ANÁLISE: ASUS F2A85-V PRO

ANÁLISE: ASUS F2A85-V PRO

Com o lançamento das tão aguardadas Trinity, 2ª Geração de APUs (processadores que contam com chips grÁficos integrados) para desktop da AMD, as empresas começam também a lançar suas placas-mãe compatíveis. Uma das melhores opções da ASUS para as Trinity é a F2A85-V PRO, que vamos analisar agora.

A placa pode ser encontrada por cerca de 140 dólares nos EUA, se tornando uma boa opção para quem quer ter menos dor de cabeça ou preocupações na hora de escolher uma placa de vídeo ou processador grÁfico. A F2A85-V PRO conta com diversas tecnologias diferenciadas, como o Virtu MVP, e características exclusivas da ASUS, como os componentes de alta qualidade selecionados pela empresa.

{break::O que é uma placa-mãe}A placa-mãe é o componente central de todo computador (e alguns outros dispositivos eletrônicos, como smartphones e tablets). Ela fornece as conexões elétricas através das quais os outros componentes se comunicam, unificando-os em um só sistema. É na placa-mãe que são ligados elementos chave como processador, placas de vídeo dedicadas e memórias. Além disso, modelos modernos oferecem suporte integrado a Áudio, controlador grÁfico (dispensando a existência de uma placa de vídeo para a funcionalidade bÁsica de um monitor), controlador de rede, USB 2.0 (com os 3.0 se tornando mais comuns) e algumas outras coisas.

Atualmente, podemos dizer que as placas-mãe são diferenciadas entre si por três características base: soquete, chipset e tamanho. O soquete é a "peça" feita para o encaixe e instalação do processador, que funciona como o cérebro de um computador. Os diferentes modelos de processadores exigem diferentes tipos de soquetes, e geralmente só funcionam com aqueles feito especificamente para eles. O chipset é o conjunto de circuitos integrados (chips) instalado na placa e também funciona apenas com determinadas famílias de processadores. Por controlar a comunicação entre processador e demais aparelhos externos, detém um papel crucial na performance do sistema, além das tecnologias disponíveis. O tamanho é a característica com menor importância, mas que define elementos fundamentais como suporte a múltiplas placas de vídeo. Além disso, pode impossibilitar a instalação em alguns gabinetes, no caso de placas maiores.

Por se tratar de uma peça tão central e que envolve tanta troca de energia constante, as placas-mãe modernas apresentam encaixe para cooler sobre o processador e fornecedores de energia para fans adicionais, além de poder contar com dissipadores de calor integrados à sua própria estrutura. Algumas placas também contam com sensores de temperatura para detectar o calor, possibilitando o controle da velocidade dos fans através da BIOS (um sistema de controle bÁsico do sistema).

- Continua após a publicidade -

{break::A plataforma AMD A85X (socket FM2)}Antes da chegada da primeira geração da APU Llano, a AMD utilizava uma solução composta por Northbridge e Southbridge em suas placas mães, onde o Northbridge era responsÁvel por tarefas como fornecimento das vias principais do PCI Express, facilitar a comunicação entre o Southbridge e a CPU e fornecer uma plataforma para grÁficos onboard em alguns chipsets.

JÁ o Southbridge era utilizado primeiramente como um hub para as funções de entrada e saída, SATA, Áudio e conexões de rede, enquanto fornece algumas camadas adicionais do PCI / PCI-E para conectividade de propósito geral.

Com a introdução do conceito de integração das macro estruturas das unidades de processamento acelerado da AMD, a companhia mudou significativamente a abordagem de construção do chipset, uma vez que todas as funções do Northbridge foram transferidas para o die da CPU, assim como a controladora de memória DDR3, saídas de vídeo para o controlador de grÁfico e o PCI-Express x16 para placas grÁficas.


(Recomendação chipset A55)


(Recomendação chipset A75)


(Recomendação chipset A85X)

AMD transferiu as funções típicas do Southbridge para uma solução tudo-em-um chamado de Fusion Controller Hub (FCH). Na época, duas versões de chipsets ou FCH foram disponibilizadas: o A55 e o A75. Ambas no novo padrão de pinagem, o socket FM1.

O A55 é a versão mais simples, suportando 6 portas SATA de 3Gbps, 14 portas USB 2.0 e 4 PCI Exprees x1. JÁ o A75 é bem mais robusto, com 6 portas SATA de 6Gbps (suportando RAID 0,1 e 10), 4 portas USB 3.0, porta eSATA multiplier (permitindo instalar mais de um HD em uma única porta SATA), 3 slots PCI de 32 bits, além das demais funções presentes no A55.

- Continua após a publicidade -

(Diagrama da plataforma A85X)

Com o Trinity, uma nova plataforma foi disponibilizada: o A85X. A principal mudança em relação aos seus dois "irmãos mais velhos" é a utilização de uma nova pinagem. Ao invés de 905 pinos do FM1, o A85X tem 904 pinos. Mais do que suficiente para a criação de um novo chipset: o FM2 (micro-PGA). Apesar disso, os dois sockets possuem a mesma dimensão (40mm x 40mm). Assim, os sistemas de refrigeração das linhas AM2, AM2+, AM3, AM3+ e FM1 são compatíveis com o novo padrão.

