ANÁLISE: PowerColor Radeon RX 480 Red Devil

Forte concorrente para brigar entre as melhores Radeon RX 480 do mercado

Recebemos da PowerColor a Radeon RX 480 Red Devil, modelo com 8GB que está entre as melhores placas do mercado com o GPU Radeon RX 480, se destacando pelo seu sistema de cooler com 3 FANs e alto overclock de fábrica.

As placas da PowerColor estão entre as primeiras da linha Radeon RX 400 a chegar no Brasil, porém não encontramos esse modelo específico à venda no Brasil. Tomando como base as demais placas com GPU RX 480, a Red Devil deve ter preço variando entre R$1.500 e R$1.600 por se tratar de um modelo bastante diferenciado, colocando ela em briga direta com placas de características semelhantes com o GPU GeForce GTX 1060.

Site oficial da placa PowerColor Radeon RX 480 Red Devil

 

Especificações
Abaixo as principais especificações da placa analisada ao lado de outros modelos.

Comparativo

PowerColor
Radeon RX 480
Red Devil
AMD Radeon RX
480
AMD Radeon R9
390
NVIDIA GeForce
GTX 1060 6GB

Preços

Preço no lançamentoU$ 269,99 U$ 229,00 U$ 329,00 U$ 299,00
Preço atualizadoU$ 269,99 U$ 229,00 R$ 1.280,00 R$ 860,00

Especificações da GPU

Processo de fabricação14nm FinFET 14nm FinFET 28nm 16nm FinFET
PCI-Express bus3.0
ChipPolaris 10 XT Polaris 10 XT Grenada Pascal GP106
Clock do GPU1120 MHz1120 MHz1000 MHz1506 MHz
Clock do GPU (Turbo)1330 MHz1266 MHz1708 MHz

Especificações das Memórias

Tecnologia da RAMGDDR5 GDDR5 GDDR5 GDDR5
Interface de largura de BUS256 bit 256 bit 512 bit 192 bit
Quantidade de RAM|8GB| |4GB||8GB| |8GB| 6GB
Clock das memóriass2000 MHz2000 MHz1500 MHz2002 MHz
Clock efetivo8000 MHz8000 MHz6000 MHz8008 MHz
Largura de banda256 GB/s256 GB/s384 GB/s192.2 GB/s

Características Gerais

Shading Units2304 2304 2560 1280
TMUs144 144 160 80
ROPs32 32 64 48
Pixel Rate42.6 GPixel/s40.5 GPixel/s64.0 GPixel/s72.3 GPixel/s
Texture Rate191.5 GTexel/s182.3 GTexel/s160 GTexel/s120.5 GTexel/s
Performance de pontos flutuantes6129 TFLOPS5.834 TFLOPS5,120 TFLOPS3.855 TFLOPS

Design

Pinos de alimentação1x 8 pinos 1x 6 pinos 1x 6 pinos
Suporte à combinação de placasAté quatro placas Até duas placas Até quatro placas Sem suporte
Tipo de SlotDual-slot Dual-slot Dual-slot Dual-slot
Comprimento da placa310 mm241 mm275 mm250 mm
TDP150 W150 W275 W120 W
Fonte recomendada450 W450 W600 W400 W
Conexões de vídeo1xHDMI 2.0b, 3xDisplayPort 1xHDMI, 3xDisplayPort 2xDVI, 1xHDMI, 1xDisplayPort 3x DisplayPort 1.4, 1x HDMI 2.0B, 1xDVI

Recursos

DirectX12.0 12.0 12.0 12.0
OpenCL2.2 2.2 2.0 1.2
OpenGL4.5 4.5 4.4 4.5
Shader5.0 5.0 5.0 5.0

Extras

ExtrasSistema de cooler com 3 FANs

Tecnologias


Abaixo algumas das principais tecnologias, incluindo tecnologias exclusivas da PowerColor, na RX 480 Red Devil. Você pode conferir todas tecnologias da placa neste link.

BIOS Switch
A placa já vem com um switch de BIOS que muda as configurações da placa. O usuário não precisa se preocupar em mudar as configurações via software para conseguir um overclock estável.

