ANÁLISE: Gigabyte GeForce GTX 1060 Xtreme Gaming 6GB

Uma das melhores GTX 1060 do mercado, mas perde apelo ao custar próximo de uma GTX 1070

A Gigabyte GeForce GTX 1060 Xtreme Gaming é considerada uma das melhores placas do mercado com o GPU GeForce GTX 1060, sendo baseada na versão de 6GB de memória, a placa traz um projeto bastante diferenciado no que diz respeito ao sistema de cooler e suporte a overclock, parte visual com vários LEDs e também suporte a óculos de realidade virtual.

Em cenário internacional a GTX 1060 Xtreme Gaming está custando U$ 289 (pesquisa feita no site newegg.com no dia 16/11/2016), em média de U$30 a U$40 acima de modelos "normais" com esse mesmo GPU e quantidade de memória. No Brasil a placa ainda não está disponível para venda, mas deve chegar como um dos modelos mais caros com esse GPU.

Site oficial da placa Gigabyte GTX 1060 Xtreme Gaming

Confira as melhores promoções da Internet em nosso fórum FOR SALE!

Especificações das placas
Abaixo as principais especificações da placa analisada ao lado de outros modelos do segmento entrada/intermediário.

Comparativo

NVIDIA GeForce
GTX 1070
Gigabyte
GeForce GTX
1060 Xtreme
Gaming 6GB
Gigabyte
GeForce GTX
1060 G1 Gaming
6GB
NVIDIA GeForce
GTX 1060 6GB

Preços

Preço no lançamentoU$ 379,00 U$ 299,00 U$ 249,00 U$ 299,00
Preço atualizadoU$ 450,00 R$ 1.600,00 R$ 1.200,00 R$ 860,00

Especificações da GPU

Processo de fabricação16nm FinFET 16nm FinFET 16nm FinFET 16nm FinFET
PCI-Express bus3.0
ChipPascal GP104 Pascal GP106 Pascal GP106 Pascal GP106
Clock do GPU1506 MHz1620 MHz1594 MHz1506 MHz
Clock do GPU (Turbo)1683 MHz1847 MHz1809 MHz1708 MHz

Especificações das Memórias

Tecnologia da RAMGDDR5 GDDR5 GDDR5 GDDR5
Interface de largura de BUS256 bit 192 bit 192 bit 192 bit
Quantidade de RAM|8GB| |6GB| 6GB 6GB
Clock das memóriass2002 MHz2040 MHz2002 MHz2002 MHz
Clock efetivo8008 MHz8160 MHz8008 MHz8008 MHz
Largura de banda256 GB/s195.8 GB/s192.2 GB/s192.2 GB/s

Características Gerais

Shading Units1920 1280 1280 1280
TMUs120 80 80 80
ROPs64 48 48 48
Pixel Rate96.4 GPixel/s77.8 GPixel/s76.5 GPixel/s72.3 GPixel/s
Texture Rate180.7 GTexel/s129.6 GTexel/s127.5 GTexel/s120.5 GTexel/s
Performance de pontos flutuantes5.783 TFLOPS4.147 TFLOPS4081 TFLOPS3.855 TFLOPS

Design

Pinos de alimentação1x 8 pinos 1x 8 pinos 1x 8 pinos 1x 6 pinos
Suporte à combinação de placasAté duas placas Sem suporte Sem suporte Sem suporte
Tipo de SlotDual-slot Dual-slot Dual-slot Dual-slot
Comprimento da placa267 mm280 mm278 mm250 mm
TDP150 W120 W120 W120 W
Fonte recomendada500 W400 W400 W400 W
Conexões de vídeo3x DisplayPort 1.4, 1x HDMI 2.0B, 1xDVI 3x DisplayPort 1.4, 1x HDMI 2.0B, 1xDVI 3x DisplayPort 1.4, 1x HDMI 2.0B, 1xDVI 3x DisplayPort 1.4, 1x HDMI 2.0B, 1xDVI

