ANÁLISE: Corsair Flash Voyager Mini 32GB

ANÁLISE: Corsair Flash Voyager Mini 32GB

Recebemos da Corsair para review o flash drive Voyager Mini de 32 GB, diferente de outros modelos que analisamos da linha Voyager da Corsair, esse é baseado em USB 2.0, tendo como principal atrativo sua alta capacidade e tamanho bastante compacto, indicado para quem procura um flash drive que não ocupe muito espaço

Confira nossas reviews do Flash Voyager USB 3.0 16GB e Flash Voyager GT USB 3.0 32GB.

Corsair Flash Voyager Mini 32GB
Como destacamos, o Voyager Mini é baseado em conexão USB 2.0, isso porque a Corsair ainda não lançou a nova geração jÁ compatível com o padrão USB 3.0, provavelmente devido a complexidade de desenvolver um produto compacto, mas que atenda as expectativas em relação a velocidade que se espera de um flash drive USB 3.0.

Por outro lado, quem procura um dispositivo como o Voyager Mini presa principalmente pelo tamanho reduzido frente a modelos normais, como veremos adiante, bem menor do que outros modelos da própria linha Voyager.


O modelo que estamos testando é o de 32GB, mas a linha Voyager Mini possui ainda modelos com capacidade de 4GB, 8GB e 16GB. Conectado ao computador, o Windows 7 acusa a capacidade livre de 31GB com a memória completamente vazia.

No sistema operacional do Windows 7, em porta USB 2.0, o software reconheceu a conexão em menos de dois segundos. Esse tempo, porém, pode mudar nos sistemas Linux e Mac OS X, ambos suportados.

A Corsair não informa detalhes sobre a velocidade no site oficial, apenas sua resistência contra impactos, que é de 40G, além de informar que ele possui nada menos que 10 anos de garantia(limitada).

{break::Fotos}Abaixo temos uma série de fotos do Corsair Flash Voyager Mini 32GB.

Em diversas fotos comparamos ele não apenas com moedas, que dão a real noção de seu tamanho, mas também com modelos de pen drive da própria Corsair, um Voyager USB 3.0 de 16GB, que possui tamanho semelhante a grande maioria dos pen drives do mercado, assim como com o Voyager GT USB 3.0 de 32GB, que tem tamanho acima do padrão.

- Continua após a publicidade -

{break::Testes}Utilizamos uma mÁquina TOP de linha baseada em uma mainboard X58 com um processador Intel Core i7 980X, não que isso faça alguma diferença, mas foi a mesma utilizada em todos os demais flash drives que analisamos.

Para os comparativos, utilizamos os modelos Corsair Flash Voyager de 16GB, Corsair Flash Voyager GT de 32GB, Corsair Survivor USB 3.0 16GBCorsair Padlock 2, além de um flash drive de 8GB USB 2.0 da Kingston.

- Continua após a publicidade -

* O HD Tune detecta que o drive tem suporte a tecnologia TRIM, o que na verdade não acontece. É um problema do software, que faz isso com qualquer outro pen drive.

Abaixo, detalhes completos do sistema utilizado:

MÁquina utilizada nos testes:
- Mainboard Gigabyte G1.Assassin
- Processador Intel Core i7 980X
- Memórias 4 GB DDR3-1600MHz Corsair Vengeance
- Placa de vídeo ZOTAC GeForce GTX 560
- Fonte XFX 850W Black Edition
- Cooler Thermalright Venomous X

Sistema Operacional e Drivers:
- Windows 7 64 Bits
- Intel INF 9.2.0.1030
- Nvidia ForceWare 275.33

Aplicativos:
- ATTO Disk Benchmark 2.46
- CrystalDiskMark 3.0.1
- HD Tune Pro 4.60

Temperatura
Não hÁ mudança significativa de temperatura entre os flash drives.

Cópia de arquivo

Fizemos dois testes prÁticos copiando cinco arquivos que totalizam 4.5GB do HD para o Flash Drive e do Flash Drive para o HD. Comparamos o Corsair Mini com outros modelos da mesma empresa em portas USB 2.0 e USB 3.0 e um KingstonDT 101 II de 8GB.

No teste de transferência do HD para o USB, o Corsair Mini manteve uma velocidade de transferência um pouco abaixo de outros modelos que também utilizando a tecnologia USB 2.0, levando 30 a 40 segundos a mais, porém sem perder de forma excessiva, como nos casos do Padlock e do KingstonDT 101 II que ficaram acima dos 500 segundos para finalizar a transferência.