Vale ressaltar, que além do A85X, tanto o A75 quanto o A55 ganharão versões no novo socket.

Apesar da nova pinagem, a plataforma A85X tem pequenas mudanças em relação à A75, como é o caso da quantidade de portas SATA de 6 Gbps nativamente suportadas. São respectivamente 8 portas no novo FCH contra 6 no A75.

Outro recurso interessante é a possibilidade de utilizar duas GPUs em paralelo, através da divisão do PCI Express x16 em 2 x8.


(Diagrama da plataforma Trinity)

É importante ainda esclarecer, que o FCH comunica-se com a APU através de um link, chamado Unified Media Interface (UMI), que consiste de quatro PCI-E x1 para as transferências de entrada e saída, e para o gerenciamento do sistema. Isso resulta em uma largura de banda de interconexão de 2 GB/s, bem aquém, portanto, dos 4,16 GB/s (5.2 GT / s) encontrados no AM3. Contudo, a alta largura de banda do HyperTransport 3.0 entre o Southbridge e a APU não é mais necessÁria, uma vez que a FCH não contém nenhum demanda do PCI Express do Northbridge.

{break::Demais Tecnologias}Abaixo listamos mais algumas tecnologias relacionadas as novas APUs e suas mainboards:

Suporte a Multi-GPU CrossFireX e Dual Graphics

A placa-mãe oferece ao usuÁrio a opção multi-GPU para CrossFireX, além da possibilidade da integração do chip integrado à CPU com uma GPU dedicada.

As linhas A85X/A75/A55 da AMD apresentam a tecnologia Dual Graphics, permitindo a usuÁrios que aumentem sua performance em grÁficos 3D ao adicionar uma placa de vídeo dedicada AMD Radeon da série HD 6000. 

- Continua após a publicidade -


Eyefinity
Embora a tecnologia de múltiplos monitores jÁ seja bem conhecida dos proprietÁrios de produtos da AMD, o Eyefinity nas novas APUs da companhia possibilitam a utilização de uma configuração de telas do tipo 3+1. Assim, é possível conectar até 3 monitores em um grupo Eyefinity, e um quarto em separado ligado à placa mãe (via DisplayPort).

Memory Profile
A AMD introduziu ainda o recurso chamado Memory Profile, que automaticamente seleciona os tempos das memórias (memory timings) das DIMMs selecionadas. Trata-se de algo semelhante ao XMP Profile da Intel.

Utilizar a configuração do computador via BIOS para "turbinar" as memórias agora é coisa do passado para as novas APUs, com o Memory Profile.

DDR3 mais veloz e eficiente
Um dos avanços advindos com as novas APUs é o suporte a memórias mais velozes, com clock de até 1866Mhz. Isto é fundamental não apenas para melhorar o desempenho geral da CPU, mas como também da GPU, visto que a RAM é utilizada também no chip grÁfico.

Além de suportar memórias mais robustas, a controladora estÁ mais inteligente. De forma a otimizar o consumo de energia, o clock da DRAM é automaticamente reduzido sempre que o sistema requisita uma pequena quantidade de dados.

Por último mas não por menos, as novas unidades de processamento acelerado suportam DIMMs de baixa voltagem (1.25V).

LucidLogix Virtu MVP

LucidLogix Virtu MVP apresenta a Tecnologia HyperFormance, que melhora o desempenho de sua placa de vídeo dedicada em até 60% além da performance original através do teste do 3DMark Vantage. Desenvolvida para processadores grÁficos Intel e PCs com Windows 7, combina o desempenho de placas de vídeo dedicadas com a rÁpida computação de uma GPU integrada. Além disso, com o recém-desenvolvido Virtual Sync, os usuÁrios podem aproveitar uma experiência em games mais suave ao eliminar os screen tearings. LucidLogic Virtu MVP também pode dinamicamente atribuir tarefas à melhor fonte grÁfica disponível, baseado em poder, performance e carregamento do sistema. Isto dÁ aos usuÁrios a possibilidade de desfrutar de uma conversão de vídeo três vezes mais rÁpida com a tecnologia Intel Quick Sync Video enquanto mantendo uma renderização 3D e uma performance no game de alta qualidade, fornecida tanto por placas de vídeo NVIDIA e AMD. Quando a placa de vídeo dedicada não for necessÁria, o consumo de energia cai automaticamente para próximo de zero, tornando o sistema mais amigÁvel ao meio ambiente.

