ANÁLISE: Gigabyte GTX 960 G1 Gaming 4GB

Logo ao lançar a GTX 960, e nessa época em que as memórias dedicadas das placas de vídeo parecem se tornar um ponto crítico para os jogos de nova geração, a nova placa da Nvidia levantou críticas acerca da escolha de utilizar apenas 2GB de memória GDDR5, com alguns games mais recentes pedindo mais que isso para rodar em sua qualidade mais alta.

Para os que queriam opção, o problema foi resolvido: modelos com 4GB chegaram ao mercado, e entre eles está o GeForce GTX 960 G1 Gaming 4GB, um modelo que será uma ótima pedida para entender a diferença que estes 2GB a mais de memória farão para a performance, já que temos disponível a GeForce GTX 960 G1 Gaming 2GB para comparar, ambas as placas da Gigabyte.

Chegamos a debater a questão da placa ter vindo com 2GB com o pessoal da própria Nvidia, como vocês podem conferir no vídeo abaixo:

Como o próprio Ziebert comenta, no vídeo acima, o aumento de memórias representa um impacto no preço. Aumentar para 4GB a memória trouxe um custo de US$ 20 a mais, comparado ao modelo com apenas 2GB. No Brasil, como de costume, o impacto será mais "elástico", e a estimativa é que vá custar R$ 150 a mais. 

WINDFORCE 3X
Com a tecnologia WINDFORCE 3X, a corrente de ar é guiada pelas lâminas em formato triangular, aumentando a suavidade, ao mesmo tempo que melhora o desempenho dos coolers em até 23% e diminui o barulho.

- Continua após a publicidade -

Fans semi-passivos com indicadores intuitivos
Os fans da placa de vídeos ficam desligados quando a GPU está abaixo de uma carga de funcionamento específica e de uma determinada temperatura. Além disso, há indicadores de LED no topo da placa de vídeo, que mostram instantaneamente se os fans estão girando ou não.

GPU Gauntlet
Com a nova tecnologia GPU Gauntlet, a placa de vídeo consegue alcançar o máximo de desempenho de overclock com uma quantidade menor de energia.

Tecnologia Flex Display
A tecnologia Flex display, da Gigabyte, detecta automaticamente qualquer monitor conectado, e permite que o usuários joguem utilizando até 4 displays ao mesmo tempo, usando diversos grupos de saídas de vídeo.

Ultra Durable VGA
Este é um recurso que a Gigabyte costuma anunciar em seus produtos. De acordo com a empresa, trata-se do uso de peças de alta qualidade, como capacitores sólidos japoneses ou memórias Tier 1 de Samsung/Hynix. Como resultado, há a promessa de menores temperaturas, melhor capacidade de overclock e melhor eficiência energética.

Fotos
A placa analisada como vemos abaixo tem um projeto bastante diferenciado, com sistema de cooler utilizando 3 fans, que apesar de ser excelente, tem tamanho grande de mais e ao nosso ver desnecessário para uma placa com esse GPU. Modelos como a Asus GTX 960 Strix, EVGA GTX 960 SuyperSC e MSI GTX 960 Gaming, possuem sistemas com 2 fans que se mostraram muito bons, sem forçar uma placa muito comprida, que diga-se de passagem atingiu o comprimento limite em nosso gabinete, 1cm maior a placa não "entraria".

Outro diferencial da Gigabyte sobre modelos concorrentes com mesmo GPU é que esse modelo tem uma entrada DVI a mais, totalizando 3x Display Port, 1x HDMI 2.0 e 2x DVI.


- Continua após a publicidade -

 

Nas fotos abaixo colocamos lado a lado o modelo de 2GB e o de 4GB (4GB em cima/esquerda nas fotos), mostrando que as placas são praticamente idênticas, com o mesmo projeto. A única diferença fica por conta dos conectores de energia, sendo dois de 6 pinos no modelo de 2GB e um de 6 pinos e outro de 8 pinos no modelo de 4GB.

Sistema Utilizado
Como de costume, utilizamos uma máquina top de linha baseada em uma mainboard ASUS Rampage V Extreme, com processador Intel Core i7 5960X overclockado para 4GHz para os testes. A ideia é evitar que o sistema seja um limitador para o desempenho das placas de vídeo testadas.

