ANÁLISE: Maxrace F1 V4 Xbox One

ANÁLISE: Maxrace F1 V4 Xbox One

Agradecemos a Maxbuy pelo envio do produto para anÁlise

Para quem gosta de jogos de corrida, um volante, por mais simples que seja, é fundamental. Quando os novos consoles foram anunciados, muita gente questionou se os controles jÁ existentes funcionariam no Xbox One e no Playstation 4. Mesmo com os fabricantes afirmando que não seria compatível, os usuÁrios ainda cultivavam um pontinho de esperança.

Os videogames foram enfim lançados e, para a desgraça de todos, nenhum controle do mercado funcionava em ambos. A maioria esmagadora dos jogadores reclamaram, porque seriam obrigados a comprar um volante exclusivo para o Xbox One. No PS4, a reclamação não foi tanta, pois ainda não existe um jogo de corrida para ele.


Cerca de 1 mês depois de lançar os consoles, fabricantes como a MadCatz e a Thrustmaster anunciaram que estavam produzindo volantes para o novo console da Microsoft. Seriam exclusivos, ou seja, só funcionariam no Xbox One.

Os volantes foram lançados nos EUA com praticamente o mesmo valor do Xbox One, ou seja, caríssimos. Aqui no Brasil, o volante da Thrustmaster começou a ser vendido este mês por, pasmem, R$ 3.999,90 em lojas oficiais.

De olho em tudo isso, uma empresa chinesa chamada MaxBuy lançou um adaptador que liga os volantes da Logitech (G27, G25, MOMO e Drive Force GT) no Xbox One. Com o nome de Maxrace F1 V4 (versão 4), o aparelho também terÁ uma versão para PS4.

Além de ligar os volantes citados, o aparelho permite que se use um controle do PS3 e/ou Xbox 360 no Xbox One. Além disso, hoje dia 14 de março, foi lançado um update de firmware que permite usar o controle do PS4 no Xbox One.

Material de qualidade

Diferentemente de muitos adaptadores "Made in China", em que a qualidade do material usado na fabricação é de gosto duvidoso, o Maxrace F1 V4 se destaca logo de cara por ser sólido e com uma belíssima placa de alumínio escovado na parte de cima. Ele também possui um visor digital que informa a marcha que o jogador estÁ usando no momento, a potência do Force Feedback e ainda o grau de sensibilidade do volante.

A parte de baixo é feita com um plÁstico preto bastante resistente, apresentando quatro botões de configuração e duas entradas USB: uma que conecta no Xbox One com o cabo que vem no Maxrace e outra aonde o volante é ligado. Apesar de usar uma placa de alumínio relativamente grossa, o aparelho é leve, pesando apenas 129,3 gramas.

Instalação

A instalação de Maxrace F1 V4 é simples:  basta conectar e usar. Ele é totalmente Plug and Play caso você queira usar o modo padrão dele.

Caso queira usar sua própria configuração, o adaptador permite alterar praticamente tudo. Desde alternar os botões e suas funções, até controlar a sensibilidade do volante permitindo que ele vire mais ou menos, e ainda a potência do Force Feedback.

Para usar o aparelho, é necessÁrio o cabo oficial da Microsoft que vem junto com a bateria recarregÁvel, vendida separadamente. Ele é necessÁrio porque o controle oficial do Xbox One tem que ser ligado ao Maxrace por alguns segundos para que ele detecte as funções do controlador. Devido a mudança do conector do controle, é obrigatório o uso desse cabo.

Para o Maxrace F1 V4 funcionar, a primeira coisa que se deve fazer é ligar ele ao Xbox One, preferencialmente na saída USB lateral do console. Uma vez conectado, o jogador deve ligar o cabo da Microsoft ao controle e depois no Maxrace. O ideal é desligar o controle antes de conectar ao adaptador porque a luz branca do controle é o aviso de que tudo foi feito corretamente: se acender, é porque estÁ tudo perfeito.