{break::Especificações}Confira os componentes e conectores da Maximus V Formula:

Abaixo, todas as especificações da mainboard:

CPU 

  • AMD Socket FM2 Athlon™/A- Series Processors 
  • Supports CPU up to 4 cores
  • Supports AMD® Turbo Core 3.0 Technology


Chipset

  • AMD A85X FCH(Hudson D4)

Memory
  • 4 x DIMM, Max. 64GB, DDR3 1866/1600/1333/1066 MHz Non-ECC, Un-buffered Memory
  • Dual Channel Memory Architecture
  • Support AMD Memory Profile (AMP) memory
* The Max. 64GB memory capacity can be supported with DIMMs of 16GB (or above). ASUS will update QVL once the DIMMs are available on the market.
* Refer to www.asus.com or user manual for the Memory QVL (Qualified Vendors Lists).
* Due to OS limitation, when installing total memory of 4GB capacity or more, Windows® 32-bit operation system may only recognize less than 3GB. Install a 64-bit Windows® OS when you want to install 4GB or more memory on the motherboard.


Graphic 

  • Integrated AMD Radeon™ HD 7000 Series Graphics in A-series APU 
  • Multi-VGA output support : HDMI/DVI/RGB/DisplayPort ports 
- Supports HDMI with max. resolution 1920 x 1080 @ 60 Hz
- Supports DVI with max. resolution 2560 x 1600 @ Hz
- Supports RGB with max. resolution 1920 x 1600 @ 60 Hz
- Supports DisplayPort with max. resolution 4096 x 2160 @ 60 Hz
  • Maximum shared memory of 2048 MB
  • AMD® Dual Graphics technology support *1
  • Supports DirectX 11

Multi-GPU Support 
  • Supports AMD 3-Way CrossFireX™ Technology
  • Supports LucidLogix® Virtu™ MVP Technology *2

Expansion Slots

  • 3 x PCIe 2.0 x16 (x16 or dual x8) 
  • 1 x PCIe 2.0 x16 (x4 mode) 
  • 2 x PCIe 2.0 x1 
  • 2 x PCI


Storage
AMD A85X FCH(Hudson D4) chipset: 
  • 7 x SATA 6Gb/s port(s), gray
  • 1 x eSATA 6Gb/s port(s), red
  • Support Raid 0, 1, 5, 10, JBOD

LAN
  • Realtek® 8111F, 1 x Gigabit LAN Controller(s)

Audio

  • Realtek® ALC892 8-Channel High Definition Audio CODEC 
Supports : Jack-detection, Multi-streaming, Front Panel Jack-retasking
Audio Feature:

  • Optical S/PDIF out port(s) at back panel


USB Ports
ASMedia® USB 3.0 controller : 
  • 2 x USB 3.0 port(s) (2 at back panel, blue)
AMD A85X FCH(Hudson D4) chipset : 
  • 4 x USB 3.0 port(s) (2 at back panel, , 2 at mid-board)
AMD A85X FCH(Hudson D4) chipset : 
  • 10 x USB 2.0 port(s) (2 at back panel, , 8 at mid-board)

Overclocking Features
Overclocking Protection:

  • ASUS C.P.R.(CPU Parameter Recall)

Special Features
ASUS Dual Intelligent Processors 3 with New DIGI+ Power Control :
SMART DIGI+ :

  • - Smart DIGI+ Key- Quickly delivers optimized VRM frequency, voltage and current for superior APU/DRAM overclocking performance with one click.
ASUS TPU :
  • Auto Tuning
  • TurboV
  • GPU Boost 
  • TPU switch
ASUS EPU :
  • EPU 
  • EPU switch
ASUS Digital Power Design :
  • Industry leading Digital 6 +2 Phase Power Design
  • CPU Power Utility
  • DRAM Power Utility
ASUS Exclusive Features :
  • Remote GO!
  • USB BIOS Flashback
  • MemOK!
  • AI Suite II
  • Ai Charger+
  • USB Charger+
  • Anti-Surge
  • ASUS UEFI BIOS EZ Mode featuring friendly graphics user interface 
  • Network iControl
  • USB 3.0 Boost
  • Disk Unlocker
ASUS Quiet Thermal Solution :
  • Stylish Fanless Design Heat-pipe solution
  • ASUS Fan Xpert 2
ASUS EZ DIY :
  • DirectKey
  • Precision Tweaker 2
  • ASUS CrashFree BIOS 3 
  • ASUS EZ Flash 2 
  • ASUS MyLogo 2 
ASUS Q-Design :
  • ASUS Q-Shield
  • ASUS Q-Slot
  • ASUS Q-Connector
100% All High-quality Conductive Polymer Capacitors


Back I/O Ports
  • 1 x PS/2 keyboard/mouse combo port(s)
  • 1 x DVI
  • 1 x D-Sub
  • 1 x DisplayPort
  • 1 x HDMI
  • 1 x eSATA
  • 1 x LAN (RJ45) port(s)
  • 4 x USB 3.0 (blue)
  • 2 x USB 2.0 
  • 1 x Optical S/PDIF out
  • 6 x Audio jack(s)

