ANÁLISE: HP Envy 3D 17-2190br

ANÁLISE: HP Envy 3D 17-2190br

A tecnologia 3D em computadores ainda não é nada que possa ser considero uma adoção massiva. Ainda são raros os equipamentos com capacidade de utilizar a tecnologia do 3D estereoscópico, seja pela necessidade de óculos especiais, placas de vídeo compatíveis ou monitores com frequências de operação mais altas.

Recebemos para anÁlise o HP Envy 3D 17, em seu modelo brasileiro 2190br, que traz toda a parafernÁlia necessÁria para se conseguir o feito raro de rodar a tecnologia 3D em seu computador. O notebook também traz um hardware potente, uma característica da linha Envy, e monitor de 17 polegadas.

Vejamos no restante da anÁlise o desempenho do Envy, e quem sabe alguém aqui não se empolga e realiza o "sonho do 3D próprio".

{break::Especificações e fotos}O Envy 17 3D 17-2190br é um notebook com tela FullHD de 17 polegadas e um hardware potente para lidar com a tela de alta resolução e ser capaz de acionar a tecnologia 3D, com um processador Core i7-2630QM, uma GPU Radeon HD 6850M e 6GB de RAM.

O notebook vem com um óculos do tipo "active shutter glasses", da Xpand, sendo que em conjunto com a tela de  120Hz o aparelho jÁ vem pronto para o uso do 3D estereoscópico. Completam a experiência multimídia o leitor de Blu-ray, importante para quem deseja consumir conteúdos 3D, e o sistema Beats Audio, que traz uma qualidade sonora acima da média.









{break::Design e aquecimento}Na maioria dos aspectos, o HP Envy 17 3D tem um ótimo acabamento. O corpo do notebook é construído em metal, transmitindo uma sensação de bastante resistência. A tela tem um bom brilho e contraste, porém ficou abaixo da qualidade da presente no Dv6 6170br, por apresentar mais distorção na imagem, de acordo com o ângulo de em relação à tela, e pelo excesso de reflexos em locais claros.

O teclado segue o estilo chiclete, presente em outros modelos da HP, como o jÁ analisado HP Dv6 6170br. É estranho ver que, apesar de todo o espaço disponível no corpo do notebook com tela de 17 polegadas, novamente temos esta "contração" das setas do teclado, onde a seta "acima" e "abaixo" ocupam o espaço equivalente de apenas uma tecla. Fica estranho, vendo todo o espaço disponível para possuir essas teclas "abertas".

- Continua após a publicidade -

Outra parte em comum com o Dv6 é o touchpad multitoque, que estÁ dentro da média da qualidade dos touchpads disponíveis no mercado (algo que não é bom). Comparado com o restante do acabamento do notebook, o touchpad fica bem abaixo, especialmente nas repostas multitoque. O scroll fica melhor se configurado na lateral do touchpad, ao invés do comando padrão realizado com dois dedos, por exemplo.

Um ponto favorÁvel ao Envy 17 é o óculos estereoscópico vendido junto com o notebook. O modelo da Xpand estÁ entre os óculos 3D mais confortÁveis que testamos, inclusive para pessoas que usam óculos, e que precisam por ele "por cima" de suas lentes corretivas.

Em relação ao aumento da temperatura do sistema, o Envy 17 possui características bem parecidas com o Dv6, concentrando o aquecimento na parte esquerda inferior. HÁ um pouco de aquecimento na parte central inferior, e um pouco chega ao lado esquerdo acima, o que é ruim jÁ que é onde apoiamos o pulso, mas não chega a temperaturas que comprometam o uso. Para o uso cotidiano, o Envy 17 funciona de forma satisfatória, lembrando que as temperaturas medidas em nosso teste são feitas enquanto o notebook roda games em alta resolução, colocando o sistema em "estresse".


{break::PCMark, WinRAR, Cinebench, Winscore e Photoshop}Começamos os testes de desempenho com uma série de aplicativos para verificar a eficiência do hardware do computador na execução de diversas tarefas.


{benchmark::2538}


Com o Cinebench, em que avaliamos o desempenho em vídeo e renderização do sistema, tanto da CPU quanto no uso do OpenGL, o Envy 17 obteve a melhor pontuação na renderização OpenGL, enquanto a CPU situou o notebook um pouco atrÁs do VX7 e o RF511, que também possuem processador Core i7.

- Continua após a publicidade -


Vendo a pontuação dada pelo próprio sistema operacional, jÁ temos uma visão clara do grande vilão no desempenho do notebook: o HD. Com todos os demais atributos acima de 7, o dispositivo de armazenamento do sistema puxa a nota para os 5.9.

