ANÁLISE: HP Touchsmart 420 PC-1000br

ANÁLISE: HP Touchsmart 420 PC-1000br
Os all-in-one são aparelhos que tem como objetivo trazer a praticidade de um computador, dispensando organizar um espaço para o gabinete e também acabando com o emaranhado de cabos que ser forma na parte de traz, através de um design que integra em uma única peça o gabinete e a tela do PC.

Nesta review vamos falar do Touchsmart 420 PC, da HP, um all-in-one equipado com processador de segunda geração Intel Core e, como o nome indica, possui uma tela sensível ao toque. O "bichinho" jÁ fez uma participação em outro conteúdo publicado aqui no Adrenaline: uma preview do Windows 8, quando usamos o all-in-one para demonstrar o novo sistema. Pena que, na época, a touchscreen não funcionou com a prévia do sistema da Microsoft, que ainda estava em fase de desenvolvimento (e obviamente ainda devia muito, se tratando de suporte e drivers)

Mais detalhes do 420 PC no restante da anÁlise! 

{break::Especificações técnicas}O HP Touchsmart 420 PC chega com o objetivo de ser um all-in-one para atividades cotidianas, com um hardware pouco robusto e com bastante destaque para a tela. Além das dimensões avantajadas, no formato de 21.5 polegadas widescreen, a tela é sensível a comandos multitoque.

No restante das especificações, vemos que o modelo traz todos os elementos bÁsicos, como conectividade via cabo de rede e wireless. Alguns elementos podem fazer falta, como conectividade bluetooth ou o driver óptico que, neste aparelho, só tem suporte a DVDs e CDs, o que é uma pena jÁ que as 21 polegadas com resolução FullHD fazem um leitor de Blu-ray uma ótima pedida. Conectividade bluetooth não foi incluída, o que é uma pena.




Especificações técnicas 

Processador: 2ª geração do processador Intel Core i5-2400, 3,1GHz, DMI 5.0GT/s
Tela: Tela widescreen LED Full HD Multi-touch de 21,5", 16:9 na diagonal e iluminação de fundo
Sistema Operacional: Windows 7 Home Premium 64-bit
Memória RAM: 4GB DDR3 1333MHz, Expansível até 8GB.

Disco Rígido: 750GB SATA 7200rpm
Unidade multimídia: Gravador de DVD SuperMulti de bandeja fina
Leitor de cartão de memória: 6 em 1 integrado
Placa de Vídeo: Placa grÁfica integrada Intel HD Graphics
Áudio: Beats Audio Studio Quality Sound integrados.
Wireless: LAN 802.11b/g/n
Interface de rede: 10/100/1000 Base-T
Webcam HD com microfones integrados
Conexões, Portas, Entradas e Saídas:
    * 6 USB 2.0
    * 1 entrada para fones de ouvido
    * 1 entrada para microfone
    * 1 conexão de rede
Slots PCI: 1 (x16 (MXM} e 2 (x1 mini card)
Acessórios Inclusos
    * Mouse - Mouse óptico sem fio HP
    * Teclado - Teclado sem fio HP
    * Monitor - Monitor LED de 21,5" Full HD
Softwares inclusos: Symantec Norton Internet Security 2012 (atualizações gratuitas por 60 dias); Microsoft Office 2010 Starter
Dimensões: 54,9 x 20,54 x 43,75 (cm)
Peso: 10,53kg

{break::Design e fotos}Entre os pontos altos de um all-in-one estÁ a praticidade de seu design. Com todo o hardware embutido no corpo da tela, um mundo de cabos de dados e energia são dispensados, e o famoso emaranhado que se forma atrÁs do PC desaparece. Neste aspecto, o Touchsmart ganha mais uns pontinhos, ao incluir jÁ no kit um jogo de mouse e teclado sem fio, tornando o conjunto muito prÁtico e livre de cabos.





