ANÁLISE: BlackBerry Z10

ANÁLISE: BlackBerry Z10

BlackBerry Z10 faz parte da primeira leva de novos aparelhos da BlackBerry (ex-RIM) após a chegada do novo sistema operacional da companhia. O aparelho é seu atual topo de linha e tem a missão, junto com o BlackBerry Q10, de provar que a empresa já deixou a fase excessivamente corporativa e "quadrada" e que é capaz de entregar um dispositivo ágil e eficiente, interessante tanto na hora do trabalho quanto nos momentos de recreação.


Veja nosso artigo sobre o novo sistema BlackBerry 10

Comparativo


Galaxy S4
BlackBerry Z10
iPhone 5
Processador
Exynos 5 Octa / Snapdragon 600 quad-core 1.9GHz Snapdragon
dual-core 1.5GHz
Apple A6 dual-core 1.2GHz
Armazenamento
16/32/64GB (interna) + 64GB (microSD) 16GB (interna) + 64GB (MicroSD) 16/32/64GB (interna) 
Memória RAM
2GB 2GB 1GB
Sistema operacional
Android 4.2.2 (Jelly Bean)
BlackBerry 10
iOS 6
Câmeras
Traseira 13MP / Frontal 2MP Traseira 8MP / Frontal 2MP Traseira 8MP / Frontal 1.2MP
Tela
Super AMOLED 5' (1080 x 1920) 4.2' (768 x 1280) LED IPS LCD 4' (640 x 1136)
Dimensões
136.6 x 69.8 x 7.9 mm 130 x 66 x 9 mm 123.8 x 58.6 x 7.6 mm
Peso
130g 137,5g 112g
Bateria
Li-Ion 2600 mAh Li-Ion 1800 mAh Li-Po 1440 mAh
LTE

HDMI

- Continua após a publicidade -
NFC
Preço (13/08/13) R$2.099 R$2.399 R$2.399

Assim como a Apple e aparelhos equipados com Windows Phone, o Z10 não tenta enfrentar os modelos com Android nas especificações, tentando batê-los com coisas impressionantes como oito núcleos no processador ou telas absurdas em FullHD. Ainda assim, ele não deixa de ficar na briga, com seus 2GB de RAM e o processador dual-core operando em 1.5GHz.

Sua tela com resolução HD, com 768x1200 pixels entrega uma boa qualidade com suas 4.2 polegadas. A qualidade de cores, contraste e ângulos de visão ficam próximo do que observamos nos demais topo de linha de outras empresas, superando modelos como o ZQ, mas não chegando a ficar acima de outros aparelhos como iPhone 5, Lumia 920 e o Galaxy S4.

Design

A BlackBerry conseguiu entregar um modelo bastante discreto, com o Z10. Com um visual que lembra o HTC ONE, ele tem um desenho simétrico, com apenas barras na parte inferior e superior. A borda lateral é integrada com a tela, ficando praticamente escondida. No topo direito fica um LED com duas cores, que pisca para alertar sobre novas notificações ou quando o aparelho está ficando com pouca carga.

Com um tamanho compacto, ele encaixa bem nas mãos, e a ergonomia é auxiliada pelo acabamento rugoso na parte traseira. É um dos aparelhos mais fáceis de se manusear desta geração, que vem abusando no tamanho em seus modelos topo de linha.

Possui no topo o botão de energia e destravamento da tela, na lateral esquerda as entradas Micro USB e (coisa rara ultimamente) uma entrada HDMI, e na lateral direita os botões de volume e um para comandos por voz, que suporta inclusive instruções em português.

Funcionalidades e desempenho

O Z10 vem equipado com o BlackBerry 10, novo sistema operacional da BlackBerry que já analisamos em detalhes neste artigo. O hardware presente neste smartphone roda de forma muito ágil o sistema, não apresentando quaisquer "slowdowns" ou travamentos nas animações de transição e no uso de aplicativos.

- Continua após a publicidade -

Do ponto de vista do hardware, este smartphone é bem completo, entregando todos os recursos que alguém pode querer, como NFC e LTE, e até alguns que vem sendo ignorados por outros fabricantes, como uma porta micro HDMI.

