ANÁLISE: MSI Z87-GD65 Gaming

ANÁLISE: MSI Z87-GD65 Gaming

Analisamos uma série de placas-mãe com chipset Z87, mas até então nenhuma da MSI, uma das grandes empresas desse segmento. Hoje finalmente vamos mostrar uma placa da empresa, o modelo Z87-GD65 Gaming que, como o próprio nome jÁ indica, é um modelo com características voltadas ao público gamer. Isso vai desde seu visual, ao suporte a Áudio diferenciado e rede com chip Killer E2200, atualmente o melhor do mercado para quem busca mais desempenho em games online, especialmente devido seu gerenciamento de dados para esse tipo de "aplicação".

Outro diferencial da Z87-GD65 Gaming é que ela custa em média R$ 1.000 no Brasil, valor muito abaixo de outros modelos concorrentes, que variam de R$1.5k à R$2k. Para ficar ainda melhor, tivemos a informação de que toda a linha Gaming com chipset Intel série 8 serÁ fabricada no Brasil no inicio de 2014, que deve baixar ainda mais seus preços.

Principais Tecnologias
Abaixo as principais tecnologias da placa:

Killer E2200 Game Networking
A plataforma promete o desempenho mÁximo da rede durante games online, evitando lags e altas latências. Através da detecção e priorização do trÁfego de games o usuÁrio poderÁ utilizar toda a rede sem medo de ser expulso de um game online por causa de pings altos.

Abaixo temos algumas telas do aplicativo de gerenciamento de LAN da placa, onde podemos ver algumas configurações e monitoramento dos dados trafegados pela rede:

Audio Boost
A tecnologia promete um excelente desempenho sonoro ao isolar o circuito de Áudio de outros recursos, gerando menos interferência e mais estabilidade.

Com o Sound Blaster Cinema é possível ouvir o som dos inimigos, segundo a empresa, perfeitamente, mesmo durante uma batalha intensa. Além de conseguir distinguir o que é cada som em um ambiente.

- Continua após a publicidade -

VGA Boost
O MSI VGA Boost é uma das formas da MSI para apoiar os jogadores a empenharem-se plenamente no seu mundo virtual.

Ao inserir uma placa grÁfica MSI Gaming, ela simplesmente atualiza o ajuste de potência e os limites atuais permitindo que os seus grÁficos aumentem com as maiores velocidades de clock quando o jogo ficar mais intenso.

Super Raid
Com o Super Raid é possível combinar HDs, SSDs e mSATA para que a inicialização seja mais rÁpida.

- Continua após a publicidade -

Military Class Essentials
O núcleo do Military Class 4 baseia-se nos elementos essenciais que aumentam a sua estabilidade nas piores condições. A proteção contra humidade e alta temperatura garantem que o seu sistema irÁ sobreviver a cada ambiente, não importando o quão duro ele é. Além disso, todos os conectores possuem proteção de ESD, para evitar curto-circuito.

OC Genie 4
Além do tradicional botão OC Genie, o usuÁrio pode trocar o botão OC_MODE do "Turbo" para o "Gaming". Os overclockers mais exigentes podem ter controle total do sistema através do "My OC Genie".


ClickBIOS 4
A Click BIOS 4 é a mais recente BIOS UEFI com otimizações para o Windows 8. Além disso, ela também reage mais rÁpido, roda mais suave e tem melhor suporte a mouse.

- Continua após a publicidade -

{break::Fotos e BIOS}Abaixo uma série de fotos da Z87-GD65 Gaming, com design nas cores preto e vermelho e visual muito bonito, apesar de não ter dissipadores grandes e imponentes como em outros modelos, possui visual imponente.

Diversos botões direto no PCB da placa para acesso rÁpido a algumas de suas funcionalidades, como overclock através do OC Genie. A MSI também adicionou no PCB um slot mSATA, possibilitando conectar drives de SSD nesse padrão(veja nossa review do drive ADATA XPG SX300).

Outro grande destaque da placa é o Audio Boost com chip ACL1150 e suporte a tecnologias diferenciadas para o público gamer, como Sound Blaster Cinema.

No painel traseiro as principais conexões do mercado, destacando que a paca de rede é baseada no chip Killer E2200. 

BIOS
A BIOS da Z87-GD65 Gaming e demais placas com chipset Intel série 8 não mudaram muito sobre as versões da geração passada da MSI no que diz respeito a parte visual.

Algumas novas opções como detalhar os hardwares do sistema foram adicionadas em placas de alto desempenho, como esse modelo analisado(última tela). As cores também passaram a seguir o padrão de cores físicas da placa.

No que diz respeito a opções, esse modelo também segue o que virou tendência nas melhores empresas do ramo, opções avançadas para quem pretende levar o sistema ao mÁximo, e perfis pre-configurados para facilitar a vida de quem não estÁ muito a fim de se incomodar.