- Continua após a publicidade -

Back Plate
O Back Plate é uma peça importante na placa de vídeo, que garante melhor dissipação de calor para prevenir que o PCB se deforme com a alta temperatura. Além disso, o componente também protege o PCB.

Conexões:
Em questão de conectividades, a PowerColor Red Devil RX 480 possui uma porta DL-DVI-D, uma HDMI 2.0, e três portas DisplayPort 1.4 preparadas para HDR. Sua porta HDMI suporta resoluções em 4K.

Conector de 8 pinos e 6+1 Power Phase
A placa conta com 6+1 fases de energia, e seus componentes são otimizados para trabalhar em altas frequências. A Radeon RX 480 Red Devil da PowerColor também  possui um conector de oito pinos, enquanto o modelo de referência possui seis. A diferença na conexão de alimentação é que a placa de vídeo com oito pinos pode entregar mais energia, garantindo overclocks mais estáveis. 

Double Blades Fan:
Seus três fans de 8 cm com o design Double Blade podem manipular o fluxo de ar para o centro da placa de vídeo e aumentá-lo em até 20% em comparação com o design térmico tradicional. O sistema também evita o acúmulo de pó nas ventoinhas, o que ajuda a prolongar a vida útil do produto. A PowerColor manteve os heatpipes de 8mm e 6 milímetros na RX 480 Red Devil. Ela é capaz de trabalhar com placas-mãe equipadas com um slot PCIe 3.0, funcionando também com hardwares PCIe 2.0.

Sistema de resfriamento
A solução de refrigeração da placa consegue alcançar diversas áreas importantes do hardware. O resfriamento consegue dar conta do sistema de 6+1 fases, além da memória (8GB GDDR5) e da GPU Polaris 10. A tecnologia Mute Fan também permite que a placa opere silenciosamente, reduzindo o consumo de energia e ruído quando a temperatura está abaixo dos 60ºC. 

Gold PowerKIT - os componentes da placa são banhados a ouro, processo que aumenta a estabilidade, desempenho, eficiência e qualidade. O ouro serve para proteger partes do hardware sensíveis à altas temperaturas.  

- Continua após a publicidade -

Fotos

 
Abaixo fotos da placa, com tamanho bastante grande quando comparada ao modelo referência, isso acontece devido o sistema de cooler adotado pela PowerColor, com 3 FANs. O acabamento é bom, mas sem destaques. Na parte de traz a placa traz um backplate, característica que já pode ser considerada padrão para modelos diferenciados.

Além do visual bonito da placa, destacamos o conector de energia de 8 pinos, diferente do de 6 do modelo referência. Isso aumenta as possibilidades da placa, especialmente quando falamos de overclock, graças a essa maior margem de alimentação.

Outro detalhe que merece destaque é o seletor de BIOS, onde é possível optar por uma configuração com clock mais alto visando maior desempenho, e outra com clock mais baixo visando menor ruído.

Ressaltamos ainda que a AMD adicionou suporte ao HDMI 2.0b, possibilitando o 4K em 60Hz via HDMI. As conexões DisplayPort são versão 1.4 com suporte a HDR. Esse modelo especificamente ainda traz um conector DVI, não encontrado no modelo referência.

- Continua após a publicidade -

RX 480 Red Devil vs RX 480 referência
Nas fotos abaixo é possível notar a diferença entre a RX 480 Red Devil e o modelo referência. É importante destacar que o PCB tem o mesmo tamanho, o sistema de cooler da Red Devil que avança um pouco para comportar o 3º FAN.

Placa semi-aberta
Abaixo algumas fotos da placa sem a carcaça que cobre os dissipadores e da certa proteção aos FANs.


Sistema utilizado


Como de costume, utilizamos uma máquina topo de linha baseada em uma mainboard ASUS Rampage V Extreme, com processador Intel Core i7 5960X para os testes. A ideia é evitar que o sistema seja um limitador para o desempenho das placas de vídeo testadas.

Mais abaixo, detalhes da máquina, sistema operacional, drivers, configurações de drivers e softwares/games utilizados nos testes.

