ANÁLISE: ASUS SABERTOOTH Z87

ANÁLISE: ASUS SABERTOOTH Z87

Desde 2009, quando foi lançada a primeira placa-mãe da linha Sabertooth, a ASUS fez uma série de alterações para dar aos modelos da linha um ar mais robusto associado à durabilidade. Na Sabertooth Z87, a empresa aplicou uma mudança que diferencia um pouco a placa das versões anteriores. Trata-se de uma base metÁlica na parte inferior. Essa base tem como função, além de dissipar o calor, dar à placa maior resistência e evitar que ela fique curvada, situação que pode acontecer quando o usuÁrio instala vÁrias placas de vídeo, ou utiliza o sistema em bancada sem fazer a fixação ideal.

No mais, a Sabertooth Z87 segue o padrão característico de cores jÁ conhecidas dessa linha, lembrando bastante as utilizadas em vestimentas e equipamentos militares.

Em uma olhada rÁpida é possível confundir a Sabertooth Z87 com a Gryphon Z87 com o Armor Kit instalado, mas como jÁ destacamos na review da Gryphon Z87, o Armor Kit é vendido separadamente. No caso da Sabertooth Z87, o Thermal Armor e acessórios são nativos e acompanham a placa. 


Nos EUA a placa estÁ custando US$ 250,00 (preço da newegg.com no dia 09/07/2013), no Brasil, cerca de R$1.200,00 (preço da Kabum no dia 09/07/2013). O valor é bastante "salgado" por se tratar apenas de uma placa-mãe.

Tecnologias
Abaixo, as principais tecnologias da ASUS Sabertooth Z87:

Thermal Armor com Flow Valve
O Thermal Armor cobre por completo a placa-mãe e possui dois ventiladores que refrigeram as partes mais críticas, dissipam o calor mais rÁpido e melhoram sua estabilidade. A vÁlvula de circulação de ar com design exclusivo controla o ar no heatpipe e permite melhores ajustes na refrigeração líquida.

- Continua após a publicidade -

Thermal Radar 2
Com múltiplos sensores na placa, o usuÁrio pode monitorar a temperatura da Área ao redor dos componentes chave. O controle de fan customizÁvel permite ajustar as velocidades das ventoinhas manualmente e setar as configurações com um clique.

Dust Defender
O projeto TUF protege as portas I/O, slots de memória e de expansão e outros conectores contra partículas de poeira que prejudicam o sistema. O Dust Defender ajuda a aumentar a longevidade da placa.


Safe & Stable Guardian Angel
Descargas eletrostÁticas podem acontecer quando menos se imagina e seus efeitos são frequentemente subestimados. O design de circuito ESD Guard, da ASUS, e o escudo I/O oferecem proteção quatro vezes maior para estender a vida útil dos componentes.

Componentes TUF
Capacitores, chokes e MOSFETs TUF Black Metallic passaram por rigorosos testes e garantem tempo de vida útil superior mesmo sob as mais altas demandas.

- Continua após a publicidade -

Novo UEFI BIOS – mais amigÁvel e intuitivo
O renomado UEFI BIOS da ASUS oferece a primeira interface grÁfica controlada por mouse desenvolvida com um tema especial para as placas-mãe TUF. O utilitÁrio oferece uma interface mais fÁcil de ser usada, indo além dos controles tradicionais pelo teclado. No novo Modo EZ são exibidas informações frequentemente acessadas e o usuÁrio pode alterar as configurações de desempenho do sistema e arrastar e soltar as prioridades de inicialização. O Modo Avançado, para os entusiastas, inclui configurações DRAM detalhadas através de uma pÁgina de informações de memória.

Características Exclusivas para Windows 8

DirectKey
Desenvolvido pensando naqueles que acessam o BIOS com frequência, o DirectKey liga o sistema e entra automaticamente no BIOS, ao simples de toque de um único botão. Assim você não precisa ficar apertando DEL repetidamente durante a inicialização e não precisa abrir mão da inicialização rÁpida do Windows 8.

