ANÁLISE: Asus Maximus VIII Extreme

A Asus nos enviou para análise a placa-mãe Maximus VIII Extreme, sua topo de linha com chipset Z170 socket LGA 1151, suportando os novos processadores Intel Skylake, leia-se Core de 6ª geração.

A placa, como não poderia deixar de ser, traz acabamento impecável e o visual gamer já que leva o selo RoG, mas acima de tudo busca se diferenciar em um projeto focado em overclock extremo e grande número de tecnologias. Trazendo o que existe de melhor na plataforma, desde WiFi e Bluetooth as novas conexões U.2, a placa tem tudo isso aliado a uma ótima suite de aplicativos.

Site oficial Asus Maximus VIII Extreme 

Em cenário internacional a placa chega custando U$499,99, já no Brasil, por enquanto, é possível adquirí-la apenas através de lojas que importam o produto, superando os R$3.000, 

Confira o unboxing da placa-mãe ROG Maximus VIII Extreme

Veja mais imagens do unboxing no blog RoG

Chipset Intel Z170 Express
No quarto trimestre de 2014 a Intel lançou o chipset X99, o primeiro com suporte a memórias DDR4 - mas a linha de chipsets "X" é destinada aos produtos mais caros da empresa. Sendo assim, o mercado aguardava com ansiedade a chegada dos chipsets destinados ao segmento abaixo do X99 capazes de usar a nova tecnologia, no caso os chipsets série 100. Isso acontece inicialmente com o modelo topo de linha, o Z170, que entre todas suas características têm como um dos principais destaques trazer o suporte a memórias DDR4 para o restante da linha de processadores da Intel da sexta geração Core, tirando a exclusividade da série Extreme no suporte a nova geração de memórias.

O chipset Intel Z170 Express é destinado às placas-mãe com slot LGA 1151 e suporte aos processadores Skylake. A nova linha de chipsets aproveita as funcionalidades voltadas para o overclock como o multiplicador desbloqueado e promessa de melhor experiência em games. Além disso, a linha possui largura de banda de 64 Gbps e suporte nativo ao protocolo NVMe. Na tabela abaixo, é possível ver maiores detalhes técnicos do chipset e do processador topo de linha, o Core i7-6700K.

Reparem que o chipset traz suporte a memórias DDR4 e também DDR3, ficando por conta da fabricando da placa-mãe optar por qual padrão utilizar. Também é possível dedicar dois slots para um padrão e dois para outro, porém as duas tecnologias não podem ser usadas ao mesmo tempo.


Tecnologias
Vamos listar abaixo as principais tecnologias disponíveis na Maximus VIII Extreme, uma das melhores placas-mãe do mundo com o chipset Z170, confiram:



OC Panel
A placa-mãe vem acompanhada pelo OC Panel, acessório que permite ao usuário monitoramento do sistema, principalmente em situações de overclock. Ã‰ possível utilizar as funções do OC Panel no modo normal, obtendo informações de desempenho do sistema, e no modo Extreme, que oferece acesso direto aos fans bem como opções para redefinir configurações de energia. Até então esse acessório só acompanhava modelos de placas para processadores da linha Extreme.

Botões Safe Boot e ReTry
A Maximus VIII Extreme vem ainda com os botões Safe Boot e ReTry para ajudar o usuário quando um overclock dá errado. O primeiro desliga o sistema e aciona o modo seguro, no qual as configurações anteriores vão estar salvas e será possível alterá-las para tentar de novo. Já o ReTry é um botão que, ao ser pressionado, vai reinicializar a placa-mãe caso a inicialização dela tenha dado algum problema.

Extreme Engine Digi+ IV
O módulo regulador de voltagem Digi+ IV também está presente na placa. A tecnologia utiliza reguladores de voltagem para minimizar o desperdício de energia, aperfeiçoar a eficiência, aumentar a tolerância de modulagem da voltagem e melhorar a estabilidade e longevidade da placa.


Fan Xpert 3
O Fan Xpert 3 coloca a CPU e o bloco de 4-pinos/3-pinos e o controle das ventoinhas num mesmo lugar. Ele analisa as informações de cada ventoinha e oferece configurações personalizadas para cada uma com base nas temperaturas detectadas nas áreas por sensores térmicos de hardware dedicados. Garante que cada ventoinha alcance o melhor equilíbrio entre refrigeração máxima e baixo ruído. O Fan Xpert 3 suporta o modo combo PWM/DC para as ventoinhas da CPU e do gabinete, e é capaz de reduzir a velocidade da ventoinha da CPU abaixo do padrão mínimo, para silêncio extremo e economia de energia.


