ANÁLISE: Apple iPhone 6s Plus

Algumas melhorias, recursos úteis e outros nem tanto. Tudo por um preço alto demais

Apple introduziu o iPhone 6s e 6s Plus com um slogan de peso: "Só uma coisa mudou. Tudo". Mas será que a afirmação é justa? O iPhone 6s em seu aspecto remete bastante ao iPhone 6, porém olhando nos detalhes existem mudanças de design sutis (algo tradicional da linha "S" de iPhones, que raramente modifica muito a aparência em relação ao modelo anterior), enquanto o grande trunfo continua sendo modificações no hardware e, neste aparelho, a introdução de alguns novos recursos.

Comparativo

Apple iPhone 6s
Plus
Apple iPhone 6
Plus
Samsung Galaxy
S7
LG G5

Preços

Preço no lançamentoR$ 4.299,00 R$ 3.599,00 U$ 690,00
Preço atualizadoR$ 2.799,00 R$ 3.499,00 U$ 690,00

Especificações

Armazenamento interno16GB, 64GB, 128GB |16GB||64GB||128GB| |32GB||64GB| |32GB|
Cartão microSDAté 200GB
Memória RAM2GB 1GB 4GB 4GB
Número de núcleos2 2 8 4
Portas de conexão|Micro-USB| |USB Tipo-C|
Sistema OperacionaliOS 9.0 iOS 8.0 Android 6.0 Android 6.0
Update disponível para o sistemaiOS 11 iOS 9.3 Não informado
ProcessadorApple A9 Apple A8 Snapdragon 820 | Exynos 8890 Qualcomm Snapdragon 820
Clock1.84 GHz1.4 GHz2.3GHz e 1.6GHz | 2 + 2 ou 4 + 4 GHz2 cores em 2.3GHz 2 cores em 1.6GHz GHz
GPUPowerVR GT7600 PowerVR GX6450 Adreno 530 | Mali-T880 MP12 Adreno 530
Bateria2915 mAh mAh2915 mAh mAh3000mAh mAh2.800 mAh mAh
Dimensões158.2 x 77.9 x 7.3 mm mm158,1 x 77,8 x 3,06 mm mm142.4 x 69.6 x 7.9mm mm149.4 x 73.9 x 7.7mm mm
Peso192 g g172 g g152g g159g g

Recursos

GPSSim Sim Sim Sim
Leitor de DigitalSim Sim Sim Sim
LTESim Sim Sim Sim
NFCSim Sim Sim Sim
Número de cartões SIM1 1 1 1
RadioNão
Tipo de cartão SIMNano SIM Nano SIM Nano SIM Nano SIM
TV DigitalNão
Bluetooth4.0 4.0 4.2 4.2
Extras3D Touch, Coprocessador M9, Touch ID 2ª geração Coprocessador de movimento M8, Apple Pay IP68, carregamento por indução, Gorilla Glass 5 Design semi-modular e bateria removível

Display

Resolução1080 x 1920 1080 x 1920 1440 x 2560 1440 x 2560
Tamanho5.5 polegadas 5.5 polegadas 5.1 polegadas 5.3 polegadas
TecnologiaIPS IPS Super AMOLED IPS Quantum
ProteçãoVidro ionizado Vidro ionizado

Câmera

Vídeos2160p 30 fps 1080p 60 fps 2160p 60 fps 2160p 60 fps
Traseira12 MP 8 MP 12MP Dual Pixel Standard 16MP | Wide 8MP
Frontal5 MP 1,2 MP 5MP 8MP

Design

Na parte de design, temos o mesmo estilo do iPhone 6 Plus, com um aparelho de grande porte resultado de sua ampla tela de 5.5". É um aparelho difícil de ser manuseado com apenas uma mão por conta de seu tamanho, dificuldade que é ampliada por conta de suas bordas relativamente largas nas laterais e especialmente no topo e base. Comparado a rivais com o LG G5 e o Galaxy S7, que praticamente não possuem bordas nas laterais da tela, ou do Galaxy S7 edge, que desaparece com as bordas, o iPhone acaba ficando um tanto maior que seus concorrentes diretos que são "praticamente só tela". 


