ANÁLISE: Gigabyte Z270N-WIFI

Placa-mãe socket Intel LGA 1151 de tamanho compacto traz suporte a grande quantidade de tecnologias

Recebemos da Gigabyte para análise a placa-mãe GA-Z270N-WIFI, modelo compatível com processadores Intel socket LGA 1151, também conhecidos como Core de 6ª e 7ª geração.

A Z270N-WIFI se destaca pelo seu tamanho compacto, em formato Mini-ITX, ou seja, 17x17cm. Mas apesar do tamanho compacto, a mainboard traz as principais tecnologias do mercado encontradas em modelos com tamanhos maiores, a exemplo do suporte a memórias DDR4 de até 4000MHz, da conexão M.2 já com suporte a Intel Optane (na parte de baixo), além do USB 3.1 tipo C. Como o nome do modelo sugere, ela ainda traz conexões WiFi dual band e Bluetooth.

Site oficial da placa-mãe Gigabyte GA-Z270N-WIFI

Em cenário internacional a placa custa em média U$150, preço bom por se tratar de uma placa com chipset série "Z" e pela gama de tecnologias. No Brasil ela custa em média pouco acima de R$1.000, sendo um produto interessante principalmente para quem pretende montar um sistema compacto de alto desempenho.

Confira nosso vídeo montando um HTPC Gamer para jogar em TV´s 4K

Tecnologias
A Z270N-WIFI possui recursos atuais e muitas tecnologias mesmo com seu tamanho compacto, que contribuem para aspectos que vão desde melhor qualidade em conexões até ferramentas que facilitam a vida de usuários.

Controlador Intel USB 3.1 Extreme e USB Type-C
Além de conexão USB 3.1 de alta velocidade, a placa traz uma porta USB 3.1 Tipo-C, conexão que deve se tornar o padrão de futuros dispositivos, com possibilidade de conectar o cabo de qualquer lado e não apenas de um lado específico como as conexões anteriores.

Tecnologia de áudio Realtek ALC1220 HD
A placa-mãe é equipada com o chip de áudio Realtek ALC1220, com suporte a codec de alta definição de áudio multi-channel que proporciona uma experiência de áudio com até 120dB SNR HD. Ela ainda possui capacitores de áudio de alta qualidade, prometendo som com efeitos sonoros mais realistas para jogadores e profissionais.

- Continua após a publicidade -

Conectores de energia inteligente
Todos os conectores de energia da placa-mãe são híbridos. Os conectores identificam o tipo de componente de refrigeração que está conectado à ele (PWM ou voltagem). Assim, a placa pode adaptar-se para trabalhar melhor com qualquer tipo de solução.

Smart Fan 5
A interface da placa-mãe oferece um diagnóstico da temperatura da placa e suas respectivas zonas por meio de sensores térmicos onboard. O software, em uma nova versão nesta placa, também pode controlar os fans e definir perfis de comportamento das ventoinhas.


{

Conexão M.2 NVMe PCI-express (Gen3 x4 M.2) + Intel Optane
A Gigabyte Z270N-WIFI traz um conector M.2 compatível com SATA e PCI-Express x4 de 3ª geração. Com isso, é possível conectar SSDs resultando em velocidades de até 32 Gb/s de transferência de dados.
A placa-mãe também é compatível com os novos SDDs Intel Optane, que prometem expandir ainda mais a capacidade de velocidade destes componentes. 

Suporte a DDR4 XMP e VR Ready
A Z270N-WIFI está preparada para receber títulos de realidade virtual. Com o VR Ready, games ganham mais performance e fluidez durante as jogatinas. A placa também suporta memórias DDR4 em perfis XMP para trabalharem em até 4000MHz.

- Continua após a publicidade -

Módulo Intel Dual Band 802.11ac WiFi+BT4.2
O módulo on-board Wifi 802.11ac da Intel suporta redes sem fio de até 867 Mb/s e Bluetooth 4.2. Com sistema Dual Band 2.4GHz/5GHz Dual Band e uma antena 2T2R, a cobertura do sinal pode ser expandida.

Soquete banhado a ouro 
Outra característica da Z270N-WIFI é o soquete banhado a ouro. A placa-mãe da Gigabyte é equipada com um soquete de 15μ de espessura banhado a ouro, o que dá mais longevidade e confiabilidade para o usuário usar sua CPU sem se preocupar com pinos danificados ou mau contato. Além disso, seus capacitores sólidos com tecnologia exclusiva da Gigabyte podem oferecer mais estabilidade e longevidade.

Suporte a HDMI, 4K e software Xplit Gamecaster

Fotos


Diferente de outros modelos maiores e de séries mais sofisticadas, a Z270N-WIFI se destacada visualmente pelo tamanho compacto, como toda placa-mãe Mini-ITX, porém outro detalhe é que ela continua oferecendo uma boa gama de tecnologias, tirando a limitação na quantidade de placas dedicadas e do suporte a apenas 2 módulos de memória, ela traz mais tecnologias do que grande parte dos modelos maiores do que ela em tamanho.

