ANÁLISE: Quantum Muv Up

3GB de RAM. E, bom... só tem isso de interessante mesmo

O Quantum Muv Up é um aparelho entrada/intermediário da Quantum, empresa brasileira que ganhou a atenção de muitos consumidores com bons lançamentos como o Quantum Go e o Quantum Fly. Assim como outros produtos da empresa, o foco é entregar um smartphone com uma boa relação entre custo e benefício, comparado a rivais do mesmo segmento de preço.

Ele disputa espaço em um segmento bem povoado: na cola estão modelos como o Moto G5 e Vibe K6 da Lenovo, K10 da LG, Galaxy J5 Metal da Samsung e modelos do exterior com custos muito agressivos, como o Redmi 3S. Será que ele tem truques na manga para garantir seu lugar na carteira do consumidor?

Comparativo

Quantum Muv UpMotorola Moto G5Xiaomi Redmi 3SSamsung Galaxy J5 Metal

Preços

Preço no lançamentoR$ 999,00 R$ 999,00 U$ 139,99 R$ 1.299,00
Preço atualizadoR$ 999,00 R$ 880,00 U$ 139,99 R$ 799,00

Especificações

Armazenamento interno|32GB| |32GB| |32GB| |16GB|
Cartão microSDAté 128GB Até 128GB Até 128GB Até 128GB
Memória RAM3GB 2GB 3GB 2GB
Número de núcleos8 8 8 4
Portas de conexão|Micro-USB| |Micro-USB| |Micro-USB| |Micro-USB|
Sistema OperacionalAndroid 7.0 Android 7.0 Android 6.0 Android 6.0
Update disponível para o sistemaNão informado Não informado
ProcessadorMediaTek MT6753 Qualcomm Snapdragon 430 Snapdragon 430 Qualcomm Snapdragon 410
Clock1.3 GHz1,4 GHz1.4 GHz1.2 GHz
GPUMali-T720MP3 Adreno 505 Adreno 505 Adreno 306
Bateria3000 mAh2.800 mAh4.100 mAh3100mAh mAh
Dimensões153,3 x 76,9 x 8,9 mm144,3 x 73 x 9,5 mm139 x 69 x 80 mm145.8 x 72.3 x 8.1 mm
Peso149 g145 g143 g159 g

Recursos

GPSSim Sim Sim Sim
Leitor de DigitalSim Sim Sim Não
LTESim Sim Sim Sim
NFCNão Não Não Sim
Número de cartões SIM2 2 2 2
RadioSim Sim Sim Sim
Tipo de cartão SIMMicro SIM Nano SIM Micro e Nano SIM Micro SIM
TV DigitalNão Não Não Não
Bluetooth4.1 4.2 4.1 v4.1
ExtrasSensor de digitais MIUI 8

Display

Resolução720 x 1280 1080 x 1920 720 x 1280 720 x 1280
Tamanho5.5 polegadas 5 polegadas 5 polegadas 5.2 polegadas
TecnologiaTruView II IPS IPS Super AMOLED
ProteçãoAcabamento 2,5D Gorilla Glass 3

Câmera

Vídeos1080p 30 fps 1080p 30 fps 1080p 30 fps 1080p 30 fps
Traseira13 13MP 13 13 MP
Frontal13 5MP 5 5 MP

Design e Tela


Um ótimo tamanho com boa pegada

O Muv Up tem um formato bem confortável. Suas bordas em metal na lateral com acabamento arredondado tornam a pegada muito agradável e, ao mesmo tempo, trazem a sensação de robustez e resistência. Seu porte com tela de 5,5" tornam o aparelho grande, mas não em uma proporção impossível de ser usado com uma mão. Apenas a borda na parte de baixo é mais exagerada, enquanto que no restante do dispositivo temos boas proporções de tela comparado à área total de smartphone.

Não tem como falar do design sem comentar da traseira - que deu rebu aqui na redação, despertando paixões. Para muitos, a traseira com acabamento do tipo "asfalto" é horrorosa, e estranha ao toque. Particularmente eu gostei por ser pragmático: o acabamento fosco dá uma pegada muito firme do aparelho, e esse visual faz com que os riscos sejam os últimos de suas preocupações, diferentes de materiais que usam vidro ou plástico. Para escapar da polêmica, ficou faltando uma opção de traseira com um acabamento mais tradicional para o Muv Up. Só tem esse mesmo, é pegar ou largar.

O sensor de digitais fica na parte traseira, em uma posição fácil de ser acessada mas que poderia ter um desnível menos acentuado. A traseira é removível, dando acesso a cartões de memória, SIM e a bateria. A câmera tem uma leve protuberância e o restante da traseira tem um design bem singelo, com o flash duplo de LED, a caixa de som e os logos da Quantum compondo o visual. Esse posicionamento da caixa de som não é dos melhores por não direcionar o áudio para o usuário, mas essa falha é mais que comum em muitos dos modelos que testamos.

Minha maior reticência com esse aparelho é a tela. Enquanto o Quantum GO tinha como destaque trazer o AMOLED em um segmento que ainda era incomum possuir essa tecnologia, o Muv Up utiliza o TruView II, uma tecnologia LCD que promete melhores contrastes e cores mais vivas. Na minha opinião, a tela desagradou. As cores ficam estouradas muito fácil, especialmente tons vermelhos, e a definição de cores fica abaixo dos rivais. O software traz ajustes para a tela, mas infelizmente não achei nenhuma configuração com níveis interessantes. A tela fica abaixo de telas de rivais com tecnologia IPS e ainda mais distante de eficientes displays Super AMOLED.

