ANÁLISE: Infamous: Second Son

ANÁLISE: Infamous: Second Son

Desenvolvido pela Sucker Punch exclusivamente para o PS4, Infamous: Second Son é o terceiro título oficial da franquia e um reboot completo para a série. Trazendo um novo herói com novos poderes num novo cenÁrio - Seattle - Second Son busca dar vida nova para a franquia ao mesmo tempo em que tem a ambiciosa missão de ser o "Ás na manga" da Sony para convencer o comprador a optar por um PS4 em vez de um Xbox One. SerÁ que ele vai conseguir? Confira na nossa anÁlise do game.

 

Vídeo AnÁlise

Abaixo estÁ nossa vídeo anÁlise do game!

História

Second Son não começa exatamente onde Infamous 2 termina, passando-se anos depois, num tempo em que os conduítes se manifestam de maneira espontânea, não mais pela esfera de energia que causou o surgimento deles nos primeiros games. Dessa vez o governo criou uma unidade para a contenção das pessoas com poderes, a DUP, que acaba, obviamente, se tornando seu principal inimigo no game.

- Continua após a publicidade -


O personagem principal neste game, Delsin Rowe, não é nenhum Cole McGrath em matéria de carisma, mas sua pouca idade contribui para contar a história. Rowe cresce não só como conduíte, mas ele amadurece ao longo do jogo e com o aumento dos seus poderes, aumenta seu senso de responsabilidade (tio Beeen!). Isso acrescenta pontos à história em Infamous: Second Son, que segue de maneira convincente e com personagens interessantes o suficiente para prender a atenção do jogador.

Jogabilidade 

A jogabilidade segue aquela jÁ consagrada nos primeiros games da franquia, o que significa que o você vai saltitar pelas ruas e construções de Seatlle escalando quase tudo que encontra, com o auxílio dos seus poderes. Uma mudança interessante aqui é que quase toda habilidade pode ser disparada imediatamente, com um botão só. Além disso, e mais importante, existe agora uma variação de poderes. Sim, Delsin não tem apenas poderes de fumaça, o jogador consegue outros ao longo do jogo. Isso adiciona uma variedade ótima para o gameplay, além de expandir muitíssimo a Árvore de habilidades que o jogador tem para liberar. Essa adição é importante principalmente porque, não fosse ela, o gameplay seria bastante repetitivo para quem jÁ jogou os games anteriores. Fãs da franquia podem ter um sentimento de "déjà vu" ao longo das partes mais livres do jogo.

Algumas mudanças foram feitas nas missões extras, mas a mecânica é a mesma. Existem missões para aumentar o "carma do bem" e missões para aumentar o "carma do mal". HÁ também mini-missões neutras que o jogador faz para ir diminuindo o controle do DUP em cada região da cidade, até poder entrar em confronto direto com os inimigos e expulsÁ-los dali. Vale descontar aqui alguns pontos das missões de pichação, que tentaram dar um ar "descolado rebelde" no herói, mas só servem para quebrar o ritmo da jogatina e quase matar o jogador de tédio.


- Continua após a publicidade -

GrÁficos e Som

Os grÁficos são o maior destaque de Infamous: Second Son. Nunca se viu um jogo em mundo aberto com grÁficos tão perfeitos, com especial atenção aos efeitos de luz e (adivinha) partículas. O jogo é sempre um espetÁculo de se ver, principalmente à noite com os poderes de neon iluminando a cidade. As texturas estão otimamente trabalhadas e os cenÁrios são ricos em detalhes, a cidade parece bastante viva e real diante dos olhos do jogador.

  

  

O som não estÁ nada mal também. Foi feito um bom trabalho na dublagem e o game tem a opção de ficar em português brasileiro, o que é sempre bem-vindo. Efeitos especiais saindo da pequena caixa de som do controle dão um toque extra na imersão. Diversas vezes que o celular do Delsin tocou, eu pensei que fosse o meu.

Conclusão

Se Infamous: Second Son serve para fazer o comprador escolher o PS4 em vez do Xbox One continua sendo uma pergunta difícil de responder. Mas, se você jÁ escolheu o PS4, o jogo passa a ser um título obrigatório em sua prateleira, sendo o que tem de melhor disponível para o console até agora.

A Sucker Punch mostrou que a criatividade ainda não foi esgotada e fez um ótimo trabalho na renovação da série Infamous. As novas adições ao gameplay e a beleza nos grÁficos do jogo jÁ bastam para o jogador querer gastar umas boas horas ali. Descobrir novos poderes e o que eles são capazes de fazer, bem como tentar mantê-los sob controle se você quer ser bonzinho, ou se soltar e destruir meia cidade para o carma ruim, essa parte estÁ presente mais forte do que nunca nesse título da franquia. E quem gosta da temÁtica de pichações e "garotos rebeldes" não vão ter mesmo do que reclamar neste game.

Se você jÁ escolheu o PS4, Ifamous: Second Son passa a ser um título obrigatório em sua prateleira, sendo o que tem de melhor disponível para o console até agora.

- Continua após a publicidade -

Tags
  • Redator: João Gabriel Nogueira

    João Gabriel Nogueira

    João Gabriel Nogueira se formou em jornalismo pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) em 2015 e curte games desde muito antes. Começou com o Master System e o gosto pelos jogos eletrônicos trouxe o gosto pela tecnologia. Escrever notícias e análises de jogos, hardware e dispositivos móveis para o Adrenaline, além de trabalho é uma alegria e um aprendizado.

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.