ANÁLISE: BitFenix Prodigy

ANÁLISE: BitFenix Prodigy

O gabinete portÁtil BitFenix Prodigy foi projetado para suportar placas-mãe mini-ITX e é direcionado aos usuÁrios que desejam montar um computador pequeno para jogos com maior portabilidade. Em um design moderno e diferenciado, o gabinete, que também permite a remoção das baias dos drives HD para adicionar uma GPU e possui espaço para water cooler, tem pés e alças emborrachadas e flexíveis para uma maior absorção do impacto nas superfícies, sendo indicado também para quem pretende montar um sistema de alto desempenho.

O Prodigy estÁ disponível em quatro cores: branco, preto, vermelho e laranja. Nas pÁginas seguintes, você confere a review do modelo na cor branca que, assim como o modelo vermelho e laranja, possui painel frontal liso e não perfurado, como o preto.

{break::Especificações}O gabinete Prodigy, que também pode ser usado como um servidor doméstico ou NAS, foi desenvolvido para oferecer o mÁximo de flexibilidade. Ele permite a remoção das baias de HD para instalar uma placa de vídeo de até 320mm e um water cooler de 240mm. Também é possível adicionar cinco drives de 3.5" ou SSDs de 2.5". Em relação à conectividade, ele vem com duas portas USB 3.0, que podem ser usadas também como USB 2.0 caso a placa-mãe não seja compatível com a conexão mais recente. Abaixo as especificações completas do gabinete:

Materiais: Aço e plÁstico
Cores: Preto, branco, vermelho e laranja
Dimensões (AxLxP): 250 x 404 x 359mm
Dimensões internas (LxAxP): 250 x 310 x 340 = 26.35 litros
Tamanho da placa-mãe: Mini-ITX
   1 baia de drive de 5.25" (removível)
   5 baias de drive de 3.5" (3 + 2 modular)
   9 baias de drive de 2.5" (5 + 2 + 1 +1 )
Cooler frontal: 120mm x 2 (120mm x 1incluso) ou 140/180/200/230mm x 1(opcional)
Cooler traseiro: 120mm x 1 (incluso) ou 140mm x 1(opcional)
Cooler superior: 120mm x 2 (opcional)
- 2 PCI Slots
I/O: USB 3.0 x 2, HD Audio
Fonte de energia: PS2 ATX, PSU 180mm, max PSU 160mm

Modelos:

  • Midnight Black: BFC-PRO-300-KKXSK-RP
  • Arctic White: BFC-PRO-300-WWXKW-RP
  • Fire Red: BFC-PRO-300-RRXKR-RP
  • Atomic Orange: BFC-PRO-300-OOXKO-RP

- Continua após a publicidade -

{break::Fotos}Dando sequência à review, trazemos abaixo uma série de fotos do gabinete, que apesar de ter um tamanho acima da média de gabinetes para placas-mãe formato Mini-ITX, suporta apenas esse formato.

O acabamento é muito bom, a altura é uma das melhores entre os gabinetes do mercado se levarmos em consideração o espaço. Seu design chama bastante a atenção, tornando-o uma das melhores opções para usuÁrios que procuram um modelo com algo a mais do que a maioria dos modelos jÁ existentes.

Duas portas USB 3.0 estão entre os destaques em conexões, especialmente porque junto ao cabo USB 3.0 vem um cabo USB 2.0, dando ao usuÁrio a possibilidade do uso das portas caso a mainboard não suporte o novo padrão.


A BitFenix colocou "redes" em posições onde costuma-se ter FANs. Na parte de baixo da fonte, justamente onde fica o FAN da fonte, existe uma dessas "redes" que facilita a saída do ar e evita a entrada de poeira. O destaque, porém, fica na parte superior, onde o usuÁrio pode remover a tal rede e colocar dois FANs de 120mm, até mesmo instalar um water cooler com bloco estendido, o que é uma opção para usuÁrios que gostam de overclock ou tenham interesse em montar uma mÁquina entusiasta, sem contar as possibilidades extras para moders.

- Continua após a publicidade -

Muitas baias de HDs dão a ele a possibilidade de virar um servidor de arquivos com alta capacidade de armazenamento, um de seus diferenciais associados ao design, possibilitando virar uma estação multimídia. O contra por parte dessa grande quantidade de HDs é que os mesmos inviabilizam a instalação de uma série placas de vídeo pelo tamanho das mesmas, a exemplo da GTX 680, que não pode ser instalada sem que o case de baias superiores seja removido devido às presilhas dos drives impossibilitarem o encaixe.

O gabinete possui dois FANs de 120mm, um na parte traseira sobre a placa-mãe e outro frontal, ajudando na dissipação interna do calor. Outro destaque é que, por ser bem maior internamente do que modelos como o CM Elite 120 Advanced, ele suporta coolers bem maiores, novamente atrativo para quem quer não apenas um gabinete mais compacto, mas também com belo design e suporte à hardwares para entusiastas.