- Continua após a publicidade -

A tela TruView fica abaixo da qualidade de concorrentes

Performance e Autonomia


Performance suficiente. Bateria, não.

O Quantum Muv Up tem altos e baixos em suas especificações. O destaque são os 3GB de RAM, algo que não está presente em outros rivais do segmento de preço. Já no chip, temos o MediaTek MT6753, um SoC de 2 anos de mercado que já estava presente no primeiro modelo que testamos, o Quantum GO.

Se na época do lançamento do GO esse chip da MediaTek dava conta do recado, hoje ele continua "resolvendo" o cotidiano de um aparelho Android. O problema é que os rivais evoluíram, e caras como o J7 Metal já vem com SoCs em 14 nanômetros FinFET, mais eficientes e, especialmente, mais econômicos.

- Continua após a publicidade -

Na autonomia é que vemos o principal problema dos componentes utilizados no Muv Up. Apesar dos 3.000 mAh de bateria, uma quantidade respeitável, na prática ele não é muito bom em se manter longe da tomada.

Como ainda não temos uma base mais ampla de aparelhos com uma tela TruView, ainda não sabemos o quanto essa tecnologia impacta no uso de bateria do aparelho. O que sabemos é que dentro do segmento de preço que está inserido, não temos bons resultados com o Muv Up

A experiência prática replica o que vemos com o benchmark. Em uso médio é possível um dia todo de uso, porém sem muita margem de bateria restante. Basta fazer um uso mais intenso do aparelho para ter ele descarregado no máximo no final da tarde. 

Câmera


Sofre muito em cenas mal-iluminadas

Como é comum nesse segmento de preço, a câmera tem suas limitações. O Muv Up não conta com recursos mais avançados como estabilização óptica, sendo que a fotografia fica por conta de um sensor de 13MP na parte frontal e outro também de 13MP na parte traseira, com flash de LED duplo na traseira e um flash simples na frontal.

Boa luz

- Continua após a publicidade -

Pouca luz

Flash

Sem as condições ideais, é difícil fazer boas fotos com o Muv Up

Nossos resultados com a câmera foram apenas aceitáveis, com fotos mais interessantes em boas condições de luz, mas que basta encarar a menor adversidade, trazem uma queda notável em qualidade, resultado da granulação excessiva. A responsividade da câmera não é das melhores, e em situações de baixa luminosidade a longa exposição agrava esse defeito. É difícil fazer uma foto que não seja borrada.

A câmera frontal traz resultados semelhantes à traseira, enquanto o flash simples de LED quebra um galho em cenas muito escuras, mas ao mesmo tempo faz praticamente tudo atrás sumir e faz a cena perder muito da naturalidade, efeito colateral comum desses flashs de smarpthones.


Câmera frontal

Tirando situações com excelente condições de luz, não há muito para se enaltecer na câmera do Muv Up, que só vai atender a usuário poucos exigentes quando o tópico é a câmera. Mesmo considerando as restrições que aparelhos intermediários trazem na qualidade das câmeras, os resultados desse aparelho são ruins.

Se o Quantum Fly e GO chegaram como aparelhos com especificações e preços interessantes, o Quantum Muv Up não chega com o mesmo impacto. Na disputa acirrada do segmento entre R$ 700 e R$ 1000, ele possui como diferencial os seus 3GB de RAM, algo que não são muitos os aparelhos nessa faixa de preço que trazem.

Porém em todo o restante ele se sai apenas "OK" ou pior, fica atrás dos modelos dos concorrentes. O SoC usado tem mais de dois anos de mercado e já começa a ficar distante de modelos mais recentes feitos em 14nm FinFET, especialmente quando falamos em duração de bateria. A autonomia é apenas aceitável no Muv Up.

Não há nada muito interessante no Muv Up para justificar sua compra

A tela também tem qualidade suficiente para um bom uso do aparelho e do Android, mas fica atrás da maioria dos rivais, e os resultados só regulares da câmera em boas situações de luz (e péssimas em locais menos iluminados) fazem com que fique difícil encontrar algo para justificar a aquisição do Muv frente a modelos como o Galaxy J5 Metal, K10 2017, Xiaomi 3S ou Moto G5. Pior ainda se pensarmos que o Moto G5 Plus com o excelente Snapdragon 625, por exemplo, está a apenas 200 reais de distância, valor que também pode ser suficiente para comprar o muito superior Zenfone 3. Na verdade, considerando o preço atual de R$ 649 do Quantum GO (o primeiro, com 16GB de memória), não vejo muitos motivos para optar por esse modelo Muv Up.

Conclusão

 

Avaliação: Quantum Muv Up

Design
8.0
Câmera
7.0
Performance
7.0
Autonomia
6.0
Preço
6.0

PRÓS
Design com bordas em metal
Boa quantidade de memória RAM e armazenamento interno
Android sem modificações
CONTRAS
Acabamento áspero pode desagradar
Tela com qualidade abaixo da concorrência
Autonomia abaixo da média
Tags
  • Redator: Diego Kerber

    Diego Kerber

    Formado em Jornalismo pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), Diego Kerber é aficionado por tecnologia desde os oito anos, quando ganhou seu primeiro computador, um 486 DX2. Fã de jogos, especialmente os de estratégia, Diego atua no Adrenaline desde 2010 desenvolvendo artigos e vídeo para o site e canal do YouTube

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.