A Maximus VIII Extreme também traz uma ferramenta de gerenciamento do sistema de watercooling. Aliados ao Fan Xpert 3, os sensores termais onboard da placa e o acessório Fan Ext Header auxiliam num resfriamento mais efetivo. A função pode informar as áreas que estão com temperaturas mais altas e dar prioridade à elas.  

SupremeFX 2015
A tecnologia SupremeFX 2015 minimiza a interferência eletromagnética e os componentes premium oferecem áudio melhor, inclusive, que o das placas de som dedicadas. Ela também normaliza o volume do microfone para uma gravação estável e reduz os ruídos do ambiente.

Sonic Radar II
Sonic Radar II mostra a origem do som em um radar e permite identificar, por exemplo, em um jogo de FPS a origem dos tiros ou dos passos do inimigo.

Intel Ethernet
A placa possui a mais recente Intel Ethernet para jogos mais rápidos e fluidos. A LAN da Intel reduz a sobrecarga da CPU e oferece alto rendimento do TCP e UDP.

LANGuard – RJ45 reinventada
A ROG reinventou a porta LAN. Os capacitores melhoram a produtividade, enquanto os componentes ESD Guards protegem a placa-mãe de raios e eletricidade estática.

GameFirst IV
A ferramenta exclusiva GameFirst IV foi atualizada com mais recursos para ajudar os games. Quando ativada, ela otimiza o tráfego da rede, dando preferência aos pacotes dos jogos, mantendo a latência no mínimo e reduzindo os tempos de ping.

KeyBot II
O microprocessador KeyBot II permite atribuir macros às teclas de função F1-F10 e pode iniciar qualquer aplicativo com um único toque ou como controle de players de vídeo e áudio.


RAMDisk
O ROG RAMDisk é um software exclusivo de produtos selecionados da linha ROG que permite utilizar toda a capacidade da memória RAM disponível e melhorar o desempenho do sistema e a durabilidade dos drives SSD.

UEFI BIOS
A interface gráfica UEFI BIOS controlada por mouse foi atualizada para oferecer configuração mais rápida e funções mais práticas, facilitando o overclock.

Truevolt USB
A placa-mãe vem com design USB Truevolt que oferece uma fonte de 5V para os sockets USB frontais e traseiros. Todos os equipamentos conectados se beneficiam dos 5V ao mesmo tempo.

Controle de iluminação
É possível personalizar a placa-mãe com suas cores favoritas. O LED presente no LOGO ROG pode ser configurado em seis opções: cores estáticas e sempre ligadas; cores em fade; cores em flash; ciclo constante de tons; pulsos de cor de acordo com a batida da música ou mudança gradativa de cor de acordo com a temperatura da CPU.


Fotos
Abaixo uma série de fotos da placa, como se espera um produto de altíssima qualidade e recheado de tecnologias. As cores, como sempre, seguem o padrão de produtos com selo RoG, preto, cinza e vermelho.


Assim como outros modelos topo de linha, a placa traz todas as principais conexões de drives SSD do mercado, com destaque para uma porta U.2 nativa e não via adaptador como outros modelos. 

Como um dos principais focos é overclock, ela promete o que existe de melhor para essa finalidade: entre os destaques suporte a memórias com clock de até 3866MHz, o acessório OC Panel, até então exclusivo de placas-mãe para processadores da linha Extreme. Além disso, a Maximus VIII Extreme traz uma série de outras tecnologias como o Fax Xpert 3 que dá ao usuário um controle bastante avançado dos FANs instalados no sistema.

Se tratando de conexões, o destaque fica pelo WiFi suportando 1300Mbps, além de Bluetooth 4.0, além das conexões USB 3.1, tanto tipo A como tipo C. O destaque negativo das conexões está relacionado à porta HDMI que não é 2.0, assim como acontece em algumas placas concorrentes (inclusive de modelos com valor bem inferior). A Asus poderia justificar isso dizendo que não há muito sentido utilizar o vídeo integrado, além da possibilitar 4K à 60Hz via conexão DisplayPort. Mesmo assim, a empresa ficou devendo a conexão HDMI 2.0, já que esse é um produto que preza por ter tudo do melhor.

BIOS
Como já destacamos em uma série de análises de placas-mãe da Asus, a empresa tem a melhor BIOS entre as principais fabricantes do mercado. Essas BIOS são as melhores tanto no que diz respeito a interface, quanto na disposição das opções, que, dependendo a fabricante, confundem bastante na hora da localização - o que é muito ruim para opções simples como as da BIOS de uma mainboard. 

