ANÁLISE: Asus GTX 780 Poseidon

ANÁLISE: Asus GTX 780 Poseidon

Por ser uma versão um pouco mais barata que a GTX 780 Ti, ainda assim com alto desempenho, a GeForce GTX 780 continua sendo uma opção muito atrativa para quem procura um produto desse segmento, jÁ que custa mais de US$200 a menos que sua irmã mais potente. Dessa forma, diversos parceiros da empresa continuam lançando modelos diferenciados. Hoje analisaremos a Poseidon GTX 780 da Asus, um dos modelos com melhor projeto do mercado para quem busca overclock extremos, inclusive com suporte opcional a sistema de Liquid Cooler, mesmo vindo com um sistema de ventoinhas duan fan.

A placa, como era de se esperar, vem com overclock de fÁbrica no GPU, que vem trabalhando em 954MHz (modelo referência = 863MHz). As memórias seguem o clock padrão do modelo referência: 6008MHz.


Em cenÁrio internacional, a placa estÁ custando atualmente US$100 a mais que modelos tradicionais, com custo final de US$600, sendo um modelo direcionado a quem procurar tirar o mÁximo desse GPU através de overclock.

Principais características da placa


Cooler híbrido DirectCU II H2O

O Cooler DirectCU II H2O é uma solução híbrida que combina refrigeração líquida e a ar. Com líquido, ela promete ser até 3 vezes mais silenciosa a temperaturas até 140% inferiores em relação à placa de referência.


Ventoinhas à prova de poeira

O design das ventoinhas promete aumentar a longevidade da placa em até 25%, mantendo poeira e outras partículas longe dos componentes enquanto dissipa o calor.


DIGI+ VRM com capacitores Black Metallic

A Poseidon GTX 780 possui 10 fases Super Alloy Power com o módulo de regulação de voltagem DIGI+. O DIGI+ reduz o ruído de energia em até 30% e aumenta a eficiência energética em até 20% se compararmos com o design de referência. Juntamente com os componentes Super Alloy Power, o DIGI+ também aumenta o tempo de vida útil da placa em até 5 vezes.

GPU Tweak
Outra ferramenta da ASUS presente no lançamento é a GPU Tweak, que permite aos usuÁrios ajustar a voltagem, a velocidade de clock da GPU e da memória, além da performance da ventoinha. A função GPU Tweak Streaming possibilita, ainda, compartilhar o conteúdo do monitor na internet em tempo real, permitindo, por exemplo, que outros usuÁrios vejam um live do game que o usuÁrio estÁ jogando.



Fotos
A Poseidon GTX 780 da Asus segue o alto padrão de qualidade de outros modelos com selo RoG, mas se diferencia dos demais modelos da empresa por ser um projeto bastante voltado a quem procura fazer overclock.

Basta um olhar rÁpido que fica clara a ideia da Asus em desenvolver um produto que atenda os usuÁrios mais exigentes, jÁ que possui um sistema diferenciado de cooler com dois fans, mas além disso ainda suporte sistemas de liquid cooling, o que a Asus chama de sistema hibrido, sendo o sistema liquido opcional. 


Com tamanho idêntico com referência, ela traz também como padrão os dois conectores SLI e duas portas de alimentação de energia, uma de 8 e outra de 6 pinos. Ainda é possível gerenciar tensão e temperaturas com equipamentos específicos através de "atalhos" no PCB da placa.

O sistema de liquid cooling é opcional, sendo uma opção destinada aos usuÁrios que querem bater recordes, afinal a placa jÁ possui um sistema de cooler bastante diferenciado para aguentar overclocks acima de média quando comparada com modelos tradicionais.

Enfim, uma bela placa, que deve agradar quem tiver coragem de investir cerca de US$100 a mais sobre um modelo referência.

Nas fotos abaixo, colocamos a placa analisada da Asus ao lado de um modelo referência, ficando evidente a mudança de projeto entre as duas, especialmente do sistema de cooler, jÁ que tamanho e conexões são iguais.

Vídeo
Abaixo temos um vídeo apresentando a placa. Confiram:

{break::Sistema utilizado, Temperatura, Consumo}Como de costume, utilizamos uma mÁquina top de linha baseada em uma mainboard ASUS Rampage IV Extreme e processador Intel Core i7 3960X, overclockado para 4.6GHz para os testes. Abaixo, algumas fotos da placa montada no sistema:

    MÁquina utilizada nos testes:
    - Mainboard ASUS Rampage IV Extreme
    - Processador Intel Core i7 3960X @ 4.6GHz
    - Memórias 32 GB DDR3-1866MHz Patriot Viper III Black
    - SSD Intel 330 Series 180GB
    - HD 2TB Sata3 Western Digital Black
    - Fonte Cooler Master Silent Pro Hybrid 1300w

    Sistema Operacional e Drivers
    - Windows 7 64 Bits 

    - Intel INF 9.3.0.1020
    - NVIDIA GeForce 335.23

    - AMD Catalyst 14.3

    Adicionamos aos testes os resultados da Asus GeForce GTX 780 DirectCU II, placa que apesar de ter um projeto diferente, especialmente no sistema de cooler, vem com mesmas especificações que a Poseidon, dessa forma temos a noção exata da diferença de desempenho entre versões de drivers, jÁ que a DirectCU II estÁ com o 320.49 e a Poseidon com o 355.23. Também atualizamos os resultados da GTX 780 referência com a versão 337.50.