Recursos

DirectX12.1 12.0 12.0 12.0
OpenCL1.2 1.2 1.2 1.2
OpenGL4.5 4.5 4.5 4.5
Shader5.0 5.0 5.0 5.0

Extras

ExtrasSistema de cooler com 2 FANs Sistema de cooler com 2 FANs

Tecnologias


Abaixo algumas das principais tecnologias da placa: 

Sistema de resfriamento Windforce 2X
A placa de vídeo conta com o sistema de resfriamento exclusivo da Gigabyte chamado Windforce 2X, com dois fans maiores que os tradicionais: sendo de 100mm e heat-pipes feitos em cobre puro que garantem 29% mais eficiência na dissipação de calor. Os fans possuem um design semi-triangular que também auxilia na passagem de ar para o resfriamento. Além disso, o sistema conta com o movimento alternado dos fans para reduzir a turbulência do ar e garantir mais dissipação. O design angular do fans resulta em menos ruído quando, direciona melhor o fluxo de ar e aumenta o contato dele com a superfície da placa.



- Continua após a publicidade -

Composição dos Heatpipes
Os heatpipes combinam condutividade térmica e transição de fases para gerir de forma eficiente a transferência de calor entre duas interfaces sólidas, que aumenta de 29% da capacidade de refrigeração. A placa de cobre do PCB em contato direto com a GPU e VRAM combina os tubos de calor compostos para dissipador o calor, mantendo a placa estável quando em overclock para um melhor desempenho.

Indicadores LED RGB
As placas de vídeo da linha XTREME são equipadas com o 3D-Active Fan, primeiro projeto 0dB semi-passivo introduzido pela GIGABYTE em 2007. Os fãs permanecem desligados quando a GPU está ociosa ou em temperaturas baixas. O indicador de LED na parte superior da placa de vídeo fornece uma visualização instantânea do status das ventoinhas.

XTREME VR Link
Com duas portas HDMI extras, o Xtreme VR fornece conectividades mais fáceis. É possível ligar até 4 monitores e/ou dispositivos de realidade virtual ao mesmo tempo com um total de 3 DisplayPort e 3 portas HDMI nativas que podem ser utilizadas para qualquer tipo de configuração de jogo. A tecnologia suporta as seguintes combinações de telas sem quaisquer adaptadores necessários:


Iluminação customizável
Com opções de cores personalizável (até 16,8 mil cores para combinações) e inúmeros efeitos de iluminação, é possível escolher o esquema certo para a sua plataforma de jogos através do software Xtreme Engine.

PCB COATING aeroespace-grade para melhor proteção
O PCB da placa é otimizado com mais espaço para que a proteção dos componentes seja mais efetiva. Veja o vídeo abaixo:

- Continua após a publicidade -

Fotos


Abaixo algumas fotos da GTX 1060 Xtreme Gaming, placa com visual bastante imponente sobre outros modelos, grande parte disso graças ao sistema de cooler que é mais alto do que os tradicionais, ocupando 3 slots PCI-Express. Teoricamente, o sistema de cooler não entrega desempenho muito superior ao modelo utilizado na G1 Gaming, o que ele traz de maior avanço está relacionado a parte visual e seus LEDs.

A Gigabyte com essa linha tenta focar no uso para tecnologia de realidade virtual, por isso além da conexão HDMI 2.0b na parte traseira, também adicionou duas conexões que fica internas, com foco para o uso de um DOCK voltado a realidade virtual que pode ser encaixado onde vai o drive de DVD em um gabinete. Outra curiosidade é que a DVI também tem suporte a óculos de realidade virtual através de um adaptador para HDMI, além de ser dual link.

Xtreme Gaming vs G1 Gaaming
Abaixo algumas fotos comparando a Xtreme Gaming com a G1 Gaming, onde podemos ver que a principal diferença fica por conta do sistema de cooler, mais parrudo na Xtreme, além das conexões.

- Continua após a publicidade -


Sistema utilizado


Como de costume, utilizamos uma máquina topo de linha baseada em uma mainboard ASUS Rampage V Extreme, com processador Intel Core i7 5960X para os testes. A ideia é evitar que o sistema seja um limitador para o desempenho das placas de vídeo testadas.

