ANÁLISE: Borderlands 2

ANÁLISE: Borderlands 2

Borderlands 2 de fato chegou pra mostrar tudo que um jogo precisa pra ser top de linha. Com grÁficos impecÁveis, jogabilidade prazerosa principalmente ao jogar com os amigos, um som cristalino, e uma história interessante cheia de ramificações, Borderlands 2 é um dos melhores jogos jÁ produzidos. E o mérito de tudo isso vai para sua produtora: Gearbox Software.

Seria uma utopia imaginar um jogo sem Bugs. Então, claro que Borderlands 2 tem seus Bugs, mas são praticamente irrelevantes frente a qualidade do game. Enfim, um jogo imperdível para os amantes de video games.

{break::História}

Borderlands 2 conta a história de quatro novos Vault Hunters (caçadores Vault's) que lutam para libertar Pandora das garras de Handsome Jack, CEO da Hyperion Corporation.

Os jogadores vão lutar por toda Pandora para impedir que Jack ressuscite um antigo mal alienígena conhecido como "the Warrior". Durante a jogatina, o jogador vai encontrar alguns personagens conhecidos do jogo anterior, dentre eles Roland, Lilith, Brick e Mordecai. Eles, juntos com alguns personagens novos, vão ajudar os jogadores a derrotar Jack, destruir the Warrior e salvar Pandora.

Esse é o resumo da história de Borderlands 2, que ainda possui inúmeras "side quest", o que aumenta consideravelmente o tempo de jogatina. É curioso que algumas dessas "side quest" possuem uma pequena história própria, o que cria mais interesse pelo jogo.

- Continua após a publicidade -


{break::Jogabilidade #1}A Jogabilidade clÁssica e simples de jogos de FPS estÁ de volta. Borderlands 2 possui uma jogabilidade perfeita mesclada com RPG, e pelo que foi testado, nenhum problema foi encontrado. E isso, hoje em dia, é quase que impossível de acontecer. Méritos para a produtora Gearbox Software, que sabe bem como fazer esse tipo de game.

É importante que se diga que o jogo é enorme. A duração da jogabilidade é muito maior que 20 horas. Culpa disso é o fato do cenÁrio aberto do game ser gigantesco com vÁrias Áreas distintas, seja no deserto, na neve, nas montanhas, nos vales, nas cidades, nos pequenos povoados etc.


Borderlands 2 foi feito para ser jogado de forma cooperativa para até quatro amigos. Não que seja impossível jogar sozinho, mas com os amigos a coisa muda de figura. Dentre as diferenças, hÁ a possibilidade de até "doar" dinheiro e acessórios, incluindo armas, para algum amigo. Além disso, quando se estÁ morrendo, com o famigerado "contador da morte" correndo na tela, o seu amigo pode ir até você e te curar. Agora imagina isso sozinho, sem ninguém pra te ajudar? Pois é.

HÁ também o fator das Quests principais e secundÁrias. Praticamente na maioria dos jogos nos quais existem missões paralelas e que podem ser jogados de forma cooperativa, ocorre um sério problema de "conflito" entre as missões, onde cada um faz a sua, independente da qual o seu amigo estiver fazendo. E isso gera uma confusão danada.

JÁ em Borderlands 2 isso não acontece porque a Quest é igual pra todos, e todos ganham os bônus daquela missão. Ou seja, se algum jogador do grupo alterar a Quest, ela também é alterada para todos os outros, e isso pode ser feito a qualquer momento. Todos os jogadores sempre estarão fazendo a mesma Quest, independente se alguem jÁ a fez anteriormente ou não. Isso evita aquela confusão dos jogadores estarem fazendo coisas diferentes e em diversas Áreas do mapa. Então, em Borderlands 2 todo mundo trabalha em conjunto sempre.

{break::Jogabilidade #2}O interessante é que ao terminar a quest, todos ganham os prêmios, seja pontos de skills, armas, ou algum outro item exclusivo daquela missão. Mesmo que um determinado jogador não faça nada na missão, apenas acompanhe, ele também ganharÁ. Isso é ótimo para ganhar muitos pontos e aumentar de level sem esforço.

É comum você ver jogadores mais avançados no jogo, com level alto, chamarem amigos com level baixo para jogar e vice-versa, e assim ajudar esse amigo a ganhar bastante skills e acesso a armas mais poderosas. Pode-se dizer que isso é o verdadeiro modo cooperativo.


Durante a jogatina, o jogador vai se deparar com dezenas, e até centenas, de caixas espalhadas pelo caminho. Seja pequenas ou grandem, elas sempre terão algo dentro. De dinheiro até armas e munições. Mas aqui hÁ um detalhe que afeta a jogabilidade ao jogar com os amigos, e que me parece ser claramente um Bug: qualquer jogador pode pegar todas as munições das caixas, mesmo que mostre que ele jÁ esteja cheio delas. O correto seria não poder pegar mais as munições caso esteja lotado. Isso atrapalha bastante na parte cooperativa, jÁ que algum amigo seu pode estar precisando muito de munição e você acaba pegando todas sem querer, e como você jÁ estÁ no mÁximo de munições, as que você pegou se perdem. Não tem nem como dar para o seu amigo.

