ANÁLISE: Razer BlackWidow Ultimate Stealth

ANÁLISE: Razer BlackWidow Ultimate Stealth

O BlackWidow Ultimate Stealth é um teclado gamer do tipo mecânico da Razer. Com teclas retroiluminadas, ele vem com os novos switches mecânicos da empresa, desenvolvidos pela Kailh Electronics, que prometem ótimo feedback e respostas instantâneas aos comandos. 

Este teclado traz uma diferença importante em relação ao BlackWidow Ultimate, analisado hÁ alguns meses atrÁs: o barulho. Como o nome Stealth remete, este teclado tenta trazer todas as qualidades destes periféricos do tipo mecânico sem trazer seu principal inconveniente (depois do preço): o ruído.

Do fórum: Guia de como escolher seu teclado mecânico

Especificações técnicas

Teclas mecânicas Razer com força de atuação de 45 g
Vida útil de 60 milhões de toques
Teclas retroiluminadas individualmente
10 acionamentos de teclas de efeito anti-ghosting
Teclas totalmente programÁveis com gravação macro simultânea
5 teclas macro dedicadas adicionais
Opção de modo de jogo
Plugue para entrada de microfone e saída de Áudio
Adaptador USB Ultrapolling de 1000 Hz Habilitado para o Razer Synapse 2.0
Cabo de fibra trançada
Tamanho aproximado: 475 mm (largura) x 171 mm (altura) x 20 mm (profundidade)
Peso aproximado: 1.500 g

Design e ergonomia

Com um formato idêntico ao que vimos no BlackWidow Ultimate, a versão Stealth mantem o perfil de teclas altas - normais em um teclado do tipo mecânico - com uma Área curta de encosto dos pulsos. Ele traz as teclas em uma posição bastante inclinada, mesmo sem utilizar "os pézinhos", com uma posição bastante confortÁvel para jogar.

- Continua após a publicidade -


As teclas vem com um formato levemente côncavo que é perceptível, e ajuda "acertar a pontaria" sem necessidade de olhar para o teclado. As cinco teclas macro estão na lateral esquerda, e possuem um formato bem próximo as convencionais das letras. Particularmente, prefiro que as Macro tenham um tamanho e forma diferentes das demais teclas para facilitar a identificação, porém não é nem um pouco difícil acionar estes botões adicionais do BlackWidow.

O Ultimate Stealth mantem as úteis conexões na lateral direita, que incluem uma porta USB e duas conexões de Áudio, uma para fone e outra para microfone. Como uma pessoa destra, gosto do posicionamento à direita da porta USB, mas preferiria as entradas de Áudio à esquerda, pra os cabos passarem pelo lado esquerdo para o fone, lado onde estÁ o cabo na maioria de modelos de fones. Porém, não cheguei a perceber nenhum inconveniente maior por esta localização.

Switch Razer

A grande novidade da edição 2014 dos teclados Razer BlackWidow são os novos switches. A empresa substituiu o Cherry MX pelos Razer Mechanical Switches, que prometem refinamentos como um ponto de ação - o quanto a tecla precisa ser pressionada para "perceber" o clique - menor. Enquanto outros teclados convencionais precisam ser "apertados" 0.7mm, os switches da empresa reconhecem o comando jÁ aos 0.4mm.

O novo switch é fabricado pela Kailh Electronics, empresa com a fama de simples copiadora da Cherry. A empresa chinesa se "inspira" bastante na tecnologia da concorrente, o que resulta em pouca diferença perceptível entre os modelos 2013 com switches Cherry e os 2014 com o novo Razer Switch. A Kailh também não tem um histórico muito positivo de durabilidade - não é incomum reclamações sobre a empresa em foruns pela internet - e para rebater este histórico a Razer afirma que estes novos switches possuem uma vida útil média de 60 milhões de toques, 10 milhões a mais que os estimados nos modelos Cherry. Eu adoraria testar para vocês esta durabilidade, mas coloquei na calculadora o tempo necessÁrio para fazer todo este teste e... bom, o número não me fez sorrir.

Performance e Customização

O grande foco do Stealth, como seu nome indica, é o ruído: teclados mecânicos são ruidosos. Na versão 2013, o BlackWidow trazia o switch Cherry MX Brown no lugar do Cherry MX Blue para a versão Stealth, que resultava em um modelo com uma resposta tÁtil mais discreta e, principalmente, trazia um som de "clique" menos irritante. Para a versão 2014, a estratégia não é muito diferente: a Razer substituiu a nova linha de teclados com o switch próprio, o Razer Green switch, enquanto a versão Stealth traz o Razer Yellow switch, praticamente anÁlogos aos da Cherry utilizados anteriormente.

