ANÁLISE: MSI GS70 Stealth

ANÁLISE: MSI GS70 Stealth

GS70 Stealth é um notebook gamer ultrafino anunciado na CES 2014. Assim como Razer Blade e o Gigabyte Aorus, este modelo da MSI tenta unir duas características "concorrentes" em notebooks: portabilidade e potência. Quanto mais poder de fogo o chip gráfico possui, maior precisa ser seu sistema de resfriamento e, por fim, maior fica o aparelho que tinha como proposta inicial ser fácil de transportar.

O Stealth vem equipado com o chip Nvidia GTX 765M, uma GPU que tem se destacado por tornar possível este novo equilíbrio entre potência e portabilidade, com boa performance em notebooks que não chegam a ter seu design, espessura e peso comprometidos. As demais especificações são de um computador de alta performance, com processador Core i7 de quarta geração, codinome Haswell, dois SSDs de 128GB em RAID 0, 750GB de HD e 16GB de memória RAM.

Comparativos



MSI GS70 Stealth
Razer Blade Pro
Gigabyte Aorus X7
Processador
Intel Core i7 4700MQ Intel Core i7
4700HQ
Intel Core i7
4700HQ
Chip Gráfico
Nvidia GTX 765M Nvidia GTX 765M 2x Nvidia GTX 765M (SLI)
Memória RAM
16GB 8GB 4/8GB
VRAM
2GB GDDR5
2GB GDDR5 4GB GDDR5
Tela
17.3' FullHD (1920x1080) Antirreflexiva 17.3' FullHD (1920x1080) 17.3' FullHD (1920x1080) 
Dimensões (AxPxL)
41,8 x 28,7 x 2,2 cm  42,7 x 27,7 x 2.2 cm 39.2 x 26.3 x 2.2cm
Peso
2.6 Kg 2.98 Kg 2.9 Kg
Armazenamento

2x 128GB SSD
750GB HDD

128GB / 256GB / 512GB SSD 500GB/750GB/1TB
HD
Bateria
6 células Li-Ion
74 Wh Li-Ion 73.26 Wh Li-Po
Suporte ao 3D estereoscópico



Preço (27/12)
R$ 9.999,00 /
US$ 1.799,00
US$ 2.499,00 US$ ~2.299,00

Nosso comparativo sofreu com uma dificuldade: não há equivalentes ao GS70 no mercado brasileiro, sendo que os únicos modelos semelhantes (notebooks gamers ultrafinos) são os modelos Razer Blade Pro (vendido só no exterior) e o ainda mais limitado Gigabyte Aorus (vendido apenas na Ásia). Temos modelos com o chip GTX 765M, mas em outro nicho, como os modelos da Avell, como o FullRange G1711 NEW e o compacto (tela de 13") Premier G1310. Como vantagem, os modelos da empresa brasileira têm preços mais competitivos, entre R$ 3.499 a 3.799, mas não trazem o mesmo acabamento ultrafino presente no Stealth.

Design e tela

O GS70 Stealth é o primeiro notebook da MSI que me agradou, do ponto de vista estético. Neste campo bastante subjetivo, o GS70 é um notebook que julgo muito atraente e, apesar de traços em geral discretos, como detalhes minimalistas, é com certeza um notebook que irá chamar a atenção. Ele utiliza um metal escuro, com acabamento escovado na parte externa e poucos detalhes que se diferenciam muito, como o botão de liga/desliga centralizado e o logo da série de notebooks gamers da MSI na tampa. Para o meu gosto por estes gadgets, esta é a primeira vez que MSI acertou em cheio no design. O acabamento emborrachado na parte traseira da base é um detalhe interessante: melhora a pegada do aparelho, e torna mais firme carregá-lo.

- Continua após a publicidade -

Além de ser evidentemente fino, com pouco mais de 2 cm de altura, o notebook também tem outros recursos interessantes. O destaque é a grande quantidade de conexões, que incluem quatro portas USB 3.0, saída HDMI e – algo raro – duas portas mini DisplayPort. 1.2, que tornam possível conectar até três monitores ao GS70.

O Stealth também possui um projeto diferenciado de resfriamento, algo importante considerando a potência "em tão pouco espaço" presente neste modelo. A MSI incluiu uma fan dedicada para CPU e outra para GPU, com saídas de ar próprias para cada um destes chips.