Asus Maximus VIII Extreme vs Gigabyte Z170X-Gaming G1
Uma das principais concorrentes da Maximus VIII Extreme é a Z170X-Gaming G1 da Gigabyte. Outra placa extremamente bonita, com componentes de alta qualidade e cheia de tecnologias. A briga é de alto nível e ficará por conta dos detalhes, sendo bastante difícil definir qual o melhor produto.

Sistema utilizado

Abaixo, detalhes sobre o sistema utilizado para os testes. Antes, mais algumas fotos do processador e sistema com cooler e memórias:

Máquinas utilizadas nos testes:
Todos os sistemas utilizaram os mesmos hardwares para os testes:

- Processador: Intel Core i7-6700K
- Placa de vídeo: NVIDIA GeForce GTX 980 Ti (referência)
- Memórias: 8 GB Kingston HyperX Predator 3000MHz (2x4GB)
- SSD: Kingston HyperX Savage 240GB Sata 6Gb/s
- HD: Seagate Barracuda 2TB 7200RPM Sata 6Gb/s
- Cooler: Noctua NH-U12S / Cooler BOX
- Fonte de energia (PSU): XFX ProSeries 1000W PSU

Sistema Operacional e Drivers:
- Windows 10 64 Bits com Updates
- Intel INF 10.0.27
- GeForce 359.00
- Intel HD Graphics Driver 15.40.5.1.4274

Aplicativos/Games:
- AIDA 5.xx
- AS SSD Benchmark 1.8.x
- CPU-Z Bench
- wPrime 2.10
- WinRAR 5.21

- 3DMark (DX11)
- Bioshock Infinite (DX11)
- Metro Last Light (DX11)

CPU-Z e GPU-Z
Abaixo, telas do CPU-Z e GPU-Z mostrando detalhes da placa-mãe e sistema utilizado nos testes.


Overclock
Para o overclock desse modelo procuramos ir um pouco além das placas anteriores. Nenhum modelo que analisamos antes dessa placa conseguimos estabilizar o 6700K em 4.8GHz em todos os núcleos, mas na Maximus VIII Extreme conseguimos sem maiores problemas, seguindo também com overclock do vídeo integrado e definindo o clock máximo do kit de memórias utilizado, através do perfil XMP dele.

Abaixo a tela do CPU e GPU-Z mostrando o overclock.

Consumo de energia
Fizemos os testes do sistema em modo ocioso e rodando o 3DMark, aplicativo que exige bastante do sistema. Vale destacar que o consumo foi "medido" com a GTX 980 Ti junto, sendo que algumas plataformas não possuem vídeo integrado e dessa forma conseguimos ter resultados que possam ser comparados.

IDLE (Sistema ocioso)
Começamos pelo teste com o sistema em modo ocioso.


Rodando o 3DMark
Quando colocamos os sistema com vídeo integrado rodando o 3DMark, temos os consumos abaixo:

Testes de desempenho
Abaixo temos uma série de testes de desempenho com o sistema. Nós comparamos a placa com outros modelos do mercado utilizando os mesmos componentes e fazendo exatamente os mesmos testes, com exceção de overclock, que é diferente em cada placa-mãe/sistema.


AIDA64
Iniciamos os testes de desempenho em aplicações com o AIDA64 e seu teste de memórias, mostrando o resultado de latência. Confiram:


AS SSD Benchmark
Dando sequência, abaixo um teste de desempenho do mesmo SSD utilizado em todas as placas:

CPU-Z Bench
Abaixo o resultado do teste "Multi Thread" do aplicativo CPU-Z.


wPrime
Rodando o wPrime, teste que estressa todos os cores do processador, temos os resultados abaixo:

WinRAR
Outro bom teste para medir o comportamento do processador é o WinRAR, que consegue fazer bom uso de todos os cores.

3DMark
Começamos nossos testes com foco em vídeo com o 3DMark, mas por enquanto com a placa de vídeo dedicada.

Metro Last Light
Para finalizar fizemos mais um teste em games com a placa de vídeo dedicada, agora com o Metro Last Light.

3DMark
Também fizemos testes para medir o desempenho do vídeo integrado. Confiram abaixo o comportamento rodando o 3DMark.

BioShock Infinite
Por fim, mais um teste com o vídeo integrado, agora com o game "Bioshock Infinite".

