ANÁLISE: Apple Watch

Valeu a pena esperar pelo smartwatch da Apple?

O Apple Watch foi revelado em 2014, mas só chegou às lojas em 2015, em uma época em que relógios inteligentes não eram mais novidade. Nós, inclusive, já tínhamos finalizado os testes com o Moto 360, primeiro smartwatch aceitável que chegou por aqui. Mesmo assim, a reputação da Apple e o alvoroço do anúncio nos deixaram apreensíveis para testar o gadget. Afinal, se a empresa que se diz pioneira chegou atrasada em um mercado, imaginamos que vem coisa boa por aí, para superar qualquer outro dispositivo do gênero que já exista. Mas será mesmo? É isso que vamos te mostrar em nossa análise. A versão do Apple Watch que testamos é a de 42mm com pulseira preta esportiva (mas não é o Watch Sport). Esse modelo é vendido no Brasil por a partir de R$4.999,00.

Design e Tela
O corpo do relógio é feito de alumínio anodizado, que a Apple afirma ser mais leve que o alumínio comum e 60% mais resistente. Quadrado, com as bordas arredondadas, o Apple Watch é muito bonito. O acabamento é de qualidade e a parte traseira, onde ficam os sensores de batimento cardíaco e o local para conectar o carregador, é de cerâmica. 

O modelo que recebemos aqui é super discreto, com a pulseira preta e corpo cinza escuro. No entanto, há outros modelos mais chamativos da linha Sport, assim como outros estilos nas linhas Watch e Watch Edition. A pulseira esportiva é bem confortável de usar, fácil de colocar e deixa o relógio seguro no pulso. Ela é feita de Fluorelastômero, que é um material bem resistente. E o Watch vem acompanhado com dois tamanhos de pulseira, para se adequar a qualquer braço.

 

O que surpreendeu foi o Apple Watch vir com dois botões. A Apple, toda minimalista, disponibiliza apenas um botão físico de navegação num dispositivo maior como o iPhone, mas coloca dois num relógio de pulso. O de baixo funciona para acessar seus contatos favoritos, interagir com eles e para desligar o dispositivo ou acionar o modo economia de energia. Já a coroa tem duas funções: ao pressionar, ela abre o menu de aplicativos e ao girar, ela dá zoom nesse menu ou rola a interface de um app. Sinceramente? Desnecessário esse botão dos contatos. Seria muito mais prático deixar apenas a coroa e utilizar um gesto na tela (puxar da lateral enquanto está no mostrador de hora, por exemplo) para entrar nos contatos favoritos ou deixar a coroa pressionada por mais tempo para desligar. Mesmo assim, não é nada que atrapalhe a usabilidade. Antes sobrar do que faltar.

- Continua após a publicidade -

A tela é muito boa, com resolução de 390x312 pixels no modelo de 42mm. Ela entrega imagens de qualidade e visualização adequada mesmo sob a luz do sol. A resposta ao toque é precisa e rápida. O vidro da tela da versão que analisamos é de cristal safira. Durante o uso, ela se mostrou bem resistente. Em algumas ocasiões, como ao bater com o relógio em uma porta e arrastá-lo sem querer em uma parede, fiquei com medo de olhar para o pulso e me deparar com a tela quebrada ou arranhada. Não foi o que aconteceu. Mesmo com esses incidentes, o Apple Watch não ficou com qualquer marca.

Resistente, o vidro da sobreviveu a batidas sem qualquer arranhão

Funcionalidades
O relógio pode se comunicar com o iPhone de duas formas. Através da conexão bluetooth, quando estiverem perto um do outro, ou via rede WiFi, quando os dispositivos estiverem longe - mas conectados a uma mesma rede. E eles precisam estar sempre pareados para que a maioria dos recursos funcione, como a utilização e recebimento de notificações dos aplicativos e de ligações. Independente, ele pode ser usado para monitorar atividades físicas com os sensores de movimento e batimentos cardíacos, usar cronômetro, timer e ouvir (com fones bluetooth) uma playlist do Apple Music previamente sincronizada. Essa última possibilidade é uma boa sacada da Apple. Assim você pode deixar o iPhone em casa quando for se exercitar e se distrair ouvindo músicas. O gadget tem 8GB de memória interna para armazenar essas playlists.

E se você suar enquanto corre, não tem problema. O Apple Watch possui é resistente a água e respingos, o que não significa que ele seja a prova d'água. É recomendável não mergulhar com ele, nem tomar banho. 

Aplicativos
O Apple Watch possui uma boa quantidade de aplicativos compatíveis. Isso é indispensável para ter uma boa experiência de uso. Todos os apps que testei, de Banco do Brasil a Instagram, Endomondo, Messenger, Twitter e Swarm, mostraram uma otimização simples e eficiente. E o gerenciamento desses apps é feito através do aplicativo Apple Watch instalado no iPhone. Nele você pode definir quais aplicativos compatíveis vão aparecer no Apple Watch, definir layout e mexer em outras configurações. Mesmo que algum aplicativo não tenha a versão para Apple Watch, o relógio exibe a notificação que aparecer no smartphone.

Interface
Equipado com o sistema Watch OS 2, o relógio traz uma interface muito intuitiva e fácil de mexer. Partindo sempre do mostrador de hora, ao fazer um swipe pra baixo você tem acesso às notificações - e pode respondê-las através de respostas prontas ou transcrição de voz. Ao puxar para cima, aparecem vários widgets, como de temperatura, cotação da bolsa, agenda, batimentos cardíacos, monitor de atividades e player para controlar as músicas que você está ouvindo. Ali também é possível colocar o relógio no silencioso, modo avião ou não perturbe. Outro recurso bem legal é a função de fazer o seu telefone tocar, naqueles momentos de desespero em que você perde o aparelho. 