o iPhone 6s Plus é um aparelho grande e difícil de ser manuseado apenas com uma mão

Uma mudança interessante no iPhone 6s Plus é o novo material: o corpo é construído em alumínio serie 7000, o "material mais resistente já usado em um iPhone". Assim a empresa escapa de qualquer possibilidade de nova polêmica relacionada a aparelhos entortando facilmente, e naturalmente a comunidade online (especialmente no YouTube) testou isso. Tirando o novo material, outra pequena diferença é a espessura, que aumentou de 6.9mm para 7.1mm, algo praticamente imperceptível. Do meu ponto de vista, isso é bem-vindo: o peso e espessura adicional deixaram o manuseio do iPhone mais firme em comparação ao antecessor.

A construção do iPhone 6s Plus segue o padrão de excelência da Apple: os encaixes são muito precisos, os materiais são excelentes e o projeto como um todo possui muita qualidade em termos de estética e ergonomia. Um detalhe continua distorcendo um pouco o formato do aparelho: o leve desnível na traseira causado pela câmera. Porém, no restante, é um aparelho muito confortável de ser utilizado (com as duas mãos) e com um visual impecável. 

Sem mais bendgate: o iPhone 6s Plus utiliza um alumínio mais resistente

- Continua após a publicidade -

A tela presente no iPhone é excelente. Apesar de ficar abaixo de concorrentes em termos de densidade pixels, sendo que muitos modelos topo de linha já partiram para o QuadHD e já temos até eventuais aparelhos em 4K, a resolução FullHD no display de 5.5 polegadas é mais que o suficiente para entregar uma excelente definição, e combinada a alta luminescência da tela e aos excelente balanço de cores, resulta em uma das melhores telas disponíveis em smartphones.

Performance

Mantendo uma tradição da linha "S", o iPhone 6s Plus traz melhorias importantes em seus componentes e nesse aspecto a Apple novamente investiu pesado. O novo processador A9 64-bit promete uma CPU 70% mais rápida em relação à geração passada, enquanto a GPU seria até 90% mais veloz. Além do SoC, a RAM possui um salto considerável: há o dobro do que havia no iPhone 6.

O resultado fica evidente no uso. O iPhone 6 e 6 Plus já eram aparelhos em que é difícil ver problemas de fluidez, e o incremento na robustez dos componentes tornou praticamente impossível perceber qualquer tipo de lentidão. Além do chip mais potente, a quantidade muito maior de memória RAM extinguiu qualquer lentidão de carregamento causada pela alternância entre apps, e você tem pouquíssimas chances de ver um app que estava em uso anteriormente precisar de um tempo para ser reativado.

Os testes sintéticos fecham com nossas impressões, e mostram evolução notável no desempenho do iPhone 6s Plus. Comparado a concorrência, também temos aqui resultados muito impressionantes.

Na parte de autonomia temos uma das principais vantagens da versão Plus do iPhone (e na minha opinião, até mais interessante do que o próprio display maior): a bateria tem uma duração muito mais consistente. Em nossos testes o iPhone 6s Plus encarou dias inteiros de navegação em redes 4G, eventuais vídeos e um ou outro game, conseguindo em vários deles segurar uma margem de segurança para garantir um dia completo sem necessidade de recarregar. Com uso moderado, a autonomia gira na casa do um dia e meio no máximo dois, o que significa que o ideal é uma recarga diária para garantir que ele não ficará sem energia. Além de uma bateria mais ampla, a alta performance do chip A9 resulta em "pouco esforço" para o iPhone manter seu funcionamento, o que causa também um menor consumo de energia.

- Continua após a publicidade -

Câmera

Quando o assunto é fotografia em smartphones, a Apple é uma empresa referência, e a câmera do iPhone 6s Plus traz melhorias buscando manter o alto nível do smartphone na hora das fotos. O iPhone 6s e 6s Plus reduzem um pouco a diferença entre os aparelhos da empresa e rivais Android quando o assunto é resolução: o sensor passou de 8 para 12MP, algo que não parece impressionante ao lado de tantos aparelhos com 20MP, mas é sempre bom lembrar que mais megapixels não são sinônimo de fotos melhores. Apesar de não ser determinante, uma câmera com um sensor de maior resolução é sempre bem-vinda,e abre mais possibilidades de recortar posteriormente detalhes de uma cena. No uso cotidiano, como na hora de compartilhar uma foto em sua timeline do Facebook, as diferenças são imperceptíveis.