Abaixo uma série de telas da BIOS da placa:


{break::MÁquinas/Softwares utilizados, CPU/GPU-Z}Abaixo, detalhes sobre os sistemas comparados, drivers e aplicações utilizadas nos testes. Mas, antes, fotos da placa analisada, montada com demais hardwares do sistema que utilizamos:

MÁquinas utilizadas nos testes:
Todas os sistemas utilizaram os mesmos hardwares para os testes:
- Processador: Intel Core i7 4770K
- Placa de vídeo: NVIDIA GeForce GTX 680 referência
- Memórias: 8 GB G.Skill Trident 2400MHz @ 1600MHz (2x4GB)
- SSD: Corsair Neutron GXT 240GB Sata III
- HD: Seagate ST31000528AS 1TB SATA II 7200RPM
- Cooler: Cooler Master TPC 812
- Fonte de energia (PSU): XFX ProSeries 850W PSU

Sistema Operacional e Drivers:
- Windows 7 64 Bits com Updates
- Intel INF 9.4.0.1017
- Intel HD Graphics Drivers 9.18.10.3165
- NVIDIA GeForce 320.18

Aplicativos/Games:
- CineBENCH 11.5
- MaxxMEM
- x264 FHD Benchmark 1.0.1
- wPrime 2.10
- 3DMark 11 (DX11)
- Aliens vs Predator (DX11)
- Tomb Raider (DX11)

CPU-Z, GPU-Z
Abaixo, telas do CPU-Z e GPU-Z mostrando detalhes da placa-mãe e sistema:


Consumo de energia
Além de teste em modo ocioso, criamos duas situações de testes de consumo com o sistema sendo exigido: uma apenas dos modelos com vídeo integrado rodando o 3DMark 11 e outra com os sistema rodando com uma Nvidia GeForce GTX 680 referência, também rodando o 3DMark 11.

IDLE (Sistema ocioso)
Começamos pelo teste com o sistema em modo ocioso.

Rodando o 3DMark 11
Quando colocamos os sistema com vídeo integrado rodando o 3DMark 11, temos os consumos abaixo:

{break::Testes com uso do CPU}CineBENCH 11.5
Iniciamos os testes de desempenho em aplicações com o CineBench, que testa o processador convertendo uma imagem. 

x264 Full HD Benchmark
Em um teste de conversão de vídeo Full HD, temos os seguintes resultados:

MaxxMEM
O aplicativo MaxxMEM serve para testar o desempenho das memórias. Os testes são do modo "copy".

wPrime
Rodando o wPrime, teste que estressa todos os cores do processador, temos os resultados abaixo:

Conversão de vídeo
Através do software CyberLink MediaEspresso, fizemos testes de conversão de vídeo com os processadores com vídeo integrado.

{break::Testes com uso do vídeo integrado}Agora vamos aos testes com o vídeo integrado do Core i7 4770K utilizado nos sistemas.

3DMark 11
Começamos nossos testes com o 3DMark 11.

Aliens vs Predator
Em teste de games utilizamos o "Aliens vs Predator" para medir o desempenho do HD Graphics 4600 e dos sistemas comparados.

Tomb Raider
Para finalizar os testes de games, vamos ao teste de desempenho do "Tomb Raider".

Versões futuras do pacote de drivers de vídeo da Intel podem trazer boas melhoras de desempenho e, consequentemente, gerar uma diferença superior entre os sistemas. 

{break::Testes com uma GeForce GTX 680}Além dos testes com o vídeo integrado, fizemos alguns testes com os sistemas rodando em conjunto com uma Nvidia GeForce GTX 680 referência. Confiram abaixo os resultados:

3DMark 11
Começamos pelo 3DMark 11:

Aliens vs Predator
Damos sequência com o game "Aliens vs Predator":

Tomb Raider
Por fim, abaixo os resultados com o "Tomb Raider".

{break::Overclock}Assim como as outas placas-mãe Z87 que analisamos, fizemos alguns testes overclockando o Core i7 4770K utilizado. JÁ vimos que essa versão tem certas limitações de overclock, mas novamente forçamos ele e conseguimos alguns resultados interessantes no caso dessa placa-mãe, utilizando o OC Genie e também overclock manual.

Antes de mostrar os resultados que alcançamos, abaixo temos algumas telas do Command Center, aplicativo da MSI com suporte a suas placas-mãe. Ele possibilita utilizar de forma mais rÁpida e simples algumas tecnologias, assim como overclockar o sistema, manualmente ou mesmo através do OC Genie.

Como falamos, fizemos dois overclocks, um manual e outro através do OC Genie, que pode ser ativado pelo Command Center ou através de um botão na própria placa.

No overclock manual, o processador estabilizou no mÁximo em 4.6GHz. Não conseguimos estabilizÁ-lo em 4.7GHz em dois cores como em outros modelos de mainboards, mas jÁ não posso mais confirmar se isso é da placa-mãe ou do nosso processador, que estÁ sendo muito castigado, visto que jÁ analisamos mais de 10 placas-mãe Z87 e em todas nós o forçamos bastante.

O overclock que mais nos chamou a atenção foi pelo sistema OC Genie. Não pelo clock setado no processador pela MSI para esse perfil, de apenas 4.0GHz, mas pelo geral e em especial a GPU integrada, que conseguiu os melhores resultados jÁ alcançados em modelos de placas-mãe Z87 que analisamos, como é possível ver a seguir, nos testes nos testes relacionados ao vídeo integrado. Abaixo, a tela do CPU-Z e GPU-Z do overclock feito pelo OC Genie da MSI.

