ANÁLISE: Asus Maximus VII Ranger

ANÁLISE: Asus Maximus VII Ranger

Com o lançamento dos chipsets Serie 9, as empresas parceiras da Intel trazem ao mercado uma série de novos modelos de placas-mãe e, como não poderia deixar de ser, iremos analisar alguns dos principais modelos do mercado.

Diferenças entre chipsets Intel Z97 e H97

Começamos com a Maximus VII Ranger, novo modelo da ASUS para a linha RoG, posicionando-se um pouco abaixo da HERO. AliÁs, as placas são muito parecidos visualmente, sendo que a diferença fica apenas no número de portas SATA e do potencial de overclock devido número de controlador de fases. 

No Brasil, a placa chega custando cerca de R$1.200. Em cenÁrio internacional, a placa custa pouco mais de U$200 em seu lançamento.

Tecnologias

O que é M.2 e para que ele serve

- Continua após a publicidade -

Melhor experiência gamer de rede

Intel Ethernet
A Maximus VII Ranger possui a mais recente Intel Ethernet para jogos mais rÁpidos e fluidos. A LAN da Intel reduz a sobrecarga da CPU e oferece alto rendimento do TCP e UDP.

LANGuard – RJ45 reinventada
A ROG reinventou a porta LAN. Os capacitores melhoram a produtividade, enquanto os componentes ESD Guards protegem a placa-mãe de raios e eletricidade estÁtica.

GameFirst III
A ferramenta exclusiva GameFirst III foi atualizada com mais recursos para ajudar os games. Quando ativada, ela otimiza o trÁfego da rede, dando preferência aos pacotes dos jogos, mantendo a latência no mínimo e reduzindo os tempos de ping.

- Continua após a publicidade -

Melhor experiência gamer de Áudio

SupremeFX 2014
A tecnologia SupremeFX 2014 minimiza a interferência eletromagnética e os componentes premium oferecem Áudio melhor, inclusive, que o das placas de som dedicadas. Ela também normaliza o volume do microfone para uma gravação estÁvel e reduz os ruídos do ambiente.

Sonic Radar II
Sonic Radar II mostra a origem do som em um radar e permite identificar, por exemplo, em um jogo de FPS a origem dos tiros ou dos passos do inimigo.

UEFI BIOS
A interface grÁfica UEFI BIOS controlada por mouse foi atualizada para oferecer configuração mais rÁpida e funções mais prÁticas, facilitando o overclock.

RAMDisk
O ROG RAMDisk é um software exclusivo de produtos selecionados da linha ROG que permite utilizar toda a capacidade da memória RAM disponível e melhorar o desempenho do sistema e a durabilidade dos drives SSD.

- Continua após a publicidade -

Compatível com OC Panel
Todas as placas ROG Maximus VII (Z97) são compatíveis com OC Panel e Fronte Base, sistemas de monitoramento do sistema em situações como overclock.

Fotos
Como toda placa RoG, a Ranger vem nas cores preto e vermelho, muito bonita e com visual gamer. Como destacamos na introdução, é possível confundi-la com a HERO, jÁ que ambas são muito parecidas visualmente, com mudança no número de portas SATA, além de alguns componentes voltados a overclock, mais avançados na irmã "maior".

É interessante ver a melhora visual que essa placa teve em se tratando de número de componentes no PCB, por possuir quantidade inferior a gerações passadas, nitidamente estÁ mais "clean". De acordo com a Asus, isso se deve à evolução da tecnologia de desenvolvimento e dos próprios componentes utilizados.

Destaque para o "slot" para drives M.2, novidade em grande parte das placas-mãe com chipset Serie 9.

Também fizemos um vídeo mostrando alguns detalhes da placa em diferentes ângulos, confiram abaixo:

BIOS
Desde o lançamento dos chipsets Serie 7, as BIOS trazem novo visual, buscando se tornar mais amigÁveis acima de tudo, além de trazer pré-configurações e funções automatizadas. As placas da Asus que utilizam chipsets Serie 9 tiveram uma mudança significativa em cima da geração passada, tanto visual como de configuração.

Visualmente ela estÁ mais bonita, com dashboard trazendo informações cruciais do sistema e atalhos rÁpidos para funções como overclock automÁtico, configuração de memórias e etc.

Falando em overclock automÁtico, funções como essa se tornaram muito fÁceis de se utilizar, sem necessidade de muito conhecimento técnico. O sistema pede apenas o modo de overclock para uso de trabalho ou games e qual o sistema de cooler utilizado no sistema. O restante ele faz sozinho. 

Abaixo algumas telas da BIOS da placa.


{break::MÁquinas/Softwares utilizados}Abaixo, detalhes sobre o sistema que utilizamos em todas as anÁlise de placas-mãe com mesma série de chipset, além de drivers e aplicações utilizadas nos testes.