{break::Instalação}Por ser um gabinete consideravelmente maior que outros modelos com suporte exclusivo a placas-mãe Mini-ITX, o Prodigy possibilita a instalação do sistema de forma mais fÁcil, afinal hÁ mais espaço para manusear as peças e principalmente cabos.

Logo de começo, no entanto, um detalhe incomodou: o fato de não suportar chaves philips médias ou grandes. Diferente de outros modelos como o Elite 120 Advanced e Element Q, que possuem "buracos" na armação visando esse tipo de situação, o Prodigy não os tem e nos força a manter a chave angulada, atrapalhando um pouco o processo de instalação da placa-mãe. Felizmente é algo que só acontece na instalação, pode inclusive nem incomodar dependendo do tamanho da chave utilizada.

- Continua após a publicidade -

O acabamento frontal deve ser removido caso o usuÁrio tenha interesse em instalar um drive 5.25. Nós optamos por montar o sistema com um drive SSD e um HD tamanho 3.5.

Como podem reparar abaixo, o espaço disponível para se manusear as peças e cabos internamente é bem tranquilo. Também podemos ver como fica o espaço interno sem as baixas superiores dos drives. Outro grande atrativo é que o cabo USB vem com conexão USB 3.0 e também USB 2.0, então se sua placa-mãe não tiver o novo padrão de conexão não se preocupe, pois as portas não serão inutilizadas.

Montamos o sistema com uma placa-mãe Gigabyte GA-H77N-WiFi e processador Intel Core i5 3570K com cooler box. Também usamos um kit de memórias Patriot Division 2 8GB 2133MHz, SSD Plextor de 256GB e um HD Seagate de 2TB. Além da placa de vídeo NVIDIA GeForce GTX 680.

Agora o problema veio quando estÁvamos instalando a fonte. Como o espaço total para a fonte é de 180mm, o recomendado pela BitFenix é utilizar fontes de até 150mm, com suporte mÁximo a 160mm. O modelo que estÁvamos tentando utilizar, uma Cooler Master Silent Pro M2 720W, mesma utilizada para a review do Elite 120 Advanced, tem justamente 180mm e não pode ser instalada nesse gabinete, pois seus cabos impossibilitam que ela vÁ até o final do espaço interno, mesmo sendo uma fonte modular.

Dessa forma tivemos que optar por outro modelo que tínhamos na redação com tamanho de 150mm, uma da C3 Tech de 500w. Devido à fonte que usamos não ser modular, o espaço interno acabou sendo usado por parte dos cabos da fonte. Abrindo "parênteses" para quem teve uma única fonte modular, acredito que nunca mais queira voltar para uma fonte não modular, basta passar por situações assim onde mais de 50% dos cabos ficam ocupando espaço interno sem necessidade.

Para finalizar a instalação, colocamos uma placa de vídeo GeForce GTX 680, mas o sistema suporta modelos ainda maiores como uma GeForce GTX 690 ou Radeon HD 7970, com sobra de espaço. O lado contra, como jÁ destacamos anteriormente, é que para instalar uma placa de vídeo de tamanho médio a grade é necessÁrio remover as baixas superiores de drivers 3.5/2.5, limitando a instalação dos mesmos em dois modelos 3.5, apesar de que ainda existe a possibilidade de instalar até três modelos de drives de 2.5 junto a esses 2 de tamanho 3.5. Uma alternativa seria virar o lado de encaixe dos drives em 180 graus, como acontece no Elite 120 Advanced, mas para não adotarem essa opção alguma limitação maior deveria ocorrer.

{image}

{image}{image} 

{break::Testes}Fizemos alguns testes de temperatura com o sistema utilizado comparando com os resultados apresentados pelo Elite 120 Advanced, ambos os gabinetes utilizando o mesmo sistema e peças. Os testes consistem em medir a temperatura mÁxima do CPU e da placa de vídeo em modo ocioso e rodando algumas aplicações. Confiram abaixo:

Temperatura CPU
Começamos pelos testes de temperatura do CPU, sendo que as temperaturas foram medidas com o sistema em modo ocioso, rodando o 3DMark11 e, por fim, o wPrime.

IDLE
Em modo ocioso jÁ vemos grande vantagem do Prodigy sobre o Elite 120 Advanced, como jÁ esperado, afinal o espaço interno sobre o cooler é bem maior, por lógica a dissipação também serÁ.

3DMark11
Rodando o 3DMark 11 o desempenho do gabinete da BitFenix também foi melhor do que o modelo da CM usado no comparativo, mas a diferença agora ficou na casa de 8%.

wPrime
Em nosso teste mais exigente, o Prodigy ficou com temperatura inferior em 7º na comparação com o Elite 120 Advanced, diferença na casa de 11% e jÁ esperado como vimos nos testes anteriores. Outro detalhe a favor do Prodigy como jÁ destacamos, é que ele suporta coolers altos e até mesmo water coolers.

Temperatura da Placa de vídeo
Também fizemos testes de temperatura com uma GTX 680 referência, afinal de contas ele é um gabinete com características de HTPC gamer, mas com tamanho consideravelmente maior do que grande parte de gabinetes formato Mini-ITX, suportando placas de vídeo de alto desempenho e com tamanhos grandes.

