ANÁLISE: Cooler Master Cosmos II

ANÁLISE: Cooler Master Cosmos II

Recebemos para anÁlise o Cosmos II, da Cooler Master, um gabinete para entusiastas que busca o título de melhor do mundo e custa, em média, R$ 1650,00 com o dólar cotado a R$1,95. Com 22 kg, mais de 70 cm de altura, portas laterais e controlador individual de fans e LEDs, é um modelo imponente que chama a atenção.

A Cooler Master, empresa especializada em soluções térmicas, fundada em 1992, é hoje uma das maiores referências no ramo de tecnologia quando o assunto é refrigeração. Aproveitando a qualidade de seus produtos, a CM expandiu seus negócios produzindo um leque maior de hardware, passando a fabricar desde coolers para pcs, VGAs e notebooks, a fontes, mouses, fones e gabinetes.

Linha Cosmos
A Cooler Master lançou seu primeiro modelo da série em 2007, com o objetivo de conseguir o título de melhor gabinete para entusiastas do mundo. Em muitos aspectos, podemos dizer que ela conseguiu. Em 2012, 20 anos após a fundação da empresa, acontece o lançamento do Cosmos II, que conferimos em primeira mão na CES 2012, onde estava presente uma edição especial do gabinete, comemorando o aniversÁrio da Cooler Master.

O Cosmos II é construído em alumínio com acabamento em plÁstico de alta resistência e detalhes emborrachados e conta com alças que funcionam como pés. Conta também com portas deslizantes com travas magnéticas nas partes frontal e superior e dois compartimentos X-dock (Hot Swap) com tranca e chaves para proteger as suas unidades de armazenamento. A torre suporta placas-mãe de formato XL-ATX e até Quad SLI/Crossfire Dual VGA ou Dual SLI/Crossfire Triple VGA, com grande comprimento, além de vir com suporte para até 13 HDs e 10+1 slots de expansão. O painel superior conta com duas portas USB 3.0, quatro USB 2.0, uma porta eSATA e os conectores de Áudio.



{break::Especificações e Características}

- Continua após a publicidade -

Abaixo estão as principais especificações do gabinete:
Cor disponível:
Midnight Black
Material: Alumínio, liga de aço e borracha
Dimensões (largura/altura/profundidade): 344 x 704 x 664 mm
Peso: 22 Kg
Tipo: Micro-ATX, ATX, E-ATX, XL-ATX, SSI CEB, SSI EEB
5.25" Drive Bay: 3
3.5" Drive Bay: 13 (2 compartimentos X-dock, 5 espaços para HD no formato tradicional vertical e mais 6 na parte de baixo, em duas colunas de 3)
Painel I/O: USB 3.0 x 2, USB 2.0 x 4, e-SATA x 1, Audio In and Out
Slots de Expansão: 10+1
Sistema de cooling:
Frontal - 200mm LED fan x 1, 700 RPM, 19 dBA(convertido de 120/140mm x 1)
Superior - 120mm fan preto x 1, 1200 RPM, 17 dBA
(200mm fan x 1 / 140mm fan x 2 / 120mm fan x 3)
Traseira - 140mm fan x 1, 1200 RPM, 19 dBA
Lateral - 120mm fan x 2 (opcional)
Espaço para HDs no meio - 120x25mm fan x 1 (opcional)
Espaço para HDs embaixo - 120mm fan x 2, 1200 RPM, 17 dBA
Alimentação energética: ATX PS2 / EPS 12V (opcional)
2.5" Drive Bay: 11 (convertidos de espaços de 3.5")
Compatibilidade mÁxima:
- CPU cooler com altura mÁxima de 7.48 polegadas (190 mm)
- Placa VGA com comprimento mÁximo de 15.15 polegadas (385 mm)

O Cooler Master Cosmos II apresenta como principais características:
- Design e estilo inspirado em um carro de corrida;
- Alumínio e aço escovados para força e elegância;
- Design para otimizar o fluxo de ar;
- Suporte a 10 fans e 13 HDDs (2 de X-dock);
- Suporte a 4 Way SLI/CF;
- Suporte a placas XL-ATX / SSI CEB / SSI EEB;
- Painel de Controle Avançado inclui quatro canais de controle de velocidade dos fans.