Mas antes, fotos da placa analisada montada com demais hardwares do sistema que utilizamos.

MÁquinas utilizadas nos testes:
Todas os sistemas utilizaram os mesmos hardwares para os testes:
- Processador: Intel Core i7 4770K
- Placa de vídeo: Vídeo integrado do processador
- Memórias: 8 GB Kingston Predator 2800MHz (2x4GB)
- SSD: Corsair Neutron GXT 240GB Sata III
- HD: Seagate Barracuda 2TB SATA III 7200RPM
- Cooler: Cooler Master TPC 812
- Fonte de energia (PSU): XFX ProSeries 850W PSU

Sistema Operacional e Drivers:
- Windows 8.1 64 Bits com Updates
- Intel INF 10.0.14
- Intel HD Graphics Drivers 15.33.19.3540

Aplicativos/Games:
- CineBENCH R15
- MaxxMEM 2.01
- x264 FHD Benchmark 1.0.1
- wPrime 2.10

- 3DMark (DX11)
- Bioshock Infinite (DX11)
- GRID 2 (DX11)
- Tomb Raider (DX11)

CPU-Z, GPU-Z
Abaixo, telas do CPU-Z e GPU-Z mostrando detalhes da placa-mãe e sistema utilizado nos testes.


Overclock
JÁ que não tivemos grandes mudanças nos chipsets Serie 9, temos um cenÁrio muito semelhante ao anterior, com foco em otimizações, especialmente das empresas que desenvolvem as placas-mãe.

A Ranger, por ser uma placa com selo RoG é desenvolvida com características diferenciadas de modelos tradicionais visando a se comportar melhor em overclock, em especial com uso de componentes da mais alta qualidade.

Em nossos testes de overclock, utilizamos o "EZ Tuning Wizard", uma nova função da BIOS adicionado pela Asus que overclocka o sistema de forma rÁpida sem necessidade de muita interação, sendo necessÁrio que o usuÁrio apenas "responda" rÁpidas perguntas sobre o sistema, como o tipo de cooler utilizado, por exemplo. O restante o sistema faz automaticamente.

Como vemos abaixo, o sistema foi overclockado para 4.4GHz, bom overclock para se manter constantemente no sistema, sem forçar o processador e que pode alcançar bom ganho de desempenho em alguns casos, especialmente aplicações que utilizam o processamento do CPU. Vale destacar que as memórias e o vídeo integrado não foram overclockados; dessa forma, games, por exemplo, não devem ter ganho de desempenho com esse overclock.

Consumo de energia
Fizemos os testes do sistema em modo ocioso e rodando o 3DMark, aplicativo que exige bastante do sistema.

IDLE (Sistema ocioso)
Começamos pelo teste com o sistema em modo ocioso.

Rodando o 3DMark
Quando colocamos os sistema com vídeo integrado rodando o 3DMark, temos os consumos abaixo:

{break::Testes de desempenho}
Abaixo temos uma série de testes de desempenho com o sistema, comparando a placa com outros modelos do mercado utilizando os mesmos componentes e fazendo exatamente os mesmos testes, com exceção de overclock que é diferente em cada placa-mãe/sistema.

CineBENCH R15
Iniciamos os testes de desempenho em aplicações com o CineBench, que testa o processador convertendo uma imagem. 

x264 Full HD Benchmark
Em um teste de conversão de vídeo Full HD, temos os seguintes resultados:

MaxxMEM
O aplicativo MaxxMEM serve para testar o desempenho das memórias. Os testes são do modo "copy".

wPrime
Rodando o wPrime, teste que estressa todos os cores do processador, temos os resultados abaixo:

PCMark 8
Através do aplicativo PCMark 8 temos uma bateria de testes diversos do sistema, sendo um dos melhores para ver o comportamento geral do computador.

Testes com uso do vídeo integrado
Agora vamos aos testes com o vídeo integrado do Core i7 4770K utilizado nos sistemas.

3DMark 11
Começamos nossos testes com o 3DMark.

BioShock Infinite
Em teste de games, começamos pelo "Bioshock Infinite", o mais recente da franquia lançado em 2013.

GRID 2
O game de corrida "GRID 2" é um bom exemplo de jogo que roda em alta qualidade grÁfica mesmo em sistema com vídeo mais modestos, rodando muito bem mesmo com vídeos integrados.

Tomb Raider
Para finalizar os testes de games, vamos ao teste de desempenho do "Tomb Raider".

Versões futuras do pacote de drivers de vídeo da Intel podem trazer boas melhoras de desempenho e, consequentemente, gerar uma diferença superior entre os sistemas. 