A principal inovação na interface está no menu dos aplicativos, que é acionado ao pressionar o botão de coroa na lateral do relógio. Nele é possível diminuir o zoom para visualizar todos os apps ou aumentar para aproximar de um app específico. Essa interação é feita girando a coroa. A primeira impressão que dá ao ver essa interface bonitinha, é que você não vai conseguir pressionar o app, por causa do tamanho pequeno dos ícones. Mas não é o que acontece. O reconhecimento do toque é bem preciso. Outra saída é posicionar o ícone do app que você quer no meio da tela do relógio e aumentar o zoom através da coroa para que ele abra.

A coroa pode ser utilizada, ainda, para fazer uma espécie de viagem no tempo. Na tela do mostrador do relógio, ao girá-la, você pode ver seus compromissos próximos e como estará o clima na hora, por exemplo, ou verificar se você não esqueceu de algum encontro ou lembrete no passado. As informações exibidas podem alterar de acordo com o tipo de mostrador que você escolher. É uma boa alternativa. Assim não é necessário abrir a agenda.

- Continua após a publicidade -

E para facilitar ainda mais o uso, o Apple Watch também traz a Siri para executar funções através do comando de voz. É só deixar a coroa pressionada para que a assistente abra. Você pode perguntar a previsão do tempo, pedir para abrir um aplicativo, ligar para alguém, etc.

Monitoramento de exercícios
Monitorar as atividades físicas é uma das características mais destacadas do relógio. E uma das mais úteis, também, substituindo o smartphone por um dispositivo menor, no pulso, e que monitora mais que a distância percorrida. O Apple Watch vem equipado com sensor de batimentos cardíacos, acelerômetro, pedômetro e giroscópio. Ao fazer o movimento com o pulso para ver as horas, o relógio acende a tela. Ao iniciar uma corrida ou outra atividade física, ele monitora constantemente a frequência cardíaca. Além de monitorar quantidade de passos e quilômetros percorridos, o relógio identifica quando você está em pé ou sentado. Se estiver parado, ele até recomenda que você se movimente um pouco.

Force Touch
Outra inovação em relação aos relógios inteligentes que conhecemos hoje é a tecnologia Force Touch. O Apple Watch foi o primeiro dispositivo da Apple a vir com o recurso que permite executar funções diferentes conforme a força que você exerce sobre a tela. Por exemplo, para mudar o mostrador de hora, é só pressionar um pouco mais forte em cima do relógio e as outras opções já vão aparecer. Outros apps também exploram a tecnologia. É uma nova forma de interação muito legal e promissora. Tanto que os modelos mais recentes do iPhone (6s e 6s Plus) incorporaram a tecnologia, que no smartphone se chama 3D Touch (porque Force Touch é muito safadinho).

Force Touch é uma nova forma de interação muito legal e promissora

 

Atender ligações
Outra possibilidade interessante é poder atender a ligações e falar com a pessoa do outro lado através do relógio. Ele possui uma caixa de som e um microfone. É bom para quem tem o costume de usar o viva-voz em casa ou até mesmo na rua, caso não se importe que outras pessoas ouçam a sua ligação. Sem falar que não é preciso sair à procura do celular quando alguém te liga.

Desempenho e Autonomia
O Apple Watch executa com maestria todas as funções. Em um mês de uso, não houve qualquer demora na resposta dos comandos, seja através do toque ou por voz. Os sensores de batimento cardíaco e monitoramento de exercícios também não desapontam.

A bateria de 250 mAh dura um dia inteiro recebendo algumas notificações, utilizando os sensores e vendo a hora. Em alguns momentos, cheguei até o outro dia com carga. Mas pra não ficar na mão já no meio da manhã, é bom recarregar todo dia à noite. Afinal, não é nada incomum, ao menos pra mim, tirar o relógio do pulso antes de dormir. E como o carregador é magnético, é super prático botar o Apple Watch para carregar. Ele demora por volta de duas horas para dar uma carga completa.

O Apple Watch justifica o atraso da empresa na entrada do mercado de smartwatches. O dispositivo é bonito e bem acabado (com várias opções e estilos diferentes), resistente, equipado com um sistema intuitivo que roda liso e funcionalidades, como o Force Touch, que tornam a experiência de uso muito prática. No entanto, nenhum desses recursos justifica o preço pelo qual ele é vendido. O mais barato custa a partir de R$2.900,00. Esse que analisamos, como já disse, sai por R$4.999,00. Muito, mas muito longe do valor ideal para um acessório que ainda é totalmente dependente de um smartphone. E não é qualquer smartphone. Ele funciona apenas com um iPhone.

- Continua após a publicidade -

Nenhum recurso do Apple Watch justifica o preço pelo qual é vendido

Conclusão

 

Avaliação: Apple Watch

Design
9.0
Funcionalidades
10.0
Desempenho
10.0
Preço
2.0


PRÓS
Bom desempenho
Resistente
Conecta tanto via WiFi quanto por Bluetooth
Atende ligações
Permite sincronizar músicas do Apple Music
Tecnologia Force Touch
Bom conjunto de sensores
CONTRAS
Caro. Muito caro.
Assuntos
Tags
  • Redator: José Hüntemann

    José Hüntemann

    Jornalista formado pela Universidade Federal de Santa Catarina, é fascinado por inovações tecnológicas. Gosta de internet, redes sociais, mobiles e futuro dos vestíveis. Mas o que mais lhe impressiona é a tecnologia que busca melhorar a vida das pessoas e não serve apenas como mero acessório. Nos games, é um zero à esquerda, mas está no pódio no campeonato de Just Dance da redação.

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.