ASUS Boot Setting
Graças às otimizações de hardware feitas pela ASUS para oferecer suporte total ao Windows 8, com o ASUS Boot Setting você tem flexibilidade para personalizar a inicialização do sistema. Você pode escolher entre inicializar o sistema em apenas 2 segundos; entrar diretamente no BIOS ao toque de um botão; escolher rapidamente entre os sistemas operacionais instalados ou o método de inicialização tradicional. Qualquer que seja sua escolha, as configurações serão guardadas, assim você não precisa escolher cada vez que o sistema iniciar.

- Continua após a publicidade -

USB 3.0 Boost (Suporte UASP)
O ASUS USB 3.0 Boost suporta UASP (USB Attached SCSI Protocol), que aumenta em até 170% a taxa de transferência dos jÁ ultra rÁpidos dispositivos USB 3.0. E isso funciona automaticamente com dispositivos compatíveis, sem intervenção do usuÁrio.

-Primeira solução USB 3.0 UASP do Mundo – 170% mais rÁpida
-Solução USB 3.0 Completa – aumenta a performance da maioria dos dispositivos
-FÁcil de usar – o sistema detecta automaticamente o modo mais rÁpido para o seu dispositivo

USB BIOS Flashback
Atuando diretamente no hardware, o USB BIOS Flashback permite atualizar o BIOS UEFI mesmo sem ter um processador ou memórias instalados. Basta conectar a fonte de alimentação, inserir um pendrive contendo o arquivo de BIOS e pressionar o botão Flashback por 3 segundos. O sistema serÁ atualizado de forma rÁpida, conveniente e sem complicações!

USB Charger+
Graças a um controlador dedicado, o sistema serÁ capaz de carregar a bateria dos seus dispositivos móveis muito mais rÁpido. Permitindo uma carga 2x mais rÁpida que o padrão USB, mesmo quando o PC estiver desligado, suspenso ou hibernando; tudo controlado pela interface amigÁvel do Ai Suite 3.

Novo DIGI+ Power Control
O circuito de alimentação digital DIGI+VRM garante um fornecimento de energia mais preciso e estÁvel para o processador. Seu exclusivo controle dinâmico de frequência diminui a temperatura de funcionamento do sistema, prolongando sua vida útil, além de oferecer mais estabilidade em overclock.

Remote GO!
O Remote GO! Interliga PCs, tablets, smartphone e TVs, sem fios, através de um cabo de rede e um roteador. Ele suporta:

-Seu gerenciador de arquivos na nuvem, para ASUS Webstorage, Dropbox e Google Drive.
-Controle o seu PC em tempo real a partir de um smartphone ou tablet
-DLNA Media Hub - Conteúdos multimídia armazenados no seu PC em qualquer dispositivo compatível com DLNA.

AI Suite 3
O ASUS Ai Suite 3 oferece uma nova experiência através de uma interface limpa e atraente. Ele consolida todos os recursos exclusivos da ASUS em um único pacote. Permite controlar ajustes de overclocking, economia de energia, velocidade dos ventiladores, entre outros; sem que você tenha que alternar entre vÁrios aplicativos.

{break::Fotos, vídeo, BIOS, Aplicativos}Abaixo temos uma série de fotos da Sabertooth Z87, além de um vídeo que fizemos destacando as principais características do produto.

A placa, como destacamos na introdução, segue o padrão de outros modelos da série Sabertooth, agora trazendo como destaque a base metÁlica que fica na parte inferior, além de alguns dutos de ar que podem ficar abertos ou fechados, com função de dissipar o calor ou evitar que entre sujeira por baixo da carcaça protetora.

Os componentes utilizados nas placas da série TUF são de alta qualidade e durabilidade, seu principal destaque sobre outras linhas da ASUS. Diferente da Gryphon Z87, a Sabertooth Z87, por ser baseada em formato ATX, possui mais conexões PCI-Express, sendo 3 delas 16X, possibilitando até três placas de vídeo trabalhando juntas. Ela ainda traz mais 3 conexões PCI-Express 4x, possibilitando conectar outras placas dedicadas ao sistema.