Máquina utilizada nos testes:
- Processador Intel Core i7 5960X 3.0GHz - Análise
- Placa-mãe Asus Rampage V Extreme - Análise
- Kit de memórias Kingston HyperX Predator DDR4 16GB 2133Hz (2x8GB) - Análise
- SSD Kingston HyperX Savage 240GB - Análise
- SSHD Seagate 2TB SATA3 - Análise
- Sistema de refrigeração liquida Cooler Master Nepton 120M - Site oficial
- Fonte de energia Cooler Master V1200 Platinum - Site oficial
- Gabinete Cooler Master HAF EVO XB - Site oficial
- Monitor Samsung U28E590D 4K 60Hz - Site oficial

Sistema Operacional e Drivers:
- Windows 10 Pro 64 Bits
- NVIDIA GeForce 368.95
- AMD Crimson 16.8.2

Aplicativos/Games:
- 3DMark (DX11)
- Far Cry Primal (D11)
- Grand Theft Auto 5 (DX11)
- Hitman (DX12)
- Rise of Tomb Raider (DX11 e DX12)
- The Division (DX11)
- The Witcher 3 (DX11)

GPU-Z
Abaixo tela do GPU-Z mostrando algumas das principais características da placa analisada. Reparem nos clocks, o de cima é com a BIOS Silent, já o de baixo é que o seletor de BIOS em Overclock(que veio por padrão selecionado). Em nossos testes utilizamos apenas o modo Overclock que veio por padrão, destacando que em nenhum momento colocou os FANs em alta rotação aumentando o ruído do placa.

Overclock
O modelo analisado vem com overclock de fábrica, por possuir um sistema de cooler mais eficiente que o modelo referência em teoria tende a entregar bem mais que o modelo referência em termos de aumento de frequências. Subimos o clock do GPU da placa de seus 1330MHz da BIOS em modo overclock para 1360MHz, acima disso ela ficou instável. Já as memória subimos apenas 600MHz efetivos, muito bom considerando que em outros modelos como na RX 480 Strix o máximo que conseguimos subir foi 160MHz efetivos, curiosamente nesses dois casos eram memórias Samsung, com comportamento bem diferente.

É importante destacar que overclock não é uma prática exata, sendo que modelos iguais podem se comportar diferente com overclocks idênticos

Mais essa placa com GPU Radeon RX 480 comprova que infelizmente o desempenho delas em overclock é bastante limitado. Do modelo referência com seus 1266MHz até o overclock mais alto que conseguimos fazer sem mudanças em tensões o clock não superou 100MHz no GPU, já nas memórias o máximo ficou em 600MHz. Para base de comparação a GeForce GTX 1060 Strix da Asus ficou com GPU 224MHz acima do referência e memórias 1200MHz acima, valores muito mas altos e que naturalmente acabam entregando mais desempenho no final, além de mostrar que o GPU GTX 1060 é melhor preparado para quem pretende overclockar a placa.

Outro detalhe é que para manter estável o overclock que aplicamos, foi necessário manter os FANs da placa sempre em 60%. Não é muito alto, mas naturalmente torna a placa perceptível quando o assunto é ruído, coisa que não acontece em modo automático.

Testes

Temperatura
Iniciamos nossa bateria de testes com um critério muito importante: a temperatura do chip, tanto em modo ocioso como em uso contínuo.

É importante destacar que algumas placas possuem um sistema que desliga os fans quando a GPU não está sendo exigida, como ao executar tarefas simples do Windows ou mesmo games mais simples. Por isso, exitem temperaturas consideravelmente acima de alguns modelos nessa situação, mas que na prática não comprometem a placa. De acordo com as fabricantes, esse recurso aumenta o tempo de vida útil além de consumir menos energia. Sendo assim, podem existir diferenças grandes na temperatura do modo ocioso, o que não caracteriza uma placa ruim caso a temperatura seja alta.

Primeiro vamos ao teste das placas com o sistema em modo ocioso. Fica bem evidente o quanto os FANs desligados influenciam na dissipação de temperatura. Reparem que a placa overclockada ficou com seus FANs ligados para manter o overclock estável e assim deixou o gpu em 33º, já com o clock padrão com o sistema de cooler desligando os FANs a temperatura ficou em 53º:

Para o teste da placa em uso, medimos o pico de temperatura durante os testes do 3DMark rodando em modo contínuo. Aqui novamente a temperatura da placa quando overclockada ficou mais baixa devido os FANs ficarem trabalhando em 60% sempre, e não em modo automático como por padrão.