A seguir selecionamos o menor preço encontrado de cada um dos modelos utilizados nos comparativos ou de algum modelo semelhante, caso o mesmo não esteja disponível. Vale destacar que procuramos o preço do modelo exato, caso não disponível, do valor mais baixo de algum modelo semelhante.

Preços em R$ ( pesquisa feita no dia 09/04/2015 no site kabum.com.br)
MSI GTX 970 Gaming 4GB - R$ 1500
GIGABYTE GTX 960 G1 Gaming 4GB R$ 1.100
GIGABYTE GTX 960 G1 Gaming 2GB R$ 950

EVGA GTX 960 SuperSC 2GB - R$ 995
MSI GTX 960 Gaming 2GB - R$ 950

NVIDIA GeForce GTX 770 3GB - R$ 1100 (Descontinuada)
NVIDIA GeForce GTX 760 3GB - R$ 800 (deve ser descontinuada)
NVIDIA GeForce GTX 660 3GB - R$ 600 (Descontinuada)

PowerColor Radeon R9 280X TurboDuo 3GB - R$ 1150
MSI Radeon R9 285 Gaming 2GB - R$ 950
GIGABYTE Radeon R9 280 OC 3GB - R$ 880
PowerColor Radeon R9 270X TurboDuo 2GB - R$ 825

- Continua após a publicidade -

Mais abaixo, detalhes da máquina, sistema operacional, drivers, configurações de drivers e softwares/games utilizados nos testes.

Máquina utilizada nos testes:
- Processador Intel Core i7 5960X 3.0GHz @ 4.0GHz - Análise
- Placa-mãe Asus Rampage V Extreme - Análise
- Kit de memórias Kingston HyperX Predator DDR4 16GB 3000MHz (4x4GB) - Análise
- SSD Kingston HyperX 3k 240GB
- SSHD Seagate 4TB SATA3 - Análise (modelo de 2TB)
- Sistema de refrigeração liquida Cooler Master Nepton 280L
- Fonte de energia Cooler Master V1200 Platinum
- Gabinete Cooler Master HAF EVO XB
- Monitor ASUS PB287Q 4K

Sistema Operacional e Drivers
- Windows 8.1 Pro 64 Bits
- Intel INF 10.0.20
- NVIDIA GeForce 347.52
- AMD Catalyst 15.3

Aplicativos/Games:
- 3DMark (DX11)
- Unigine HEAVEN Benchmark 4.0 (DX11)
- Battlefield 4 (DX11)
- BioShock Infinite (DX11)
- Crysis 3 (DX11)
- GRID 2 (DX11)
- Metro: Last Light (DX11)
- Middle Earth Shadow of Mordor (DX11)
- Tomb Raider (DX11)

GPU-Z
Abaixo, a tela principal do aplicativo GPU-Z mostrando algumas das principais características técnicas do modelo de 2GB e de 4GB, onde podemos ver que a única diferença entre as placas comparadas da Gigabyte é na quantidade de memória.


Overclock
Um dos grandes atrativos das placas de vídeo com GPUs Maxwel está em seu alto potencial para overclock, sendo que a GTX 960 promete ser um dos melhores GPUs para essa característica entre os modelos da nova geração GeForce 900.

Nesse modelo da Gigabyte conseguimos bons resultados, colocando o GPU trabalhando em 1360MHz, clock bastante alto e que, na prática, dá um bom ganho de desempenho ao sistema. As memórias ficaram estáveis até 7.8GHz e, ao tentarmos subir mais, os testes apresentavam artefatos. Vale ressaltar que alguns modelos que analisamos subiram sem problema para 8GHz, apesar de não subir tanto no GPU, então depende bastante do modelo.

Abaixo a tela do GPU-Z mostrando os clocks utilizados em nosso overclock:


Temperatura
Iniciamos nossa bateria de testes com um bastante importante: a temperatura do chip, tanto em modo ocioso como em uso contínuo.

É importante destacar que algumas placas possuem sistema que desliga os fans quando o GPU não esta sendo exigido, como ao executar tarefas simples do windows ou mesmo games mais simples, por isso a temperatura consideravelmente acima de alguns modelos nessa situação, mas que, na prática, não comprometem a placa, e de acordo com as fabricantes, aumenta o tempo de vida útil, além de consumir menos energia.

Primeiro vamos ao teste das placas com o sistema em modo ocioso: 

Para o teste da placa em uso, medimos o pico de temperatura durante os testes do 3DMark rodando em modo contínuo.