{benchmark::2523}

Na cópia do Flash Drive para o HD o Corsair Mini não se saiu muito bem, ficando bem atrÁs da maioria dos outros modelos testados, e mesmo no comparativo com outros dispositivos utilizando a conexão USB 2.0, o Corsair Mini levou o dobro do tempo para finalizar a transferência dos arquivos para o HD, e perdeu inclusive para o KingstonDT 101 II.

{benchmark::2524}

{break::Performance: ATTO Benchmark}Abaixo temos o comportamento dos drives em cima do ATTO Benchmark, conceituado utilitÁrio que testa performance desse tipo de produto.

Em modo de escrita, o Corsair Mini fica consideravelmente atrÁs dos outros modelos da própria Corsair, com pouco mais que a metade da velocidade de escrita da maioria dos pendrives de USB 2.0, se mantendo à frente apenas do Padlock e do KingstonDT 101 II, novamente.

{benchmark::2525}

No modo de leitura, o Corsair Mini, volta a ser superado pelo KingstonDT 101 II, como aconteceu no teste de transferência de arquivos do pendrive para o HD. O Mini só se manteve à frente do Padlock, mostrando que o dispositivo não tem um desempenho forte na leitura dos dados.

{benchmark::2526}

{break::Performance: CrystalDiskMark}O próximo aplicativo utilizado nos testes é o CrystalDiskMark. Optamos por utilizar o teste "4K". Abaixo, seguem os resultados.

No primeiro teste, voltamos a testar o modo leitura, que alcançou a velocidade de transferência de 16 MB/s, menos da metade de outros dispositivos operando na porta USB 2.0. Novamente, o Corsair Mini se inseriu entre o desempenho do Padlock e o KingstonDT 101 II, no modo leitura.

- Continua após a publicidade -
{benchmark::2528}

JÁ em modo de escrita, o Mini conseguiu um desempenho bem próximo dos demais dispositivos operando na porta USB 2.0. Enquanto a maioria dos produtos ficou na casa dos 21 MB/s, o Corsair Mini alcançou 18 MB/s, com larga vantagem no comparativo com o Padlock e o KingstonDT 101 II.

{benchmark::2527}


{break::Performance: HD Tune Pro}Também utilizamos o benchmark em "modo leitura" (read) e o File Benchmark do HD Tune, um dos aplicativos mais reconhecidos do mercado.

Por fim, temos resultados semelhantes aos demais, com o Corsair Voyager mini ficando brigando com os demais pen drives padrão USB 2.0.

{benchmark::2529}

{break::Conclusão}O Voyager Mini estÁ entre os pen drives mais interessantes que analisamos, principalmente porque testamos o modelo de 32GB, capacidade invejÁvel mesmo para modelos de tamanho padrão de mercado, mas como ele é consideravelmente menor, se destaca ainda mais.

Claro que, como demonstramos nos testes, não é a melhor solução para quem procura um produto que se destaque em velocidade, algo que pode ser resolvido, quem sabe, em uma versão futura baseada em USB 3.0.

Seu corpo emborrachado, apesar de gerar uma proteção extra, um de seus pontos fortes, pode incomodar muita gente afinal seu principal destaque estÁ relacionado ao tamanho reduzido, mas ao mesmo tempo acaba chamando a atenção pelo design e cores. Não sei até que ponto isso foi proposital, jÁ que pelo seu tamanho ele pode ser perdido facilmente.

Uma coisa interessante é que a "parte" onde a memória flash do pen drive é armazenada é muito pequena, se a Corsair quisesse poderia ter deixado ele com 30% do seu tamanho, porém perderia parte da resistência e do tempo de vida útil, afinal não teria proteção alguma. Quem sabe futuramente não lancem algum produto com boa qualidade e resistência ainda menor.

Para variar é um produto que não custa muito la fora, na Amazon é possível encontrar por $40 dólares(cerca de R$ 70,00 atualmente), jÁ no Brasil custa na casa de R$ 200,00. 

PRÓS
Muito pequeno, extremamente fÁcil de carregar e indicado para prender a um chaveiro
Revestimento ultra resistente
Excelente capacidade
CONTRAS
Design robusto de mais
Velocidade abaixo da média de pen drives USB 2.0
Assuntos
Tags
  • Redator: Fabio Feyh

    Fabio Feyh

    Fábio Feyh é sócio-fundador do Adrenaline e Mundo Conectado, e entre outras atribuições, analisa e escreve sobre hardwares e gadgets. No Adrenaline é responsável por análises e artigos de processadores, placas de vídeo, placas-mãe, ssds, memórias, coolers entre outros componentes.

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.