente quando o conceito for aumentar todos os núcleos juntos. Como praticamente todos os Ryzen já trabalham em seus clocks próximos ao limite, é difícil estabilizar todos os núcleos em uma frequência alta. Alcançar o clock turbo já não é algo simples sem aumentar bastante a tensão. Isso não é algo que recomendado, principalmente se você não tiver conhecimento do que faz e do que pode acontecer.

Nessa placa conseguimos subir um pouco mais do que algumas outras X570, com odos os núcleos do 3600 em 4.2GHz subindo a tensão para 1.39. As memórias foram mantidas nos 3200MHz tradicionais, com o perfil máximo que o kit traz. Particularmente, não vejo sentido em overclockar os processadores Ryzen 3000 - não é um ganho justificável na grande maioria dos casos.

Sempre lembramos que você deve fazer overclock por sua conta e risco. Dependendo do quanto, e de como forçar o sistema, pode gerar problemas irreversíveis.


Testes

Consumo de energia
Fizemos os testes do sistema em modo ocioso e rodando o 3DMark, aplicativo que exige bastante do sistema. Começamos pelo teste com o sistema em modo ocioso (IDLE).

Rodando o 3DMark
Quando colocamos os sistema com vídeo integrado rodando o 3DMark, obtivemos os seguintes resultados de consumo:

Testes de desempenho
Temos uma série de testes de desempenho com o sistema, que você pode conferir abaixo. Comparamos a placa com outros modelos do mercado, utilizando os mesmos componentes e fazendo exatamente os mesmos testes - com exceção de overclock, que é diferente em cada placa-mãe/sistema!

AIDA64 
Iniciamos os testes de desempenho em aplicações com o AIDA64 e seu teste de memórias, mostrando o resultado de leitura, escrita, cópia e latência. Confira abaixo:

ATTO Disk Benchmark
Outro famoso aplicativo para teste de desempenho de unidades de armazenamento é o ATTO. Vejam abaixo o comportamento dos modelos comparados:

CineBench
O próximo teste é de renderização de imagem com multi-core - todos os núcleos são colocados para trabalhar:  

WinRAR
Outro teste indicado que pode ser utilizado para medir o comportamento do processador é o WinRAR, que consegue fazer bom uso de todos os cores:

wPrime
Rodando o wPrime, teste que estressa todos os cores do processador, obtemos os resultados abaixo:  

3DMark
Começamos nossos testes com foco em vídeo com o 3DMark, mas por enquanto com a placa de vídeo dedicada:

Grand Theft Auto 5
O game GTA V para PC é um bom teste para mostrar diferença de desempenho em processadores, já que ele faz bastante uso desse componente, sendo interessante nesse aspecto após fazer overclock. Confiram abaixo o comportamento dos sistemas rodando o game e como fica a diferença, sempre considerando a resolução FullHD que é onde vemos diferenças reais:


Conclusão

Uma bela placa-mãe da ASRock para quem pretende montar um sistema de alto desempenho baseada em processador AM4, sendo uma combinação perfeita para os Ryzen 9 por exemplo. Mas, é importante deixar bem claro que os principais diferenciais ficam por conta de tecnologias extras como WiFi e Bluetooth, e, naturalmente, acabamento com componentes teoricamente melhores que entregam principalmente uma longevidade maior, além da parte visual.

Esse tipo de placa é tão difícil de criticar como de comprar, sendo a crítica normalmente em cima do preço -  motivo de ser difícil de comprar...

Modelos com chipset X570 possuem as melhores tecnologias da atualidade e estão entre os mais caros

Já falamos várias vezes que o principal diferencial de modelos com chipset X570 é o PCI-Express 4.0. Então, penso que se você pretende comprar uma mainboard desse nível, deve também considerar um SSD nesse novo padrão, mesmo que tire proveito em poucas situações. Caso contrário, analise bem os preços, porque uma placa como essa vai oferecer poucos benefícios mais do que uma B450, e o valor pode mudar bastante.

Além do PCIe 4.0, não posso deixar de destacar o suporte à memórias de frequência mais altas. Aliás, bem mais altas. Essa placa suporta memórias de 4666MHz+, de acordo com a ASRock.

O porém é: existe uma limitação de módulos certificados para plataforma AMD com frequências desse nível - mesmo pouco acima de 4GHz, e quando sequer tem justifica o investimento pelo alto valor associado a pouco ganho de desempenho.

Novamente, destaco um detalhe (e que muitos leitores enviam emails) sobre o desempenho das placas-mãe. Praticamente não existe diferença entre nenhum modelo de mesmo soquete, tirando eventuais limitações de tecnologias. Por exemplo: uma placa-mãe com a primeira geração de chipset X370 topo de linha AM4 não terá nenhuma diferença de desempenho quando utilizando o mesmo processador, comparado com uma placa-mãe X570. O que realmente mudará são as tecnologias suportadas pelos produtos mais novos, como os SSDs PCIe 4.0 e memórias de frequências mais altas. Em relação ao processador, o desempenho será o mesmo. Logicamente, o que pode mudar de uma placa desse nível para um modelo de entrada é qualidade, durabilidade - devido a componentes melhores -, e maior quantidade de tecnologias. Além disso, também há um melhor comportamento em overclock, já que a placa é preparada para isso.

Placa-mãe indicada para um sistema de alto desempenho

Em cenário internacional, essa placa está custando US$ 330 dólares, que por aqui viram incríveis R$ 2.600+, valor mais do que duas vezes o dos modelos mais baratos com o mesmo chipset X570. Logicamente, isso não é algo exclusivo da ASRock - ela inclusive tem uma política de preço abaixo das demais fabricantes, que possuem modelos ainda mais caros.

Se você não quer um produto com apelo visual diferenciado e não precisa de tecnologias como WiFi e Bluetooth, por exemplo, certamente optar por uma placa mais simples é uma escolha interessante. Quando falamos de modelos que concorrem diretamente com essa placa, aí a coisa fica mais delicada para a X570 Phantom Gaming X, já que é possível encontrar uma Gigabyte X570 AORUS Master oferecendo o mesmo nível de tecnologias, porém custando R$1960. Já analisamos essa placa e ela até pode ter um visual um pouco abaixo, mas tem as mesmas tecnologias.

Também tem a MSI MEG X570 ACE, encontrada por valores inferiores ao modelo analisado. A diferença é que ela pode ser utilizada para adquirir vários outros componentes como memória, SSD, sem que para isso tenha que baixar o nível de qualidade da placa-mãe (se o que busca é o que existe de melhor).

Por fim, gosto da ASRock, mas quando se trata de placa com mesmas tecnologias e acabamento, custando o mesmo preço, optaria por algum modelo ASUS, Gigabyte ou MSI.

PRÓS
Excelente acabamento com belo design
Bom projeto para overclock
Suporte para memórias com frequência de até 4600MHz+
PCI-Express 4.0...
CONTRAS
Valor mais alto que modelos concorrentes
...PCI-Express 4.0 só faz sentido em cenários muito específicos de uso
  • Redator: Fabio Feyh

    Fabio Feyh

    Fábio Feyh é sócio-fundador do Adrenaline e Mundo Conectado, e entre outras atribuições, analisa e escreve sobre hardwares e gadgets. No Adrenaline é responsável por análises e artigos de processadores, placas de vídeo, placas-mãe, ssds, memórias, coolers entre outros componentes.

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.