Apesar dos avanços, o BlackWidow Stealth ainda é um teclado barulhento. Ele se sobressai nos momentos que "me animo" ao escrever uma notícia e, especialmente quando o pessoal da redação ainda não tomou seu primeiro café, vejo olhares descontentes com o ruído que estou produzindo. O que ele entrega é algo semelhante ao que víamos nos tempos dos switches Cherry, nos modelos 2013: ele ainda possui bastante intensidade sonora (barulhento). A evolução sobre o BlackWidow tradicional é o estilo do som, bem mais neutro e sem aquele clique agudo no meio, o que jÁ ajuda a tornar menos irritante, mas ainda é mais perceptível que um teclado de membrana. DÁ para entender  isto neste trecho deste vídeo:

- Continua após a publicidade -

O switch da Kaihl traz um efeito similar ao que acontecia com a troca do Blue pro Brown no Cherry. A redução do ruído tem um impacto no feedback. Sem aquele "clique" do BlackWidow Ultimate tradicional, a resposta tÁtil é menor, mas estÁ bem longe de tornar o feedback ruim. Este switch é mais leve, com 45 cN (centinewtons, unidade de medida de força equivalente a 0,01 newtons) de força para atuação ao invés dos 50 cN da versão não-Stealth, o que deve agradar quem quer um teclado que demande menos esforço para acionar os botões.

Na hora da customização, o BlackWidow Ultimate Stealth segue a ótima qualidade da Razer neste aspecto. O teclado tem muito de suas funções ajustÁveis, tudo através do software Synapes 2.0, que concentra as configurações de todos os periféricos da Razer presentes no computador. O teclado também possui a opção de gravar macros "on-the-fly", algo que torna bem Ágil e prÁtico a criação de ações automatizadas, mesmo sem precisar abrir a interface de configuração. Outro benefício do Synapse é o armazenamento de suas configurações na nuvem.

Conclusão

O BlackWidow Ultimate Stealth traz o mesmo formato e design que estamos familiares com a linha BlackWidow. Ele consegue cumprir em parte com o prometido, e ser um teclado mecânico mais discreto que o bastante barulhento BlackWidow Ultimate tradicional. Porém, a Razer não chegou lÁ completamente: apesar de ter um som bem menos irritante, ele ainda tem bastante intensidade, e estÁ longe de ser discreto.

Apesar de não ser um "ninja", o Stealth tem um mérito importante: este som menos agudo de suas teclas faz diferença. Enquanto a versão "não-stealth" fez com que eu não fizesse amigos durante o período de testes, aqui na redação, este modelo também não foi recebido com sorrisos, mas passou a ser tolerado depois de um período de adaptação. Isto jÁ é uma vitória sobre outros modelos mecânicos que tornaram a convivência da redação menos pacífica, como o Vengeance K90, da Corsair.

Na parte do preço, caímos num problema comum aos modelos da Razer. Seu preço é bastante alto, mesmo se compararmos com a jÁ caro Ultimate, que custa em torno de 700 reais. O Stealth costuma ser vendido por R$ 830, ou seja, mais de 100 reais mais caro que sua versão "mais barulhenta". Em um periférico que jÁ é caro, este valor adicional torna este produto uma opção para poucos.

O BlackWidow Ultimate Stealth é um bom teclado mecânico que não consegue ir muito longe no que se propõe: ser silencioso

- Continua após a publicidade -

PRÓS
Teclas com alta sensibilidade
5 botões de macro
Conexão de fone, microfone e USB adicional
Backlight regulÁvel
Synapse 2.0
Menos barulhento...
CONTRAS
... mas ainda barulhento
EstÁ fora do padrão ABNT-2
Caro
Tags
  • Redator: Diego Kerber

    Diego Kerber

    Formado em Jornalismo pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), Diego Kerber é aficionado por tecnologia desde os oito anos, quando ganhou seu primeiro computador, um 486 DX2. Fã de jogos, especialmente os de estratégia, Diego atua no Adrenaline desde 2010 desenvolvendo artigos e vídeo para o site e canal do YouTube

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.