O chipset da série "Z" também possibilita que o usuário overclock seu sistema, sendo uma opção muito legal para se montar um PC Gamer compacto para uso junto a uma TV por exemplo. Outro deyalhe bom da placa é que ela suporta memórias de até 4000MHz.

- Continua após a publicidade -

O chip de áudio é um Realtek ALC1220, já os chips de rede são todos Intel, tanto em se tratando de rede cabeada como do Wifi. O Bluetooth suportado é no máximo a versão 4.2.

No painel traseiro é possível ver conexões para o suporte a 3 monitores, uma DVI e duas HDMI é 1.4, ou seja, não suporta 4K em 60Hz, uma pena. Lembramos que várias Z170 foram lançadas com conexão HDMI 2.0, sendo os Kaby Lakes os primeiros CPUs recomendado para uso com 4K a 60Hz devido o suporte direto no hardware, faria muito sentido as conexões HDMI em versão 2.0. Outro detalhe é que além das conexões USB 3.1 a placa também traz duas conesões de rede.

Abaixo, mais algumas fotos da placa e do sistema semi montado:

BIOS


Em se tratando da BIOS, como sempre tenha destacado, acho que a Gigabyte precisa de uma interface um pouco mais intuitiva frente as demais empresas do mercado, não é um grande problema, mas eu que parcicularmente acabo mexendo bastante não curto muito a interface das placas da empresa.

Sistema Utilizado


Abaixo, detalhes sobre o sistema que utilizamos em todas as análise de placas-mãe com mesma série de chipset, além de drivers e aplicações utilizadas nos testes.

Máquinas utilizadas nos testes:
Todas os sistemas utilizaram os mesmos hardwares para os testes:

- Processador: Intel Core i7 7700K
- Placa de vídeo: NVIDIA GeForce GTX 1080 (referência)
- Memórias: 8 GB Kingston HyperX Predator @ 2122/3000MHz (2x4GB)
- SSD: Kingston HyperX 3K 240GB Sata 6Gb/s
- HD: Seagate Barracuda 2TB 7200RPM Sata 6Gb/s
- Cooler: Noctua NH-U12S
- Fonte de energia (PSU): Thermaltake Toughpower 850W GOLD PSU

Sistema Operacional e Drivers:
- Windows 10 64 Bits com Updates
- GeForce 376.92

Aplicativos/Games:
- AIDA 5.xx
- AS SSD Benchmark 1.9.x
- CPU-Z Bench
- wPrime 2.10
- WinRAR 5.4x
- 3DMark (DX11)
- Grand Theft Auto 5 (DX11)

CPU-Z
Abaixo, telas do CPU-Z mostrando detalhes da placa-mãe e parte do sistema utilizado nos testes.

Overclock


Em nossas primeiras reviews de placas Z270 com o processador Core i7-7700K o mesmo tinha chego em 4.9GHz em alguns modelos, na maioria ficou estável apenas em 4.8GHz, isso destacando que estamos utilizando um cooler a ar. A Asus Maximus XI Apex foi a primeira a conseguir estabilizar 5GHz, um clock prometido e amplamente divulgado pela Intel e fabricantes de placas-mãe, tanto é que o perfil para atingir esse clock está disponível em vários modelos de placas-mãe.

Bom, provavelmente com as otimizações que as BIOS das placas estão tendo, os 5GHz está mais paupável, e além da Apex (review sai em breve), essa Z270N-WIFI também alcançou esse clock, porem em um dos testes ela não conseguiu aplicar o ganho esperado, foi no wPrime, que estressa calculos em todos os núcleos/threads. Nos demais testes, a placa conseguiu se comportar bem e entregou o ganho esperado pelo overclock aplicado no sistema. Destacamos ainda que além do overclock do sistema também setamos as memórias que utilizamos em seu perfil máximo, 3000MHz.

Abaixo algum tela do CPU-Z e do AIDA64 com o CPU trabalhando em 5.0GHz e as memórias usando seu perfil XMP de 3.000MHz.

Testes

Consumo de energia
Fizemos os testes do sistema em modo ocioso e rodando o 3DMark, aplicativo que exige bastante do sistema. Começamos pelo teste com o sistema em modo ocioso (IDLE).

Rodando o 3DMark
Quando colocamos os sistema com vídeo integrado rodando o 3DMark, temos os seguintes resultados de consumo:

Testes de desempenho
Abaixo temos uma série de testes de desempenho com o sistema, comparando a placa com outros modelos do mercado utilizando os mesmos componentes e fazendo exatamente os mesmos testes - com exceção de overclock, que é diferente em cada placa-mãe/sistema!

CPU-Z Bench
Abaixo, o resultado do teste "Multi Thread" do aplicativo CPU-Z.