Abaixo algumas fotos da placa instalada em nosso gabinete tradicional de reviews, alias, deixando o sistema muito bonito visualmente devido os LEDs da placa.

Mais abaixo, detalhes da máquina, sistema operacional, drivers, configurações de drivers e softwares/games utilizados nos testes.

Máquina utilizada nos testes:
- Processador Intel Core i7 5960X 3.0GHz - Análise
- Placa-mãe Asus Rampage V Extreme - Análise
- Kit de memórias Kingston HyperX Predator DDR4 16GB 2133Hz (2x8GB) - Análise
- SSD Kingston HyperX Savage 240GB - Análise
- SSHD Seagate 2TB SATA3 - Análise
- Sistema de refrigeração liquida Cooler Master Nepton 120M - Site oficial
- Fonte de energia Cooler Master V1200 Platinum - Site oficial
- Gabinete Cooler Master HAF EVO XB - Site oficial
- Monitor Samsung U28E590D 4K 60Hz - Site oficial

Sistema Operacional e Drivers:
- Windows 10 Pro 64 Bits
- NVIDIA GeForce 375.70

Aplicativos/Games:
- 3DMark (DX11/DX12)
- VRMark
- Battlefield 1 (DX11/DX12)
- Far Cry Primal (D11)
- Grand Theft Auto 5 (DX11)
- Hitman (DX12)
- Rise of Tomb Raider (DX11)
- The Division (DX11)
- The Witcher 3 (DX11)

GPU-Z
Abaixo tela do GPU-Z mostrando algumas das principais características da placa analisada, que tem overclock de 50MHz no GPU sobre o modelo referência.

Overclock
Por se tratar de um modelo com um sistema de cooler bastante diferenciado, a placa se comporta muito bem em overclock. Setamos o GPU em 1740MHz e as memórias em 9.2GHz, clocks bastante altos, mas que na prática não entregam muito mais do que uma G1 Gaming que também se comporta bem em overclock.

Abaixo a tela do GPU-Z mostrando os clocks após o overclock aplicado:

Testes

Consumo de Energia
Também fizemos testes de consumo de energia com todas as placas comparadas. Todos os testes foram feitos em cima da máquina utilizada na análise, o que dá a noção exata do que cada VGA consome. Vale destacar que o valor é o consumo total da máquina e não apenas da placa de vídeo. Dessa forma, comparações com testes de outros sites podem dar resultados bem diferentes.

Para o teste de carga, rodamos o 3DMark - aplicativo que exige um pouco mais do sistema e da placa de vídeo do que grande maioria dos games.

OBS #1.: No teste rodando o aplicativo 3DMark, consideramos 10w como margem de erro, devido a variação que acontece testando uma mesma placa.


Temperatura
Iniciamos nossa bateria de testes com um critério muito importante: a temperatura do chip, tanto em modo ocioso como em uso contínuo.

É importante destacar que algumas placas possuem um sistema que desliga os fans quando a GPU não está sendo exigida, como ao executar tarefas simples do Windows ou mesmo games mais simples. Por isso, exitem temperaturas consideravelmente acima de alguns modelos nessa situação, mas que na prática não comprometem a placa. De acordo com as fabricantes, esse recurso aumenta o tempo de vida útil além de consumir menos energia. Sendo assim, podem existir diferenças grandes na temperatura do modo ocioso, o que não caracteriza uma placa ruim caso a temperatura seja alta.

Primeiro vamos ao teste das placas com o sistema em modo ocioso:

Para o teste da placa em uso, medimos o pico de temperatura durante os testes do 3DMark rodando em modo contínuo.


Testes sintéticos
Começamos pelos testes sintéticos, utilizando aplicativos específicos para medir o desempenho das placas.