Se conectar o controle com ele ligado, a luz branca jÁ estarÁ acesa, e assim o usuÁrio não saberÁ se tudo foi feito corretamente ou não, apesar de funcionar.

Depois que a luz do controle acender, ele jÁ pode ser desconectado sem problemas porque nesse ponto o Maxrace F1 V4 jÁ terÁ adquirido todas as configurações do controle. Após isso, deve-se ligar o cabo USB do volante ao Maxrace e ele jÁ estarÁ pronto para ser usado. Vale lembrar que isso pode ser feito até dentro do jogo sem nenhum problema. Esse procedimento é o mesmo quando for usar um controle do PS3, PS4 ou Xbox 360 no Xbox One.


Afinal, funciona?

A resposta para esta pergunta é SIM. Por incrível que pareça, usar um volante como o G27 (o Top de linha da Logitech) através do Maxrace F1 V4 no Xbox One, não fica devendo em nada a qualquer outro jogo, seja no PC ou PS3. Praticamente tudo no volante funciona. Pode ser usado até o câmbio H para troca de marcha, incluindo o uso de embreagem caso o usuÁrio assim deseje.

Como o G27 (usado nos testes) possui muito mais botões do que um controle normal, os botões vermelhos do volante (três de cada lado) usam uma mesma função, ou seja, os três da esquerda usam a função do LB e os três da direita, o RB. Mesmo assim, o jogador pode alterar as funções deles, sempre lembrando que os três de cada lado sempre terÁ a mesma função estabelecida pelo usuÁrio.

HÁ quatro botões na parte frontal de baixo do Maxrace F1 V4. Os dois da esquerda servem apenas para aumentar e diminuir os parâmetros. Os da direita são os que podem programar o aparelho, alternando os tais parâmetros.


Os parâmetros são três: marcha, Force Feedback e sensibilidade. A marcha serve para o usuÁrio reprogramar cada uma delas ao seu gosto, em um processo um pouco complicado. O Force Feedback serve para alterar a potência dele, que varia de 1 até 5. JÁ a sensibilidade serve para alterar a relação entre o volante real e o volante do carro na tela, deixando mais preciso o uso dele e alterando o quando de rotação serÁ necessÁrio para se fazer uma curva.

Os parâmetros citados podem ser alternados com o botão M, e assim com os botões da esquerda o usuÁrio aumenta ou diminui à seu gosto. Esse botão M serve também para alternar se o jogador quer câmbio manual ou automÁtico, que ao meu ver não tem muita utilidade. O último botão da direita é o P que serve para programar qualquer botão do volante ao gosto do usuÁrio.


Questão dos "lags"

Quando se usa um adaptador desse tipo em um console, a primeira coisa que se imagina é ter um lag horrível a ponto de atrapalhar mais do que ajudar. E a fama desses aparelhos não são boas, porque versões para Xbox 360, que jÁ existem hÁ bastante tempo, possui um lag bastante perceptível que até interfere na jogabilidade. Ou seja, esses aparelhos serviriam apenas como um quebra galho.

A nova versão para o Xbox One, Maxrace F1 V4, traz melhorias significativas principalmente na questão do lag. É quase imperceptível à ponto da pessoa nem se lembrar que estÁ usando um "adaptador". Eu diria que 95% do lag foi amenizado. Por outro lado, jogos da franquia "Forza Motorsport" sofrem com o sincronismo da rotação do volante do carro na tela com a curvatura das rodas.

Eu explico: eu tenho dois volantes da Thrustmaster para Xbox 360, um com e outro sem Force Feedback. Em ambos, a rotação que você faz no seu volante é sempre diferente da rotação que é feita no volante do jogo. É como se tivesse um pequeno delay tanto no "Forza Motorsport 4" quanto no "Forza Horizon". Por outro lado, o controle do carro é preciso e sem lag algum, ou seja, não afeta a jogabilidade. Isso leva a crer que os jogos da franquia foram feitos para uso de um controle comum, ou um volante extremamente bÁsico. Principalmente porque no "Project Gotham Racing 4", jogo feito para o lançamento do Xbox 360, isso não acontece.

