ANÁLISE: EVGA GeForce GTX 960 SuperSC

A EVGA sempre foi considerada uma das melhores parceiras da NVIDIA, com produtos de alta qualidade e projetos diferenciados. Hoje iremos analisar a GeForce GTX 960 SuperSC (Superclocked) ACX 2.0+, melhor modelo da empresa utilizando esse gpu, com clock setado em 1279MHz, 164MHz acima do modelo referência.

Em cenário internacional ela custa apenas U$10 dólares a mais do que modeles referência, ficando com preço de U$209,99(pesquisa feita no site newegg.com dia 02/02/2015). No Brasil placas com gpu GTX 960 são encontradas com preço médio de R$1.000.


Tenologias
Abaixo algumas das tecnologias exclusivas da EVGA GTX 960 Super Superclocked.

ACX 2.0+
A EVGA promete que este é o sistema de resfriamento a ar mais eficiente do mercado. Segundo a empresa, o motor do cooler foi totalmente redesenhado, e agora há coisas como melhores imãs ou componentes internos projetados para reduzir o volume acústico do sistema de ventilação.

Também foi aumentado o número de pás do cooler Â– agora são 11 Â– o que permite diminuir as temperaturas de funcionamento do chip, o barulho que a placa faz e, em último caso, a durabilidade da GPU. De acordo com a EVGA, esta tecnologia aumenta em até 400% o tempo de vida da placa de vídeo, se comparada às soluções dual-fan de outras AICs.

FANs
Os coolers da placa utilizam rolamentos esféricos duplos, que contribuem para o tempo de vida 400% maior que citamos no tópico anterior, em comparação com os sistemas de resfriamento a ar de outras AICs. Segundo a EVGA, as fabricantes geralmente utilizam óleo no rolamento. Por causa disso, a GPU acaba ficando mais vulnerável a falhas depois que esse óleo seca.

Precision X 16
O software de overclock da EVGA foi reprojetado para dar melhor suporte ao GPU Boost 2.0. Além disso, ele traz recursos de alterar o clock de GPU e memória, de controlar a temperatura-alvo, de monitorar as informações in-game, entre outras coisas. Para baixar o programa, clique aqui.

- Continua após a publicidade -


No vídeo abaixo a EVGA destaca os diferenciais da placa, confiram: 

DBI - DB Noise Inverter
Quando a placa de vídeo está rodando em temperaturas menores do que 60ºC, o cooler fica desligado, gerando precisamente 0 dB de ruído.

QSD BIOS - Quick Switch Dual BIOS
A GPU tem múltiplas BIOS integradas, o que permite trocar de uma configuração para outra de maneira ágil, ao virar uma chave.

MMCP - Memory Mosfet Cooling Plate
Uma placa de resfriamento inteira faz contato direto com a memória e os Mosfets, reduzindo a temperatura de funcionamento da memória em até 9ºC e dos Mosfets em até 11ºC.

Fotos
Começamos pelas foto da caixa e do que acompanha a placa, com destaque para um poster da empresa. O acabamento como já era de se esperar é de alta qualidade e transparece um produto bastante refinado. Assim como outras fabricantes a EVGA optou um um PCB exclusivo, maior do que o modelo referência, possibilitando assim trabalhar melhor o sistema de refrigeração adicionando dois FANs e dissipadores longos sobre os componentes e gpu.

- Continua após a publicidade -

O sistema de cooler desse modelo, chamado de ACX2.0+, tem como destaque sua eficiência quando a placa está sendo bastante exigida, e sua capacidade de ficar desligado quando a mesma não está sendo utilizada, mesmo com o sistema ligado. Outro detalhe é que a EVGA promete tempo de vida 400% superior a modelos tradicionais devido otimização interna da tecnologias utilizada nos FANs. As conexões são as mesmas de modelos concorrentes com destaque para o seletor de BIOS, sendo que a placa disponibiliza duas bios. SLI apenas com mais uma placa trabalhando em conjunto como toda GTX 960.


Nas fotos abaixo colocamos lado a lado a placa da EVGA e o modelo MSI Gaming com mesmo GPU. Apesar da diferença visual os modelos são semelhantes em diferenciais, ambos com sistema de cooler que desliga quando o sistema está em modo ocioso, as conexões de vídeo são as mesmas e novamente ambas precisam de alimentador de 8 pinos.

