ANÁLISE: ECS Z87H3-A2X EXTREME

ANÁLISE: ECS Z87H3-A2X EXTREME

Seguindo com as anÁlises de placas-mãe com o novo socket Intel LGA 1150, compatível com os processadores Intel Core de 4ª geração, agora é a vez da ECS Z87H3-A2X, modelo entre os melhores da ECS com apelo em tecnologias e visual gamer.

O preço de lançamento é de U$239, um pouco abaixo de modelos concorrentes com tecnologias semelhantes. Podemos dizer que ela "briga" com uma Z87-DELUXE da Asus por se tratar de um produto bastante semelhante no que oferece, tirando, logicamente, o fator "marca".

Tecnologias
Abaixo você confere as principais tecnologias exclusivas da placa-mãe da ECS.

Qooltech

O design de resfriamento exclusivo da ECS promete melhor dissipação do calor e fornece maior fluxo de ar sobre o chipset.

A tecnologia termocromÁtica faz que o usuÁrio perceba a variação de temperatura da placa com a mudança de cor dos heatsinks.

O projeto U-Shape e heatpipes Direct prometem dissipação 20% superior enquanto resfriam o chipset e MOSFET.

- Continua após a publicidade -

Saída de vídeo 4K

Intel Core HD Graphics com uma tela 4k prometem uma experiência grÁfica melhorada em até 2.6 vezes.

Tecnologia Durathon
A ECS diz que quando trata-se de durabilidade e qualidade da placa-mãe a empresa oferece o melhor da indústria. Para isso, equipa as suas placas com tecnologias que melhoram em até três vezes a prova à umidade, aumentam a resistência a temperaturas extremas com componentes que incrementam em até 6x o tempo de vida útil da placa. Até 22 anos.

- Continua após a publicidade -

Módulos Extreme Power

1 - Os chokes foram desenvolvidos para oferecer estabilidade 1.5 vezes superior e reduzir o calor em até 13%, se comparado com os chokes padrão, mesmo nas operações mais exigentes.

2 – O novo e exclusivo projeto Dual Cooling MOSFETS oferece a extrema dissipação do calor com  o benefício adicional de conversão de 90% da alta eficiência energética, baixa impedância e baixo EMI.

3 – Os capacitores sólidos gold oferecem tempo de vida útil para a placa até 6 vezes maior que os capacitores eletrolíticos padrão. Eles oferecem ainda melhor resistência ao calor com até 22 anos de resistência a 65°C.

Conexão equilibrada
O dual Gigabit LAN com Teaming permite que duas conexões individuais ajam como uma única oferecendo o dobro de largura de banda. Além disso, evita a indisponibilidade da rede, transferindo a carga de trabalho de uma porta que falhou a uma que funciona e equilibra a carga de trÁfego da rede uniformemente entre dois núcleos de CPU para melhorar o desempenho.


- Continua após a publicidade -

Motherboard Intelligent BIOS X (M.I.B X - Ultimate BIOS O.C interface)
Nova interface da BIOS, mais conveniente, inteligente e intuitiva. Facilitando tarefas como ajustar clock/voltagem e outras configurações da CPU e das memórias, o que pode trazer melhor performance ao sistema.

{break::Fotos, vídeo e BIOS}Abaixo temos uma série de fotos da Z87H3-A2X EXTREME, que traz um novo layout de cores, agora com detalhes vermelhos, além do preto, dourado e prata.

A caixa é um pouco maior do que os demais modelos que recebemos e acompanha os acessórios tradicionais, além das antenas Wireless/Bluetooth, um dos diferenciais desse modelo frente à grande maioria.

Seu acabamento é muito bom, apesar de ficar atrÁs de modelos como a Z87X-OC, da Gigabyte, e da Sabertooth, outras placas que analisamos. Fica claro só de pegar a placa que apesar de bonita e bem acabada, ainda falta esse modelo se equiparar a outros top de linha.

Por outro lado, fica evidente que esse modelo é bastante diferenciado, especialmente quando se trata de tecnologias embarcadas. Além das tradicionais da plataforma, a ECS procurou adicionar "extras". As conexões Wireless e Bluetooth são algumas, mas VirtuMVP e Sound Blaster Cinema também se destacam.

Podemos ainda destacar o suporte a 3 placas de vídeo em Crossfire ou SLI, possibilidade de conectar uma placa Mini-PCIe/mSATA direto no PCB e botões de acesso rÁpido como Power, Reset, overclock e outros. 

Buscando agradar usuÁrios overclockers extremos, a ECS adicionou acesso a monitoramento de voltagens no PCB da placa. No mais, uma placa bonita com vÁrias tecnologias e bom acabamento vai agradar a maioria.

