ANÁLISE: Corsair Vengeance M90

ANÁLISE: Corsair Vengeance M90

Fundada em 1994, a Corsair é uma companhia americana reconhecida internacionalmente pela qualidade dos seus produtos de alto desempenho para PC. Agora, a empresa apresenta o M90, mouse da linha Vengeance de acessórios entusiastas para jogadores dos gêneros MMO e RTS da plataforma.



Basicamente, o M90 traz 15 botões totalmente programÁveis posicionados de modo que permitam uma operação rÁpida do usuÁrio e uma memória flash para o armazenamento de sequências macros. Além disso, O M90 ainda tem sensor laser Avago de 5700 dpi e acompanha um software que possibilita a configuração de perfis e do sensor do acessório.

Especificações técnicas

Interface: USB
Botões programÁveis: 15
Cor: Preto (com detalhes em prata)
Material: PlÁstico e alumínio
Dimensões: 4 cm (A) x 7.4 cm (L) x 12 cm (P)
Peso: 165 g
Sensor: 5700 DPI
Tempo de resposta: 1ms (1000 Hz), 2ms (500Hz), 4ms (250Hz) e 8ms (125Hz)
Aceleração mÁxima: 30g
Controle de frame-rate: automÁtico
Memória interna: 48KB (perfis/teclas macro)
Acústica no deslizamento: 0 (zero)
Scroll: 1 (um) botão
Sistema operacional: Windows 7, Vista e XP
Conexão à internet: instalação do software e drivers
Espaço no HD: 35MB necessÁrios 

{break::Design, conforto e ergonomia}O design do Corsair Vengeance M90 é um dos seus pontos mais fortes: é bonito e chama a atenção pelos seus traços exóticos. De maneira geral, o plÁstico preto fosco emborrachado que cobre grande parte da superfície do acessório traz rigidez e um ar de seriedade ao produto. Aliado às partes em metal prateado na lateral esquerda e na parte inferior, oferece robustez suficiente para convidar o usuÁrio a usÁ-lo quase que obrigatoriamente.

O próprio material é altamente resistente (alta durabilidade) e apresenta, nas laterais, uma superfície levemente Áspera que torna a pegada uma pouco mais aderente e colabora no uso geral sem muitas incomodações inesperadas do tipo "escape" entre os dedos. Só é uma pena que a carcaça não traga saliências de encaixe extras para fixÁ-los melhor no mouse. Por isso, com algum tempo de uso, é possível que o suor comece a aparecer, comprometendo a precisão e firmeza de alguns movimentos e promovendo alguns deslizes na pegada. Ainda bem que não é nada exagerado.  



Em termos de ergonomia, o Corsair Vengeance M90 pode dividir opiniões. A começar pela empunhadura: mãos pequenas devem sofrer, as médio-grandes logo vão se adaptar à estrutura. Isso porque, como o mouse não possui empunhadura no estilo "garra", é realmente necessÁrio espalhar toda a mão para segurÁ-lo. Por isso, dedos curtos podem encontrar dificuldades pra alcançar a longevidade dos dois botões principais, ao passo que os maiores assim o farão sem dificuldades.  


O posicionamento dos botões macro no lado esquerdo também pode causar divergências. É elogiÁvel a iniciativa da Corsair em disponibilizar um mouse com muitas opções de configuração de teclas. Mas, como cada mão (e dedos) possui dinâmica e alcance distintos, cada usuÁrio deverÁ obter uma experiência própria. Sendo assim, o que deve ser fÁcil para uns, pode ser tornar trabalhoso - e dolorido – para outros alcançarem as teclas que se encontram na direção oposta a dos dedos (mais ao fundo do mouse). É preciso realmente dobrar o dedão com vontade, o que força o ligamento e causa um pouco de desconforto. Pelo menos esse foi o meu caso. 



A curva de aprendizado para se adaptar ao posicionamento de cada um deles também é variÁvel. Até conseguir se acostumar com o local onde se encontram, seus formatos, o quão próximos (e longe) estão em relação aos outros botões, serÁ preciso experimentÁ-lo com mais afinco, o que, para quem quer algo responsivo de imediato, poderÁ sentir-se levemente perdido. Mas isso, nem de longe é um ponto negativo a ser considerado: quem procura por mouses profissionais para jogos de estratégia sabe que deverÁ acumular tempo de uso para aprender toda sua dinâmica. E isso inclui minimalismos do acessório.




Ainda, o mouse é um pouco mais pesado do que o comum, o que pode pedir um pouco mais de força para movê-lo e usÁ-lo naturalmente, seja para suas funções específicas para games, trabalhos de escritório ou navegação na internet. Não é algo que chega a incomodar, mas causa estranheza num primeiro momento. Fora isso, atende a todas as expectativas de um usuÁrio exigente. Torna-se um prato cheio para os que gostam de algo silencioso que não emite qualquer tipo de ruído no botão de rolagem (scroll) e durante o deslizamento em mousepads.