Sistema Utilizado
Como de costume, utilizamos uma máquina top de linha baseada em uma mainboard ASUS Rampage IV Black Edition e processador Intel Core i7 4960X, overclockado para 4.5GHz para os testes. A ideia é evitar que o sistema seja um limitador para o desempenho das placas de vídeo testadas. Abaixo, algumas fotos da placa montada no sistema:

- Continua após a publicidade -

A seguir selecionamos o menor preço encontrado de cada um dos modelos utilizados nos comparativos ou de algum modelo semelhante, caso o mesmo não esteja disponível. Vale destacar que procuramos o preço do modelo exato, caso não disponível, do valor mais baixo de algum modelo semelhante.

Preços em R$ ( pesquisa feita no dia 08/02/2015 no site kabum.com.br)
MSI GTX 970 Gaming 4GB - R$ 1500
EVGA GTX 960 SuperSC 2GB - R$ 1060
MSI GTX 960 Gaming 2GB - R$ 1050
Gigabyte GTX 960 G1 Gaming 2GB - R$ 1030

NVIDIA GeForce GTX 770 3GB - R$ 1240 (Descontinuada)
NVIDIA GeForce GTX 760 3GB - R$ 830 (deve ser descontinuada)
NVIDIA GeForce GTX 660 3GB - R$ 700 (Descontinuada)

XFX Radeon R9 280X BE 3GB - R$ 1100
Sapphire R9 285 Dual-X OC 2GB - R$ 940
GIGABYTE Radeon R9 280 OC 3GB - R$ 870

Preços em US (dólares - pesquisa feita dia 02/02/2015 no site newegg.com)

MSI GTX 970 Gaming 4GB - U$ 340
Nvidia GTX 970 4GB - U$ 329
EVGA GTX 960 SuperSC 2GB - U$ 209
MSI GTX 960 Gaming 2GB - U$ 219
Nvidia GTX 960 2GB - U$ 199

NVIDIA GeForce GTX 770 3GB - U$ 450+ (Descontinuada)
NVIDIA GeForce GTX 760 3GB - U$ 230
NVIDIA GeForce GTX 660 3GB - U$ 150 (Descontinuada)

XFX Radeon R9 280X BE 3GB - U$ 235
Sapphire R9 285 Dual-X OC 2GB - U$ 225 (valor médio de pesquisa feita no dia 22/01/2015, sendo que as placas com esse GPU sofreram corte de preços horas antes do lançamento da GTX 960)
GIGABYTE Radeon R9 280 OC 3GB - U$ 220

Mais abaixo, detalhes da máquina, sistema operacional, drivers, configurações de drivers e softwares/games utilizados nos testes.

Máquina utilizada nos testes:
- Mainboard ASUS Rampage IV Black Edition
- Processador Intel Core i7 4960X @ 4.5GHz
- Memórias 32 GB (4x8GB) DDR3-2400MHz Kingston HyperX Beast
- SSD Kingston HyperX 3K 480GB
- HD 2TB Sata3 Seagate Barracuda
- Fonte Cooler Master SPH 1300W
- Cooler Noctua NH-U14S

Sistema Operacional e Drivers
- Windows 8.1 Pro 64 Bits
- Intel INF 10.0.20
- NVIDIA GeForce 347.25
- AMD Catalyst 14.12

Aplicativos/Games:
- 3DMark (DX11)
- Unigine HEAVEN Benchmark 4.0 (DX11)
- Battlefield 4 (DX11)
- BioShock Infinite (DX11)
- Crysis 3 (DX11)
- GRID 2 (DX11)
- Metro: Last Light (DX11)
- Middle Earth Shadow of Mordor (DX11)
- Tomb Raider (DX11)

GPU-Z
Abaixo, a tela principal do aplicativo GPU-Z mostrando algumas das principais características técnicas da placa de vídeo.


Overclock
Um dos grandes atrativos das placas de vídeo com gpus Maxwel está em seu alto potencial para overclock, sendo que a GTX 960 promete ser o melhor entre os modelos da nova geração GeForce 900.