Internal I/O Ports
  • 1 x USB 3.0 connector(s) support(s) additional 2 USB 3.0 port(s) (19-pin)
  • 4 x USB 2.0 connector(s) support(s) additional 8 USB 2.0 port(s)
  • 1 x COM port(s) connector(s)
  • 7 x SATA 6Gb/s connector(s)
  • 1 x CPU Fan connector(s) (4 x -pin)
  • 4 x Chassis Fan connector(s) (4 x -pin)
  • 1 x S/PDIF out header(s)
  • 1 x 24-pin EATX Power connector(s)
  • 1 x 8-pin ATX 12V Power connector(s)
  • 1 x Front panel audio connector(s) (AAFP)
  • 1 x System panel(s) 
  • 1 x DirectKey Button(s)
  • 1 x DRCT header(s)
  • 1 x MemOK! button(s)
  • 1 x TPU switch(es)
  • 1 x EPU switch(es)
  • 1 x USB BIOS Flashback button(s)
Accessories
  • User's manual
  • I/O Shield
  • 4 x SATA 6Gb/s cable(s)
  • 1 x Q-connector(s) (2 in 1) *³

BIOS
64 Mb Flash ROM, UEFI AMI BIOS, PnP, DMI2.0, WfM2.0, SM BIOS 2.7, ACPI 2.0a, Multi-language BIOS, ASUS EZ Flash 2, ASUS CrashFree BIOS 3, F12 PrintScreen Function, F3 Shortcut Function and ASUS DRAM SPD (Serial Presence Detect) memory information

Support Disk

  • Drivers, ASUS utilities, ASUS Update, Anti-virus software (OEM version)

Form Factor

  • ATX Form Factor 
  • 12 inch x 9.6 inch ( 30.5 cm x 24.4 cm )

Note
*1 Refer to http://www.amd.com/us/products/technologies/dual-graphics/Pages/dual-graphics.aspx#3 for the discrete GPUs which support Dual Graphics technology
*2 LucidLogix Virtu MVP supports Windows 7 operating systems.
*3 Retail version only

{break::Tecnologias by ASUS}Novo DIGI+ Power Control

O novo Controle inclui múltiplos controladores digitais de voltagem, permitindo modulação e sintonização precisa para a CPU, iGPU e DRAM, causando maior eficiência, estabilidade e melhor performance. Com o Intel VRD (voltage regulator down) 12.5, a potência da CPU pode ser diminuída pela metade, criando um PC mais silencioso e refrigerado, visando melhor controle para maior economia de energia.

UEFI BIOS
Esta tecnologia oferece o primeiro BIOS grÁfico controlado por mouse desenhado com modos selecionÁveis e suporte nativo para hard drives de mais de 2.2 TB. UsuÁrios também podem arrastar e largar as prioridades de boot com o exclusivo modo EZ, enquanto o Modo Avançado (Advanced Mode) oferece configurações mais complexas.

- Hotkey no F12 para snapshot da BIOS
- Atalho no F3 para informações mais acessadas
- Informação ASUS DRAM SPD (Serial Presence Detect), detectando DIMMs defeituosos e ajudando em situações difíceis de post.

USB BIOS Flashback

Uma atualização baseada em hardware verdadeiramente revolucionÁria. USB BIOS Flashback oferece o modo mais conveniente jÁ inventado de atualizar o BIOS. Ele permite que usuÁrios instalem novas versões do UEFI BIOS, mesmo sem o uso de hardwares como uma CPU ou DRAM instalados na placa-mãe. Apenas plugue um pen drive contendo o arquivo BIOS e aperte o botão BIOS Flashback por três segundos com a fonte de energia conectada. O UEFI BIOS então irÁ automaticamente atualizar sem a necessidade de mais interferências. Com seu novo e complementar aplicativo para Windows, os usuÁrios podem regularmente verificar se existem novas atualizações para o UEFI BIOS e baixar o mais recente BIOS automaticamente.

USB 3.0 Boost

A nova tecnologia ASUS USB 3.0 Boost suporta UASP (USB Attached SCSI Protocol), o mais recente padrão USB 3.0.Com a tecnologia USB 3.0 Boost, a velocidade de transmissão de um aparelho USB é aumentada para 170%, adicionando à jÁ impressionante velocidade de transferência do USB 3.0. O software da ASUS automaticamente acelera as velocidades de dados para periféricos compatíveis com USB 3.0 sem a necessidade de qualquer interferência do usuÁrio.

Remote GO!
Remote GO! permite a criação de hubs DLNA para transferência de conteúdo via streaming do computador diretamente para televisões, consoles e dispositivos que possuam suporte para essa tecnologia, utilizando uma rede wireless jÁ existente. O proprietÁrio dessa placa também pode usar um tablet ou smartphone como segundo monitor, permitindo até mesmo que um zoom seja aplicado sobre a tela extra. Também é possível operar o computador à distância (VNC).


A transferência de arquivos via rede wireless também fica mais fÁcil. Basta clicar com o botão direito sobre ao arquivo desejado e, a partir do menu de contexto, escolher a opção Remote GO! para enviÁ-lo diretamente para outro dispositivo.

USB Charger+
O software permite carregar carregar seu dispositivo através da porta USB com até três vezes mais velocidade, entregando maior carga de energia.


{break::Fotos, BIOS}Abaixo temos uma série de fotos da F2A85-V PRO da ASUS, placa-mãe socket FM2  bastante parecida com a F1A75-V PRO, modelo TOP de linha para socket FM1.