    Aplicativos/Games
    - 3DMark 11 (DX11) 
    - 3DMark (DX11) 
    - Unigine HEAVEN Benchmark 4.0 (DX11)

    - Unigine Valley Benchmark 1.0 (DX11)

    - Battlefield 4 (DX11)
    - BioShock Infinite (DX11)
    - Crysis 3 (DX11)
    - Metro: Last Light (DX11)
    - Tomb Raider (DX11)

    GPU-Z
    Abaixo, temos a tela principal do aplicativo GPU-Z, mostrando algumas das principais características técnicas da ASUS RoG Poseidon GTX 780 , modelo que vem com um bom overclock sobre a referência, com exatos 954MHz, 78MHz acima do modelo referência. As memórias não foram overclockadas, continuando trabalhando em 6GHz. Esses clocks são idênticos ao da GeForce GTX 780 Ti DirectCU II OC que analisamos hÁ algum tempo atrÁs.


    Temperatura
    Iniciamos nossa bateria de testes com um bastante importante: a temperatura do chip, tanto em modo ocioso como em uso contínuo.

    Para o teste da placa em uso, medimos o pico de temperatura durante os testes do 3DMark rodando em modo contínuo.

    OBS.: Não tivemos tempo de providenciar um sistema de liquid cooler para testes mais específicos com a placa e esse sistema, que promete dissipar mais o calor do que o sistema de fans padrão, que, diga-se de passagem, é excelente. 

    Consumo de Energia
    Também fizemos testes de consumo de energia com todas as placas comparadas. Os testes foram feitos todos em cima da mÁquina utilizada na review, o que dÁ a noção exata do que cada VGA consome. Vale destacar que o valor é o consumo total da mÁquina e não apenas da VGA. Dessa forma, comparações com testes de outros sites podem dar resultados bem diferentes.

    No teste de carga, rodamos o 3DMark. O aplicativo exige um pouco mais do sistema e da placa de vídeo do que grande maioria dos games.

    OBS.: No teste rodando o aplicativo 3DMark, consideramos 15w como margem de erro, devido à grande variação que acontece testando uma mesma placa.

    {break::Testes sintéticos}3DMark (2013)
    Mudando para a versão mais recente, rodamos o teste mais exigente da nova ferramenta, o Fire Strike. Abaixo os resultados:

    Unigine HEAVEN Benchmark 4.0
    Agora em sua nova versão, o HEAVEN 4.0 é um dos testes sintéticos mais "descolados" do momento, pois tem como objetivo mensurar a capacidade das placas 3D em suportar os principais recursos da API grÁfica DirectX 11, como é o caso do Tessellation.

    O teste foi dividido em duas partes: uma sem e outra com o uso do Tessellation em modo "extreme", ambas a 1920x1080 com o filtro de antialiasing em 8x e anisotropic em 16X.

    O primeiro teste, com o Tessellation desativado:

    E o segundo com o Tessellation ativado em modo EXTREME:


    Unigine Valley Benchmark 1.0
    Esse é outro benchmark sintético da Unigine, sendo o mais recente e que traz um cenÁrio bem diferente do anterior, mas também com belos efeitos.

    {break::Testes em games}Battlefield 4
    Um dos maiores lançamentos de 2013, "Battlefield 4" é um referencial da plataforma PC quando se trata de grÁficos de alta qualidade. O game foi todo desenvolvido sobre a Frostbite 3, nova engine da produtora DICE.

    BioShock Infinite
    O game "BioShock Infinite" é um grande sucesso de crítica (inclusive aqui no Adrenaline) desenvolvido pela 2K Games. Para os testes com este jogo utilizamos a ferramenta "Adrenaline Action Benchmark Tool".

    Crysis 3
    Sendo o game "Crysis 3" um dos mais incríveis jÁ desenvolvidos quando o assunto é grÁfico, não poderiamos deixar ele de fora de nossos testes em anÁlises de placas de vídeo.

    OBS.: Game ou drivers geram limitação no desempenho de algumas placas ao atingir mais de 90FPS.

    Metro Last Light
    Outro excelente teste que exige o mÁximo das placas de vídeo é o game "Metro: Last Light", sendo junto com "Crysis 3", referência de qualidade grÁfica em games para PC.

    Tomb Raider
    O game marca o reboot da histórica franquia de Lara Croft, desenvolvido pela Crystal Dynamics com sua engine própria, a Crystal Dynamics Engine. Para os testes com este jogo utilizamos a ferramenta "Adrenaline Action Benchmark Tool".

    PhysX: Metro Last Light
    Para testes de PhysX, utilizamos "Metro Last Light", um dos mais recentes e com destaque para uso desse tecnologia.

