ANÁLISE: Novas screenshots de Prototype

Divertido para todos os públicos, ainda que a fórmula esteja desgastada

As pecinhas de montar mais famosas do mundo convocaram "Os Vingadores" para estrelar "LEGO: Marvel's Avengers", o segundo jogo da TT Games baseado no universo dos super-heróis da Marvel. Diferentemente de "LEGO Marvel Super Heroes", o episódio anterior da franquia que era uma produção original, o novo game é baseado em "Os Vingadores" (2012) e a sequência "Vingadores: A Era de Ultron" (2015), dois filmes campeões de bilheteria no cinema. Mas será que essa nova conversão vale a pena ou é apenas mais do mesmo?

Abaixo você confere a análise de "LEGO: Marvel's Avengers", baseado na versão para Playstation 4. O jogo também está disponível para PC (Steam), Xbox One, Wii U, Playstation 3, Xbox 360, Nintendo 3DS e Playstation Vita.



História
Dois filmes resumidos em um jogo despojado e descontraído

"LEGO Marvel's Avengers" transporta os dois filmes de "Os Vingadores" para os games, em que o jogador acompanha a jornada dos super-heróis da Marvel na tentativa de defender a Terra de todos os tipos de ameaças intergaláticas. Como de costume na franquia da TT Games, a história é reproduzida de forma idêntica aos acontecimentos dos longas do cinema, mas com um humor bastante despojado e sem pretensão alguma de séria. A ideia aqui é entreter e, sobretudo, divertir. Esse objetivo é alcançado com facilidade, mantendo a tradição da franquia em combinar o mundo das telonas com a temática das pecinhas de montar.  



Jogabilidade
Aventura com bloquinhos de montar diverte todas as idades 

"LEGO Marvel's Avengers" retoma a fórmula básica da franquia: o jogador coleta itens, junta peças e resolve quebra-cabeças para passar de fase. A jogabilidade é em terceira pessoa e cada personagem tem uma habilidade exclusiva que serve para ativar algum mecanismo, destravar passagens, acionar botões e atirar em alvos a longa distância. Há mais de 200 personagens para usar, e os tradicionais super-heróis da Marvel, como o Homem de Ferro, o Capitão América, o Hulk, o Thor, o Gavião Arqueiro e a Viúva Negra, são os destaques da aventura.

Assim como os outros games mais recentes da série, a jogabilidade também assume uma postura de mundo aberto nos intervalos das fases principais. O jogador tem a liberdade de explorar a cidade de Nova York, com seus principais pontos turísticos e arranhas-céus disponíveis para visitar. Nestas áreas, é possível cumprir uma série de atividades extras, como salvar reféns sequestrados por bandidos, encontrar itens especiais e competir em corridas contra o tempo. Tudo isso rende pecinhas extras que são usadas para comprar novos personagens, roupas e equipamentos de suporte.

- Continua após a publicidade -

A dificuldade é sempre branda e nenhum jogador terá dificuldade em progredir, garantindo ao título a característica de ser bastante receptivo para todas as idades. O legal também é que, na contra-mão da maioria dos jogos modernos, "LEGO: Marvel's Avengers" pode ser jogado cooperativamente em tela dividida, o que traz aquela velha - e deliciosa - sensação de parceria em cumprir todos os objetivos com um amigo. A aventura dura cerca de 30h de diversão pura, já que tem muita coisa para desbloquear e, para descobrir a localização de segredos do jogo, é preciso rejogar as fases com personagens diferentes e usar as suas habilidades específicas.    



Gráficos
Visual ultrapassado, mas que combina com a proposta

"LEGO Marvel's Avengers" também mantém a receita de sempre nos gráficos, com cenários, objetos, personagens e estruturas produzidos a partir do universo das pecinhas de montar. Embora esteja ultrapassado em comparação com as grandes produções, o visual cumpre sua proposta básica de transportar os filmes de "Os Vingadores" para os games. Como é de praxe na franquia, o título não tem a menor pretensão de ser realista e nem quer exibir as melhores texturas, efeitos de luz e de partículas. Ainda assim, consegue convencer como um todo e é convidativo o suficiente para todos os tipos de jogadores.



Áudio
Músicas empolgantes e dublagens decentes

O ponto que mais se destaca no áudio de "LEGO: Marvel's Avengers" é a trilha sonora. Na maior parte do tempo, em virtude das cenas épicas de ação e das batalhas contra personagens importantes nas fases de história, as músicas são bem empolgantes e certeiras em sustentar o clima da temática de super-heróis. Mas quando se está na exploração livre em mundo aberto, as melodias passam a ser bem mais calmas e felizes, evidenciando um teor bem mais leve e ainda mais descompromissado da aventura. Combina bastante de um jeito ou de outro.

- Continua após a publicidade -

Outro aspecto interessante são as dublagens em português, que vêm direto dos filmes e estão bacanas no geral. Algumas vozes e entonações de algumas falas não combinam, mas esse recurso é muito bacana porque ajuda a situar na aventura os jogadores que não dominam o idioma estrangeiro. Fora que o jogo se torna um produto bastante acessível para todas as idades; podendo servir, inclusive, como o primeiro contato dos novatos no mundo dos games. 

"LEGO Marvel's Avengers" não reinventa e nem traz novidades relevantes à franquia das pecinhas de montar. Isso quer dizer que o jogo seja ruim? Definitivamente não. A fórmula está desgastada e todas as características de jogabilidade e de gráficos se repetem.

Mas o principal motivo para jogar cada lançamento da série também está de volta: a diversão, que é novamente o grande destaque do novo game e que continua sendo capaz de atrair todos os tipos de público. E se você faz parte da legião de fãs de "Os Vingadores", considere um pretexto a mais para justificar a compra do título. ;)

Conclusão

 

Avaliação: Novas screenshots de Prototype

História
7
Jogabilidade
8
Gráficos
7
Áudio
7

 

PRÓS
Diversão pura do começo ao fim
Cerca de 30 horas de aventura: muitos itens e segredos para coletar
Serve para todos os tipos de jogadores
Temática indicada para fãs dos super-heróis da Marvel
Jogabilidade acessível e prazerosa de controlar
Localização completa em português
CONTRAS
Fórmula desgastada não traz novidades relevantes
Gráficos ultrapassados não vão surpreender ninguém
Assuntos
Tags
  • Redator: Andrei Longen

    Andrei Longen

    Jornalista pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), Andrei Longen é entusiasta por videogames desde os 7 anos, quando ganhou um Odyssey 2, seu primeiro console. Hoje tem PS4, PS3 e PS Vita e adora caçar troféus em todos os jogos. Colabora no Adrenaline com notícias, análises, artigos, colunas e vídeos.

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.