Possivelmente esse modelo estÁ entre os melhores do mercado para essa plataforma, sendo direcionada aos usuÁrios que pretendem montar um sistema capaz de tirar o mÁximo que essa plataforma suporta, desde overclock a tecnologias.

O acabamento é de primeira linha, com tons na cor azul, jÁ característica de algumas séries da empresa, especificamente de produtos TOP com apelo para o público que procura por tecnologias diferenciadas.

Entre os destaques das fotos e tecnologias, suporte a Crossfire triplo e 4 tipos de conexões de vídeo, D-Sub, DVI, HDMI e DisplayPort.

Assim como outros modelos, essa mainboard jÁ traz uma série de tecnologias padrões de mercado, como portas Sata III, conexões USB 3,0 no painel traseiro e também na mainboard para gabinetes com suporte a essas conexões. 

A ASUS também tem adicionado em suas mainboards mais recentes um botão chamado "DirectKey", ao ser pressionado, a próxima vez que o sistema rebootar automaticamente ele entra na BIOS. 

Confiram abaixo nas fotos em detalhes: 

Abaixo uma foto comparando a F2A85-V PRO socket FM2 analisada com a F1A75-V PRO, modelos muito parecidos da ASUS, mas essa última socket FM1, compatível com a primeira geração de APUs da AMD.

BIOS
Comprovadamente a ASUS estÁ entre as três melhores empresas quando o assunto é BIOS, sempre sendo uma das pioneiras quando se trata de novas funcionalidades e funções avançadas.

A F2A85-V PRO traz uma série de opções para usuÁrios avançados, sendo uma das melhores opções do mercado para quem deseja overclockar as novas APUs Trinity.

Abaixo uma série de screens da BIOS mostrando algumas características disponíveis:


{break::MÁquinas/Softwares utilizados}Abaixo algumas fotos do sistema com a mainboard ASUS F2A85-V Pro e a APU AMD A10-5800K utilizada nos testes, vale destacar que devido ser a primeira mainboard para esse socket que analisamos, os testes utilizados foram os mesmos da review do A10-5800K.


CONSIDERAÇÃO AMD A8-3850 e 3870K: Tivemos um grave problema com os testes de vídeo integrado das APUs A8-3850 e A8-3870K em reviews anteriores. A BIOS da mainboard socket FM1 que temos tinha incompatibilidade com as memórias que estÁvamos utilizando nos testes, sendo que só detectamos o problema agora com a review do A10-5800K, quando atualizamos a BIOS da mainboard socket FM1 como sempre fazemos antes de novos testes. As APUs da série LIano da AMD tiveram bom ganho de desempenho frente aos testes anteriores, apesar de estarmos utilizando os últimos drivers da AMD, esse salto se deve as memórias trabalharem com mesmo clock que em todos os demais sistemas comparados, coisa que não estava acontecendo antes. Removemos inclusive os testes de reviews anteriores visando evitar comparações injustas. Infelizmente esse tipo de problema acontece e estÁ acima de nossa dedicação, jÁ que foi devido incompatibilidade entre diferentes componentes do sistema.

MÁquinas utilizadas nos testes:
- AMD A10-5800K + ASUS F2A85-V Pro

- AMD A8-3870K + ASUS F1A75-V Pro
- AMD A8-3850 + ASUS F1A75-V Pro
- Intel Core i3-3220 + GIGABYTE GA-Z77X-UP7

- Memórias: 8 GB G.Skill ARES @ 1600MHz (2x4GB)
- SSD: Corsair Force Series GT 240GB SATA 3 SSD
- HD: Seagate ST31000528AS 1TB SATA II 7200RPM
- Fonte de energia (PSU): XFX ProSeries 850W PSU

Sistema Operacional e Drivers:
- Windows 7 64 Bits com Updates
- AMD Catalyst 12.9
- Intel HD Graphics Drivers 15.26.5.2761

Aplicativos/Games:
- Adobe Photoshop CS6
- CiberLink MediaEspresso 6.7
- CineBENCH 11.5
- Sandra Lite 2012
- x264 FHD Benchmark 1.0.1
- wPrime 2.09

- 3DMark 11
- Aliens vs Predator (DX11)
- Crysis 2 (DX11)
- Far Cry 2 (DX10)

{break::CPU-Z e GPU-Z}Antes de começarmos com os testes, nas imagens abaixo, que são screens do CPU-Z e GPU-Z, vemos alguns detalhes técnicos da mainboard, da APU A10-5800K e sua GPU Radeon HD 7550D.



{break::Temperatura}Começamos os testes com a temperatura dos processadores comparados. Vale destacar que todos os processadores utilizam o cooler BOX, ou seja, o cooler que vem junto. 

Fizemos três testes, temperatura em modo ocioso, temperatura mÁxima após rodar o 3DMark 11 e temperatura mÁxima após rodar o wPrime como todos os núcleos do processador em uso.

Começamos pelo teste do sistema em modo ocioso, com bom comportamento do A10-5800K frente aos dois modelos TOP da geração anterior de APU da AMD. Bom porque o novo processador tem clock de 3.8GHz, consequentemente esquenta mais do que o A8-3850 (2.9GHz) e o A8-3870K (3.0GHz). Também podemos ver que ele esquenta um pouco menos que o Core i3-3220 que possui clock de 3.3GHz.