{break::Design e Acabamento}No Cosmos II, a Cooler Master entrega novamente muita qualidade, não apenas no acabamento visual mas nos detalhes também. O design, que a empresa diz ser inspirado em carros de corrida (apesar de não parecer tanto), não mantém aquele padrão mais quadrado da maioria dos gabinetes, empregando curvas para passar uma imagem moderna que flui mais naturalmente. A frente e as portas laterais apresentam aberturas com grandes grades hexagonais que lembram a estrutura de colméias e contam também com filtros para dificultar a entrada de poeira.


Com mais de 70 cm de altura, é um gabinete que impressiona logo à primeira vista não apenas pelo tamanho, mas pelas alças robustas na parte superior e sua aparência imponente, reforçada pelo predomínio do aço preto escovado em toda a sua superfície. Alças na parte inferior também funcionam como os "pés" do gabinete, o mantendo a cerca de 3,5 cm da superfície.

- Continua após a publicidade -

O painel de controle frontal e as baias de drives com acesso externo na parte da frente são cobertas por proteções que deslizam elegantemente.


O acabamento também é impecÁvel. Durante a montagem, ficou claro que os engenheiros da Cooler Master pensaram em praticamente tudo, solucionando a grande maioria dos problemas que surgiam de forma inteligente e elegante. A mistura de alumínio, aço e borracha garante durabilidade, força e, principalmente, usabilidade.

Grande parte da estrutura pode ser desmontada com muita facilidade para melhorar o acesso a diferentes partes e auxiliar na instalação. No entanto, estes encaixes não significam fragilidade ou pouca durabilidade, jÁ que todos, mesmo que simples, são bem sólidos. Falaremos mais a respeito das Funcionalidades do Cosmos II a seguir.

- Continua após a publicidade -

{break::Funcionalidade}Como dito antes, todos os aspectos envolvendo a instalação e ocupação do espaço interno do gabinete foram muito bem pensados na hora do desenvolvimento deste modelo.

Um bom exemplo são as portas laterais, que ocupam muito espaço quando abertas e dificultariam o acesso se o gabinete ficasse instalado em um espaço mais fechado.

Para resolver este problema, as portas podem ser facilmente retiradas, jÁ que são fixadas através de um encaixe, e não precisam estar totalmente abertas para tal. Mesmo assim, as dobradiças são bem resistentes - até porque as portas são um tanto pesadas - e o encaixe é bem justo e firme. As portas contam até com alças para as mãos, que facilitam o seu transporte.

O modelo também conta com grades removíveis nas partes frontal e superior e nas portas, com o objetivo de facilitar instalação e limpeza de componentes, e um fan na porta lateral da esquerda.


O Cosmos II é espaçoso o suficiente para instalação de um grande sistema de refrigeração, com slots para até 10 fans (dependendo do tamanho), em que cinco jÁ vêm de fÁbrica, e instalação de watercooler na parte superior ou inferior, de acordo com o fabricante - preferimos instalÁ-lo na parte de trÁs, onde hÁ três aberturas de borracha para as mangueiras do sistema, mas isso mostraremos na próxima sessão.


Espaço também é o que não falta para armazenamento de HDDs ou SSDs, com 13 baias de 3,5 polegadas. Duas delas têm acesso externo e contam com trancas para dificultar furtos. Não são necessÁrias ferramentas para a instalação dos drives, assim como nas três baias de 5,25 polegadas que também têm acesso externo.

O painel frontal conta ainda com um controlador individual de cada fan e que liga e desliga os LEDs, além de dois conectores USB 3.0, quatro USB 2.0 e um eSATA.