Utilizando o aplicativo PrecisionX da própria EVGA colocamos o gpu trabalhando em 1360MHz e as memórias em 8GHz, sem fazer nenhuma modificação de tensão, mostrando o ótimo comportamento da placa nessa característica. Vale destacar que essa placa já é um modelo overclockado de fábrica com clock bastante alto, 152MHz acima do modelo referência que tem clock de 1127MHz . Outro detalhe é que é possível colocar a placa com clocks ainda mais altos aplicando mudanças na tensão.

Além do ótimo aumento de clocks sobre o modelo analisado, também destacamos o sistema de cooler muito eficiente e silencioso, fazendo a temperatura baixar sobre o resultado com o clock padrão. Isso acontece porque a placa aumenta a rotação dos FANs.

Abaixo a tela do GPU-Z mostrando os clocks utilizados em nosso overclock:


Temperatura
Iniciamos nossa bateria de testes com um bastante importante: a temperatura do chip, tanto em modo ocioso como em uso contínuo.

É importante destacar que a GTX 960 SuperSC da eVGA assim como outros modelos concorrentes fica com seus fans desligados quando em modo ocioso, por isso sua temperatura consideravelmente acima de alguns modelos nessa situação, mas que na prática não comprometem a placa, e de acordo com a empresa, aumenta o tempo de vida além de consumir menos energia. Naturalmente por ter clock mais alto que outros modelos sua temperatura em modo ocioso acabou ficando acima da placa da MSI com mesmo gpu e tecnologia.

Para o teste da placa em uso, medimos o pico de temperatura durante os testes do 3DMark rodando em modo contínuo.

Consumo de Energia
Também fizemos testes de consumo de energia com todas as placas comparadas. Vale destacar que o valor é o consumo total da máquina e não apenas da VGA. Dessa forma, comparações com testes de outros sites podem dar resultados bem diferentes.

Rodamos o 3DMark - aplicativo que exige um pouco mais do sistema e da placa de vídeo do que grande maioria dos games, o resultado é o consumo máximo atingido pelo sistema:

OBS #1: No teste em modo rodando o aplicativo 3DMark, consideramos 15w como margem de erro, devido à grande variação que acontece testando uma mesma placa.

OBS #2: Removemos os testes de consumo de energia em modo ocioso porque todas as placas, inclusive de modelos muito superiores, ficavam com resultados muitos próximos, com variação de 5w em média.

Testes sintéticos
Começamos pelos testes sintéticos, utilizando aplicativos específicos para medir o desempenho das placas.

3DMark (2013)
Rodamos a versão mais recente do aplicativo de testes da Futuremark com o teste mais exigente da nova ferramenta, o Fire Strike. Abaixo os resultados:

Unigine HEAVEN Benchmark 4.0
Agora em sua nova versão, o HEAVEN 4.0 é um dos testes sintéticos mais “descolados” do momento, pois tem como objetivo mensurar a capacidade das placas 3D em suportar os principais recursos da API gráfica DirectX 11, como é o caso do Tessellation.

O teste foi dividido em duas partes: uma sem e outra com o uso do Tessellation em modo "extreme", ambas a 1920x1080 com o filtro de antialiasing em 8x e anisotropic em 16X.

O primeiro teste, com o Tessellation desativado:

E o segundo com o Tessellation ativado em modo EXTREME:

Testes em games
Agora vamos ao que realmente importa, os testes de desempenho em alguns dos principais games do mercado.

Battlefield 4
"Battlefield 4" é um referencial da plataforma PC quando se trata de gráficos de alta qualidade. O game foi todo desenvolvido sobre a Frostbite 3, nova engine da produtora DICE.

BioShock Infinite
O game "BioShock Infinite" é outro grande sucesso de crítica desenvolvido pela 2K Games. Abaixo está seu o desempenho das placas comparadas rodando ele:

Crysis 3
Sendo o game "Crysis 3" um dos mais incríveis já desenvolvidos quando o assunto é gráfico, não poderíamos deixar ele de fora de nossos testes em análises de placas de vídeo.

GRID 2
O game "GRID 2" já não é o mais recente da série, mas utiliza a mesma engine de "GRID Autosport", sendo uma boa referência de desempenho em games de corrida.

Metro Last Light
Outro excelente teste que exige o máximo das placas de vídeo é o game "Metro: Last Light" que também é referência de qualidade gráfica em games para PC.