Oito conectores Sata 3 dão a possibilidade de vÁrios drives de armazenamento, 6 deles controlados pelo chipset série 8 da Intel, 2 via ASMedia, além de mais 2 eSATA via ASMedia no painel traseiro.

No painel traseiro a placa tem duas conexões de vídeo, uma HDMI e uma DisplayPort. Faltou a DVI, que é ainda a mais utilizada no mundo inteiro. Portas USB, 4 x 2.0 e 4 x 3.0 além de conexões de rede e Áudio, eSATA e um botão de atualização de BIOS via pen drive finalizam as conexões traseiras. 

É possível instalar sobre a carcaça dois pequenos FANs para melhorar a dissipação de calor dentro da carcaça protetora, mas que na prÁtica não vão trazer grandes melhorias.

Reparem que associada a um cooler de grande porte seu visual fica ainda mais imponente. 

Abaixo um vídeo apresentando a placa:

BIOS
A ASUS não fez grandes mudanças visuais em suas bios da geração de placas com chipset série 8, mas deu alguns retoques para melhorar as mesmas quando comparamos com a geração anterior.

Um detalhe é que cada série tem cores seguindo o layout das cores físicas da placa. O da Sabertooth é o mesmo da Gryphon Z87.

Por ser um modelo diferenciado, com componentes de alta qualidade e baseada no chipset Z87, opções avançadas para overclock estão disponíveis aos interessados nessa prÁtica, sem abrir mão de opções pré-configuradas para facilitar o overclock aos usuÁrios com menos experiência, como o "OC Tuner".

Vale destacar que a ASUS tem um sistema bem legal para atualização da BIOS, bastando colocar um pen drive com a BIOS em uma conexão USB e apertar um botão na traseira da placa para o sistema entender que deve fazer a atualização. 

Abaixo uma série de telas da BIOS da Sabertooth Z87:


Thermal Radar 2
Instalamos a suíte de aplicativos da ASUS para alguns testes com a Sabertooth Z87. O destaque ficou para o Thermal Radar 2, aplicativo que controla diversas funcionalidades da placa e do sistema, em especial de funções relacionadas à temperatura.

{break::MÁquinas/Softwares utilizados, CPU/GPU-Z}Abaixo detalhes sobre os sistemas comparados, drivers e aplicações utilizadas nos testes. Mas antes, fotos da placa analisada sobre o sistema que utilizamos:

MÁquinas utilizadas nos testes:
- Intel Core i7 4770K + ASUS Sabertooth Z87 (U$ 250)
- Intel Core i7 4770K + ASUS Gryphon (U$ 169) + Armor Kit (U$45)
- Intel Core i7 4770K + ASUS Z87-DELUXE (U$ 279)
- Intel Core i7 4770K + ASUS Maximus VI EXTREME (U$ 399)
- Intel Core i7 4770K + ECS Z87H3-A2X Extreme (Não estÁ disponível)
- Intel Core i7 4770K + GIGABYTE Z87X-OC (U$ 199)

* Pesquisa de preço feita dia 09/07/2013 no site newegg.com.

Todas os sistemas utilizaram os mesmos hardwares para os testes:
- Placa de vídeo: NVIDIA GeForce GTX 680 referência
- Memórias: 8 GB G.Skill Trident 2400MHz @ 1600MHz (2x4GB)
- SSD: Corsair Force GT 240GB Sata III
- HD: Seagate ST31000528AS 1TB SATA II 7200RPM
- Fonte de energia (PSU): XFX ProSeries 850W PSU

Sistema Operacional e Drivers:
- Windows 7 64 Bits com Updates
- Intel INF 9.4.0.1017
- Intel HD Graphics Drivers 9.18.10.3165
- NVIDIA GeForce 320.18

Aplicativos/Games:
- CineBENCH 11.5
- MaxxMEM
- x264 FHD Benchmark 1.0.1
- wPrime 2.09

- 3DMark 11 (DX11)
- Aliens vs Predator (DX11)
- Tomb Raider (DX11)

CPU-Z, GPU-Z
Abaixo, algumas telas do CPU-Z e GPU-Z mostrando detalhes da placa-mãe e sistema utilizado na anÁlise, sendo as telas do CPU-Z relacionadas ao processador, placa-mãe e memórias, e do GPU-Z relacionada ao vídeo HD Graphics 4600 integrado ao Core i7 4770K. 