Consumo de Energia
Também fizemos testes de consumo de energia com todas as placas comparadas. Todos os testes foram feitos em cima da máquina utilizada na análise, o que dá a noção exata do que cada VGA consome. Vale destacar que o valor é o consumo total da máquina e não apenas da placa de vídeo. Dessa forma, comparações com testes de outros sites podem dar resultados bem diferentes.

Para o teste de carga, rodamos o 3DMark - aplicativo que exige um pouco mais do sistema e da placa de vídeo do que grande maioria dos games.

OBS #1.: No teste rodando o aplicativo 3DMark, consideramos 10w como margem de erro, devido a variação que acontece testando uma mesma placa.

Testes sintéticos
Começamos pelos testes sintéticos, utilizando aplicativos específicos para medir o desempenho das placas.

3DMark
Rodamos a versão mais recente do aplicativo da Futuremark com três testes, o Fire Strike em modo normal e também em modo 4K além do novo Time Spy baseado em API DirectX 12. Abaixo, os resultados:

Agora o resultado em modo 4K: 

Abaixo o novo teste Time Spy que roda sobre a API DirectX 12:

Testes em games


Agora vamos ao que realmente importa: os testes de desempenho em alguns dos principais games do mercado.

Para ajudar a entender os gráficos a seguir: acima de 60FPS é o ideal para monitores que operam nessa frequência. Quanto mais próximo dos 30FPS, pior vai ficando a fluidez e, abaixo dos 30, o jogo começa a ficar "injogável"


Far Cry Primal
O quinto game da série "Far Cry" leva o jogador a outra época, sendo um dos títulos atuais com destaque na boa qualidade gráfica e cenários muito bonitos.


Grand Theft Auto V
O game "GTA V" para PC está entre os maiores sucessos dos últimos anos, trazendo entre seus destaques ótima qualidade gráfica. Confiram abaixo o comportamento das placas rodando o game:


Hitman
A franquia clássica ganhou mais um episódio em 2016, com desenvolvimento por conta da I/O Interactive e distribuição da Square Enix. Entre os destaques do game está o uso da API DirectX 12 já em seu lançamento, sendo um dos primeiros jogos a já contar com essa tecnologia. Com fases complexas, com até 300 personagens em cada cenário, o game é um interessante desafio para o hardware.


Rise of Tomb Raider
O mais recente game da franquia de Lara Croft, "Rise of Tomb Raider" trouxe um grande salto na qualidade sobre a versão anterior, prometendo exigir muito das placas de vídeo, mesmo os modelos de alta performance. O game também tem suporte a DirectX 12, mas ainda não consegue tirar proveito dessa API de forma que justifique seu uso(sendo assim não fizemos os testes com essa versão da API), mesma situação de "Hitman", sendo assim os testes são em DirectX 11.


 

Tom Clancy's: The Division
O game da Ubisoft é uma proposta bastante ambiciosa de criar uma Nova Iorque "viva" em partidas com multiplayer totalmente online. The Division usa um motor gráfico próprio desenvolvido pela Ubisoft Massive, e precisa lidar com cenários complexos e grandes quantidades de partículas na tela, com destaque para a neve que ocasionalmente cai em alguns momentos.


The Witcher 3: Wild Hunt
"The Witcher 3" chegou como nova referência em qualidade gráfica para PC, sendo um dos games mais interessantes da atualidade para medir desempenho de placas de vídeo.

A Radeon RX 480 Red Devil da PowerColor é com certeza um dos melhores modelos do mercado com o GPU Radeon RX 480, com um ótimo sistema de cooler e clock do GPU bastante alto por padrão, o que garante desempenho superior a modelos referência. Infelizmente com a greve na alfandega muita placas estão paradas a semanas esperando a entrada oficial, sendo assim será necessário esperar mais alguns dias para saber por quanto ela vai chegar no Brasil. Como nível de comparação, uma RX 480 Strix em cenário internacional custa cerca de U$ 300, já uma Red Devil custa U$230, a tendência é que a placa da PowerColor também custe menos por aqui. É raro encontrar placas com GPU Radeon RX 480 disponíveis no mercado, modelos com o design referência podem custar até R$1.500, tornando elas opções caras frente a modelos com GPU GeForce GTX 1060, com modelos diferenciados de parceiros custando à partir de R$1.350 ou menos em promoções recentes. É necessário a chegada de mais modelos RX 480 para que o mercado faça o resto e naturalmente abaixe o preço, quem comprar logo no inicio vai sofrer com o sobre-preço normal que acontece por aqui.