{break::Configurações e tecnologias}Quem gosta de configurar dezenas de sequências de botões ou armazenar perfis para diferentes usuÁrios (ou jogos) vai se esbaldar com o Corsair Vengeance M90. Com 15 botões configurÁveis, deve fazer a festa dos fãs de games de estratégia. Para se aventurar no mundo dos botões macro, é necessÁrio fazer o download do software (7MB) no site oficial da Corsair para o produto.

Com o software devidamente instalado, hÁ basicamente três janelas disponíveis para configurações : "Assign Buttons", "Manage Performance" e "Manage Profiles". Cada uma elas executa uma tarefa diferente que, quando ajustadas, promete deixar o mouse exatamente de acordo com a exigência do usuÁrio. Vamos passar uma por uma mais detalhadamente.

- Continua após a publicidade -

- Assign Buttons: como o nome mesmo informa, essa opção permite "setar" os botões do mouse da maneira que desejar, como sequências específicas de teclas, função de copiar/colar, "print screen" e algumas opções mais avançadas, como travar oWindows e iniciar programas. Além disso, existem opções para atrasos ou aceleração programados na resposta, bem como repetições continuar até o apertar o botão novamente. A interface para fazer isso tudo pode assustar os marujos de primeira viagem, mas não é um bicho de sete cabeças. Basta se familiarizar com os comandos e entender suas funções.


- Manage Performance: é aqui que você pode ajustar as DPIs de precisão de movimento do mouse. A numeração varia de 800 (mínima) a 5700 (mÁxima). A diferença é gritante e fica a critério de cada usuÁrio a velocidade do deslocamento do ponteiro, jÁ que também é possível fazer configurações separadamente para os eixos X e Y. Fora isso, é possível ajustar a velocidade de reposta, variante de 1ms (mínimo) a 8ms. Mais uma vez, o usuÁrio deve decidir de acordo com suas necessidades – e habilidades – durante a jogatina. 


- Manage Profiles: esta última aba serve para criar, deletar, importar ou exportar perfis. A idéia é, por exemplo, levando em conta que você utilize vÁrios tipos de configurações para um único jogo e queira trocar dependendo do momento ou testar novas possibilidades. O mesmo serve para jogos diferentes, trabalho de escritório e trabalhos grÁficos. Afinal, os 48KB de memória tinham que servir para funções muito úteis. Só é realmente necessÁrio explorar as alternativas e arrumar do jeito que melhor se adaptar. 

{break::Conclusão}O Corsair Vengeance M90 agrada em dois dos três quesitos mais importantes de um mouse: aparência e usabilidade. No primeiro, é inegÁvel sua beleza pela robusta carcaça em preto fosco e detalhes em prata, acabamento e a rigidez de material em questão de durabilidade. É um produto que não vai se desmantelar em anos, muito menos sofrer com amassos ou manchas visíveis.

No segundo, trabalha muito bem com os ajustes pessoais de DPI, configuração das teclas macro e criação de perfis únicos, situações que casam muito bem não somente para quem é fã de jogos de estratégia (a finalidade da existência do acessório), mas também para atividades mais corriqueiras do dia a dia, como navegação, trabalhos de escritório e grÁficos. Com um rÁpido aprendizado, é possível deixÁ-lo de acordo com o seu gosto.



Entretanto, o problema (talvez o único), seja a ergonomia. Como não possui empunhadura do estilo garra, é realmente obrigatório espalhar a mão sobre ele. Sendo assim, as menores podem experimentar algum problema de alcance dos dois botões principais (direito e esquerdo), ao passo que as maiores podem sentir desconfortos na mão pelo posicionamento de alguns dos botões macro.



Agora, o que o consumidor deve levar em conta para decidir a compra do mouse é seu preço: US$ 80 (não existe distribuição oficial no Brasil, por enquanto). É relativamente caro, num primeiro momento, mas levando em conta que traz os diferenciais descritos durante a anÁlise, acaba valendo a pena pelo custo-benefício balanceado, resistência e precisão das respostas para todos os usos.

- Continua após a publicidade -


PRÓS
Design elegante
"Pegada" agradÁvel (mãos médio-grandes)
Material resistente e durÁvel
15 botões macro (48Kb de memória interna)
Muitas opções de configuração
Compensa pelo custo-benefício
CONTRAS
Ergonomia desajeitada para mãos pequenas
Um pouco mais pesado que o comum
Preço um pouco alto
Assuntos
Tags
  • Redator: Andrei Longen

    Andrei Longen

    Jornalista pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), Andrei Longen é entusiasta por videogames desde os 7 anos, quando ganhou um Odyssey 2, seu primeiro console. Hoje tem PS4, PS3 e PS Vita e adora caçar troféus em todos os jogos. Colabora no Adrenaline com notícias, análises, artigos, colunas e vídeos.

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.