Middle Earth Shadow of Mordor
O novo game inspirado no universo da franquia "O Senhos dos Anéis" chegou sem gerar muita expectativa e se tornou um dos grandes lançamentos do ano, com destaque para seus gráficos muito refinados. Nosso teste utiliza a melhor qualidade possível do game.

OBS.: Reparem na diferença de desempenho da GTX 960 da EVGA sobre a placa da MSI. Isso aconteceu após uma atualização do game, decidimos manter o resultado da placa da MSI antes da atualização para mostrar que o ganho com a otimização no game foi considerável, chegando a 40%. Lembrem-se que esse testes está rodando com texturas em ultra, um dos poucos games que complica a vida de placas de vídeo com 2GB ou menos de memória.

Tomb Raider
O game marca o reboot da histórica franquia de Lara Croft, desenvolvido pela Crystal Dynamics com sua engine própria, a Crystal Dynamics Engine.

PhysX: Metro Last Light
Para testes de PhysX, utilizamos "Metro Last Light", um dos mais recentes e com destaque para uso desse tecnologia.

Com a introdução das GTX 960, a família GTX ficou completa na arquitetura Maxwell. Este gpu herdou todos os aspectos positivos que vimos nos outros "patamares" de performance, como baixo consumo, alta eficiência, bom potencial para overclock e diversas tecnologias adicionais da Nvidia.

Em termos de performance, a mudança da GTX 760 para este modelo foi discreta, logo o upgrade de donos das placas da geração anterior não justifica. A Nvidia quer alcançar os consumidores como modelos mais antigos, como a GTX 660 e até a 560. Nestes casos, o upgrade entregará um ganho de performance  de 50%, suficiente para trazê-los novamente a uma jogabilidade próxima dos 60fps em qualidade alta, enquanto a 660 já começava a migrar em direção ao perigoso limite dos 30fps. Por outro lado o preço de lançamento da GTX 960 no Brasil complica bastante sua vida, diferente do cenário internacional onde seu valor tem mais sentido(veja gráficos de custo vs desempenho abaixo).

Sem contar que nesta geração Maxwell temos uma constante: a pressão da GTX 970. A placa chegou com um preço muito competitivo e altíssima performance(independente do "problema" de memória que tem gerado bastante burburinho nas últimas semanas - veja artigo a respeito), dando uma dor de cabeça para a GTX 980, que fica sem sentido se comparamos o adicional de desempenho com o custo a mais para adquirí-la. A GTX 960 também não escapou: enquanto no exterior ela é vendida a 199 dólares, com um acréscimo de apenas 10 dólares para o modelo analisado da EVGA, ela tem uma margem de mais de 120 dólares frente a 970 e seus 330 dólares. Aqui, a realidade ainda é outra, já que em média a placa está custando em torno de R$ 1.000 ou pouco menos, logo promoções na casa dos R$ 1.300 da GTX 970 deixam esta placa no "aperto", já que falamos de um acréscimo de 30% no custo que gera um aumento de performance na casa do 45% e superior a 60% nos games que precisam de mais que os 2GB de memória.

Frente à concorrência, esta placa fica em uma disputa pesada com a R9 285, com performance bastante próxima. No exterior, o modelo da AMD custa pouco mais do que a GTX 960, e no Brasil ela também está em "mil reais ou um pouco menos", valor cobrado pela GTX 960. Com diferenças que não superam os 10% em favor de uma ou outra, de teste para teste, a escolha entre estas placas fica praticamente ao gosto do consumidor pelas tecnologias diferenciadas de uma ou outra. A característica mais divergente entre as duas é o consumo: enquanto a GTX 960 tem TDP de apenas 120W e requer uma fonte de 400W, o modelo da AMD consome mais, com TDP de 190W, e a fonte recomendável fica na casa de 500W.

Não podemos deixar de destacar que o modelo analisado está entre os melhores do mercado com esse gpu, trazendo um excelente sistema de resfriamento com a tecnologia ACX 2.0+, eficiente passando despercebida quando o assunto é ruído. Outro grande destaque é que a placa tem ótimo potencial para overclock, em nossos testes alcançou 1360MHz no gpu e 8GHz nas memórias, sem que para isso fizéssemos nenhuma alteração de tensão. Vale destacar que esse modelo vem com o gpu overclockado em 164MHz quando comparado ao referência, ou seja, seu clock padrão em modo normal é de 1279MHz.

