ANÁLISE: Asus Crossblade Ranger

ANÁLISE: Asus Crossblade Ranger

A plataforma socket FM2/FM2+ da AMD foi lançada, a princípio, para atrair consumidores que não pretendem investir alto em um computador. Seus processadores, chamados pela empresa de APUs, não tem desempenho de CPU para concorrer com os modelos da linha FX, também da AMD, por outro lado, eles trazem vídeo integrado de bom desempenho, superiores às soluções da Intel, não sendo necessÁrio uma placa de vídeo dedicada quando se trata de games, ao menos de alguns deles.

O fato é que passada a fase de lançamento da plataforma FM2+ com placas-mãe usando chipset A88X, algumas empresas têm se aventurado lançando placas-mãe que podem rivalizar com modelos de bom desempenho para socket AM3+ e mesmo LGA 1150. A Asus Crossblade Ranger definitivamente é um desses modelos, possivelmente a melhor para essa plataforma, naturalmente uma das mais caras também.


Em cenÁrio internacional, a mainboard chega custando US$ 160, valor US$60 acima de outros excelentes modelos como a Gigabyte A88X Sniper, a MSI A88X Gaming e vÁrios outros modelos. É importante ainda destacar que essa plataforma tem modelos a partir de US$55.

No Brasil a Crossblade Ranger tem preço sugerido de R$969, valor totalmente fora de mercado para uma placa-mãe FM2+, colocando ela em briga com ótimos modelos de plataformas bem mais completas, como a LGA 1150 com chipset Z97. Em algumas conversas com pessoas do meio, eles acreditam que seu preço final fique entre R$700 e R$800.

Tecnologias
Abaixo listamos algumas das principais tecnologias exclusivas desse modelo. Antes, uma imagem especificando algumas delas no corpo da placa-mãe:

IntelR Ethernet
IntelR Gigabit Ethernet oferece melhor rendimento com menor processamento de energia para velocidade superior. A ROG também adicionou seus próprios avanços para garantir o melhor desempenho para os gamers, em cada jogo ou em cada campo de batalha.

Porta LANGuard - RJ45 reinventada
A ROG reinventou a porta LAN. Os capacitores melhoram a produtividade, enquanto os componentes ESD Guards protegem a placa-mãe de raios e eletricidade estÁtica.


GameFirst III
A ferramenta exclusiva GameFirst III foi atualizada com mais recursos para ajudar os gamers. Quando ativada, ela otimiza o trÁfego da rede, dando preferência aos pacotes dos jogos, mantendo a latência no mínimo e reduzindo os tempos de ping.

SupremeFX 2014
A tecnologia SupremeFX 2014 minimiza a interferência eletromagnética e os componentes premium oferecem Áudio melhor, inclusive, que o das placas de som dedicadas. Ela também normaliza o volume do microfone para uma gravação estÁvel e reduz os ruídos do ambiente.


Sonic Radar II
Sonic Radar II mostra a origem do som em um radar e permite identificar, por exemplo, em um jogo de FPS a origem dos tiros ou dos passos do inimigo.

- Continua após a publicidade -

KeyBot
O microprocessador KeyBot permite atribuir macros às teclas de função F1-F10 e poder iniciar qualquer aplicativo com um único toque ou como controle de players de vídeo e Áudio.


Auto-tuning
A tecnologia auto tuning liberta o verdadeiro poder da sua APU AMD com apenas alguns cliques. Não importa qual o tipo de jogo que o usuÁrio esteja jogando, a interface amigÁvel e intuitiva o ajuda a vencer no campo de batalha. Habilitado pela Unidade de Processamento TurboV, o Auto-tuning ajusta a frequência da PCU para oferecer mais precisão.

UEFI BIOS
A interface grÁfica UEFI BIOS controlada por mouse foi atualizada para oferecer configuração mais rÁpida e funções mais prÁticas, facilitando o overclock.


RAMDisk
O ROG RAMDisk é um software exclusivo de produtos selecionados da linha ROG que permite utilizar toda a capacidade da memória RAM disponível e melhorar o desempenho do sistema e a durabilidade dos drives SSD.

ROG Front Base
A CrossBlade Ranger é compatível com o painel de controle Front Base, da ROG. Através dele, é possível aumentar a performance com um clique e monitorar o sistema em tempo real.


Fotos
Abaixo, uma série de fotos da Crossblade Ranger, primeira placa RoG para socket FM2+. Como é possível notar, seu acabamento é consideravelmente acima da média, especialmente para essa plataforma que tem produtos mais "simples" devido ao interesse maior ser de usuÁrios interessados em investir menos no computador.

A mainboard suporta 3 placas de vídeo através da tecnologia CrossfireX, mas de acordo com as especificações não suporta SLI. Também podemos ver que existe dois slots PCI, algo incomum em placas intermediÁrias e de alto desempenho nos dias atuais. Audio SupremeFX, botões de acesso rÁpido no PCB e vÁrias portas SATA 6GB/s também são destaques.

- Continua após a publicidade -

Entre os modelos de mainboards socket FM2+, é possível que a Crossblade Ranger seja a melhor quando o assunto é overclock, sendo projetada para se comportar melhor nessa característica.

No painel traseiro, temos as principais conexões do mercado, as de Áudio banhadas a ouro, visando entregar maior fidelidade sonora ao usuÁrio.

 

Sistema utilizado
Abaixo, detalhes sobre o sistema que utilizamos para todas as placas-mãe comparadas, além de informações dos drivers e aplicativos/games usados.

Mas antes, fotos da placa analisada montada com demais componentes do sistema.