Um dos maiores problemas do Cosmos II é seu peso. Com 22 kg logo ao sair da caixa, o gabinete exige força física do usuÁrio, chegando a 28,5 kg com o sistema que montamos (com apenas uma placa de vídeo). Em comparação, o Cosmos 1000 pesava 16,9 kg sem nada instalado e jÁ foi considerado um dos mais pesados do mundo. O peso e o tamanho dificultam o manuseio do produto e é recomendÁvel que a instalação dos componentes seja feita em um lugar em que se possa acessar todos os lados, exigindo a menor movimentação possível do gabinete.

Entre os diferenciais desse gabinete estÁ o fato de suportar o que existe de melhor em hardwares para usuÁrios entusiastas, dessa forma não poderia deixar de ser compatível com sistemas Crossfire e SLI, podendo adicionar até 4 placas de vídeo. Abaixo algumas fotos dele montado com 4 placas Radeon HD 7970 em Crossfire, sonho de consumo de qualquer entusiasta.


{break::Instalação}À primeira vista, o Cosmos II pode assustar pela enorme quantidade de fios e cabos que se apresentam logo ao sair da caixa, mas tudo vem etiquetado e organizado, de forma que esta inquietação passa.

Toda a instalação pode ser feita apenas com uma chave philips e mais uma vez a Cooler Master mostra que pensou nos detalhes. Um bom exemplo são dois dos parafusos fixadores da mainboard (que ficam entre a placa-mãe e o gabinete), jÁ presentes em outros modelos da empresa, que contam com pequenas extensões em suas extremidades, permitindo que a mesma fixe em sua posição mesmo sem os demais parafusos.

Internamente, diversos organizadores de cabos, feitos de borracha, ajudam a deixar a Área da placa-mãe mais limpa, eliminam aquele emaranhado caótico de fios e melhoram a circulação do ar para auxiliar na refrigeração. Estes organizadores estão espalhados em diversos pontos estratégicos que permitem a passagem dos cabos conectores bem próximos de suas respectivas entradas/saídas.

A fonte se mantém isolada da base do gabinete por uma camada de PVC e convém conectar seus cabos antes de fixÁ-la com os parafusos, jÁ que o espaço entre a fonte e os HDDs inferiores é bem limitado.

Os 11 slots de expansão (dez na horizontal e um na vertical) na parte de trÁs jÁ indicam que o Cosmos II possibilita a realização de um Quad SLI ou CrossFire, e o espaço interno oferecido para a instalação a confirmam. Mesmo com uma placa-mãe XL (uma MSI Big Bang-XPower II), ainda sobravam alguns centímetros na parte de baixo. No entanto, é indicado que a quarta e última GPU ocupe apenas dois slots, pois quando tentamos realizar um Quad CrossFire com uma três slots na última posição, o fan ficou encostando na base do interior e, por isso, não rodava.

Para casos em que todos os 10 slots horizontais de expansão serem ocupados (em um Quad SLI ou Quad CrossFire), a Cooler Master posicionou um adicional na vertical mais ao lado. Assim, o usuÁrio tem a possibilidade de instalar um conector USB ou wireless, por exemplo.

 


{break::Ruído, Temperatura interna CPU}Montamos um sistema bem potente para fazer os testes de temperatura do gabinete, abaixo detalhes.

Mainboard: MSI Big Bang XPower II (X79)
Processador: Intel Core i7 3960X
Placa de vídeo: Nvidia Geforce GTX 680
Memórias
: Corsair Dominator GT 16GB(4x4GB)
Cooler
: CM Hyper 212 EVO
Fonte: Cooler Master Silent Pro Hybrid 1300W
HD:
1TB Sata2 Western Digital Black

Ruído
Em relação a barulho, o Cosmos II não apresenta grandes ruídos com seus cinco fans de fÁbrica e o cooler do processador, mesmo durante os testes de overclockagem. Nada que fuja aos padrões.