Por outro lado, quando hÁ dinheiro nas caixas ou espalhados pelo chão, todos os jogadores do grupo ganham, mesmo que estejam longe um do outro. Nesse quesito ninguém leva vantagem.

Borderlands 2 pode ser jogado sozinho, mas as situações descritas acima mostram claramente que os produtores pensaram em fazer um jogo voltado para o cooperativo, o que deixa, sem sombras de dúvida, muito mais prazeroso.

- Continua após a publicidade -


{break::GrÁficos}Usando a tecnologia Cell-Shaded, aquela em que tudo fica igual a desenho animado, Borderlands 2 traz o mesmo grÁfico do primeiro game, mas com vÁrias melhorias. Dentre elas as animações, que estão bem mais refinadas e com mais movimentos capturados, o que gera um maior realismo.

Além das animações, as texturas também mudaram. Agora hÁ uma variação maior, além de uma qualidade superior no que diz respeito à definição. Mas hÁ um problema nisso. O jogo padece de um problema parecido com o que ocorre no game RAGE, no qual as texturas são "melhoradas" conforme o jogador chega mais perto.


Embora aqui em Borderlands 2 as texturas, uma vez carregadas, ficam sempre em uma definição alta, hÁ momentos em que elas demoram um pouco mais para carregar. Mas isso só vai atrapalhar aqueles jogadores mais exigentes, que querem sempre grÁficos espetaculares o tempo todo.

Um detalhe interessante é que o jogo oferece suporte a Physx, o sistema de física por meio de Hardware que as placas da NVIDIA possuem. Com ele ativado no mÁximo - hÁ três níveis -, o visual do game muda em vÁrios momentos. Desde sangue pelo chão, Ácido escorrendo de vasos sanitÁrios, pequenas - mas muitas - pedras pelo caminho, sujeiras, explosões com milhares de partículas, faíscas provocadas pelos tiros, e uma melhor definição no impacto das balas. A diferença é enorme, comparÁvel ao famoso game do Batman no qual havia um impacto visual enorme ao se usar Physx. Confira o vídeo abaixo:


Além de todo esse visual citado, Borderlands 2 possui uma direção de arte impecÁvel, com locais bem detalhados, e tudo isso faz com que o game tenha um dos melhores grÁficos jÁ vistos.


{break::Áudio}A Gearbox Software fez um ótimo trabalho na elaboração do som de Borderlands 2. As dublagens estão impecÁveis, com vozes combinando com cada personagem, e olha que são muitos. O grande destaque é o famoso robozinho que estÁ sempre por perto com suas memorÁveis falas cheias de piadas e pequenos deboches. Além, claro, das palhaçadas que ele vive fazendo pelo caminho.

Tudo no jogo é de bom gosto, desde as músicas incidentais e de trilha sonora, até os cristalinos e diversificados efeitos sonoros. É interessante o jogo ter um sistema de rÁdio, no qual o jogador pode até alterar a estação, claro, se encontrar algum aparelho desses na trajetória por Pandora.


Os efeitos sonoros possuem uma variedade enorme de tipos. Desde os bate papos alienígenas, até os sons do ambiente como, por exemplo, ventania, goteiras, sons de cavernas, do local onde se pisa, dentre outros.

O mínimo que se pode dizer do Áudio de Borderlands 2 é que ele se manteve fiel ao primeiro game, que jÁ era excepcional. O som não tem chiado, ruídos, distorção, nem mesmo nas explosões. Tudo é incrivelmente cristalino.



{break::Conclusão}Uma aula de como se faz um jogo. É isso que a Gearbox Software proporciona com Borderlands 2. Tudo nele é impecÁvel, desde sua jogabilidade prazerosa, visual refinado com uma direção de arte espantosa, um som de qualidade hollywoodiana, um Multiplayer cooperativo eficiente e uma história que segue a mesma linha do anterior, que jÁ havia sido um sucesso enorme.

Juntando tudo isso, Borderlands 2 é sem dúvida nenhuma um dos melhores lançamentos dos últimos anos. Superior ao primeiro game, o jogo é daqueles que vale a pena ter, não por apenas ser um jogo espetacular, mas também para agradecer à produtora pela obra prima que ela proporcionou aos jogadores.

- Continua após a publicidade -

PRÓS
Graficos impecÁveis
Jogar com os amigos é o que hÁ
Sistema de voz funciona perfeitamente
Side quest's diversas e pra todos os gostos
CONTRAS
Alguns bugs podem atrapalhar
Inicio do jogo é um pouco morno
Jogar single-player é bem chato
Assuntos
Tags
  • Redator: João Paulo Losada

    João Paulo Losada

    Gamer por natureza, JP Losada, ou simplesmente DJLosada como é conhecido por toda a comunidade gamer, é um grande conhecedor de games em geral. Eventualmente analisa lançamentos e comenta sobre os sucessos e decepções relacionadas aos games que chegam ao mercado através do portal Adrenaline. Jé escreveu para revistas de games, artigos para produtoras, além de ter citações em seu nome em caixas de jogos de PC lançados no Brasil. Possui parceria com algumas produtoras, principalmente de corrida

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.