ANÁLISE: Assassin's Creed Liberation HD

ANÁLISE: Assassin's Creed Liberation HD

Produzido pela Ubisoft Sofia, "Assassin's Creed Liberation HD" é a remasterização em alta definição de "Assassin's Creed III: Liberation", game de aventura lançado exclusivamente para Playstation Vita em 2012. Além das óbvias melhorias grÁficas e no Áudio, o jogo recebeu refinamentos na jogabilidade - embora ainda tenha algumas inconsistências nela - e felizmente abandonou o horrível multiplayer online do título original. Mas serÁ que esse relançamento por US$19.99 vale a pena? Confira a resposta na anÁlise abaixo, baseada na versão para Xbox 360.




HISTÓRIA

"Assassin's Creed Liberation HD" é um spin-off, ou seja, um episódio paralelo a "Assassin's Creed III" e, sendo assim, complementa os acontecimentos durante meados e após o fim da Guerra Franco- Indígena, uma das revoltas importantes que antecederam a independência dos Estados Unidos, na chamada Revolução Americana, entre 1765 e 1777 . Com passagens por Nova Orleans e pelos pântanos da Lousiana, a protagonista Avenline de Grandpé luta arduamente pelo fim do trÁfico de escravos e pelo direito dos mais fracos, chegando a comprometer todo o esquema econômico da região para um bem muito maior.



O enredo infelizmente carece de momentos de impacto que estimulem a continuar jogando, mas é bem concebido pelo ponto de vista da personagem: pela primeira vez na franquia, temos uma mulher no comando e é interessante vê-la utilizar algumas artimanhas para conseguir cumprir seus objetivos, sem nunca ameaçar civis ou apelar para situações sexuais exageradas. O restante dos personagens são bem sem graça, têm uma postura demasiadamente automÁtica e, por isso, não vão despertar a curiosidade de praticamente ninguém. 

JOGABILIDADE

O que era razoavelmente bom no jogo original ficou consideravelmente melhor aqui. A jogabilidade de "Assassin's Creed Liberation HD" ganhou pequenas melhorias que deixaram o gameplay mais refinado e definitivamente mais fluido. Os comandos por toque na tela da versão para PS Vita foram removidos e ganharam novas realocações por haver mais opções de botões, tornando a ação do jogador mais intuitiva, precisa e menos problemÁtica. Principalmente na hora dos combates e na navegação pelos mapas: no primeiro caso, você agora se sente bem mais seguro no controle de Aveline, não costuma ser prejudicado pela resposta imprecisa de antes e agora consegue percorrer pelos cenÁrios sem maiores complicações. 

- Continua após a publicidade -

O aspecto mais legal da jogabilidade de "Assassin's Creed Liberation HD" são as personalidades que Aveline pode assumir. Nas lojas de trocas de roupas, a protagonista pode assumir três posturas diferentes: 1) Assassina, 2) Escrava e 3) Dama, sendo que cada uma delas possui habilidades, vantagens e desvantagens diferenciadas que ajudam a equilibrar a dinâmica e a dificuldade da aventura. Enquanto a primeira é a mais completa, perfeita para escaladas e combates sanguinÁrios, a segunda pode se camuflar entre as pessoas (facilitando incursões letais) e a terceira é protegida pelos guardas, sendo também craque em seduzir e subornar alvos importantes. É uma pena que não seja possível trocar de conduta em tempo real, mas é um sistema que adiciona versatilidade e estratégia às missões. Além disso, ainda tem algumas missões secundÁrias inéditas (que não fazem muita diferença) e, quem for fanÁtico por encontrar todos os colecionÁveis, não terÁ do que reclamar.   


GRÁFICOS E ÁUDIO

Esta é a parte que definitivamente mais ganhou atenção na remasterização. As melhorias grÁficas e sonoras são bastante óbvias e rapidamente perceptíveis assim que a partida começa. O destaque no visual vai para as texturas, a iluminação, as animações das cenas e as expressões, todas características bem mais críveis e menos robóticas do que o jogo original. Também foram incluídos novos detalhes nos ambientes, sendo que vÁrios deles dão um apelo bem mais realista e vívido à ambientação, tornando-se mais fÁcil se envolver com o contexto reacionÁrio da época. Ainda assim, é vÁlido ressaltar que, assim como no game de portÁtil, podem acontecer bugs de colisão, erros de programação que impedem o progresso (obrigando a reiniciar algum checkpoint - aconteceu uma vez comigo) e quedas perceptíveis na taxa de frames, embora este último não cheguem a comprometer a diversão.



JÁ o Áudio recebeu vÁrios efeitos que não continham na versão original do jogo. Os ambientes ganharam mais ruídos e barulhos únicos que ajudam a complementar a experiência e a imergir o jogador na aventura. Às vezes é possível ouvir conversas, discussões, batidas de mercadorias e animais emitindo seus sons característicos a uma distância que gera curiosidade e pode desencadear a exploração dessas Áreas por alguns minutos extras. As dublagens (em inglês) também estão mais críveis, sendo agradÁvel conferir as diferenças de sotaque das pessoas de cada região. A trilha sonora continua agradÁvel e soa mais vívida, mas depois de algum tempo se torna repetitiva e pode acabar incomodando os que gostam de variedade nas composições.    

- Continua após a publicidade -

CONSIDERAÇÕES

"Assassin's Creed Liberation HD" é definitivamente mais indicado para que não teve a oportunidade de se divertir com o jogo original, lançado apenas para PS Vita hÁ pouco mais de um ano. Os grandes destaques da remasterização são as evidentes melhorias nos grÁficos e no Áudio que, obviamente mais rebuscados, colaboram numa maior imersão durante a aventura. A jogabilidade também ganhou refinamentos em alguns comandos e se tornou mais fluida e Ágil, principalmente durante os combates. Se tiver em caixa o valor cobrado no game e não tiver mais nenhum outro mente, aposte suas fichas aqui, pois a diversão é garantida.   

Para os que jÁ jogaram o título anteriormente, a dica é aguardar alguma promoção que venda o jogo por um preço mais em conta. Digo isso porque, além dos retorques no visual e no som, não hÁ absolutamente nenhuma outra novidade relevante em termos de conteúdo. E acompanhar a história do game pela segunda vez pode se tornar consideravelmente entediante, pois embora tenha algumas passagens interessantes, os personagens não impactam e, no conjunto, a obra não consegue justificar um segundo investimento. Mas desconsidere tudo isso se você for fanÁtico pela franquia.

PRÓS
Ótimas melhorias grÁficas (texturas, iluminação e animações) e sonoras (efeitos)
Jogabilidade readaptada ao joystick ficou mais fluida e Ágil
Sistema de personas traz habilidades, vantagens e desvantagens únicas ao gameplay
CONTRAS
Preço um pouco salgado para quem jÁ jogou o game original
Nenhum conteúdo novo relevante
Enredo sem sal
Assuntos
Tags
  • Redator: Andrei Longen

    Andrei Longen

    Jornalista pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), Andrei Longen é entusiasta por videogames desde os 7 anos, quando ganhou um Odyssey 2, seu primeiro console. Hoje tem PS4, PS3 e PS Vita e adora caçar troféus em todos os jogos. Colabora no Adrenaline com notícias, análises, artigos, colunas e vídeos.

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.