ANÁLISE: CM Storm Spawn

ANÁLISE: CM Storm Spawn

A Cooler Master, empresa famosa por suas soluções térmicas como coolers e fans, lançou uma linha de periféricos para gamers hÁ algum tempo, a CM Storm, e inclusive jÁ temos algumas reviews de mouses e fones desta linha.

Quando fizemos a review do CM Storm Sentinel Advanced, o mouse era o primeiro da marca, que hoje jÁ possui um catÁlogo de produtos mais completo, como o Inferno, o Xornet e o Spawn. Recebemos este último para review, com ergonomia para a empunhadura do tipo "garra".

Além do formato, este mouse possui um design bastante semelhante ao Xornet, com o uso de um material emborrachado em pontos-chave da empunhadura, com o diferencial de possuir um sensor de 3500 dpi, no lugar dos 2000 dpi presentes no Xornet.

 Mais detalhes, no restante da anÁlise.

[+UPDATE]: Substitui o critério INOVAÇÃO pelo critério PREÇO, que faz muito mais sentido na nota final do produto.

{break::Especificações e fotos}

O CM Storm Sentinel é um mouse de tamanho intermediÁrio, com a empunhadura do tipo "garra". Possui um corpo emborrachado, 7 botões e o sensor Storm Tactical Optical de 3500 DPI. É capaz de armazenar as configurações e macros em sua memória interna de 32kb.


Especificações Técnicas

Cor
Material

Tamanho
Peso
Sensor
Vel. mÁx. de rastreamento
Aceleração mÁxima
Tempo de resposta
Velocidade de medição
Memória interna
Forma 
Número de botões
Variação de peso

- Continua após a publicidade -
Vermelha e preta
Emborrachado / PlÁstico ABS
(L) 107 X (W) 75 X (H) 35 mm
142 g
3500 DPI Storm Tactical Optical Sensor
60 IPS
20g
1.0ms
6400 fps
32Kb
Ergonomia para mão direita
7
Não ajustÁvel



{break::Design e ergonomia} O CM Storm Spawn tem ergonomia para a empunhadura do tipo "garra", para quem deseja controlar o mouse apenas com as pontas dos dedos, sem apoiar a palma da mão sobre o periférico. Para melhorar a pegada, o mouse possui um desnível no lado direito, onde se encaixa o dedo anular, e o material utilizado nas duas laterais é emborrachado, melhorando a firmeza com o polegar e o dedo indicador nas laterais esquerda e direita, respectivamente. O resultado deste design é uma empunhadura muito firme com a ponta de três dedos (polegar, anular e mínimo) deixando livre o dedo indicador e médio para clicar nos dois principais botões do mouse.

Além das laterais emborrachadas, o mouse tem o corpo construído em plÁstico do tipo ABS, um material resistente e leve. O mouse vem na cor vermelha, com as Áreas em plÁstico recebendo um acabamento um pouco mais Áspero, o que torna a pegada mais aderente e dÁ um efeito bonito de "brilho fosco" ao tom de vermelho predominante no mouse. JÁ o cabo é bastante simples, com um acabamento emborrachado. Não traz a mesma sensação de qualidade de dispositivos com o fio em tecido, mas ao mesmo tempo não traz a impressão de fragilidade excessiva.

Os cliques do mouse funcionam com o Omron Micro Switches, que prometem uma durabilidade longa de até 5 milhões de cliques. Os cliques não são muito silenciosos, sendo um pouco mais barulhento que o CM Storm Sentinel Advanced. Nada que chegue a tirar você do sério, mas caso busque um mouse que tenha como característica ter cliques silenciosos, este modelo não é uma boa opção.

Outro recurso presente no mouse é o "Japanese-Made Ultra-Step Wheel Encoder", que nada mais é do que o scroll do mouse em etapas, ou seja, a medida que você rola o scroll, é possível sentir sutis marcações ao longo da deslizada. Achei bastante satisfatória a precisão deste recurso, tanto na hora de rolar quanto nos momentos em que uso o scroll para clicar.

- Continua após a publicidade -

Quanto aos botões, o Spawn possui dois para o ajuste de DPIs "on the fly" logo abaixo do botão de scroll (que também possui um botão), os dois botões bÁsicos do clique direito e esquerdo e mais dois botões acessíveis ao polegar, na lateral. Todos são acessíveis, e possuem um bom relevo, o que facilita encontrÁ-los sem a necessidade de olhar para eles. A única dificuldade é que, ao clicar com o polegar, a firmeza da empunhadura em forma de garra fica um pouco comprometida. Todos os 7 botões são customizÁveis, apesar de não ser uma boa ideia mudar as funções dos dois botões principais de um mouse (e o próprio software te dÁ um aviso da burrada que vocês estÁ cometendo). Por mais que não seja algo corriqueiro, você pode fazer, se quiser.