Consumo de energia
Além de teste em modo ocioso, criamos duas situações de testes de consumo com o sistema sendo exigido: uma apenas dos modelos com vídeo integrado rodando o 3DMark 11 e outra com os sistema rodando com uma NVIDIA GeForce GTX 680 referência, também rodando o 3DMark 11.

IDLE (Sistema ocioso)
Começamos pelo teste com o sistema em modo ocioso.

Rodando o 3DMark 11
Quando colocamos os sistema com vídeo integrado rodando o 3DMark 11, temos os consumos abaixo:

{break::Testes com uso do CPU}CineBENCH 11.5
Começamos os testes de desempenho em aplicações com o CineBench, que testa o processador convertendo uma imagem. 

x264 Full HD Benchmark
Em um teste de conversão de vídeo Full HD, temos os seguintes resultados:

MaxxMEM
O aplicativo MaxxMEM serve para testar o desempenho das memórias. Os testes são do modo "copy".

wPrime
Rodando o wPrime, teste que estressa todos os cores do processador, temos os resultados abaixo:

Conversão de vídeo
Através do software CyberLink MediaEspresso, fizemos testes de conversão de vídeo com os processadores com vídeo integrado.

{break::Testes com uso do vídeo integrado}Agora vamos aos testes com o vídeo integrado do Core i7 4770K utilizado nos sistemas.

3DMark 11
Começamos nossos testes com o 3DMark 11.

Aliens vs Predator
Em teste de games utilizamos o "Aliens vs Predator" para medir o desempenho do HD Graphics 4600 e dos sistemas comparados.

Tomb Raider
Para finalizar testes de games, vamos ao teste de desempenho do "Tomb Raider".

Versões futuras do pacote de drivers de vídeo da Intel podem trazer boas melhoras de desempenho e consequentemente gerar uma diferença superior entre os sistemas. 

{break::Testes com uma GeForce GTX 680}Além dos testes com o vídeo integrado, fizemos alguns testes com os sistemas rodando em conjunto com uma NVIDIA GeForce GTX 680 referência. Confiram abaixo os resultados:

3DMark 11
Começamos pelo 3DMark 11:

Aliens vs Predator
Damos sequência com o game "Aliens vs Predator":

Tomb Raider
Por fim, abaixo os resultados com o "Tomb Raider".

{break::Overclock}Assim como aconteceu com outras placas Z87, não conseguimos estabilizar o Core i7 4770K em 4.7GHz em todos os cores, mesmo utilizando a última BIOS disponível durante os testes.

Mas conseguimos colocar o processador 100% estÁvel com dois cores em 4.7GHz e dois em 4.6GHz, além do GPU em 1.350MHz. Também utilizamos um kit de memórias de 2400MHz, possibilitando em teoria um ganho ainda maior de desempenho.


A ASUS tem uma opção na BIOS chamada OC Tuner, que overclocka o sistema automaticamente. No caso do processador e kit de memórias utilizados, ela colocou o 4770K trabalhando a 4.3GHz, o GPU a 1.350MHz e as memórias em seu clock mÁximo, 2400MHz. As marcas são bastante interessantes por ser tudo automÁtico, e com um bom nível de overclock. Esse over foi o mesmo utilizado na config de BIOS da Gryphon Z87.


A variação entre os sistemas existe pelo comportamento diferente entre cada marca e modelo quando overclockados, especialmente quando utilizamos perfis pré-programados de overclock, onde cada empresa seta as suas configurações.