O Z10 traz algumas funções exclusivas da BlackBerry, como o serviço de mensagens instantâneas BBM, que possui mais de 60 milhões de usuários, e o HUB, uma central de notificações unificadas para todo tipo de novidade do aparelho, desde updates, mensagens recebidas, novos e-mails e redes sociais. O problema desta unificação é que todo tipo de novidade é tratada igual, com o mesmo ringtone e a mesma cor de LED, então não tem como saber se o que você recebeu é aquela mensagem urgente ou aquele check-in desnecessário no Foursquare, até destravar a tela.


Telas do HUB

Parte das funcionalidades do Z10 são comprometidas, porém, pelo seu recente sistema, o BB 10. Como acontece em outros ecossistemas iniciantes, como o Windows Phone, o novo SO da BlackBerry ainda precisa de mais apps, para fazer frente ao iOS e Android. O sistema da Apple e da Google acabam trazendo mais capacidades e funções graças ao grande número de apps que estão disponíveis para eles.

Um ponto que não me agradou foi a necessidade de instalação de drivers para ter acesso aos dados do celular. Apesar destes drivers já estarem disponíveis no próprio aparelho, assim que o conectamos, solução como do Android e do Windows Phone, que não dependem de outros softwares para acessar dados do aparelho, são mais interessantes.

Câmera e multimídia

O Z10 não vem equipado com uma câmera ultrapotente, com recursos como estabilização de imagem ou grandes aberturas mas, ainda assim, não decepcionou em diversas situações em que o testamos. Em geral a nitidez é ótima e as cores tem boa definição, resultando em boas fotos. Em condições mais adversas, porém, ele não faz milagre, e cenas com muito movimento podem sair borradas, assim como locais muito escuros irão granular bastante, ou nem aparecerem.



No vídeo o resultado não tão positivo. Apesar de conseguir uma qualidade dentro da média, a câmera tem o hábito de perder o foco sem nenhum motivo aparente. Outro defeito é ainda mais grave: a capação do áudio. O microfone posicionado na base da tela faz com que o som ambiente fique muito abafado, e é bem mais fácil ouvir os ruídos feitos por quem grava o vídeo do que da cena que está sendo gravada. Isto compromete bastante o resultado final. Uma pena.

- Continua após a publicidade -

Clique aqui e assista a análise em vídeo do BlackBerry Z10

Conclusão

A BlackBerry conseguiu enfim se atualizar, e mostrar um aparelho que tem condições de ser colocado lado a lado com os topo de linha das rivais como Samsung e Apple. A mistura de um hardware leve, bonito e potente, e um sistema operacional redesenhado para as demandas atuais fazem com que a empresa, e seu modelo Z10, voltem a ser algo que pode ser cogitado pelos consumidores.

Apesar de ter seus diferenciais, como o BBM e o HUB, ainda há o que ser feito nesta nova plataforma, como mais aplicativos e de melhor qualidade, e também recursos "matadores" que realmente justifiquem não pegar um Android ou um iOS.

O Z10 tem suas falhas, como a qualidade dos vídeos, e ainda não provou que é uma opção melhor que o Galaxy S4 ou o iPhone 5. Aparelhos que estão, inclusive, em uma faixa de preço semelhante.

O Z10 é um ótimo aparelho, com design leve e potente, e uma interface simples e ágil. É escolha ideal para pessoas que usam os serviços da BlackBerry, como o BBM e suas soluções corporativas, porém para os demais perfis de consumidor, o iPhone e aparelhos topo de linha Android ainda são opções mais atraentes.


Especificações técnicas

PRÓS
Design leve e ergonômico
Softwares exclusivos como BBM e HUB
Ótima performance
HDMI, NFC, LTE
CONTRAS
Falta personalizações para as notificações
Vídeos não ficam com boa qualidade (problemas no foco e captura de áudio)
Preço alto
Assuntos
Tags
  • Redator: Diego Kerber

    Diego Kerber

    Formado em Jornalismo pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), Diego Kerber é aficionado por tecnologia desde os oito anos, quando ganhou seu primeiro computador, um 486 DX2. Fã de jogos, especialmente os de estratégia, Diego atua no Adrenaline desde 2010 desenvolvendo artigos e vídeo para o site e canal do YouTube

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.