Teste em modo Ocioso
Com apenas 2º a mais que um sistema montado em Bancada em clock normal, e 4º a mais em modo overclockado, o gabinete apresenta um bom comportamento térmico. Os cinco fans que vêm com o Cosmos II fazem um bom trabalho e a Cooler Master provavelmente se limitou a esse número pensando em manter um baixo nível de ruído.


Em uso: 3DMark 11
Os fans do gabinete continuam a apresentar um bom serviço, mantendo a mesma temperatura de um sistema em Bancada com clock base e apenas 3º a mais com os dois sistemas overclockados.

Em uso: wPrime
Desempenho igual ao 3DMark 11, com temperaturas iguais em clock base e 3º acima do sistema montado em Bancada em overclock.

{break::Temperatura interna GPU}Também fizemos testes de temperatura com a placa de vídeo, confiram abaixo:

Teste em modo Ocioso
O aumento de temperatura da GPU no Cosmos II, em relação ao sistema montado em Bancada, é aceitÁvel e indica que os fans do gabinete fazem um bom trabalho.


Em uso: 3DMark 11
Com o 3DMark 11, que exige mais da GPU, o Cosmos II consegue manter novamente uma temperatura aceitÁvel em relação ao sistema montado em Bancada, apenas 2º a mais.

{break::Conclusão}O Cosmos II foi lançado com o objetivo de ser o melhor gabinete para entusiastas e é provÁvel que tenha conseguido. À primeira vista, temos um modelo que consegue passar robustez e elegância, com seu aço escovado preto, seu tamanho, suas curvas que fogem daquele velho aspecto quadrado e seus painéis deslizantes na parte frontal e superior.

Além do design, também entrega muita qualidade nos materiais utilizados e no acabamento, gerando assim maior durabilidade, e atenção aos detalhes, facilitando instalação e manutenção em quase todas as suas Áreas. O enorme espaço interno oferece a possibilidade de instalar os mais modernos sistemas atuais e que ainda devem ser lançados num futuro próximo, com suporte a mainboards tamanho XL (como a MSI Big Bang-XPower II) e a Quad-SLI ou Quad-CrossFire.

Os cinco fans que vêm de fÁbrica garantem boa performance térmica, mantendo uma temperatura muito próxima à apresentada pelo mesmo sistema aberto, mas nem por isso gerando ruído muito alto.

Pesando contra o Cosmos II estão, ironicamente, seus 22 kg, que dificultam muito qualquer movimentação do gabinete, e isso sem o sistema instalado. Com os componentes usados em nossos testes, o modelo chegou a 28,5 kg, e suas alças, apesar de úteis, não resolveram muito o problema.

Apesar do peso, o maior fator negativo do Cosmos II estÁ no seu preço. Com média de R$ 1650,00 (com o dólar cotado a R$ 1,95), é um dos gabinetes mais caros encontrados atualmente no mercado (se não for o mais caro). Mesmo assim, o investimento elevado é justificado pela qualidade do produto. Na Kabum ele estÁ saindo por pouco menos de R$ 1550,00 à vista mesmo com o dolar alto.

PRÓS
Ótimo acabamento
Painel frontal com USB3.0
Praticidade na instalação
Design elegante
Preparado para water cooling
Durabilidade
Bom comportamento térmico
Suporte aos mais avançados sistemas atuais
Suporta mainboards padrão XL e 4 placas de vídeo em Crossfire / SLI
CONTRAS
Peso que dificulta manuseio
Preço muito elevado
Assuntos
Tags
  • Redator: César Massaki Teshima Soto

    César Massaki Teshima Soto

    Graduando de Jornalismo pela Universidade Federal de Santa Catarina, ganhou um Mega Drive aos 5 anos, mas nunca conseguiu fazer final em Sonic 2. Navegava pelas salas de bate papo nos tempos da internet discada e até hoje procura o disquete perdido com seu jogo salvo do América-MG no Elifoot 98.

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.