Consumo de Energia
O consumo de energia normalmente sofre um bom aumento dependendo do overclock feito, entre os motivos por aumentar a "entrega" de energia ao processador e sistema.


CineBENCH 11.5
Abaixo o desempenho dos sistemas na conversão de imagem do CineBench.

wPrime
Em um teste que mais vale como validador para o overclock feito, devido estressar todos os cores, temos o seguinte resultado:

3DMark 11
JÁ no 3DMark 11, que vai ter maior ganho em overclocks que também aumentem o clock do vídeo integrado, temos os seguintes resultados:

Aliens vs Predator
Por fim, rodando o "Aliens vs Predator" os sistemas tiverem os seguintes resultados:

{break::Conclusão}Para quem procura um produto, que acima de tudo, se destaca pela durabilidade, vai adorar as placas com selo TUF, especialmente da linha Sabertooth. Ainda mais se for o novo modelo baseado no chipset Z87.

A Sabertooth Z87 traz tudo de bom que as versões anteriores tinham, com algumas mudanças positivas. A que chama mais atenção sem sombra de dúvidas é a base metÁlica que fica sobre a parte inferior da placa, que além de gerar uma proteção extra (aliÁs, proteção pra quê?), tem a função de melhorar a dissipação do calor. A grande verdade é que mais do que qualquer coisa, o visual que essa base metÁlica dÁ a placa é o seu maior atrativo, mas sem mudanças prÁticas no que diz respeito à estabilidade do sistema.

Assim como qualquer outra placa-mãe com mesma linha de chipset, ela não traz nenhuma grande mudança sobre outros modelos quando se trata de desempenho em situações normais. JÁ no overclock, aí sim existe diferenças. A Sabertooth Z87 se comportou bem, não é um modelo topo de linha com essa características, mas vai agradar a maioria dos usuÁrios. 

 

A placa-mãe possui diversas tecnologias exclusivas da ASUS, como acontece com outros modelos da empresa. Também acompanha uma boa suíte de aplicativos, com destaque para o Thermal Radar 2, que dÁ ao usuÁrio a possibilidade de gerenciar diversas funcionalidades do sistema, especialmente associados à temperatura.

Diferente da Gryphon Z87, placa-mãe Micro-ATX que pode virar uma Sabertooth nativa quando tem o Armor Kit instalado, a Sabertooth Z87 é no formato ATX, um pouco maior e consequentemente possuindo um número maior de slots PCI-Express, possibilitando adicionar mais placas dedicadas. De vídeo, até três.

Seu preço lÁ fora é de US$ 250,00. Aqui no Brasil, custa em média R$ 1.200,00. Valor bastante alto, mesmo para um produto diferenciado. A Gryphon Z87 com o armor kit custa em média US$215,00, e outros modelos excelentes como a Gigabyte Z87X-OC custam menos de US$200,00. Isso torna o preço da Sabertooth ainda mais salgado. Por outro lado temos que considerar que todo o projeto visa maior durabilidade, se levarmos em conta que os processadores Core de 4ª geração são os primeiros padrão LGA 1150 e que deveremos ter ainda uma nova geração compatível com esse socket, optar por um produto com foco em durabilidade pode ser importante. Esperamos que a placa ganhe atualizações de bios para suportar futuros processadores.

PRÓS
Excelente acabamento
Componentes de alta qualidade
Desenvolvida para ter alta e longa durabilidade
Boa suite de aplicativos
CONTRAS
Novo socket complica a vida de quem quer fazer upgrade, forçando upgrade do processador para modelos Core de 4ª geração
Preço bastante alto para uma placa-mãe
Sem grandes diferenciais "prÁticos" em tecnologias de modelos Série 7
Assuntos
Tags
  • Redator: Fabio Feyh

    Fabio Feyh

    Fábio Feyh é sócio-fundador do Adrenaline e Mundo Conectado, e entre outras atribuições, analisa e escreve sobre hardwares e gadgets. No Adrenaline é responsável por análises e artigos de processadores, placas de vídeo, placas-mãe, ssds, memórias, coolers entre outros componentes.

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.