O Touchsmart 420 PC tem um design discreto e com ótimo acabamento. Este visual cai muito bem jÁ que o objetivo destes aparelhos é tirar toda a parafernÁlia que compõe um computador e trazer uma experiência de apenas "teclado, mouse e tela". Os acabamentos nas laterais são arredondados, e hastes ligam o aparelho a base. É possível regular o ângulo da tela, deixando o 420PC em um ângulo reto, para utilizÁ-lo como um computador convencional, ou inclinÁ-la em 30 graus, para utilizar a touchscreen de forma mais confortÁvel quando em pé, por exemplo.

{break::Cinebench, PCMark 7, armazenamento}Começamos a bateria de teses com o PCMark 7, onde vemos que as especificações modestas arrancam um bom score neste teste da Futuremark, se compararmos com outros sistema integrados como notebooks. O Zenbook, da Asus, deixa todos para trÁs com o desempenho Ágil de seu SSD Sata III, que influencia em muito as respostas do aparelho.

No teste com o CineBENCH notamos uma boa performance da CPU, chegando perto de processadores i7 para notebooks, porém um resultado não muito animador no processamento de grÁficos com a API OpenGL, perdendo até mesmo para o Zenbook, que como é um Ultrabook, precisa pegar leve na frequência de operação da iGPU para não superaquecer ou consumir bateria demais, problemas que o All-in-one, ligado direto na tomada e com mais espaço interno, não enfrenta.


JÁ podemos perceber, com a bateria de testes mais "sintéticos", que o All-in-one tem um bom desempenho de processador mas não impressiona com a iGPU Intel HD Graphics 2000, trazendo um perfil interessante para atividades mais corriqueiras como navegar na internet, assistir vídeos e edição leve de imagens. Mas, como ninguém é de ferro, vamos testar  também alguns games, na próxima pÁgina, para ver o que podemos esperar do 420PC no "happy hour".

O HDD do Touchsmart obteve um dos melhores resultados entre os aparelhos com dispositivos de armazenamento do mesmo tipo, mas nada que chegue a se destacar no comparativo com o SSD do Zenbook, naturalmente.

{break::FarCry 2}Decidimos testar a capacidade em games do 420 PC com o game FarCry, em resoluções leves e utilizando a API DirectX 9, afinal, o all-in-one não é voltado a este tipo de atividade, e forçar a barra com testes mais pesados não faz muito sentido.

Como jÁ tínhamos observado no teste com OpenGL, o chip grÁfico integrado no processador do 420 PC não entregou uma performance muito alta. O resultado é que, na maioria dos testes, o jogo não se mostrou uma "boa pedida" para o aparelho, com FPSs baixos. Isso sem falar que jogar com 1024x768 de resolução em uma tela de 21.5 polegadas FullHD é uma bobagem.

Apesar do resultado aparentemente desanimador, podemos concluir também que o Touchsmart tem condições de encarar uma boa quantidade de games casuais. Seu "Angry Birds" ou "Plants vs. Zombies" estão garantidos, rodando leve e com direito a jogar com a touchscreen (que é bem interessante para os dois games, por sinal).

{break::Touchscreen e Audio Beats}Um dos diferenciais mais interessantes do 420 PC é sua ampla tela, com 21.5 polegadas e resolução FullHD, sensível ao toque. Por conta do tamanho da tela, utilizÁ-la com as mãos é bastante confortÁvel, com respostas muito boas e inclusive o suporte a comandos multitoque.

Testando com algumas aplicações, como games casuais e o bom e velho Paintbrush, as respostas da tela foram muito boas, com bastante precisão na identificação dos comandos. O problema foi utilizar outros aplicativos: o funcionamento do Windows 7 é muito ruim se operado com uma touchscreen. O resultado disto é que abrir e fechar janelas, copiar arquivos e realizar uma série de funções bÁsicas são verdadeiros martírios se realizados diretamente na tela. Apesar de não ser um ponto ruim do produto em si, como o sistema operacional também faz parte a experiência que o usuÁrio terÁ com o 420 PC, o resultado final é que uma parte do apelo da tela sensível ao toque se perde.