{break::Configurações e personalização}Apesar de não ser dos mouses que possibilitam customizações muito avançadas, como mudança de aparência, o Spawn possibilita alguns ajustes através de seu aplicativo de drivers, disponível para download no site oficial do produto. Nele podemos definir as DPIs, configurar macros e modificar as funções que cada um dos 7 botões desempenha.



A interface do aplicativo é bem simples, com uma janela para editar as funções de cada botão, uma para criar e gravar macros, e uma terceira com outros ajustes, como velocidade do ponteiro e as DPIs. Infelizmente, a CM Storm restringiu a apenas três opções de configuração da DPI do mouse (800, 1800 e 3500).

O mouse possui uma memória interna, a Onboard Sentinel-X 32kb, que permite armazenar as configurações do mouse e assim garantir que seus ajustes continuem funcionando, mesmo que você use o Spawn em outro computador. O mecanismo de criação de macros é bastante simples, se limitando a criar as macros e permitir que o usuÁrio "grave" uma sequência de comandos para serem executados. A interface não permite ajustes mais precisos deste recurso, como por exemplo determinar o atraso entre cada uma das ações gravadas no Macro.

Outro recurso é o Angle Snapping, que funciona como um "corretor de trajetória". Esta tecnologia, presente em alguns mouses, funciona através do hardware ou software fazendo a anÁlise do movimento realizado e corrigindo nos casos que o algoritmo entendeu que a pessoa desejava realizar uma trajetória reta ou um arco, tirando as "imperfeições" ao longo do caminho no gesto. É um recurso interessante para desenho e ferramentas de produtividade, mas duvido que alguém queira o mouse "metendo o bedelho" na hora em que vocês estÁ mirando na cabeça de um adversÁrio, em partidas online. Então, é melhor desligar isto na hora da jogatina.

{break::Conclusão}O CM Storm estÁ entre as opções mais confortÁveis e ergonômicas disponíveis para quem gosta da pegada do tipo garra. O uso do material emborrachado e o desnível para o encaixe do dedo anular foram posicionados de tal forma que a empunhadura do mouse é muito firme e confiÁvel.

- Continua após a publicidade -

O acabamento levemente Áspero das partes em plÁstico conseguiu ao mesmo tempo melhorar a aderência, por mais que este material esteja presente nas Áreas em que raramente a pessoa toca na empunhadura do tipo garra, ao mesmo que é um acabamento bonito para o design do mouse.

O mouse traz alguns ajustes possíveis, limitando bastante as opções de DPIs, por exemplo, mas jÁ tem os principais elementos para que o usuÁrio customize o periférico dentro do seu estilo de jogo. Outros modelos trazem uma série de outras possibilidades, como ajuste de peso, mudança da aparência, etc, mas para as pessoas que não se importam com estas "perfurmarias", o Spawn traz todo o indispensÁvel, e traz com isso um preço mais acessível, próximo dos 110 reais na maioria das lojas online (quase 100 reais mais barato que o CM Storm Sentinel Advanced e todos seus recursos adicionais).

Alguns recursos como cliques mais silenciosos, ou um acabamento melhor para o cabo, não estão presentes neste modelo, mas isto não tira o mérito de sua qualidade. O Spawn é uma ótima opção para quem quer um mouse confiÁvel, com boa empunhadura do tipo "garra", que tenha todos os principais recursos e que não faz questão de muitas "firulas" em seu periférico, sem deixar de lado um visual atraente.


PRÓS
Ótima ergonomia para empunhadura "garra"
Materiais de qualidade
Design atraente
CONTRAS
Cabo somente emborrachado
Sem muitos recursos adicionais
Assuntos
Tags
  • Redator: Diego Kerber

    Diego Kerber

    Formado em Jornalismo pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), Diego Kerber é aficionado por tecnologia desde os oito anos, quando ganhou seu primeiro computador, um 486 DX2. Fã de jogos, especialmente os de estratégia, Diego atua no Adrenaline desde 2010 desenvolvendo artigos e vídeo para o site e canal do YouTube

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.