ANÁLISE: Cooler Master Hyper 212 EVO

ANÁLISE: Cooler Master Hyper 212 EVO

Uma das novidades dos processadores Sandy Bridge-E estÁ no fato de não acompanharem cooler box, justamente por ser uma plataforma para entusiastas com a qual recomenda-se utilizar sistema de cooler diferenciado. Dessa forma, quem pensa em montar um sistema para a plataforma precisa obrigatoriamente comprar um cooler. Hoje vamos analisar uma opção muito interessante da Cooler Master, o Hyper 212 EVO.

Cooler Master Hyper 212 EVO
O modelo EVO é mais um da linha Hyper 212, que vem fazendo bastante sucesso por aliar bom desempenho a preço competitivo.

Como mudança sobre as versões anteriores da linha Hyper 212, o EVO traz um novo CDC (Continuous Direct Contact), que nada mais é do que a base do cooler que faz o contato com o processador. Essa nova base agora não tem mais as "brechas" que tinha nas versões anteriores, parecendo uma única base, o que, de acordo com a Cooler Master, melhora a dissipação do calor.

A outra mudança foi em cima do fan, alterado para um melhor que, além de diminuir o ruído, também consegue melhorar a dissipação do calor do processador em cerca de 10%. Vale destacar que apesar do cooler acompanhar um fan, é possível acoplar outro na extremidade oposta ao jÁ conectado. 


{break::Fotos}Abaixo temos uma série de fotos do cooler e de uma caixa menor na qual vem a "presilha" específica para o socket 2011. Provavelmente, pelo atraso do socket LGA 2011, a presilha não veio direto dentro da caixa do cooler, mas separada nessa embalagem específica.

Vale destacar que o EVO é compatível com praticamente todos os sockets do mercado, sendo eles: Intel LGA 775/1155/1156/1366/2011 e  AMD FM1/AM2/AM3/AM3+.

Reparem que a caixa não é muito grande como alguns modelos de coolers top, sem contar que também não vem muitos acessórios, o que jÁ indica uma instalação mais simples. 

- Continua após a publicidade -

{break::Instalação}Como destacamos, o Hyper 212 EVO, na verdade os demais modelos da série também, não acompanham muitos acessórios para fazer o encaixe do cooler à placa-mãe. O que é muito bom, afinal quanto mais peças, mais complexa tende a ser a instalação, na maioria das vezes.


As fotos acima mostram como é simples o encaixe, mas reparem que essa presilha deve passar por dentro da pasta inferior do cooler, acima da base que faz contato com o processador.

Se a montagem for sobre uma plataforma socket 2011 como foi o caso do nosso teste, a instalação chega a ser ridícula de fÁcil. Simplesmente escolha a presilha específica para o socket, passe a pasta térmica sobre a base do cooler (CDC), sobreponha a presilha e faça a fixação na mainboard prendendo os parafusos, tão simples como escolher os acessórios necessÁrios. Pronto, basta fixar o fan (com a devida base de fixação) na base principal do cooler e ligar o conector de energia na mainboard. A única ferramenta necessÁria é uma chave philips.

- Continua após a publicidade -


Abaixo a mesma foto em resolução maior.

A instalação não tem mistério algum e não demora mais do que 5 a 10 minutos. Diante da grande variedade de coolers que temos no mercado, alguns complexos e chatos de se instalar, o Hyper 212 EVO é excelente nesse sentido.

Um detalhe bastante importante quando falamos de cooler estÁ associado aos slots de memória, muitas das vezes impossibilitados de se usar devido ao cooler ficar por cima dos mesmos, forçando memórias baixas. Como hoje em dia temos diversos modelos com dissipadores, gera um problema.

No caso da memórias Corsair Vengeance que utilizamos não tivemos problemas, ainda mais porque a mainboard MSI X79A-GD65 8D possui oito slots, e a indicação de conexão das memórias é justamente pelas extremidades, oposta ao cooler que fica no centro. Com uma plataforma AMd baseada em uma ECS A990FXM-A tivemos problema ao utilizar o slot mais próximo do processador quando utilizando a Vengeance com seu dissipador, mas removendo o mesmo da para conectar normalmente, indicando que memórias com dissipadores menores ou mesmo sem dissipadores não terão nenhum problema.