BIOS
Assim como as demais empresas do ramo, a ECS atualizou o visual de suas BIOS nas placas-mãe com chipset Intel Serie 8. O visual ficou melhor que as versões anteriores, mas algumas opções nas BIOS da ECS ainda incomodam, especialmente quando a empresa utiliza termos diferentes do padrão, que acabam complicando em algumas situações, como em overclock por exemplo.

Talvez esse seja um dos pontos de maior carência da empresa frente às grandes.


{break::MÁquinas/Softwares utilizados, CPU/GPU-Z}Abaixo, detalhes sobre os sistemas comparados, drivers e aplicações utilizadas nos testes. Antes, uma foto da placa analisada sobre o sistema que utilizamos:

MÁquinas utilizadas nos testes:
- Intel Core i7 4770K + ASUS Sabertooth Z87 (U$ 250)
- Intel Core i7 4770K + ASUS Gryphon (U$ 169) + Armor Kit (U$45)
- Intel Core i7 4770K + ASUS Z87-DELUXE (U$ 279)
- Intel Core i7 4770K + ASUS Maximus VI EXTREME (U$ 399)
- Intel Core i7 4770K + ECS Z87H3-A2X Extreme (Não estÁ disponível)
- Intel Core i7 4770K + GIGABYTE Z87X-OC (U$ 199)

* Pesquisa de preço feita dia 09/07/2013 no site newegg.com.

Todos os sistemas utilizaram os mesmos hardwares para os testes:
- Placa de vídeo: NVIDIA GeForce GTX 680 referência
- Memórias: 8 GB G.Skill Trident 2400MHz @ 1600MHz (2x4GB)
- SSD: Corsair Force GT 240GB Sata III
- HD: Seagate ST31000528AS 1TB SATA II 7200RPM
- Fonte de energia (PSU): XFX ProSeries 850W PSU

Sistema Operacional e Drivers:
- Windows 7 64 Bits com updates
- Intel INF 9.4.0.1017
- Intel HD Graphics Drivers 9.18.10.3165
- NVIDIA GeForce 320.18

Aplicativos/Games:
- CineBENCH 11.5
- MaxxMEM
- x264 FHD Benchmark 1.0.1
- wPrime 2.09

- 3DMark 11 (DX11)
- Aliens vs Predator (DX11)
- Tomb Raider (DX11)

CPU-Z, GPU-Z
Abaixo, algumas telas do CPU-Z e GPU-Z mostrando detalhes da placa-mãe e sistema utilizado na anÁlise, sendo as telas do CPU-Z relacionadas ao processador, placa-mãe e memórias, e do GPU-Z relacionada ao vídeo HD Graphics 4600 integrado ao Core i7 4770K. 


Consumo de energia
Além de teste em modo ocioso, criamos duas situações de testes de consumo com o sistema sendo exigido: uma apenas dos modelos com vídeo integrado rodando o 3DMark 11 e outra com o sistema rodando com uma Nvidia GeForce GTX 680 referência, também rodando o 3DMark 11.

IDLE (Sistema ocioso)
Começamos pelo teste com o sistema em modo ocioso.

Rodando o 3DMark 11
Quando colocamos o sistema com vídeo integrado rodando o 3DMark 11, temos os consumos abaixo:

{break::Testes com uso do CPU}CineBENCH 11.5
Começamos os testes de desempenho em aplicações com o CineBench, que testa o processador convertendo uma imagem. 

x264 Full HD Benchmark
Em um teste de conversão de vídeo Full HD, temos os seguintes resultados:

MaxxMEM
O aplicativo MaxxMEM serve para testar o desempenho das memórias. Os testes são do modo "copy".

wPrime
Rodando o wPrime, teste que estressa todos os cores do processador, temos os resultados abaixo:

Conversão de vídeo
Através do software CyberLink MediaEspresso, fizemos testes de conversão de vídeo com os processadores com vídeo integrado.

{break::Testes com uso do vídeo integrado}Agora vamos aos testes com o vídeo integrado do Core i7 4770K utilizado nos sistemas.

3DMark 11
Começamos nossos testes com o 3DMark 11.

Aliens vs Predator
Em teste de games utilizamos o "Aliens vs Predator" para medir o desempenho do HD Graphics 4600 e dos sistemas comparados.

Tomb Raider
Para finalizar testes de games, vamos ao teste de desempenho do "Tomb Raider".

Versões futuras do pacote de drivers de vídeo da Intel podem trazer boas melhoras de desempenho e consequentemente gerar uma diferença superior entre os sistemas. 

{break::Testes com uma GeForce GTX 680}Além dos testes com o vídeo integrado, fizemos alguns testes com os sistemas rodando em conjunto com uma Nvidia GeForce GTX 680 referência. Confiram abaixo os resultados:

3DMark 11
Começamos pelo 3DMark 11:

Aliens vs Predator
Damos sequência com o game "Aliens vs Predator":

Tomb Raider
Por fim, abaixo os resultados com o "Tomb Raider".