Vale destacar também que novas atualizações de BIOS podem melhorar o comportamento da placa em overclock.

A variação entre os sistemas existe pelo comportamento diferente entre cada marca e modelo quando overclockados, especialmente quando utilizamos perfis pré-programados de overclock, onde cada empresa seta as suas configurações.

Consumo de Energia
O consumo de energia normalmente sofre um bom aumento dependendo do overclock feito, jÁ que aumenta a "entrega" de energia ao processador e sistema.


CineBENCH 11.5
Abaixo o desempenho dos sistemas na conversão de imagem do CineBench.

wPrime
Em um teste que mais vale como validador para o overclock feito, jÁ que estressa todos os cores, temos o seguinte resultado:

3DMark 11
JÁ no 3DMark 11, que vai ter maior ganho em overclocks que também aumentem o clock do vídeo integrado, temos os seguintes resultados:

Aliens vs Predator
Por fim, rodando o "Aliens vs Predator" os sistemas tiveram os seguintes resultados:

{break::Conclusão}A Z87-GD65 Gaming foi a primeira placa-mãe da MSI para socket Intel LGA 1150 que analisamos, e jÁ de primeira pegamos um modelo muito bom. Isso porque ela é baseada no chipset Z87, com características avançadas de overclock, possui uma série de tecnologias diferenciadas, como Audio Boost, LAN com chipset Killer E2200, suporte a 3 placas de vídeo via Crossfire ou SLI, slot para drives mSATA, componentes de alta qualidade e visual gamer. Mas, acima de tudo, tem preço bem mais competitivo do que alguns modelos concorrentes, mesmo ainda sendo um valor alto para uma placa-mãe. Infelizmente, em produtos desse nível, não tem para onde correr.

No cenÁrio nacional, a Z87-GD65 Gaming estÁ custando cerca de R$1.000 à R$1.100, valor que, como destacamos, é alto para uma placa-mãe. Mas, pelos seus diferenciais em frente ao que é cobrado por modelos concorrentes, mesmo que esses tenham acabamento um pouco superior, como a Gigabyte Sniper 5 e a Asus Maximus VI Formula, a Z87-GD65 Gaming é uma excelente opção. A placa citada da Gigabyte custa em média R$1.800, jÁ a da Asus cerca de R$1.700, bem mais que os R$1.000 da placa da MSI.

Seu comportamento em overclock foi bom, levemente abaixo de outros modelos – especialmente dos da Asus – quando se tratou do overclock manual sobre o Core i7 4770K. Por outro lado, o resultado com o over via tecnologia OC Genie foi excelente. Mesmo que ela tenha colocado o processador trabalhando em apenas 4.0GHz, o overclock dos demais componentes, especialmente da GPU, fizeram o sistema bater todos os demais modelos anteriores que analisamos (e olha que foram mais de 10). Quando se trata do overclock via perfil programado, é o mais fÁcil de ser utilizado e que menos compromete o sistema quando se trata de uso contínuo.

Sendo chato, falaria que poderia vir com Wireless e Bluetooth, mas como se trata de um modelo gamer, é totalmente plausível que venha sem. Ainda mais porque a MSI colocou rede com chipset Killer E2200, o melhor do mercado, com gerenciamento e controles avançados para beneficiar a jogatina online.

Também temos que destacar o Audio Boost, com suporte a tecnologias que beneficiam o gameplay quando se trata de qualidade e efeitos sonoros, inclusive com suporte a Sound Blaster Cinema.

É uma bela placa com muitas tecnologias e alto padrão de acabamento, com preço bem mais competitivo que modelos concorrentes, e o melhor de tudo: tivemos a notícia de que ela serÁ fabricada no Brasil no inicio de 2014, podendo ter seu preço reduzido para a casa de R$800 reais (não oficial), o que a tornaria uma das melhores opções do mercado até mesmo para quem procura um produto intermediÁrio. 

 

PRÓS
Bom acabamento
Componentes de alta qualidade
Boa suíte de aplicativos, destaque especial para o Command Center
Áudio diferenciado para gamers com suporte a Sound Blaster Cinema
Rede Killer E2200 é o que existe de melhor no mercado
Overclock pelo OC Genie teve os melhores resultados com o vídeo integrado entre todas as placas que jÁ testamos
Botões de acesso rÁpido a diversas opções no PCB
Suporte a múltiplas placas de vídeo
Suporte a drives mSATA
Placa com preço bastante competitivo para o segmento
CONTRAS
Não estabilizou o Core i7 4770K em 4.7GHz
Apesar do bom acabamento, fica abaixo de modelos concorrentes da Asus e Gigabyte
Tags
  • Redator: Fabio Feyh

    Fabio Feyh

    Fábio Feyh é sócio-fundador do Adrenaline e Mundo Conectado, e entre outras atribuições, analisa e escreve sobre hardwares e gadgets. No Adrenaline é responsável por análises e artigos de processadores, placas de vídeo, placas-mãe, ssds, memórias, coolers entre outros componentes.

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.