Claro que vai depender da mainboard e das memórias utilizadas, em uma ECS X79R-AX(X79) por exemplo da para conectar quatro pentes das memórias Corsair Vengeance sem problemas quando utilizando o Hyper 212 EVO.

{break::MÁquinas/Softwares utilizados}Utilizamos uma mÁquina topo de linha para a review do cooler, baseada em uma mainboard MSI X79A-GD65 8D com o processador Intel Core i7 3960X. Abaixo fotos do sistema montado.

- Continua após a publicidade -

MÁquinas utilizadas nos testes:
- Processador: Intel Core i7 3960X
- Placa-mãe: MSI X79A-GD65 8D (X79)
- Memória: Corsair Vengeance 8GB DDR3 (2x4GB)
- Placa de vídeo: XFX Radeon HD 6970

Sistema Operacional e Drivers:
- Windows 7 64 Bits com Updates
- Intel INF 9.2.0.1030
- ATI Catalyst 11.10 WHQL

Aplicativos:
- 3DMark 11
- wPrime 2.06

Testes
Para os testes do cooler colocamos o processador em três situações diferentes, primeiro com seu clock padrão trabalhando a 3.3GHz, depois trabalhando em 3.9GHz que é o clock mÁximo do Turbo Boost, e por fim em um overclock de 4.7GHz, consideravelmente alto por estarmos utilizando um cooler da ar, mesmo que exista a possibilidade de trabalhar com clocks superiores.

{break::Testes}Iniciamos os testes com o processador trabalhando com seu clock padrão, 3.3GHz.

Ocioso
Como podemos ver abaixo nos grÁficos, o Hyper 212 EVO surpreendeu logo de início, deixando o processador na mesma temperatura do water cooler RTS2011LC, desenvolvido pela Asetek, que leva o selo da Intel.

Vemos também que foi consideravelmente superior ao HR-02, o que é plausível, afinal ele não foi desenvolvido especialmente para esse socket e as presilhas que tínhamos eram as originais.

{benchmark::2392}

3DMark 11
Começando os testes que exigem mais do processador, novamente em cima do 3DMark 11 o comportamento do Hyper 212 EVO é muito bom, ficando apenas um grau acima do RTS2011LC, e 12 graus abaixo do HR-02.

{benchmark::2393}

wPrime
Por fim, no stress test que coloca o processador trabalhando com 100% de suas possibilidades, o comportamento foi muito bom de novo. Com 55 graus, ele ficou 4 graus acima do RTS2011LC, resultado muito bom levando em conta que a situação exige tanto do processador.

{benchmark::2394}

{break::Overclock}Como um dos principais atrativos dos novos processadores Sandy Bridge-E estÁ em cima de seu potencial para overclock, nada melhor do que testar o desempenho do cooler com o Core i7 3960X overclockado. Para isso colocamos o processador em 3.9Ghz através do Turbo Boost e também a 4.7GHz com overclock manual.

Ocioso
Em modo ocioso, quando overclockado, temos novamente ótimos resultados.

Com o processador a 3.9GHz, o Hyper 212 EVO fica apenas um grau acima do RTS2011LC. Mas quando se exige mais do processador, que trabalha em 4.7GHz, o novo cooler da Cooler Master consegue manter o processador 1 grau abaixo da solução da Asetek. EstÁ certo que o sistema estÁ em modo ocioso, mas é impressionante o bom desempenho do Hyper 212 EVO.

{benchmark::2395}

3DMark 11
Se jÁ tinha ficado abismado com o bom desempenho do cooler Hyper 212 EVO quando o sistema overclockado estava em modo ocioso, imagina agora quando começamos os testes fazendo o processador trabalhar mais e, mesmo assim, o desempenho do Hyper 212 EVO é melhor do que a solução water cooler da Asetek.

Com o processador em 3.9GHz, o cooler da Cooler Master fica nada menos que 4 graus abaixo do RTS2011LC. Quando clockado a 4.7GHz, a diferença é ainda maior, 5 graus a favor do EVO. Impressionante. 