3DMark
Rodamos a versão mais recente do aplicativo da Futuremark com três testes, o Fire Strike em modo normal e também em modo 4K além do novo Time Spy baseado em API DirectX 12. Abaixo, os resultados:

Agora o resultado em modo 4K: 

Abaixo o novo teste Time Spy que roda sobre a API DirectX 12:

VRMark
O teste VRMark consiste e ver como o sistema se comporta quando rodando cenas em Realidade Virtual. Caso o score atinja 5.000 pontos ou mais o sistema está apto para em teoria rodar bem games com essa tecnologia.

Testes em games


Agora vamos ao que realmente importa: os testes de desempenho em alguns dos principais games do mercado.

Para ajudar a entender os gráficos a seguir: acima de 60FPS é o ideal para monitores que operam nessa frequência. Quanto mais próximo dos 30FPS, pior vai ficando a fluidez e, abaixo dos 30, o jogo começa a ficar "injogável"


Battlefield 1
Como um dos games com a melhor qualidade gráfica já lançados, não teria como deixar ele de fora de nossa bateria de testes, sendo assim abaixo o comportamento das placas rodando o novo game da DICE.


Far Cry Primal
O quinto game da série "Far Cry" leva o jogador a outra época, sendo um dos títulos atuais com destaque na boa qualidade gráfica e cenários muito bonitos.


Grand Theft Auto V
O game "GTA V" para PC está entre os maiores sucessos dos últimos anos, trazendo entre seus destaques ótima qualidade gráfica. Confiram abaixo o comportamento das placas rodando o game:


Hitman
A franquia clássica ganhou mais um episódio em 2016, com desenvolvimento por conta da I/O Interactive e distribuição da Square Enix. Entre os destaques do game está o uso da API DirectX 12 já em seu lançamento, sendo um dos primeiros jogos a já contar com essa tecnologia. Com fases complexas, com até 300 personagens em cada cenário, o game é um interessante desafio para o hardware.


Rise of Tomb Raider
O mais recente game da franquia de Lara Croft, "Rise of Tomb Raider" trouxe um grande salto na qualidade sobre a versão anterior, prometendo exigir muito das placas de vídeo, mesmo os modelos de alta performance. O game também tem suporte a DirectX 12, mas ainda não consegue tirar proveito dessa API de forma que justifique seu uso(sendo assim não fizemos os testes com essa versão da API), mesma situação de "Hitman", sendo assim os testes são em DirectX 11.


Tom Clancy's: The Division
O game da Ubisoft é uma proposta bastante ambiciosa de criar uma Nova Iorque "viva" em partidas com multiplayer totalmente online. The Division usa um motor gráfico próprio desenvolvido pela Ubisoft Massive, e precisa lidar com cenários complexos e grandes quantidades de partículas na tela, com destaque para a neve que ocasionalmente cai em alguns momentos.


The Witcher 3: Wild Hunt
"The Witcher 3" chegou como nova referência em qualidade gráfica para PC, sendo um dos games mais interessantes da atualidade para medir desempenho de placas de vídeo.


É inegável que a GTX 1060 de 6GB está entre os melhores lançamentos do ano, sendo que entrega o desempenho de uma GTX 980, mas com custo bem abaixo, hoje é possível encontrar a placa por R$1.100 em promoções, as vezes até menos. Por outro lado, o modelo analisado, a GTX 1060 Xtreme Gaming da Gigabyte, chega com uma proposta diferente do que o da maioria das placas com esse GPU, com certeza entre as melhores com esse chip gráfico. Mas vale a pena pagar mais por ela ? Nossa opinião é que depende quanto, especialmente no Brasil esse tipo de produto chega com valores muito acima, porque quando chega vem em poucas quantidades. Quando falamos muito acima, queremos dizer que pode se aproximar de uma GTX 1070, placa que está em outro patamar de desempenho, conseguindo inclusive rodar alguns games em 4K, coisa que uma GTX 1060 não será capaz nem mesmo em seu melhor modelo, tirando os games mais leves. Uma GTX 1070 já pode ser encontrada por R$1.800, então essa placa não pode ultrapassar os R$1.500 para ter sentido, especialmente porque já é bem normal encontrar modelos com mesmo GPU e quantidade de memória por R$1.250.