Até hoje ainda não consegui achar grandes críticas em placas topo de linha da Asus, a não ser, logicamente, o preço. Aliás, com o dólar sempre beirando R$4 e a incrível inflação Brasileira que consegue transformar U$500 em mais de 3K, chegando a R$3.500, não é fácil não destacar essa questão em uma análise de um produto assim. Porém, a Maximus VIII Extreme é a placa para quem busca o que existe de melhor na plataforma e não está preocupado com a crise.

Como de costume, nos últimos lançamentos de novas plataformas da Intel a Asus tem segurado o lançamento de seus modelos mais "poderosos", visando adicionar maiores otimizações que só se ganha com a experiência de produtos já lançados no mercado. Isso aconteceu com a Z97 e a X99 topo de linha e novamente acontece com a Maximus VIII Extreme, que chega alguns meses após modelos concorrentes estarem disponíveis no mercado. Essa estratégia tem dois lados, um onde a empresa acaba perdendo vendas porque produtos concorrentes já foram lançados assim que a plataforma chegou ao mercado, outro que o produto chega com refinamentos/otimizações importantes justamente visando agradar usuários exigentes que compram esse tipo de produto.

Todas as principais tecnologias do mercado e mais algumas estão disponíveis na placa, indo de Wifi 1300Mbps, Bluetooth 4.0, suporte a 4 placas de vídeo combinadas, suporte a drives SSD PCI-e, M.2, Sata Express e o novo U.2 com conexão nativa, ótimo projeto visando overclock e uma excelente suite de aplicativos estão entre os destaques. Mas várias outras características como o áudio integrado, acessório para melhor gerenciamento de tudo que envolve o resfriamento do sistema, entre outros também tornam a placa uma das mais completas já lançadas, assim como toda Z170, trazendo também o suporte a memórias DDR4, que podem chegar até 3866MHz.

Lembre-se que se você não for fazer overclock e for utilizar as tecnologias básicas, o desempenho será o mesmo em uma placa-mãe de mesmo chipset que custa R$500 e de outra que custa R$3.000

Em se tratando do overclock, das placas que passaram por aqui, essa foi a única que estabilizou todos os cores em 4.8GHz de forma simples, sem ter que ficar fazendo muitas modificações de tensão entre outras configurações. Bastou definir a tensão do CPU em 1.3v e foi tudo certinho.

Para não dizer que tudo é perfeito na placa, não entendi o porquê de não colocar uma conexão HDMI 2.0 sendo que modelos concorrentes como a Gigabyte Z170X-Gaming G1 lançada bem antes já traz esse novo padrão. Sim, a placa da Asus ainda suporta 4K em 60Hz via DisplayPort e poucos vão utilizar o vídeo integrado dessa placa, mas estamos falando de um produto que traz tudo do melhor. Algumas tecnologias só são encontradas nela, e deixar de fora uma que está virando padrão não me parece ter sido a melhor decisão.

Seus U$499,99 fora do país se tornam mais de R$3.000 por aqui, mesmo sendo um produto muito bom, vai brigar por um público bem pequeno, já que é possível encontrar ótimos modelos por menos de R$1.000, trazendo todas as principais tecnologias de uso comum.

Ao menos quem investir em uma placa Z170 agora terá suporte aos futuros processadores da Intel de mesma socket, isso se o que aconteceu com a geração passado for mantido, bastando uma atualização de BIOS. 

Entre as melhores placas-mãe Z170 do mundo, mas destinada a um público bastante seleto

Conclusão

 

Avaliação: Asus Maximus VIII Extreme

Tecnologias
10
Acabamento
10
Overclock
10
Performance
10
Preço
4.0

PRÓS
Excelente acabamento e visual imponente
Componentes de alta qualidade e durabilidade
Suporte a memórias DDR4 de até 3866MHz
Suporte a até 4 placas de vídeo em Crossfire ou SLI
Bios com ótima interface e bons perfis de overclock
Suporte a uma quantidade imensa de tecnologias, de WiFi 1300Mbps até U.2
Bom sistema de som onboard
Excelente suite de aplicativos
Ótimo potencial para overclock
CONTRAS
Preço extremamente alto
Sem conexão HDMI 2.0
Tags
  • Redator: Fabio Feyh

    Fabio Feyh

    Fábio Feyh é sócio-fundador do Adrenaline e Mundo Conectado, e entre outras atribuições, analisa e escreve sobre hardwares e gadgets. No Adrenaline é responsável por análises e artigos de processadores, placas de vídeo, placas-mãe, ssds, memórias, coolers entre outros componentes.

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.