    {break::Overclock}Diferente do overclock com a DirectCU II OC, onde colocamos a placa trabalhando em 1075MHz no CPU e memórias em 7.5GHz, mudamos um pouco o conceito, subindo o GPU da Poseidon para 1110MHz e as memórias para 6.6GHz. O overclock foi nada mais do que um modo diferente, não houve nenhuma limitação que nos obrigasse a subir mais as memórias, como a placa possui projeto voltado a esses fins, provavelmente supere os clocks da DirectCU II, mas a ideia era ter um overclock diferente, também alto, que mostre o que surte maior efeito pratico.

    Abaixo a tela do GPU Tweak, aplicativo para overclock da Asus utilizado no processo: 


    Temperatura
    A temperatura quando overclockada ficou igual a da placa com seus clocks padrões, bastante alta.

    Consumo de Energia
    Abaixo, os testes de consumo de energia do sistema quando overclockamos a placa.

    3DMark 11
    Começamos os testes de desempenho sobre o 3DMark 11, confiram abaixo o desempenho:

    Aliens vs Predator
    Dando sequência nos testes, agora é a vez do "Aliens vs Predator".

    BioShock Infinite
    JÁ com o "BioShock Infinite", game de FPS lançado em 2013, o comportamento em overclock foi o seguinte:

    Tomb Raider
    O game "Tomb Raider" é outro lançado em 2013 que apresenta bons grÁficos. Abaixo, o desempenho sobre ele.

    {break::Conclusão}Concluímos que a RoG Poseidon GTX 780 passa a ser uma versão melhorada da GTX 780 DirectCU II OC para quem busca overclocks ainda mais altos em uma placa com esse gpu. A VGA fica cerca de 6% a 10% à frente do modelo referência quando trabalhando com seus clocks padrões, lembrando que a placa analisada vem overclockada de fÁbrica, com GPU trabalhando em 954MHz, que resulta em ganho de desempenho médio de cerca de 10%.

    No overclock manual que fizemos, ficou claro que as vezes é melhor subir o conjunto inteiro do que mais o GPU ou as memórias. No caso da Poseidon, optamos por subir bastante o GPU e menos as memórias - no caso da DirectCU II, também da Asus, fizemos o contrÁrio: subimos mais as memórias e o resultado foi superior mesmo com drivers mais antigos. Mas vamos deixar claro que o overclock que fizemos foi por opção nossa a fim de mostrar como os dois modos se comportam. A Poseidon segura tranquilamente e se comporta melhor do que a DirectCU II em overclock. Ao menos é o que promete. 

    Fica claro que esse modelo é destinado aos usuÁrios mais exigentes e entusiastas do mercado. Afinal, vem com um sistema hibrido de resfriamento que possibilita utilizar o sistema de cooler tradicional com fans. Diga-se de passagem, um sistema excelente e diferenciado, mais eficiente e silencioso que o referência, mas oferece ao usuÁrio a opção de se utilizar um sistema de cooler liquido através do DirectCU II H20, que possibilita melhor dissipação de calor e, consequentemente, conseguindo atingir resultados melhores de overclock se esse for o propósito. Infelizmente não tivemos tempo e não tínhamos um sistema para esses testes.

    Seu tamanho é semelhante ao original, com os mesmos tipos de conexões de vídeo e de alimentação de energia, mas logicamente o acabamento e visual são mais atrativos.

    "Placa de vídeo foi feita para quem quer tirar o mÁximo do GPU GeForce GTX 780, com sistema de resfriamento hibrido, com cooler a ar e "conexões" opcionais para um sistema de liquid cooling".

    Apesar de ser um produto excelente, custa nada menos que US$100 a mais do que uma GTX 780 tradicional, um valor bastante alto para um produto que tende a ficar ultrapassado assim que uma nova geração for lançada, coisa que deve acontecer no segundo semestre desse ano. Se o interesse não for overclock ou criar um sistema diferenciado visualmente, jÁ que vem com sistema que suporta liquid cooling, o investimento é alto de mais. Mas vale destacar também que a placa é relativamente nova, e deve baixar de preço com o tempo ficando um pouco mais próxima de modelos tradicionais.

    PRÓS
    Projeto diferenciado com 10 controladores de fases e tecnologia DIGI+ VRM;
    Overclockada de fÁbrica com ganho de desempenho médio de 10% sobre modelo referência;
    Sistema de cooler hibrido DirectCU II H20, com dual fan e suporte a sistemas de cooler liquido
    Excelente potencial para overclock;
    Imponente com excelente acabamento e componentes da mais alta qualidade;
    Bastante silenciosa;
    Suporte ao que existe de melhor em tecnologias.
    CONTRAS
    Custo de US$100 dólares a mais sobre modelos referência
    Tags
    • Redator: Fabio Feyh

      Fabio Feyh

      Fábio Feyh é sócio-fundador do Adrenaline e Mundo Conectado, e entre outras atribuições, analisa e escreve sobre hardwares e gadgets. No Adrenaline é responsável por análises e artigos de processadores, placas de vídeo, placas-mãe, ssds, memórias, coolers entre outros componentes.

    O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.