Fique de olho no ADRENALINE FOR SALE para promoções em placas de vídeo e outros produtos

Falando em desempenho, ela não se mostrou muito a frente de uma GTX 1060 G1 Gaming, placa da própria Gigabyte, que possui um bom sistema de cooler, também overclockada de fábrica, mas mais modesta que esse modelo Xtreme Gaming. Quando o assunto é comparativo com AMD, tirando o Hitman e um empate no Rise of Tomb Raider, ela superou a RX 480 Red Devil em todos os testes. Mesmo com os bons resultados ela ficou longe de uma GTX 1070 referência, ou seja, ficaria ainda mais longe de  modelos de parceiras, que costuma ter clocks mais altos.

Além do sistema de cooler diferenciado, a Gigabyte adicionou mais LEDs do que na G1 Gaming, tudo com gerenciamento via software, mas além disso a empresa tenta vender a placa como uma solução para quem pretende jogar em Realidade Virtual (VR), com duas conexões HDMI internas para essa finalidade. Ainda não fizemos testes práticos para Realidade Virtual, mas de acordo com o novo teste VRMark da Futuremark, ela é capaz de rodar sem maiores problemas, já que o aplicativo fala que a pontuação para um bom gameplay em realidade virtual é 5.000, e ela fez 7.164, garantindo assim inclusive uma margem.

Uma das melhores GTX 1060 desenvolvidas, mas pode chegar com valor muito alto no Brasil

Como já destacamos, em promoções é possível encontrar placas de vídeo com GPU GeForce GTX 1070 por R$ 1.800 +/-. A GTX 1060 Xtreme Gaming teria que, obrigatoriamente, custar no máximo R$ R$1.500 à 1.600, isso considerando um usuário que faz questão de uma placa com visual mais robusto, caso contrario vai ser mais interessante optar por modelos mais baratos que entregam desempenho semelhante. Nos EUA ela custa em média U$40 acima das GTX 1060 6GB mais baratas, o que não é muito pelo seu projeto. Em desempenho médio, ela fica entre 15 e 30% atrás de uma GTX 1070 referência, já a diferença de preço entre elas fica na casa de U$100. Se chegar no Brasil, por se tratar de um modelo que deve chegar com poucas unidades, pode ter preço muito alto e chegar muito próxima das GTX 1070 mais baratas, isso complicará suas vendas por aqui. Na comparação com as RX 480 diferenciadas, a ideia é a mesma, caso o apelo seja Realidade Virtual e seu visual diferenciado, dependendo a diferença de preço pode ser uma boa opção, mas não pode ir longe demais senão deixa de fazer sentido.

Uma boa dica na hora de pesquisar o preço de placas de vídeo é ficar de olho no Adrenaline FOR SALE, tópico no forum onde os usuários compartilham as melhores ofertas.

PRÓS
Capaz de rodar qualquer game em 1080/Ultra ou 1440p/Alto-Médio
G-Sync, VR-Ready, Simultaneous Multi-Projection, Ansel
Opera em alta frequência com pouco aquecimento e ruído
Sistema de resfriamento eficiente e silencioso
Alto overclock de fábrica
Design robusto e com sistema customizável de LEDs
Conexão HDMI 2.0b e DisplayPort 1.4-HDR
Suporte a óculos de realidade virtual
CONTRAS
Não possui suporte ao multi-GPU (SLI)
Preço consideravelmente acima de outros bons modelos
  • Redator: Fabio Feyh

    Fabio Feyh

    Fábio Feyh é sócio-fundador do Adrenaline e Mundo Conectado, e entre outras atribuições, analisa e escreve sobre hardwares e gadgets. No Adrenaline é responsável por análises e artigos de processadores, placas de vídeo, placas-mãe, ssds, memórias, coolers entre outros componentes.

  • Redator: Mariela Cancelier

    Mariela Cancelier

    Mariela é jornalista pela Universidade Federal de Santa Catarina e gosta de jogos de luta e MOBAs. Foi estagiária do Adrenaline e Mundo Conectado e atualmente é redatora freelancer em ambos os sites.

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.