{benchmark::2539}

Com o Photoshop, aplicando um filtro em uma imagem de grande resolução, vemos um desempenho bem próximo dos aparelhos mais bem posicionados neste teste, mostrando a eficiência do notebook no uso deste aplicativo.

No teste com o PCMark, nada de excepcional. Na realidade, o score foi bem abaixo do que o esperado.

{break::Mafia II}Abrimos a série de testes de jogos com o game Mafia II, da 2K Czech.

{benchmark::2543}

- Continua após a publicidade -

Em resolução HD, o Envy 17 ficou na cola do VX7, mostrando um bom desempenho para rodar o game mesmo em configurações avançadas, onde manteve uma média acima dos 40 fps.


Testes em FullHD (1920x1080)

{benchmark::2542}

No teste subindo a resolução para o FullHD, o Envy se saiu muito bem principalmente nos testes de maior qualidade, sendo que bateu o modelo da Asus quando aumentamos a qualidade para valores intermediÁrios ou avançados. Nestas situações, o VX7 mostrou uma queda bastante acentuada nos fps médios, enquanto os dois modelos da HP mantiveram níveis mais próximos dos verificados em configurações mais leves.

{break::Alien vs Predador}Nossa próxima rodada de teste utilizam o game Alien vs. Predator, um prato cheio para testar a capacidade dos notebooks com o Tessellation e com o DirectX 11.


{benchmark::2533}

Na primeira bateria de testes, vemos um bom desempenho do Envy 17 3D, figurando entre as primeiras posições, exceto no teste com qualidade ULTRA. Em todos os testes o notebook foi capaz de rodar o game com frames por segundo suficientes para um jogo fluído.


{benchmark::2536}

Com o Tessellation ativo, o HP Envy é o nosso novo "rei da colina", batendo o Lamborghini VX7. Em geral, podemos ver um bom desempenho dos notebooks com GPUs AMD nos testes com este game, caso dos dois modelos da HP. 


Testes em FullHD (1920x1080)


{benchmark::2534}

Agora reduzimos nossos "concorrentes", com o teste que participam apenas os notebooks com telas capazes de reproduzir imagens em FullHD. Novamente o Envy 17 se destaca, e traz logo na cola outro modelo da HP, o Dv6 6170br, que utiliza a tecnologia CrossFireX. Com o Tessallation OFF, dÁ para arriscar o game mesmo em qualidade alta e ainda assim aproveitar a resolução FullHD da tela.


{benchmark::2535}

Apesar do bom desempenho do Envy neste game, superando todos os outros notebooks testados por aqui, o game em alta qualidade, com Tessallation e em FullHD por hora estÁ fora de cogitação nos notebooks que testamos.

{break::F1 2010}Realizamos também testes com o aclamado F1 2010, da Codemasters.

{benchmark::2541}


No game de corrida, o Envy 17 não se destacou, ficando atrÁs em uma boa parte dos testes. O notebook só tomaria a ponta quando utilizada a qualidade mÁxima, porém os 20 fps médios mostram que o game não roda de forma adequada nesta configuração.

{benchmark::2540}

Em FullHD, novamente não temos muito destaque por parte do notebook da HP. Também é possível notar a vantagem que os aparelhos com GPU Nvidia levaram neste teste, inclusive com a boa posição do jÁ antigo Asus N53Jq nos testes em 1366x768.

Um ponto interessante que é possível perceber nestes testes é como o CrossFireX do HP Dv6, que combina o processador grÁfico da APU com a GPU dedicada, tornou possível ao notebook com placa de vídeo Radeon HD 6750M se aproximar (e muitas vezes superar) o modelo desta anÁlise, que usa uma Radeon HD 6850M. 

{break::Multimídia, armazenamento e autonomia}Basta verificarmos as especificações para ver o potencial que o Envy 17 possui para o consumo de multimídias: tela FullHD com suporte a tecnologia 3D, sistema de som "Beats Audio" e leitor óptico de Blu-ray. Este conjunto torna o notebook um aparelho muito interessante para quem quer assistir vídeos, até mesmo em 3D.

O único ponto fraco é que, se a intenção é que mais de uma pessoa assista o conteúdo em três dimensões, é preciso comprar um óculos para cada um, jÁ que com o notebook estÁ incluso apenas um. Os active shutter glasses não costumam ser acessíveis, e este da HP não é exceção: um óculos custa R$ 379,00.