O teclado da SteelSeries é um diferencial interessante, algo que a MSI vem incluindo em seus notebooks gamers recentemente. Do tipo chiclete e teclado numérico na lateral, ele é bem espaçoso e confortável. Na horas dos games, tem uma boa resposta e não deixará o gamer "na mão". O touchpad, enfim, recebeu melhorias em relação a outros modelos da empresa. Ele possui uma grande área, é bem nivelado em relação ao corpo do notebook e possui os botões integrados, características muito superiores ao que vemos em outros modelos gamers da MSI, na linha GX e GT.

A tela da MSI está entre minhas favoritas em notebooks. Com resolução FullHD, ela traz boas cores e contrastes, e baixa distorção de imagem mesmo de ângulos bastante agudos em relação à tela, com características bem similares a vista em modelos da linha GX e GT. Outro diferencial que a MSI vem inserindo na maioria de seus notebooks gamers é o acabamento antirreflexo, muito eficiente para evitar que locais muito claros ou uma fonte de luz dificulte a visibilidade do conteúdo exibido.

Performance e autonomia
Mesmo com as medidas mais enxutas, o GS70 não decepciona como um notebook gamer. Sua performance é impressionante, considerando sua portabilidade, brigando com outros aparelhos bem mais parrudos. A GTX 765M se situa, em muitos de nossos testes, entre a GTX 660M e a Radeon HD 7970M, e fica entre 30 a 50% abaixo de uma GTX 680M.

- Continua após a publicidade -

Em muitas das franquias que testamos, a configuração ideal fica entre a qualidade alta ou muito alta e em resolução FullHD. Rodar em qualidade extrema normalmente traz uma taxa de quadros insuficiente para uma jogabilidade fluída.

Para uso cotidiano, este notebook é um overkill, em vários aspectos, tendo muito mais "poder de fogo" do que será usado por seu dono. Seu processador está enter os mais ágeis que já testamos, e o Raid 0 de dois SSDs chega a um patamar de performance que beira o nonsense, fazendo quem ainda sonha em comprar um SSD olhar e se perguntar "pra que tudo isto?" Este é um dos mais poderosos notebooks disponíveis no mercado.


Na maioria de nossas aplicações de testes que simulam uso geral do sistema, o GS70 Stealth tem o melhor resultado, ou ao menos figura entre os modelos com melhor desempenho.

Aquecimento e autonomia

- Continua após a publicidade -
Com muita potência em pouco espaço, o aquecimento do sistema é um ponto crítico deste tipo de aparelho. Apesar de eficiente, com o uso de duas fans, o Stealth não consegue fazer milagre e aquece bastante sua carcaça quando colocado em situação de estresse.

Rodamos de forma repetitiva o benchmark de Crysis 2, em qualidade Ultimate e resolução FulHD. A carcaça do GS70 aqueceu em temperaturas acima dos 35 graus celsius em toda a estrutura, chegando a casa dos 40 a 50 graus próximo a área das fans. Com isto, jogar com este notebook no colo é algo que deve ficar fora de cogitação, e o apoio dos pulsos pode ficar desconfortável em algum dia mais quente.

Este efeito colateral parece inevitável, toda vez que uma empresa coloca um chip com muita potência em um dispositivo com pouco espaço para o sistema de resfriamento. Com apenas 2 centímetros de espessura e uma GTX embarcada, o GS70 aquece bastante quando jogando games pesados. A carcaça em metal ajuda a dissipar o calor, algo que torna toda sua superfície quente (ruim para o seu conforto ao usá-lo, mas com certeza ótimo para ajudar os chips a não superaquecerem, lá dentro).

Apesar do evidente aquecimento na parte externa, na parte interna os chips nunca chegaram a temperaturas preocupantes, não chegando aos críticos 100ºC. Por sinal, o GS70 roda Crysis 2 "no talo" com 25fps em média, com mínimo de 6fps. Ou seja: é melhor configurar no Very High, para ter uma boa fluidez no jogo.


O maior problema do GS70, na realidade, é outro: com uma tela FullHD de 17.3 polegadas, CPUs e GPUs potentes e teclado retroiluminado, o design fino e leve do modelo não deu lugar a uma bateria que possa acompanhar o nível de consumo de todos estes componentes. O resultado é uma autonomia bem abaixo da vista até mesmo em outros modelos gamers, ficando apenas 2 horas e 20 minutos longe da tomada, em uma situação de uso limitada rodando apenas aplicativos de produtividade (como editores de texto e navegação web) com brilho mínimo de tela e no modo economia de energia. A maioria dos outros notebooks gamers hoje vem conseguindo segurar em torno de 4 horas neste cenário, menos o FullRange G1743 (mas este tem uma desculpa, afinal tem um SLI com duas GTX 680M). Melhor não esquecer a fonte quando for sair com o GS70 Stealth. 