Artigo: Megapixels importam? 8MP versus 20MP colocados à prova em fotos e vídeos

Fotos comparativas com boa luz

Fotos comparativas com pouca luz

- Continua após a publicidade -

Fotos comparativas com flash

O aumento da resolução traz efeitos mais notáveis na câmera frontal, que aliado a tecnologia de flash (falamos dela logo mais) melhorou substancialmente a qualidade das selfies. Na parte da câmera traseira, os 8MP utilizados anteriormente já bastavam para a maioria das aplicações, logo será preciso ampliar a imagem para encontrar as vantagens do iPhone 6S e seus megapixels a mais. 


O grande destaque do iPhone segue sendo a simplicidade. Se por um lado o aparelho fica devendo opções mais avançadas de ajustes nas fotos, como praticamente todo Android topo de linha proporciona, nenhum outro aparelho entrega uma experiência mais direta. A responsividade da câmera e a eficiência de seu software e hardware em "encontrar o ajuste ideal" nas fotos tornam esse aparelho excelente para qualquer usuário operar, mesmo aqueles com pouca experiência em fotografia.

Nenhum aparelho bate o iPhone em praticidade na hora das fotos

As cores, contrastes e definição das fotos estão em par com o que há de melhor quando o assunto é fotografia em smartphones. A única desvantagem notável é o uso de uma objetiva com um pouco menos de abertura que aparelhos de rivais, algo que reflete em um desempenho um pouco inferior em cenas mais desafiantes de baixa luminosidade. Ainda assim, mesmo em locais escuros os resultados são bem interessantes.

Recursos extras

O iPhone 6s Plus "aprendeu alguns truques novos" comparado ao iPhone anterior. O principal deles é a introdução de uma nova tela sensível a toques capaz de perceber a pressão que o usuário está aplicando nela, conhecida como 3D Touch. O conceito aqui é compreender "apertões mais fortes" no display como um comando diferente de um toque mais leve, e entregar novas interações através dessa possibilidade adicional. Nos aplicativos que já fazem uso do 3D Touch, os comandos de "apertar mais forte" normalmente é utilizado como uma espécie de prévia, tornando possível ver um link ou um post sem abrí-lo em definitivo, algo que agiliza algumas ações. Em outros momentos, o 3D Touch atua de forma análoga ao "clique com o direito do mouse", entregando opções adicionais. É assim que o atalho da câmera passa a mostrar opções de abrir a câmera frontal, iniciar a gravação de um vídeo ou, como já fazia tradicionalmente, simplesmente abrir o app usando a câmera traseira para fotos. Essa capacidade é interessante, mas não chega a modificar de forma marcante a interação do usuário com a interface. O mais legal é que as animações e as transições estão muito bem implementadas, com novas telas e informações progressivamente se movendo junto com o incremento da pressão na tela. O resultado é uma sensação de responsividade impressionante.

O 3D Touch abre novas possibilidades de interações com os apps, e é muito responsivo e eficiente

O flash frontal ajuda nas suas selfies sorridentes, mas não faz milagres em cenas escuras

Outro "truque novo", como mencionado na parte de fotografia, é o display conta com um recurso capaz de aumentar a intensidade do brilho de tela para "fazer as vezes de um flash" e conseguir melhorar uma selfie em ambientes excessivamente escuros. Diferente de outros aparelhos que vêm introduzindo o flash frontal, a Apple usou uma abordagem parecida com a presente em modelos como o Quantum GO: usam o brilho da tela frontal para ajudar na iluminação da foto. O detalhe, porém, é que há uma mudança importante no hardware: o iPhone 6S Plus consegue "turbinar" o brilho de tela de forma a produzir muito mais luminescência temporariamente, e por consequência tendo melhores resultados que "simplesmente deixar a tela branca". Apesar de ajudar, a câmera não fará milagre em cenas muito escuras, e só iluminará os objetos mais próximos da lente.