A RX 480 Red Devil tem ótimo sistema de cooler e clock do GPU padrão de fábrica entre os mais altos do mercado

Boa questão térmica e a estabilidade, o sistema de cooler da Red Devil com seus três FANs garantem que a placa não vai aquecer como um modelo referência. A PowerColor ainda adicionou duas BIOS a placa, uma chamada de Overclock e outra Silent, sendo a primeira com clock do GPU definido em 1330MHz, entre os mais altos do mercado para esse GPU, e a outra com clock um pouco abaixo focando em menor ruído dos FANs, apesar de que em nossos testes onde usamos como padrão a BIOS Overclock não sentimos nenhuma necessidade de "descer" para a BIOS com clock mais baixo e que naturalmente entrega desempenho menor.

Em se tratando de desempenho, como vimos nos gráficos, a Red Devil ficou intercalando na briga com a Strix com o mesmo GPU RX 480, na maioria dos casos ficou na frente pelo seu clock superior, mas em alguns casos o desempenho foi inferior nos gráficos, mas não podemos dizer que é pior porque se trata de empate técnicos e consiste na margem de erro do resultado que o próprio jogo apresenta. Quando fazemos a comparação com as GTX 1060 a situação é um pouco mais favorável as placas com o GPU da NVIDIA.

Fica certa decepção do GPU RX 480 em overclock, é nítido que não importa o parceiro, ele estará limitado a pouco mais de 100MHz acima do clock referência no overclock do GPU, antes do lançamento esperava que fosse possível chegar sem maiores problemas a 1.4GHz, mas isso só acontecerá em overclocks extremos com mudanças de tensão. Essa limitação faz diferenciais da Red Devil perdem parte de seu apelo, afinal temos um sistema avançado de resfriamento, alimentação adicional, componentes para maior estabilidade porém na hora de levar o chip gráfico a seu limite, conseguimos apenas ganhos bastante modestos em termos de frequência e também de performance.

Vale destacar que em nossa opinião não tem sentido rodar games em DX12 ainda sendo nos games atuais com suporte a essa API o desempenho frente ao DX11 é igual ou pior.

Porque não encontro Radeon RX 480 à venda? Porque a AMD não consegue suprir a demanda do mercado, quando chega lote novo de placas, acaba rapidamente

No dia da publicação dessa análise não encontramos a placa à venda em nenhuma loja. Como um modelo referência de 8GB custa pouco acima de R$1.500, estimamos que a placa custe acima desses valores, diminuindo gradativamente com o passar das semanas, já que no Brasil é tradição cobrar mais nos primeiros dia de lançamento. Recomendamos ainda ficar de olho em nosso fórum FOR SALE! para não perder as melhores promoções da internet nesse e em outros tipos de produtos.

Fique de olho no ADRENALINE FOR SALE para promoções em placas de vídeo e outros produtos

PRÓS
Sistema de resfriamento eficiente e silencioso
Alto overclock de fábrica
Conexão HDMI 2.0 e DisplayPort 1.4-HDR
Crossfire, FreeSync e Asynchronous Time Warp
CONTRAS
Baixo ganho com overclock devido limitações de over no GPU e nas memórias
Preço alto das RX 480 comparado as GTX 1060
  • Redator: Fabio Feyh

    Fabio Feyh

    Fábio Feyh é sócio-fundador do Adrenaline e Mundo Conectado, e entre outras atribuições, analisa e escreve sobre hardwares e gadgets. No Adrenaline é responsável por análises e artigos de processadores, placas de vídeo, placas-mãe, ssds, memórias, coolers entre outros componentes.

  • Redator: Mariela Cancelier

    Mariela Cancelier

    Mariela é jornalista pela Universidade Federal de Santa Catarina e gosta de jogos de luta e MOBAs. Foi estagiária do Adrenaline e Mundo Conectado e atualmente é redatora freelancer em ambos os sites.

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.