Áudio e recursos adicionais

Assim como vimos no GX70 e em outros modelos gamers da MSI, o GS70 Stealth vem equipado com uma série de recursos adicionais voltados para o público gamer.

Uma delas é o sistema de áudio SoundBlaster Cinema, tecnologia que agrega uma série de recursos interessantes, como o Dialog Plus, que melhora a nitidez de falas em filmes e games, e o Smart Volume, que controla o nível do áudio de forma dinâmica (interessante para quem joga por longos períodos e fica "fatigado" pelo excesso de barulho em alguns trechos do game). A tecnologia de processamento surround também melhor a percepção da direção de onde "vem" o áudio, um diferencial interessante especialmente em games de tiro. O aparelho também tem conectores de alta qualidade, para garantir mais fidelidade no áudio.

As caixas de som, com direito a um subwoofer na parte de baixo, ajudam o GS70 a ter uma boa definição nos tons, desde os agudos até os mais graves. Porém, a estrutura fina do aparelho trazem seu custo: ele não consegue uma intensidade sonora no mesmo patamar que os outros notebooks mais "parrudos" da própria MSI, e principalmente os tons mais graves "não vão muito longe". De qualquer forma, a opção dos gamers por fones de ouvido tornam este problema uma questão menor.

Como em outros modelos da MSI, este notebook inclui a placa de rede Killer E2200, que de forma dinâmica determina quais conteúdos necessitam de mais velocidade de conexão. Assim, promete uma performance até 16x superior para conteúdos como streaming de vídeos ou jogos online, descolando mais desempenho para estas aplicações, melhorando a latência em até 2x.

O teclado StellSeries possui um backlight configurável, com múltiplas opções de cores e formas de operação. Assim, é possível determinar uma cor para cada uma das três áreas do teclado, iluminar somente a parte onde estão os principais comandos para games ou até fazer "brincadeiras" com padrões dinâmicos.

Fechando a série dos adicionais, como é um produto comercializado através de uma representação nacional, o notebook vem com garantia de dois anos da MSI, algo muito interessante considerando o custo que notebooks gamers trazem.

Conclusão
Aliar potência e portabilidade virou um dos principais desafios para os notebooks gamers. Com a indústria toda se movendo na direção dos ultrafinos, os notebooks para jogos precisarão se preocupar com seu design, buscando medidas mais enxutas.

Esta nova safra de ultrafinos gamers, muitos equipados com o chip Nvidia GTX 765M, vem trazendo um novo nível deste conflito performance x tamanho, e o GS70 Stealth está entre os melhores exemplos destes aparelhos. Com um potencial que rivaliza com os aparelhos mais poderosos que já testamos, ele consegue ser fino com um peso relativamente leve, se considerarmos que é um aparelho com tela de 17.3".

Infelizmente ainda não há solução para a questão do aquecimento, e muita potência em pouco espaço resulta em temperaturas altas (nem pense em jogar com ele no colo). Felizmente, em uso cotidiano o GS70 opera praticamente em temperatura ambiente, e mesmo em atividades pesadas os componentes internos não chegam a superaquecer.

A autonomia não é das melhores, mas jogadores em notebooks já estão cientes que esta classe de aparelhos não é excepcional neste aspecto. Ainda assim, enquanto a média dos produtos gamers tem sido próxima a quatro horas, donos do GS70 Stealth precisarão se contentar com algo em torno de duas. Outro defeito deste aparelho também é bem comum de sua classe: o preço. Com custo de R$ 10 mil, o Stealth chega por um valor que torna difícil sua aquisição, e dentro do esperado considerando o design e os componentes presentes.

Por fim, o GS70 Stealth é um modelo muito interessante, por trazer um novo nível de performance em um dos designs mais compactos que já vimos em um notebook gamer. Por isso, é o produto ideal para alguém que quer o máximo de performance possível em um produto que não comprometa tanto no tamanho e no peso, como acontece com outros modelos topo de linha. Como prefiro modelos com tela de 15", seria interessante ver a empresa trabalhar em um modelo do Stealth neste formato, que conseguiria trazer ainda mais portabilidade.

O MSI GS70 Stealth traz um novo equilíbrio entre performance e design em notebooks, com uma das melhores relações entre desempenho e portabilidade disponíveis


{break::Benchmarks: CineBench, WinScore, WinRAR}Abrimos nossa série com testes "sintéticos" do sistema, mostrando com notebook lida com diversas atividades. Para começar, utilizamos o CineBench, uma ferramenta de benchmark que mede a capacidade do sistema (processador e placa de vídeo) em lidar com a API OpenGL, importante para quem deseja usar aplicações profissionais que trabalham neste padrão.