Consumo de Energia
Também fizemos testes de consumo de energia com todas as placas comparadas. Todos os testes foram feitos em cima da máquina utilizada na análise, o que dá a noção exata do que cada VGA consome. Vale destacar que o valor é o consumo total da máquina e não apenas da placa de vídeo. Dessa forma, comparações com testes de outros sites podem dar resultados bem diferentes.

Para o teste de carga, rodamos o 3DMark - aplicativo que exige um pouco mais do sistema e da placa de vídeo do que grande maioria dos games.

OBS #1.: No teste rodando o aplicativo 3DMark, consideramos 10w como margem de erro, devido à variação que acontece testando uma mesma placa.

Testes sintéticos
Começamos pelos testes sintéticos, utilizando aplicativos específicos para medir o desempenho das placas.

3DMark
Rodamos a versão mais recente do aplicativo de testes da Futuremark com dois testes, ou melhor, um teste em duas situações, o Fire Strike em modo normal e também em modo 4K. Abaixo, os resultados em modo normal:

Agora o resultado em modo 4K: 

Unigine HEAVEN Benchmark 4.0
Agora em sua nova versão, o HEAVEN 4.0 é um dos testes sintéticos mais “descolados” do momento, pois tem como objetivo mensurar a capacidade das placas 3D em suportar os principais recursos da API gráfica DirectX 11, como é o caso do Tessellation.

O teste foi dividido em duas partes: uma sem e outra com o uso do Tessellation em modo "extreme", ambas a 1920x1080 com o filtro de antialiasing em 8x e anisotropic em 16X.

O primeiro teste, com o Tessellation desativado:

E o segundo com o Tessellation ativado em modo EXTREME:

Testes em games
Agora vamos ao que realmente importa, os testes de desempenho em alguns dos principais games do mercado.

Battlefield 4
"Battlefield 4" é um referencial da plataforma PC quando se trata de gráficos de alta qualidade. O game foi todo desenvolvido sobre a Frostbite 3, nova engine da produtora DICE.

BioShock Infinite
O game "BioShock Infinite" é outro grande sucesso de crítica desenvolvido pela 2K Games. Abaixo está seu o desempenho das placas comparadas rodando ele:

Crysis 3
Sendo o game "Crysis 3" um dos mais incríveis já desenvolvidos quando o assunto é gráfico, não poderíamos deixar ele de fora de nossos testes em análises de placas de vídeo.

GRID 2
O game "GRID 2" já não é o mais recente da série, mas utiliza a mesma engine de "GRID Autosport", sendo uma boa referência de desempenho em games de corrida.

Metro Last Light
Outro excelente teste que exige o máximo das placas de vídeo é o game "Metro: Last Light" que também é referência de qualidade gráfica em games para PC.

Middle Earth Shadow of Mordor
O novo game inspirado no universo da franquia "O Senhos dos Anéis" chegou sem gerar muita expectativa e se tornou um dos grandes lançamentos do ano, com destaque para seus gráficos muito refinados. Nosso teste utiliza a melhor qualidade possível do game.

Tomb Raider
O game marca o reboot da histórica franquia de Lara Croft, desenvolvido pela Crystal Dynamics com sua engine própria, a Crystal Dynamics Engine.

Com a introdução das GTX 960, a família GTX ficou completa na arquitetura Maxwell. Este GPU herdou todos os aspectos positivos que vimos nos outros "patamares" de performance, como baixo consumo, alta eficiência, bom potencial para overclock e diversas tecnologias adicionais da Nvidia, mas o fato do modelo inicial ter vindo com "apenas" 2GB de memória acabou gerando diversas críticas à placa, e para a felicidade de muitos, a Nvidia ouviu e tratou de resolver rapidamente o problema, autorizando seus parceiros lançarem modelos com 4GB.

A critica principal sobre o modelo de 2GB é que essa quantidade de memória traria limitações com games mais recentes, em especial os que utilizam texturas de alta qualidade e que necessitam de mais memória RAM, como é o caso do Middle Earth: Shadow of Mordor. Em nossos testes, realmente isso acontece, com o modelo de 4GB ficando 33% à frente do modelo de 2GB nesse game. O porém é que esse é um dos poucos games onde existe uma diferença grande, e mesmo existindo em outros, é bastante pequena e ficando dependendo de clocks do gpu e das memórias na maioria das vezes, e não na quantidade de memórias. Outra situação onde vai existir diferença será em resoluções mais altas, como em 4K, mas como essa placa não é recomenda para uso em resoluções muito mais altas do que FullHD, perde-se o sentido.