{benchmark::2537}

 O HDD é o ponto fraco do hardware do Envy 17 3D. Nos últimos modelos analisados aqui no site, notamos uma falta de atenção ao dispositivo de armazenamento, com notebooks equipados com HDs de apenas 5200RPM. É o caso do Dv6 6170br, do RF511 e do Envy 17, que ficam comendo poeira, se comparados ao Zenbook e seu SSD Sata III. Como a maioria dos consumidores se preocupam apenas com a capacidade, quando analisam qual produto adquirir, em geral os HDDs estão vindo com um bom espaço de armazenamento, mas quase sempre operando em 5200RPM.

Como resultado desta falta de atenção ao armazenamento, o Envy 17 não apresenta respostas rÁpidas no momento de iniciar o sistema ou quando abrimos arquivos e programas, por exemplo. O jeito é ter paciência nas "telas de loading"...

{benchmark::2584}

No teste de estresse da bateria, o consumo do Envy 17 3D foi próximo do Lamborghini VX7, notebook com tela de 15.6", o que não é um resultado excepcional, mas também não chega a ser ruim para o perfil de hardware e o tamanho da tela do notebook, ambos nem um pouco econômicos. Para chegar ao final de um filme com mais de 1h30min, usando o Envy na bateria, vai ser preciso maneirar no volume e no brilho da tela.

Reduzindo o perfil de consumo, com menos brilho de tela e utilizando o perfil de otimizado de bateria, o Envy 17 tem autonomia estimada em 2h30 min, aproximadamente. Não é ruim, considerando que é um aparelho com tela de 17 polegadas.

{break::Recursos adicionais}O grande diferencial do Hp Envy 17 3D jÁ estÁ no nome do aparelho: o suporte a tecnologia 3D. O notebook jÁ vem preparado para rodar conteúdos em três dimensões, como filmes e games.

Para rodar os jogos, o notebook utiliza a tecnologia TriDef 3D, que é capaz de converter uma série de conteúdos em 2D para as três dimensões. A biblioteca de games compatíveis é extensa, e em nossos testes funcionou com todos os jogos prometidos, exceto Metro 2033. Além deste game, testamos a tecnologia com o game Left4Dead 2, Crysis 2 e F1 2010, e nestes três não tivemos problemas.

Vale ressaltar que nem todos os grandes medalhões estão na lista de games compatíveis, como o Battlefield 3, Batman Arkhan City ou The Elders Scrolls: Syrim. Apesar de existirem perfis genéricos, não é certa a compatibilidade deste games com a tecnologia 3D do TriDef 3D.

Nos demais conteúdos, como filmes, o notebook executou os vídeos sem problemas, sendo que jÁ hÁ um player compatível com a tecnologia 3D instalado no computador.

{break::Conclusão}O Envy 17 3D é um aparelho muito interessante para quem busca um notebook potente. As capacidades multimídias do aparelho são ótimas, com leitor de Blu-ray, tela FullHD e sistema de som Audio Beats, além de vir preparado para rodar conteúdos que usem a tecnologia 3D.

A HP tem mostrado uma boa qualidade no design dos notebooks avaliados aqui no site, porém o touchpad utilizado tem decepcionado. Tanto o presente no Dv6 6170br quanto o no produto desta review tem respostas bastante deficientes, especialmente nos comandos multitoque. Em geral, os notebooks disponíveis no mercado não tem no touchpad seu ponto forte, mas no caso do Envy é uma pena pois no restante seu design tem uma ótima qualidade.

O sistema de som Beats mostrou eficiência neste notebook, entregando uma qualidade acima da média da maioria dos notebooks, porém nos testes feitos na redação os equipamentos com o sistema Bang & Olefsen ICEpower vem levando vantagem na intensidade sonora, especialmente na definição dos graves.

No fim, o triste é fechar a conta. Próximo dos 10 mil reais, o custo do notebook não se justifica somente pelo hardware potente e de qualidade produto. O potencial comprador deve ser um entusiasta da tecnologia 3D estereoscópica, tecnologia que é o grande destaque do Envy 17, caso contrÁrio é melhor buscar outra opção com uma relação custo/benefício superior.


PRÓS
Hardware potente
Tela FullHD com tecnologia 3D
Bom design e acabamento
CONTRAS
Nem todos os jogos recentes funcionam com a tecnlogia 3D
Touchpad ruim
Preço alto
Assuntos
Tags
  • Redator: Diego Kerber

    Diego Kerber

    Formado em Jornalismo pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), Diego Kerber é aficionado por tecnologia desde os oito anos, quando ganhou seu primeiro computador, um 486 DX2. Fã de jogos, especialmente os de estratégia, Diego atua no Adrenaline desde 2010 desenvolvendo artigos e vídeo para o site e canal do YouTube

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.