WinRAR
Com o programa de compactação de arquivos temos um ótimo teste para a capacidade de atuação do processador, a peça de hardware mais demandada por este aplicativo.

{break::Benchmarks: PCMark, 3DMark e Winrar}Começamos a segunda parte de testes sintéticos com o PCMark 8, software que verifica o desempenho geral do sistema em uma série de atividades como rodar vídeos e converter arquivos.

3DMark
Hora de colocar as GPUs para esquentar com o software da Futuremark. Nesta bateria de três testes temos vários recursos pesados rodando, vendo como a placa se comporta desde as animações mais simples até renderização de elementos complexos como fumaça e tesselação.

{break::Benchmark: Autonomia, HD Tune e Photoshop CS5}Rodamos o software PCMark 8 no modo Office, com o notebook em modo de economia de energia e com pouco brilho na tela, para tentar verificar o "máximo" que dá para tirar da bateria do aparelho.

Adobe Photoshop CS5
Aplicamos o filtro Extrude, em uma imagem com resolução 5182x9754 e 4.5GB, para verificar o tempo que o notebook leva para aplicar este efeito.

HD Tune

Neste benchmark verificamos a velocidade de operação do dispositivo de armazenamento presente no aparelho. Este componente é importante principalmente nos tempos de resposta do notebook, como velocidade para abrir programas, arquivos ou ligar o sistema, sendo assim uma parte importante da experiência como gadget.

{break:: Benchmark: Alien vs. Predator}

Nosso próximo teste é com o game "Alien vs. Predator", muito elogiado pelo uso das tecnologias disponíveis no DirectX 11, e que será testado utilizando o Adrenaline Benchmark Tools, para rodar a bateria de testes.

Tessellation
Acionamos a tesselação, recurso que aprimora muito o design dos objetos no game, e ao mesmo tempo aumenta a carga de processamento da placa de vídeo.

FullHD
Aumentamos a resolução para a 1920x1080, para ver o comportamento das placas renderizando mais pixels na tela. 


Para fazer estes testes em seu computador/notebook, é preciso possuir o jogo e baixar o Adrenaline Alien vs Predator Benchmark ToolAs filas de testes rodados estão disponíveis em duas resoluções, de acordo com a tela do notebook: 1366x768 e em modelos que suportam o FullHD.

{break:: Benchmark: Bioshock Infinite}


O game "BioShock Infinte" é um grande sucesso de crítica (inclusive aqui no Adrenaline) desenvolvido pela 2K Games. Para os testes com o este jogo utilizamos a ferramenta "Adrenaline Action Benchmark Tool"

FullHD
Aumentamos a qualidade gráfica para 1920x1080 de resolução, o que impacta no desempenho do sistema.


Para fazer estes testes em seu computador/notebook, é preciso possuir o jogo e baixar o Adrenaline Action Benchmark ToolAs filas de testes rodados estão disponíveis em duas resoluções, de acordo com a tela do notebook: 1366x768 e em modelos que suportam o FullHD.

{break::Benchmark: Tomb Raider}


O game marca o reboot da histórica franquia de Lara Croft, desenvolvido pela Crystal Dynamicscom sua engine própria, a Crystal Dynamics Engine. Este game tem apoio da AMD, e inclusive contém recursos exclusivos voltados aos chips da empresa. Para os testes com o este jogo utilizamos a ferramenta "Adrenaline Action Benchmark Tool".

FullHD
Aumentamos a resolução para os 1080p, e rodamos novamente a bateria de testes.

Para fazer estes testes em seu computador/notebook, é preciso possuir o jogo e baixar o Adrenaline Action Benchmark ToolAs filas de testes rodados estão disponíveis em duas resoluções, de acordo com a tela do notebook: 1366x768 e em modelos que suportam o FullHD.

PRÓS
Ótima tela
Boa performance em games
Teclado StellSeries retroiluminado
Fino e leve (para os padrões dos notebooks gamers)
Garantia de 2 anos
CONTRAS
Aquece mais que modelos maiores
Autonomia bastante comprometida
Design diferenciado e componentes topo de linha trazem grande impacto no preço
Assuntos
Tags
  • Redator: Diego Kerber

    Diego Kerber

    Formado em Jornalismo pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), Diego Kerber é aficionado por tecnologia desde os oito anos, quando ganhou seu primeiro computador, um 486 DX2. Fã de jogos, especialmente os de estratégia, Diego atua no Adrenaline desde 2010 desenvolvendo artigos e vídeo para o site e canal do YouTube

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.