Preço vs Desempenho
Quase sempre as placas topo de linha são ótimas em performance, mas seu preço é tão alto que isto é insuficiente para um bom resultado neste gráfico. Tivemos uma ótima evolução neste lançamento da Nvidia, apesar de que naturalmente as placas da geração anterior começaram a entrar em queda de preços, especialmente os modelos da Nvidia.

Como referência, utilizamos o preço no exterior, em dólares, e também em nosso país, em reais. Clique aqui para ver o preço de cada placa.

Abaixo o gráfico de custo vs desempenho das placas comparadas nessa análise, sendo o primeiro gráfico com preços das placas em U$(dólares) cobrados nos EUA(através de pesquisa na newegg.com), e o segundo gráfico com preços em R$(reais) cobrados no Brasil (através de pesquisa no kabum.com.br).

Gráfico de Custo vs Desempenho com preços em U$ (dólares)

Gráfico de Custo vs Desempenho com preços em R$ (reais)

Fórmula do cálculo:  FPS somados dos games: BF4, BioShock, Crysis3, GRID 2, MLL e Tomb Raider * 100 e dividido pelo valor da placa em dólares.

Reparem que fora do Brasil tanto a GTX 960 analisada da EVGA como o modelo da MSI estão entre as melhores opções de escolha, tendo como principal rival no gráfico de preço vs desempenho a Radeon R9 280X, já no Brasil como o preço das placas varia muito, especialmente com valores inflados no lançamento, as placas com gpu GTX 960 não se tornaram ainda opções tão atrativas, sendo que o preço médio é de cerca de R$1000. Modelos com gpu GTX 760 são boas opções pelas promoções que começam a aparecer com a chegada das GTX 960, que também devem ter redução de preço com o tempo. Reparem que até mesmo a GTX 970 é melhor opção de custo vs desempenho no Brasil, algo que mesmo com seu ótimo preço não acontece fora do país.

Em cenário internacional, apesar do bom desempenho da GTX 660 no cálculo performance x preço, a realidade das duas placas no momento é bem diferente. A GTX 660 vem se encaminhando para a o limiar dos 30 fps em alta qualidade, o que significa que os próximos lançamentos podem tornar impraticável jogar com este nível gráfico - mesmo entre os gamers menos exigentes por fluidez. Já a GTX 960, em nossos testes, apresentou excelente taxa de quadros por segundo, mesmo na configuração HIGH, em resolução FullHD.

O gráfico reflete a disputa acirrada entre a GTX 960 e a rival da AMD, a R9 285 e 280X. A diferença é pequena, mostrando novamente que a decisão do consumidor entre um modelo ou outro irá se definir nas tecnologias proprietárias de uma ou outra (Mantle e FreeSync vs PhysX e GSync, por exemplo), ou a vantagem deste modelo da Nvidia no consumo de energia

A GTX 960 aquece o mercado "custo x benefício" com performance competitiva, capaz de rodar games em FullHD no High, mas seu preço poderia ficar mais atrativo no Brasil. O modelo analisado da EVGA está entre os melhores do mercado custando apenas U$10 a mais sobre os modelos mais baratos em cenário internacional, se destacando pelo alto overclock de fábrica e ótimo sistema de resfriamento

Conclusão

 

Avaliação: EVGA GeForce GTX 960 SuperSC

Performance
9.0
Tecnologias
10.0
Diferenciais
10.0
Overclock
10.0
Preço
8.0

PRÓS
Baixo consumo e pouco requisito de fonte (TDP 120W e fonte de 400W)
Performance para games em HIGH e FullHD próxima a 60fps
Todas as tecnologias exclusivas Maxwell (MFAA, VGXI, SDR)
Sistema de resfriamento eficiente e extremamente silencioso
Preço pouco abaixo da R9 285 aquece a concorrência
CONTRAS
Preços promocionais da GTX 970 no Brasil colocam pressão nesta placa
2GB será um gargalo em games da nova geração
Tags
  • Redator: Fabio Feyh

    Fabio Feyh

    Fábio Feyh é sócio-fundador do Adrenaline e Mundo Conectado, e entre outras atribuições, analisa e escreve sobre hardwares e gadgets. No Adrenaline é responsável por análises e artigos de processadores, placas de vídeo, placas-mãe, ssds, memórias, coolers entre outros componentes.

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.