- Continua após a publicidade -

MÁquinas utilizadas nos testes:
Todas os sistemas utilizaram os mesmos hardwares para os testes:
- Processador: AMD A10-7850K
- Placa de vídeo: Vídeo integrado do processador
- Memórias: 8 GB Kingston Predator 2800MHz (2x4GB) @ 2400MHz
- SSD: Corsair Neutron GXT 240GB Sata III
- HD: Seagate Barracuda 2TB SATA III 7200RPM
- Cooler: Noctua NH-U12S
- Fonte de energia (PSU): XFX ProSeries 850W PSU

Sistema Operacional e Drivers:
- Windows 8.1 64 Bits com Updates
- AMD Catalyst 14.7 RC3

Aplicativos/Games:
- CineBENCH R15
- MaxxMEM 2.01
- x264 FHD Benchmark 1.0.1
- wPrime 2.10
- PCMark 8

- 3DMark - Fire Strike (DX11)
- Bioshock Infinite (DX11)
- GRID 2 (DX11)
- Tomb Raider (DX11)

CPU-Z, GPU-Z
Abaixo, telas do CPU-Z e GPU-Z mostrando detalhes da placa-mãe e do sistema utilizado nos testes.


Overclock
A placa se comportou muito bem em overclock, sendo que overclockamos além do CPU, o GPU integrado do A10-7850K utilizado, e na prÁtica, como podem ver adiante, o ganho foi interessante. O problema ficou mesmo sobre o consumo de energia ao rodar uma aplicação exigente, que subiu quase 50%.

Consumo de energia
Fizemos os testes do sistema em modo ocioso e rodando o 3DMark, aplicativo que exige bastante do sistema.

IDLE (Sistema ocioso)
Começamos pelo teste com o sistema em modo ocioso.

Rodando o 3DMark
Quando colocamos o sistema com vídeo integrado rodando o 3DMark, temos os consumos abaixo:

Testes de desempenho
Abaixo, temos uma série de testes de desempenho com o sistema, onde comparamos a placa com outro modelo topo de linha dessa plataforma. Utilizamos sempre os mesmos componentes e fizemos exatamente os mesmos testes, com exceção de overclock, que é diferente em cada placa-mãe/sistema.

CineBENCH R15
Iniciamos os testes de desempenho em aplicações com o CineBench, que testa o processador convertendo uma imagem. 

x264 Full HD Benchmark
Em um teste de conversão de vídeo Full HD, temos os seguintes resultados:

MaxxMEM
O aplicativo MaxxMEM serve para testar o desempenho das memórias. Os testes são do modo "copy".

wPrime
Rodando o wPrime, teste que estressa todos os cores do processador, temos os resultados abaixo:

PCMark 8
Através do aplicativo PCMark 8 temos uma bateria de testes diversos do sistema, sendo um dos melhores para ver o comportamento geral do computador.

Testes com uso do vídeo integrado
Agora vamos aos testes com o vídeo integrado do A10-7850K utilizado nos sistemas.

3DMark
Começamos nossos testes com o 3DMark.

BioShock Infinite
Em teste de games, começamos pelo "Bioshock Infinite", o mais recente da franquia lançado em 2013.

GRID 2
O game de corrida "GRID 2" é um bom exemplo de jogo que roda em alta qualidade grÁfica mesmo em sistema com vídeo mais modestos, rodando muito bem mesmo com vídeos integrados.

Tomb Raider
Para finalizar os testes em games, vamos ao teste de desempenho do "Tomb Raider".

Conclusão

A conclusão da Crossblade Ranger é simples, uma bela placa-mãe FM2+, mas com custo totalmente fora de mercado.

Seu valor chega ao ponto de se equiparar a modelos de alto desempenho com chipset Z97, ou seja, a mainboard custa mais até mesmo do que os modelos topo de linha socket AM3+. O preço sugerido da Crossblade Ranger é de nada menos que R$969. Com esse valor na Kabum hoje (08/09/2014), compramos uma AsRock Fatal1ty 990FX Killer, uma das melhores placas socket AM3+ do mercado, e ainda sobram quase R$300.

Tirando o preço, que é o que complica a vida da Crossblade Ranger, ela é uma bela placa-mãe, afinal por ser da série RoG, tem todos os diferenciais dessa linha, como acabamento gamer e tecnologias visando agradar esse público, entre ela sistema de Áudio SupremeFX, suporte a múltiplas placas de vídeo e rede Intel.

Em cenÁrio internacional, ela custa atualmente cerca de US$ 160, preço alto para uma placa-mãe socket FM2+. No Brasil, apesar da Asus falar que seu preço sugerido é de R$969, deve chegar custando um pouco menos, afinal a plataforma tem vÁrias limitações e em teoria foi criada para conquistar justamente um público que não tem interesse em investir alto no computador.

Uma bela placa-mãe socket FM2+, mas que chega custando valores semelhantes a modelos de alto desempenho de plataformas superiores como AMD AM3+ e Intel LGA1150

PRÓS
Ótimo acabamento e componentes de alta qualidade;
Sistema de som SupremeFX;
Suporte a múltiplas placas de vídeo
CONTRAS
Preço muito, muito alto
Tags
  • Redator: Fabio Feyh

    Fabio Feyh

    Fábio Feyh é sócio-fundador do Adrenaline e Mundo Conectado, e entre outras atribuições, analisa e escreve sobre hardwares e gadgets. No Adrenaline é responsável por análises e artigos de processadores, placas de vídeo, placas-mãe, ssds, memórias, coolers entre outros componentes.

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.