AIDA64 
Iniciamos os testes de desempenho em aplicações com o AIDA64 e seu teste de memórias, mostrando o resultado de latência. Confiram:  

AS SSD Benchmark
Dando sequência, abaixo um teste de desempenho do mesmo SSD utilizado em todas as placas:  

WinRAR
Outro teste indicado que pode ser usado para medir o comportamento do processador é o WinRAR, que consegue fazer bom uso de todos os cores.

wPrime
Rodando o wPrime, teste que estressa todos os cores do processador, temos os resultados abaixo:  

3DMark
Começamos nossos testes com foco em vídeo com o 3DMark, mas por enquanto com a placa de vídeo dedicada.

Grand Theft Auto 5
O game GTA V para PC está entre os mais exigentes da atualidade, trazendo ótima qualidade gráfica. Confiram abaixo o comportamento das placas rodando o game e como fica a diferença entre os sistemas comparados:


Sempre gostei de placas-mãe em formato Mini-ITX, porque apesar da limitação de conectar apenas uma placa dedicada, elas trazem uma grande quantidade de tecnologias, sem criar grandes limitações ao sistema, mesmo quando a ideia é montar um sistema de alto desempenho. A Gigabyte Z270N-WIFI é um exemplo de placa com esse perfil, traz um chipset com suporte a overclock nos processadores da linha "K" para socket LGA 1151, leia-se Skylake (Intel Core de 6ª geração) e Kaby Lake (Intel Core de 7ª geração), ainda traz suporte a SSDs em formato M.2 através de uma conexão na parte de baixo da placa, inclusive com suporte aos novos Intel Optane. Ela também tem Wi-Fi 802.11 a/b/g/n/ac dual band e Bluetooth 4.2, tecnologias que não estão presentes em alguns modelos mais caros de formato maior. Como limitação, uma placa Mini-ITX nunca poderá suportar multiplas placas de vídeo combinadas ou mesmo um SSD PCI-Express e uma placa de vídeo, porem por trazer a conexão M.2 já com suporte aos padrões mais recentes não limita o uso de um SSD de velocidade mais rápida combinada a uma placa de vídeo de alto desempenho.

Placa é pequena no tamanho, mas cheia de recursos atuais

Em se tratando das tecnologias, ela traz um chip de audio padrão de mercado, considerado bom, também traz as novas conexões USB 3.1 tipo A e C, mas acabou pecando nas conexões HDMI, aida baseadas na versão 1.4, que não conseguem entregar o 4K em 60Hz, apenas em 30Hz, isso logicamente quando usando o vídeo integrado, já que ao utilizar uma placa de vídeo dedicada quem "mandará" será a conexão da placa de vídeo, então apesar de ser uma limitação teórica, na pratica não deverá ser para a maioria dos usuários que compram uma placa com essa.

Em nosso teste de overclock, ela se comportou muito bem, colocando o Core i7-7700K em 5GHz através de um perfil disponível na BIOS, mesmo que no teste do wPrime o resultado tenha sido abaixo do esperado, nos demais teve um bom ganho e o sistema se comportou de forma estável. Outro detalhe é que a placa suporta memórias com clock de até 4000MHz, podendo dar um bom up no desempenho do vídeo integrado ou mesmo combinado com uma placa de vídeo dedicada em alguns games onde isso faça diferença, como no GTA5.

Por ser um produto lançamento ainda está com preço inflado no Brasil

Em cenário internacional ela está custando U$150 dólares, valor considerado bom por tudo que oferece e por ser um produto novo, já no Brasil esses U$150 viram cerca de R$1.000 ou mais, sendo uma opção interessante apenas para quem realmente vai montar um sistema compacto de alto desempenho, com tecnologias atuais e necessita de uma placa menor, já que é possível encontrar placas com chipset Z270 por valores pouco acima de R$650.

É bom destacar que no geral ela é uma atualização da versão anterior com chipset Z170, trazendo como principais novidades o suporte a SSDs Intel Optane e memórias com clock de até 4000MHz. Quem vai montar um sistema novo pode ser uma boa opção, mas modelos com o chipset anterior podem ser mais atrativos pelo preço inferior já que não se tratam mais de lançamentos.

Conclusão

 

Avaliação: Gigabyte Z270N-WIFI

PRÓS
Componentes de alta qualidade
Bom potencial para overclock
Suporte a SSDs Intel Optane
Conexões M.2 e USB 3.1
Suporte a memórias de até 4000MHz
CONTRAS
HDMI do painel traseiro não suporta [email protected]
Assuntos
Tags
  • Redator: Fabio Feyh

    Fabio Feyh

    Fábio Feyh é sócio-fundador do Adrenaline e Mundo Conectado, e entre outras atribuições, analisa e escreve sobre hardwares e gadgets. No Adrenaline é responsável por análises e artigos de processadores, placas de vídeo, placas-mãe, ssds, memórias, coolers entre outros componentes.

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.