Para compensar esta deficiência, o Touchsmart 420 PC possui uma interface alternativa, o Touchsmart 5.0. Na essência, esta interface traz uma série de modificações pensadas em uma interação multitoque, como alternar entre aplicativos com o deslizar dos dedos, e botões maiores para tornar mais fÁcil ativÁ-los.

 

Esta interface também possui uma suíte de aplicativos, com softwares de edição de imagens, players de música e outras aplicações bÁsicas, repensadas para a interação através de toques na tela. Esta interface auxiliou em muito a compensar a deficiência do Windows 7 com touchscreens, mas o pensamento de que este produto serÁ muito mais interessante equipado com a próxima versão do sistema da Microsoft, é inevitÁvel.

Outro diferencial do 420 PC é que ele possui o selo "Audio Beats", presente em uma boa parte de produtos recentes da HP. Assim como percebemos em outros aparelhos, a tecnologia Beats entrega uma qualidade acima da média, mas não chega a bater outras tecnologias de Áudio como o Sonic Master e Bang & Olufsen ICE Power e THX Truestudio.

{break::Conclusão}O HP Touchsmart 420 PC-1000br é um aparelho com boa performance para atividades cotidianas, e um desempenho aceitÁvel no processamento grÁfico para alguns games mais leves. O design é bem acabado e discreto, encaixando bem com a proposta de um all-in-one de ser um computador que parece apenas uma tela. O mouse e teclado sem fio que acompanham o computador também são discretos, mantendo o visual limpo do conjunto, sem um mundo de cabos interligando tudo. JÁ que falamos em um mundo livre de cabos, uma conexão bluetooth seria interessante, mas a HP não incluiu este tipo de conectividade no produto.

A tela, por sinal, é um dos pontos altos do aparelho. Com resolução FullHD, boa definição de cores e suporte a gestos multitoque, ela torna o all-in-one uma "central interativa", quando combinada com a interface do Touchsmart 5.0. Em compensação, utilizando a interface tradicional do Windows, a usabilidade é bem ruim. Demérito do sistema da Microsoft, pois a tela sensível a toques possui respostas ótimas.

O preço de uma boa parte dos all-in-one é meio salgado, e o Touchsmart 420PC não escapa a regra, mas o 3.000 reais cobrados não são altos se considerarmos o tamanho da tela, o processador i5 e o bom acabamento do produto. Quem deseja uma solução mais em conta, pode procurar outros modelos da linha ou outras marcas. É possível encontrar aparelhos deste tipo por até 1.400 reais, mas normalmente os computadores são muito ultrapassados, o que não torna a compra atrativa.

Quem gostaria de ganhar um pouco mais em processamento grÁfico, e não vê problema em perder em processamento geral, modelos da AMD com APUs A4, A6 e A8 podem ser uma melhor pedida, como o HP TouchSmart 320-1000br, encontrado por preços em torno de 2.500 reais e equipados com APU A4.

Quem estÁ na dúvida, e não tem pressa, esperar pelo Windows 8 pode ser uma opção muito sensata, pois com o novo sistema operacional um dos principais recursos do 420 PC, a touchscreen, vai se tornar um atrativo muito maior.


PRÓS
Bom design
Tela FullHD
Boas respostas da tela sensível ao toque
Touchsmart 5.0
CONTRAS
Touchscreens são péssimas no Windows 7
Desempenho grÁfico fraco
Sem Bluetooth
Assuntos
Tags
  • Redator: Diego Kerber

    Diego Kerber

    Formado em Jornalismo pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), Diego Kerber é aficionado por tecnologia desde os oito anos, quando ganhou seu primeiro computador, um 486 DX2. Fã de jogos, especialmente os de estratégia, Diego atua no Adrenaline desde 2010 desenvolvendo artigos e vídeo para o site e canal do YouTube

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.