Depois de explicado o assunto, fica claro que esse "delay" é do jogo e não do volante ou adaptador. Tanto que se o usuÁrio correr com a câmera em cima do capô do carro, a sensação é única e o controle do carro é total.

Force Feedback e sensibilidade

Apesar de possuir Force Feedback, a sensação que ele provoca é diferente de qualquer outro jogo. Claro, o volante treme ao passar por uma zebra, por exemplo. Mas a ideia que passa é que o FF é o usado no controle do Xbox One, que inovou por ter gatilhos com motores separados. Ou seja, ao trocar de marcha, o volante vibra forte em uma fração de segundo como se fosse um gatilho. Mesma coisa com o freio. Depois que se acostuma, fica bem interessante.

Os níveis de potência do FF variam de 1 à 5. Eles são bem diferentes um dos outros, sendo quase impossível usar no nível 4 e 5, devido a força que o volante faz. Então aconselho a deixar no 2 ou 3. Outra configuração alterÁvel é a questão da sensibilidade do volante, ou seja, o quanto o jogador vai ter que virar o volante ao fazer uma curva. Os níveis vão de 1 à 5, e aqui uso o 2. Níveis mais altos faz com que apenas um toquinho no volante seja suficiente para o carro jÁ virar todo.

Nos testes realizados, o volante rotacionou entre 90 e 120 graus para cada lado (dependendo da configuração do "Forza Motorsport 5" - com ajuda, normal ou simulador), dando um total de ate 240 graus. A MaxBuy mandou um vídeo mostrando como se liga o aparelho e o seu uso com sensibilidade mais alta, e nesse vídeo a rotação estÁ maior do que aqui. Provavelmente hÁ como alterar isso, mas eu ainda não descobri.

Conclusão

Maxrace F1 V4 é praticamente fundamental para os amantes de corrida no Xbox One. O seu uso é extremamente fÁcil, o manuseio é simples (a não ser que queira reprogramar os comandos), o Force Feedback é bom e praticamente não hÁ lag.

Pode-se regular ao gosto do freguês tanto a potência do Force Feedback quanto a sensibilidade do volante, além do uso do câmbio H ser perfeito e preciso. Mas ele só serve para corrida??? Não! Ele serve para ligar um controle do Playstation 3 ou do Xbox 360 no Xbox One. Ideal para jogar com um amigo, caso não tenha outro controle oficial.

Se jÁ não bastasse, ele permite fazer upgrade de firmware através do PC, e hoje a fabricante lançou um novo Firmware versão 2.0 que permite o uso do controle do Playstation 4 no Xbox One.

OBS: Os testes foram feitos usando o volante G27 da Logitech, como determina o uso do aparelho. Hoje, testei novamente nos volantes da Thrustmaster para Xbox 360, e em todos eles o teste foi um sucesso, funcionando 100% perfeito.

Vale lembrar que antes da atualização do Firmware, eles não funcionavam.

PRÓS
Ótimo acabamento
FÁcil de usar
Possui Force Feedback ajustÁvel
Praticamente sem lags
Totalmente personalizÁvel
AtualizÁvel com update de firmware
CONTRAS
Não é vendido de forma oficial no Brasil
Programar nele é bem complicado
Podia vir o cabo que o liga no controle do Xbox One
A caixa poderia ser melhor apresentÁvel
Tags
  • Redator: João Paulo Losada

    João Paulo Losada

    Gamer por natureza, JP Losada, ou simplesmente DJLosada como é conhecido por toda a comunidade gamer, é um grande conhecedor de games em geral. Eventualmente analisa lançamentos e comenta sobre os sucessos e decepções relacionadas aos games que chegam ao mercado através do portal Adrenaline. Jé escreveu para revistas de games, artigos para produtoras, além de ter citações em seu nome em caixas de jogos de PC lançados no Brasil. Possui parceria com algumas produtoras, principalmente de corrida

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.