Rodando o 3DMark 11 temos algumas mudanças na tabela, com o A10-5800K esquentando um pouco mais que os demais, algo esperado pelo seu clock ser o mais alto entre os modelos comparados. 

Quando rodando o wPrime, aplicativo que estressa os núcleos do processador, vemos que o A10 se comportou muito bem, subindo pouco sobre a temperatura apresentada quando rodando o 3DMark11, ficando atrÁs apenas do A8-3850, modelo com o clock mais baixo entre os processadores comparados.

{break::Consumo de energia}Também fizemos testes de consumo de energia levando em conta duas situações, uma com o sistema em modo ocioso e outro com o sistema rodando o 3DMark 11. Como as mainboards FM1 e FM2 são praticamente idênticas, podemos ter uma noção bastante boa do que cada APU e sistema necessita, deixando bastante claro que a mudança de consumo fica de responsabilidade da APU nesses testes.

Sistema ocioso
É preciso levar em consideração também as placas-mãe utilizadas. Enquanto os dois AMDs foram montadas em placas bem parecidas da ASUS, de baixo consumo, o Intel foi testado junto de uma Gigabyte top de linha. Assim, considerando também o consumo das mainboards, podemos observar uma grande diferença entre os AMDs e o Intel, com consumo mais de 50% mais elevado. O A10 consegue um resultado melhor que a A8 por causa de sua função de TurboBoost, que altera o clock do processador de acordo com a exigência do sistema.

 3DMark 11
O maior indicador das verdadeiras diferenças entre o consumo dos processadores, desconsiderando suas mainboards, é o aumento entre o modo ocioso e o no teste com 3DMark 11. Podemos observar que hÁ um crescimento de quase 100 Watts no consumo do A10, muito superior ao do Intel, que não chega a 30 Watts. O processador da AMD, assim, fica muito acima da rival. Isso pode ser explicado também pelo desempenho de sua GPU integrada, muito superior à presente no processador da Intel.

{break::Sandra 2012, wPrime}SiSoftware Sandra 2012
Com o teste de processamento aritmético do Sandra, o A10 consegue um aumento de mais de 8% em relação aos A8, mas fica quase 12% abaixo do i3.

Com o teste de memória observamos que o A10 fica abaixo até mesmo da geração passada, os A8, em cerca de 7%, perdendo para o i3 com quase a metade do desempenho do rival.

wPrime
Mais uma vez que o A10 perde até para os da geração passada. Agora, apesar da diferença ser ainda maior, chegando na casa dos 20%, o i3 também perde para os A8. Mesmo assim, o A10 consegue o menor desempenho entre todos.

{break::CineBench, x264 FullHD, MediaEspresso}CineBENCH 11.5
Novamente, a geração passada consegue ficar à frente do A10, em mais de 5%, mas dessa vez o processador da AMD consegue superar o da Intel em pouco mais de 1%.

x264 Full HD Benchmark
Neste teste, que consiste na conversão de vídeo em FULL HD (1080p), consegue o melhor desempenho entre os processadores testados, superando o A8-3870K por mais de 6% e o i3 em 15,15%.

CiberLink MediaEspresso
O aplicativo MediaEspresso faz conversão de arquivos de vídeo. Entre suas características estÁ o fato de utilizar o processamento do GPU para agilizar o processo, com suporte as principais empresas e tecnologias do mercado, AMD Accelerated Parallel Processing, Intel Quick Sync e NVIDIA CUDA.

Como podemos ver nos grÁficos abaixo, o i3 fica muito acima dos demais. Isso acontece por causa da tecnologia da própria Intel, que supera até mesmo algumas placas de vídeo dedicadas da atual geração, como a GeForce GTX 660, por exemplo. Dessa forma, mesmo bem atrÁs, o A10 consegue um ganho de mais de 23% em relação à geração passada.

{break::PS CS6, 3DMark 11}Photoshop CS6
Rodando o Photoshop CS6 fizemos dois testes, um que utiliza o processamento do CPU e outro que também pode usar o processamento do GPU desde que esse tenha suporte da Adobe.

Primeiro o teste aplicando o filtro Extrude no Photoshop CS6, com processamento todo pelo CPU. Vemos que o A10 supera em mais de 12% a sua geração anterior, mas fica com desempenho inferior ao i3 em 27,69%. 

Agora aplicando o filtro Adaptive wide angle que utiliza o processamento do GPU para agilizar o processo. Na tabela abaixo, observamos que o A10 fica bem abaixo até mesmo dos A8, 30% a menos que sua geração passada, e quase 50% atrÁs do i3. A vantagem do processador da Intel provavelmente é tão grande por se tratar de um filtro que utiliza a tecnologia Intel Quick Sync, mesma que no teste do CiberLink MediaEspresso e que confere aos produtos da empresa grande vantagem sobre os demais.