{benchmark::2396}

wPrime
Por fim, no teste que mais exige do processador, e onde teremos a melhor noção do real desempenho dos coolers, a confirmação de que o Hyper 212 EVO é uma ótima opção para a plataforma socket LGA 2011.

Reparem abaixo que, apesar de ficar atrÁs em modo ocioso, ele supera o RTS2011LC quando trabalhando a 3.9GHz, ficando com temperatura 3 graus abaixo, a mesma de quando o processador trabalha a 4.7GHz. É realmente uma bela surpresa a favor do Hyper 212 EVO. 

{benchmark::2397}

{break::Conclusão}Este é um daqueles produtos que só tem elogios, porque tem como conceito ser simples, ter bom preço e possuir desempenho excelente.

O Cooler Master 212 EVO é um dos primeiros coolers que testamos em cima da plataforma socket LGA 2011. Até então, tínhamos analisado apenas o RTS2011LC, solução water cooler da Asetek que leva o selo da Intel. Agora, o custo/benefício apresentado pelo Hyper 212 EVO é incrível, quando falo em custo/benefício, englobo tudo que envolve o produto, desde sua qualidade, a instalação, simplicidade e desempenho.

De acordo com a Cooler Master, vai custar por volta de R$ 110 reais(deve chegar no Brasil nas próximas semanas). Ele vem em uma caixa consideravelmente menor que as soluções TOP com sistema "air cooler", até aparenta que não tem o desempenho demonstrado. Quando abrimos a caixa, a primeira impressão foi muito boa, afinal, o produto não acompanha uma série de acessórios para a montagem. Para a instalação sobre o socket LGA 2011, utilizamos a presilha socket LGA 2011 que vem em uma embalagem separada, provavelmente porque todo o sistema jÁ estava pronto para ser lançado antes da nova plataforma da Intel chegar ao mercado(recebemos ele em primeira mão, pode ser que a versão a ser lançada por aqui jÁ acompanhe a presilha para LGA 2011). Como mostramos na instalação, todo o processo não demora mais do que 5 minutos, 10 para os mais leigos.

Se a instalação foi muito simples, o resultado prÁtico foi ainda melhor. Comparamos o produto com uma solução water cooler, que em teoria conseguiria melhores resultados, mas quando o processador foi realmente exigido em situações de overclock, o que aconteceu foi o contrÁrio: o Hyper 212 EVO manteve o processador em temperaturas inferiores. Vale destacar que utilizamos as pastas térmicas originais que acompanhavam cada cooler. Seu fan faz ruído inferior ao utilizado no RTS2011LC, diga-se de passagem, essa é uma das melhorias do EVO frente a versões anteriores do Hyper 212 como mencionamos no inicio da review.

Vale destacar também que ele acompanha um FAN de 12cm, mas possui encaixe nas duas extremidades. O usuÁrio poderÁ optar pelo lado que vai encaixar o fan, ou mesmo conectar mais um caso tenha mais um adaptador para fazer a fixação.

Apesar de não ter mostrado nas fotos, utilizamos memórias Corsair Vengeance com dissipadores consideravelmente altos e não tivemos o problema do cooler atrapalhar o encaixe junto à mainboard MSI X79A-GD65 8D utilizada. No entanto, podem existir algumas mainboards e modelos de memórias com dissipadores altos que sofram desse mal, como exemplo a ECS A990FXM-A quando utilizando 4 pentes. JÁ com o cooler Intel RTS2011LC, isso nunca vai acontecer, pelo seu layout jÁ prevendo essa situação.

PRÓS
Eficiente em seu propósito principal, resfriar
Ótimo acabamento
Instalação extremamente simples
Ótima opção para os novos processadores Sandy Bridge-E, inclusive o Core i7 3960X
Excelente custo/benefício
CONTRAS
N/A
Tags
  • Redator: Fabio Feyh

    Fabio Feyh

    Fábio Feyh é sócio-fundador do Adrenaline e Mundo Conectado, e entre outras atribuições, analisa e escreve sobre hardwares e gadgets. No Adrenaline é responsável por análises e artigos de processadores, placas de vídeo, placas-mãe, ssds, memórias, coolers entre outros componentes.

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.