{break::Conclusão}Quando se trata de um produto da linha RoG, jÁ sabemos que é um produto diferenciado, com alta qualidade dos componentes, acabamento de primeira linha e tecnologias diferenciadas. Com a Maximus VII Ranger novamente temos essa conclusão em relação a essas características.

Entre os destaque temos a nova conexão M.2 que traz suporte a drives SSD com velocidade de até 10Gb/s, BIOS remodelada, diga-se de passagem, muito bem remodelada, trazendo ainda algumas funcionalidades visando facilitar a vida para usuÁrios leigos, como o overclock através do "EZ Wizard", que faz praticamente tudo sozinho, overclockando o sistema de acordo com os demais componentes instalados. 

Mas não fica por ai. A Asus adotou um novo projeto atualizando componentes que, na prÁtica, possibilitaram criar um PCB mais clean, além de melhorar o resultado em termos do funcionamento, como aconteceu com as portas LAN (rede), atualizadas com maior proteção para o sistema contra descargas elétricas na rede.

Áudio SupremeFX, conexões USB com tecnologia Treuvolt, sistema de proteção Gamer´s Guardian, RAMDisk, excelente suite de aplicativos e até mesmo suporte ao OC Panel são outros diferenciais da placa.

Agora em alguns pontos a placa-mãe deixou a desejar. "Excluir" suporte a tecnologia, como SATA Express, é um deles. De forma bem radical, 50% das novidades que os chipsets Serie 9 trazem para essa nova geração, sendo os outros 50% ficando com a conexão M.2. O mais curioso é que atualmente nenhuma das três(Hero, Ranger e Gene) placas-mãe com selo RoG lançadas trazem suporte a essa conexão, um erro grave por se tratar de um produto que é referência justamente em suporte a tecnologias de ponta. Lembrando que em breve deveremos ter os modelos destinados a entusiastas, que devem corrigir esse "erro". O mais curioso é que diversos modelos bem mais simples trazem essa conexão, como a H97-PRO.

A Maximus VII Ranger é uma das placas-mãe com selo RoG e chipset Intel Serie 9 que a Asus traz oficialmente para o Brasil, com preço final para o consumidor ficando na casa de R$ 1.200. Esse modelo não estarÁ disponível em todos os países, mas nos EUA deverÁ custar pouco mais de U$200 agora em seu lançamento. É um valor bastante alto, dificultando que a placa alcance bons resultados jÁ que a concorrência deverÁ ser bastante forte, não apenas quando se trata de outras marcas, mas com os próprios produtos da Asus baseados nos chipsets Serie 8. Afinal, a Ranger e outras placas RoG com chipset Serie 9 sequer trazem conexão SATA Express, uma das maiores novidades dessa geração. Vale destacar que as placas com chipset Serie 9 atualmente ainda são escassas no Brasil.

Diante dos diferenciais que as "novas" placas-mãe com chipset Intel Serie 9 trazem, não tem sentido algum fazer um upgrade nesse momento visando buscar o uso das novas tecnologias, em especial as conexões M.2 e SATA Express, afinal são raros os modelos de drives jÁ anunciados, limitando-se a modelos M.2, jÁ que sequer existe um modelo oficialmente anunciado com conexão SATA Express. Se você for usuÁrio de um sistema com placa-mãe chipset Serie 8, o upgrade fica ainda mais sem sentido pois, tirando essas conexões e pequenas otimizações, o resto é tudo igual na prÁtica.

O lançamento dessa nova geração de chipsets me parece que não passa de uma tentativa de empurrar pequenas novidades visando a manter o mercado quente nos dias atuais, tentando manter a fogueira acessa, porque é injustificÁvel todo o burburinho feito para trazer, a grosso modo, suporte a duas novas conexões que para a grande maioria das pessoas não farÁ diferença alguma. Bastava lançar placas dedicadas com suporte a essas tecnologias, ao menos acharíamos algo útil para os vÁrios slots PCI-Express que temos em nossas placas-mãe e que não usamos mais.

 

PRÓS
Excelente acabamento
Componentes de alta qualidade
Ótima suíte de aplicativos
Suporte a 3 placas de vídeo
BIOS com opções avançadas e melhorada sobre mainboards com chipset Serie 8
FÁcil overclock "automÁtico" pela opção EZ Wizard da BIOS
Botões de acesso rÁpido a diversas opções no PCB
Áudio SupremeFX
CONTRAS
Preço alto
Poucas melhorias sobre placas com chipset Z87
Falta de conectores SATA Express
Tags
  • Redator: Fabio Feyh

    Fabio Feyh

    Fábio Feyh é sócio-fundador do Adrenaline e Mundo Conectado, e entre outras atribuições, analisa e escreve sobre hardwares e gadgets. No Adrenaline é responsável por análises e artigos de processadores, placas de vídeo, placas-mãe, ssds, memórias, coolers entre outros componentes.

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.