3DMark 11
Em nosso último "teste sintético",  podemos observar a jÁ mencionada superioridade da GPU integrada do A10, que o posiciona mais de 28% acima da geração passada e praticamente 3,5 vezes melhor que o i3.

{break::Aliens vs Predator}O A10 fica com desempenho mais de 7% acima dos A8, e novamente com performance 3,5 maior que a do i3. É importante observar que, dependendo apenas da sua GPU integrada, o processador conseguiria rodar satisfatoriamente apenas na resolução mais baixa, única em que conseguiu ultrapassar os 30 fps.

{break::Crysis 2}A A10 se distancia das A8, abrindo a diferença para mais de 13% (caindo para 8% apenas a 1680x1050, efeito que também aconteceu em AvP). A diferença para o i3, no entanto, cai para mais de 100%. Ainda uma vantagem considerÁvel da AMD. Novamente, a única resolução em que se conseguiria jogar foi a 1280x720. 

{break::Far Cry 2}Abaixo, nos testes com o game "Far Cry 2", a A10 consegue desempenho melhor, permitindo jogabilidade aceitÁvel nas três resoluções. A diferença para as A8 cresce para mais de 20%, e o processador da AMD volta a conseguir performance igual a 3,5 vezes à do i3.

{break::Overclock, Temperatura}Fizemos alguns testes overclockando o A10-5800K, primeiro pelo TurboEVO V, aplicativo da ASUS, e depois manualmente. Manualmente colocamos a APU trabalhando a 4.4GHz, 600MHz acima de seu clock padrão que é de 3.8GHz.Acima desse clock, por estarmos utilizando o cooler padrão, o sistema ficou instÁvel. Vale destacar que através da tecnologia TurboCore o clock sobe de 3.8GHz para 4.2GHz quando o sistema precisa, como rodando um jogo, dessa forma teremos pouco ganho de desempenho em nossos testes, jÁ que por lógica nós estamos subindo 200MHz sobre o clock de 4.2GHz.

Essa APU consegue ir além desse clock, mas como o propósito de nossa review não é o overclock, por se tratar de um produto de baixo custo, achamos que o interessante era mostrar seu comportamento com o cooler box, jÁ que serÁ o utilizado pela maioria dos usuÁrios.

Abaixo as telas do CPU-Z e GPU-Z. Vale destacar que a tela do GPU-Z mostra clock errado, devido um bug da versão 0.6.4 do aplicativo. A GPU estÁ trabalhando com clock de 1013MHz, 213MHz acima de seu clock original.

Abaixo uma imagem da tela do aplicativo TurboEVO V da ASUS após sucesso no overclock. Esse aplicativo overclocka o sistema automaticamente. O conceito é bem interessante, a cada aumento de clock ele faz um teste de desempenho para ver se o sistema se mantem estÁvel, caso se mantenha ocorre novo aumento do clock e novo teste, seguindo assim até o sistema travar, dessa forma o aplicativo adota o último teste vÁlido como sendo o overclock mÁximo. Como podemos ver abaixo, em nosso teste ele chegou a colocar o A10-5800K com clock de 4429MHz, 17% acima do padrão de 3.8GHz dessa APU. Como esse overclock foi praticamente o mesmo do que fizemos manualmente pela BIOS da mainboard, não teria sentido usar os testes nos comparativos.

Temperatura
Aumento de 11 graus em relação ao seu clock base, deixando o A10 overclockado com temperatura superior ao i3 e ao A8-3870K.

{break::Overclock: CineBENCH, 3DMark 11}CineBENCH 11.5
Começamos os testes pelo software que mede desempenho do sistema quando renderizando uma imagem.

A melhora de apenas 1,51% é insuficiente até para alcançar os A8.

3DMark11
Uma melhora mais consistente que no teste anterior, aumentando em 10% o desempenho do A10, distanciando-o ainda mais dos demais.

{break::Overclock: AvP, Crysis 2, Far Cry 2}Aliens vs Predator
Aumento irrisório de desempenho em relação ao clock base, pouco mais de um frame por segundo. Nada que vÁ afetar demais a jogabilidade.

Crysis 2
Dessa vez, o ganho não chega nem a um fps. Um pouco decepcionante considerando que a GPU integrada também teve overclock.

Far Cry 2
Ganho mais considerÁvel de todos, quase 4 frames que aproximam a marca dos 60 fps indicados para jogabilidade perfeita. Ele ainda fica 4 fps abaixo da marca, no entanto.

{break::Dual Graphics, 3DMark 11}A tecnologia Dual Graphics consiste em unir o vídeo integrado da APU com uma placa de vídeo dedicada como jÁ explicamos. Utilizamos a placa de vídeo recomendada pela AMD para os testes com o A1-05800K, uma Radeon HD 6670.

Abaixo temos algumas telas do sistema mostrando a configuração do Dual Graphics e a tecnologia ativada como comprova a tela do GPU-Z.

{image}{image}

3DMark 11
Começamos os testes com o 3DMark 11, mostrando uma aumento de mais de 50% na performance em relação à GPU integrada trabalhando sozinha, e de mais de 36% em relação à HD 6670 sozinha.