Por fim, outra novidade do iPhone 6s e 6s Plus é o "Live Photos", um recurso que já existia em aparelhos de outras marcas e sistemas operacionais. O iPhone agora passa a capturar alguns segundos de vídeo antes da foto ser batida, e mantém salvo para criar um efeito "vivo" para as galerias de fotos. O efeito é bem bacana, como podem conferir na GIF que fiz baseada no vídeo capturado dessa foto abaixo:

 

O simples fato de eu ter transformado a Live Foto em um GIF para conseguir mostrar demonstra a fragilidade do recurso até o momento. A Apple afirmou que disponibilizará APIs para apps de terceiros utilizem o Live Photos, mas a verdade é que o aparelho já tem um bom tempo de mercado e pouco pode ser feito com essas capturas. A menos que você veja em outro aparelho Apple, para assim ter possibilidade de ver o efeito, usar o Live Photos é inútil e acabou se tornando o principal gimmick (tecnologia que é usada para chamara a atenção e impressionar, mas se mostra de pouca utilidade na prática) desse aparelho.

O Live Photos é divertido no começo, mas perde sentido por falta de formas de compartilhar

Considerar que tudo mudou é um exagero do marketing, mas sem dúvidas há alguns avanços interessantes no iPhone 6S. Há pequenos ajustes para fugir de polêmicas como o caso do "bendgate", empregando agora materiais mais resistentes e que dificilmente alguém irá entortar esse aparelho, mesmo esquecendo no bolso e sentando em cima. Mas, sem duvida, o mais notável são as evoluções em hardware, que tornam o iPhone ainda mais ágil e eficiente.

O smartphone da Apple segue com o título de experiência mais consistente entre todos os smartphones disponíveis no mercado. Com seu controle bastante restritivo ao sistema, aliado ao hardware de altíssima performance, é muito difícil ver o iPhone 6S mostrar qualquer sinal de lentidão, aplicativos travando ou falhas na experiência. Mesmo em games ou atividades mais intensas, o aparelho não superaquece, não perde desempenho e o multitarefa não traz engasgos.

Novamente a versão Plus do iPhone mostrou duas vantagens principais sobre o modelo tradicional: a tela maior abre espaço para uma visão mais confortável de vídeos, games e navegar na web, porém o grande truque da versão Plus continua sendo sua duração de bateria superior.

Como já é de praxe quando o assunto é Apple, o maior problema acontece na hora de pagar a dolorosa: o iPhone segue como referência de o valor máximo cobrado por um aparelho smartphone no país. Mesmo em seu modelo mais básico, temos aqui um dispositivo com custo de R$ 4.299, em sua versão com apenas 16GB de armazenamento, algo que deve ser evitado já que esse aparelho não possui possibilidade e expansão da memória com uso de cartões microSD. Partindo para os mais sensatos 32GB, o preço salta para impressionantes R$ 4.599, algo impossível de se justificar em termos de relação entre custo vs benefício em um mercado que traz excelentes aparelhos Android na faixa de 1,5 mil reais. 

 

Conclusão

 

Avaliação: Apple iPhone 6s Plus

Design
10
Câmera
9.5
Desempenho
10
Autonomia
9
Recursos
9,5
Preço
5

 

PRÓS
Altíssima performance
Boa autonomia
Tela ampla e de excelente qualidade
Fotos excelentes com ambas as câmeras
Design de alta qualidade
CONTRAS
Modelo com 16GB não faz sentido considerando o alto custo
Poderia ter modo avançado para a câmera
Live Fotos é pouco mais que um gimmick
O dispositivo original mais caro que existe
Tags
  • Redator: Diego Kerber

    Diego Kerber

    Formado em Jornalismo pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), Diego Kerber é aficionado por tecnologia desde os oito anos, quando ganhou seu primeiro computador, um 486 DX2. Fã de jogos, especialmente os de estratégia, Diego atua no Adrenaline desde 2010 desenvolvendo artigos e vídeo para o site e canal do YouTube

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.