Ficou claro que a diferença de 2GB para 4GB é bastante limitada, ao menos por enquanto. Sem contar que no caso do Middle Earth Shadow of Mordor, basta diminuir um pouco a qualidade das texturas, que a "limitação" está resolvida, a grande maioria dos gamers sequer notarão diferença, em especial quando se tratar de games com muitas cenas de ação onde não é possível se atentar tanto a pequenos detalhes.

Nos EUA o modelo de 4GB está custando U$20 a mais do que o modelo com 2GB. Já no Brasil a diferença salta para R$ 150 ou até mais, aproximando bastante o modelo de 4GB do preço da GTX 970, placa que é considerada um dos melhores lançamentos de todos os tempos, mesmo com a repercussão negativa referente às suas memórias.

Em se tratando do modelo analisado, destacamos o eficiente sistema de cooler, mas que torna a placa comprida demais, dessa forma podendo trazer incompatibilidade com certos gabinetes. Seu potencial para overclock é muito bom, alcançando clocks bastante altos no GPU, mas com certa limitação em relação às memórias.

Preço vs. Desempenho
De acordo com o representante da Gigabyte no Brasil, placas GTX 960 com 4GB irão custar cerca de R$150 a mais do que os modelos com 2GB, dessa forma não será anormal em seu lançamento encontrarmos a placa com preço a partir de R$1.100 por aqui, valor muito próximo aos R$1.300 de alguns modelos da GTX 970, ou mesmo de placas Radeon R9 290, que já podem ser encontradas por valores semelhantes à GTX 970.

Como podem ver abaixo, o ganho de desempenho do modelo de 4GB sobre o modelo de 2GB não justifica seu investimento, caindo por terra a principal critica sobre o modelo com menor quantidade de memória, ao menos na grande maioria de games do momento, e em uma resolução que a placa consegue aguentar sem problemas, já que em 4K a diferença pode(ou não) ser maior entre os modelos com diferente capacidade de memória. O que pode acontecer é que a diferença de preço entre os modelos de 2GB e 4GB diminua com o tempo, ai sim tornando a placa com maior quantidade de memória um negócio mais interessante.

Como referência, utilizamos o preço em reais em pesquisa feita no dia da publicação da análise, mas como sempre, estamos no Brasil, variações de preço acontecem constantemente.

Gráfico de Custo vs Desempenho com preços em R$ (reais)

Fórmula do cálculo:  FPS somados dos games: BF4, BioShock, Crysis3, GRID 2, MLL e Tomb Raider * 100 e dividido pelo valor da placa em dólares.

 

A GTX 960 com 4GB de memória atendeu a critica de muitos sobre a versão original de 2GB, mas, na prática, poucos games usam essa quantidade de memória, sem contar que seu preço pode ficar muito próximo da GTX 970, placa consideravelmente mais rápida.

Conclusão

 

Avaliação: Gigabyte GTX 960 G1 Gaming 4GB

Performance
9.0
Tecnologias
10.0
Diferenciais
10.0
Overclock
10.0
Preço
7.0

PRÓS
Baixo consumo e pouco requisito de fonte (TDP 120W e fonte de 400W)
Performance para games em HIGH e FullHD próxima a 60fps
Todas as tecnologias exclusivas Maxwell (MFAA, VGXI, SDR)
Sistema de resfriamento eficiente e extremamente silencioso
Bom potencial para overclock
Modelo com 4GB de memória
CONTRAS
4GB de memória não traz melhora de desempenho sobre modelo com 2GB na maioria dos games atuais
Perdeu diferencial do modelo de 2GB no calculo de preço vs. desempenho
Placa com design comprido para um modelo de segmento intermediário
Tags
  • Redator: Fabio Feyh

    Fabio Feyh

    Fábio Feyh é sócio-fundador do Adrenaline e Mundo Conectado, e entre outras atribuições, analisa e escreve sobre hardwares e gadgets. No Adrenaline é responsável por análises e artigos de processadores, placas de vídeo, placas-mãe, ssds, memórias, coolers entre outros componentes.

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.