IDLE
No primeiro teste, com o sistema em modo ocioso, podemos ver que a temperatura da GTX 680 ficou igual no Prodigy e no Elite 120 Advanced, 4ºC acima do que a temperatura da placa montada sobre uma bancada. O baixo aumento da temperatura se dÁ pelas aberturas nas laterias e fÁcil dissipação do calor pelo bom espaço interno.

3DMark11
Comprovamos a eficiência da dissipação do calor com a placa em uso rodando o 3DMark11, com aumento de apenas 1ºC comparado à temperatura da placa montada em um sistema em bancada, e 2ºC abaixo da temperatura da placa quando dentro de um Elite 120 Advanced.

{break::Conclusão}Na grande maioria dos casos, quando falamos de um gabinete com suporte apenas a placas de vídeo de formato Mini-ITX, com 17x17cm, estamos falando de gabinetes conhecidos como HTPCs, com foco em seu tamanho compacto. A BitFenix desenvolveu um gabinete que mudou um pouco o conceito padrão desenvolvendo o Prodigy, gabinete que suporta apenas mainboards padrão Mini-ITX, mas com tamanho consideravelmente acima da média de outros gabinetes, chegando a ter o dobro da altura de alguns modelos como vimos na comparação dele com o Elite 120 Advanced da Cooler Master.

A questão do tamanho maior pode ir contra o que muitas pessoas imaginam ser o ideal por se tratar de um sistema que só suporta placas-mãe compactas, por outro lado o motivo para a BitFenix adotar esse tamanho estÁ em possibilitar se montar uma mÁquina de alto desempenho, como vimos durante a review, com suporte a coolers mais altos e inclusive suporte a water coolers com radiador estendido e 2 FANs de 120mm, algo bastante raro em um HTPC que não tenha sido modificado, justamente pelo tamanho reduzido dos mesmos.

Além do tamanho, uma das características que mais chama a atenção do gabinete é seu design, muito bonito e diferenciado, que lembra produtos da Apple, em especial o Mac Pro (veja exemplo de uma imagem). Nós analisamos a versão na cor branca, mas ele também possui versão preta, vermelha e laranja.

Gabinete para placas-mãe Mini-ITX se destaca pelo design e suporte a hardwares de alto desempenho, mas tem tamanho bem acima do padrão de HTPCs

Na parte externa ainda destacamos as duas conexões USB 3.0 na lateral, mas caso a mainboard utilizada não tenha esse conector no PCB, o próprio cabo traz possibilidade de se conectar em portas USB 2.0, consequentemente não inviabiliza essas portas ou força o usuÁrio procurar um adaptador. Ainda temos botão de power, reset, microfone e fone de ouvido na lateral. Os "pés" são flexíveis e com material emborrachado, criando aderência e também absorção de impacto.

Na parte interna, o destaque logicamente fica pelo espaço, quem além de suportar hadrwares de melhor desempenho como coolers, também facilita a dissipação do calor, ou no caso dos drives, possibilita a instalação de até cinco drives formato 3.5, padrão de HDs para desktops. Ainda hÁ a possibilidade de se instalar uma série de drives formato 2.5, como SSDs, mesmo combinados a drives 3.5, mas não vejo sentido nisso. Afinal, placas-mãe formato Mini-ITX têm uma quantidade de portas SATA inferior a de modelos maiores. Dessa forma, mais do que cinco drives é algo difícil sem utilizar o conector PCI-Express, e impossibilitar a instalação de uma placa de vídeo, algo bastante atrativo para um gabinete desse porte.

Seu preço em cenÁrio internacional fica na casa de US$90, sem fonte de energia inclusa, jÁ no Brasil por enquanto ele custa em torno de R$500. Em conversa com a BitFenix, os mesmos nos falaram que estão trabalhando com algumas empresas de comercio eletrônico para melhorar a distribuição e preço por aqui, uma das provÁveis empresas que devem começar a vender em breve é a WAZ. De acordo com a BitFenix, existe grande chances do gabinete estar à venda jÁ em março.

 

PRÓS
Excelente acabamento
Design diferenciado
Portas USB 3.0 frontais com suporte a USB 2.0
Suporte a coolers de alto desempenho, inclusive water coolers com radiador estendido
Suporte a placas de vídeo de alto desempenho e de grande porte
Bastante espaço interno
CONTRAS
Fontes de energia limitadas a comprimento mÁximo de 160mm
Preço bastante alto no Brasil comparado a modelos concorrentes
Tamanho grande para suporte apenas a placas-mãe Mini-ITX
Assuntos
Tags
  • Redator: Fabio Feyh

    Fabio Feyh

    Fábio Feyh é sócio-fundador do Adrenaline e Mundo Conectado, e entre outras atribuições, analisa e escreve sobre hardwares e gadgets. No Adrenaline é responsável por análises e artigos de processadores, placas de vídeo, placas-mãe, ssds, memórias, coolers entre outros componentes.

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.