{break::Dual Graphics: Aliens vs Predator}
Com a placa trabalhando junto, observa-se um aumento de mais de 150% em relação ao processador sozinho. Isso faz com que, juntos, processador e placa de vídeo consigam chegar muito próximos à marca de 60 fps em 1680x1050, considerada ideal para games. Também torna possível uma jogabilidade aceitÁvel nas três resoluções, quando sozinho o A10 conseguia apenas a 1280x720.

{break::Dual Graphics: Crysis 2}Com a 6670 trabalhando, a A10 consegue um aumento que quase dobra a sua performance nas duas resoluções mais altas. No entanto, nos três casos o desempenho é apenas levemente superior à da placa trabalhando sozinha, o que pode indicar que, mesmo com a GPU integrada, o game exige muito mais da dedicada, mesmo.

{break::Dual Graphics: Far Cry 2}Novamente, o uso em conjunto da 6670 quase dobra a performance do processador nas resoluções mais altas, fazendo com que a marca de 60 fps seja batida nos três casos.

{break::Conclusão}Sem sombra de dúvidas, esta estÁ entre as melhores opções de placas-mãe socket FM2, leia-se para APUs AMD Trinity, em especial o modelo TOP A10-5800K, top de linha atualmente. A placa tem belo acabamento e componentes de primeira qualidade, o que facilita o overclock do sistema, além de aumentar a durabilidade da placa-mãe.

Vale destacar que por estarmos falando de uma plataforma que tem como destaque seu custo abaixo da média. Algumas empresas lançam produtos de menor qualidade, com componentes de qualidade inferior aos adotados por empresas como a ASUS, dessa forma a durabilidade e estabilidade do sistema ficam comprometidos. Esse é um ponto que o usuÁrio deve levar em consideração ao comprar um produto para essa plataforma.

Sata III, USB 3, Crossfire são algumas das tecnologias disponíveis na placa. Mas pode-se dizer que o destaque da plataforma estÁ no fato de suportar a união de forças entre o chip integrado da APU com uma placa de vídeo dedicada de baixo desempenho através da tecnologia Dual Graphics. Entre os modelos de placas de vídeo suportadas estão as séries 6400/6500 e 6600. Como demonstramos nos testes, o ganho é muito bom e pode ser uma alternativa interessante para muitos usuÁrios. O lado negativo fica pela grande limitação de placas, uma Radeon HD 7750, modelo mais simples da série 7000, que possui certa limitação de desempenho, poderia ganhar um gÁs extra caso pudesse trabalhar em conjunto com a Radeon HD 7550D do A10-5800K, mas nenhum modelo da série 7000 é suportado.

Essa placa-mãe estÁ custando $139 dólares em cenÁrio internacional (newegg.com), preço considerado um pouco alto por se tratar de produto para uma plataforma de baixo desempenho de processamento, apesar de sua excelente performance quando se trata de grÁficos e pela excelente qualidade dessa placa. Principalmente na comparação com a grande maioria dos modelos que irão aparecer visando atrair o usuÁrio pelo preço baixo que envolve essa plataforma, ou deveria.

Montando uma mÁquina com essa mainboard e um A10-5800K, gastaríamos cerca de US$260 em cenÁrio internacional, valor alto por se tratar de uma plataforma com socket FM2, que obriga o usuÁrio a escolher processadores de baixo desempenho. Talvez esse seja o grande problema da plataforma, a limitação nesse ponto, ainda mais pelo que vimos no socket FM1, que mesmo sendo recente acabarÁ naturalmente perdendo espaço. A própria ASUS possui o modelo F2A85-M/CSM que tem características semelhantes e mesmo chipset, inclusive com suporte a duas placas de vídeo em Crossfire pelo preço de US$109. Eu diria que essa placa-mãe é boa demais, e cara, para essa plataforma, especialmente se o usuÁrio for optar por uma APU abaixo da A10-5800K, a top. Modelos de placas-mãe com chipset A55 podem ter melhor custo benefício sem grandes perdas de tecnologias e desempenho.

Uma placa-mãe destinada aos usuÁrios mais exigentes e que buscam qualidade acima de tudo, mesmo para a plataforma socket FM2, que apesar de APUs com excelente grÁfico integrado, ainda deixa a desejar no processamento.

PRÓS
Excelente acabamento e qualidade de primeira linha;
Suporte a ótima suite de aplicativos da ASUS;
Tecnologias exclusivas como DIGI+ VRM, DirectKey
4 tipos de conexões de vídeo diferentes (D-Sub, DVI, HDMI e DisplayPort)
Suporte a Crossfire com até três placas de vídeo.
CONTRAS
Preço alto para uma placa mãe socket FM2;
Incompatibilidade com APUs anteriores.
Assuntos
Tags
  • Redator: Fabio Feyh

    Fabio Feyh

    Fábio Feyh é sócio-fundador do Adrenaline e Mundo Conectado, e entre outras atribuições, analisa e escreve sobre hardwares e gadgets. No Adrenaline é responsável por análises e artigos de processadores, placas de vídeo, placas-mãe, ssds, memórias, coolers entre outros componentes.

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.