{break::Overclock}Diferente dos overclocks que fizemos com outras placas-mãe com chipset Z87, no caso da Z87H3-AX2 Extreme tivemos um pouco mais de trabalho. Apesar de nosso Core i7 4770K não ter estabilizado com os 4 cores em 4.7GHz em nenhum modelo até aqui, foi possível fazer ele trabalhar a 4.7GHz parcial em todas as placas, jÁ nessa da ECS não teve jeito.

Fizemos uma série de tentativas, alterando o multiplicador e a frequência, mas o mÁximo que conseguimos chegar foi 4.5GHz. Não é um clock ruim, mas abaixo do esperado, especialmente por ser uma placa que promete algo a mais nesse sentido.

Quando fizemos a anÁlise, não tinha nenhuma versão de BIOS nova disponível, talvez um update pudesse ajudar a facilitar overclock nesse modelo.

Abaixo a tela do CPU-Z com o overclock feito. 

A variação entre os sistemas existe pelo comportamento diferente entre cada marca e modelo quando overclockados, especialmente quando utilizamos perfis pré-programados de overclock, onde cada empresa define as suas configurações.

Consumo de Energia
O consumo de energia normalmente sofre bom aumento dependendo do overclock feito no sistema, entre os motivos, por aumentar a "entrega" de energia ao processador e sistema nessas condições.


CineBENCH 11.5
Abaixo o desempenho dos sistemas na conversão de imagem do CineBench.

wPrime
Em um teste que mais vale como validador para o overclock feito, devido a estressar todos os cores, temos o seguinte resultado:

3DMark 11
JÁ no 3DMark 11, que vai ter maior ganho em overclocks que também aumentem o clock do vídeo integrado, temos os seguintes resultados:

Aliens vs Predator
Por fim, rodando o "Aliens vs Predator" os sistemas tiveram os seguintes resultados:

{break::Conclusão}A Z87H3-A2X EXTREME é uma das placas topo de linha da ECS com chipset Z87. Com um projeto desenvolvido para conquistar o público gamer e overclocker, além de entusiastas que procuram muitas tecnologias embarcadas, a mainboard estÁ entre as boas opções do mercado.

Os componentes utilizados são de alta qualidade, com visual que vai agradar a maioria dos usuÁrios, especialmente porque ao contrÁrio de outros modelos com dissipadores nas cores douradas, a ECS optou por manter apenas os capacitores banhados a ouro. Conectores de memória e PCI-e ficaram na cor preta e os dissipadores nas cores vermelho, prata e preto, gerando um visual bem bacana. Inclusive o maior dissipador que fica sobre os controladores de fases vem com um pequeno FAN ajudando o resfriamento dos mesmos, importante em situações de alto overclock.

Como destacamos, para quem gosta de tecnologias, ela estÁ entre as melhores opções do mercado. Tem suporte a Wireless, Bluetooth, Sound Blaster Cinema - que promete entregar Áudio com melhores efeitos do que modelos tradicionais-, conexão Mini PCIe/mSATA no PCB da placa, possibilidade de 3 placas de vídeo trabalhando em conjunto, além de dual-BIOS e botões de atalho a algumas funcionalidades direto na placa-mãe.

Mas nem tudo são flores nesse modelo da ECS. Seu preço, que gira em torno de US$240 dólares nos EUA, deixa ela bem próxima de modelos de empresas que normalmente possuem placas um pouco melhores em determinadas situações. Como em overclock, que em nossos testes foi limitado quando comparamos aos outros modelos que analisamos. Não conseguimos clock superior a 4.5GHz no Core i7 4770K de forma estÁvel, mesmo quando colocamos dois cores em 4.6GHz e dois em 4.5GHz, também não tivemos resultado positivo em overclock via frequência. Até finalizarmos a anÁlise, não estava disponível uma nova versão de BIOS com alguma melhoria. Quem sabe isso aconteça em breve e melhore esse aspecto. Por outro lado a grande quantidade de tecnologias embarcadas justifica seu valor.

PRÓS
Bom acabamento
Componentes de alta qualidade
Suporte a muitos tecnologias: Wireless, Bluetooth, VirtuMVP, Sound Blaster Cinema, Slot mSATA/Mini PCIe etc
CONTRAS
Novo socket complica a vida de quem quer fazer upgrade, forçando upgrade do processador para modelos Core de 4ª geração
Sem grandes diferenciais "prÁticos" em tecnologias de modelos Série 7
Não se comportou igual aos demais modelos analisados em overclock(futuro update de BIOS pode resolver)
Assuntos
Tags
  • Redator: Fabio Feyh

    Fabio Feyh

    Fábio Feyh é sócio-fundador do Adrenaline e Mundo Conectado, e entre outras atribuições, analisa e escreve sobre hardwares e gadgets. No Adrenaline é responsável por análises e artigos de processadores, placas de vídeo, placas-mãe, ssds, memórias, coolers entre outros componentes.

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.