ANÁLISE: Intel Thermal Solution RTS2011LC

ANÁLISE: Intel Thermal Solution RTS2011LC

Uma das novidades dos processadores Sandy Bridge-E estÁ no fato de não acompanharem cooler BOX, justamente por ser uma plataforma para entusiasta e que recomenda-se utilizar sistema de cooler diferenciado.

Dessa forma, Intel e Asetek lançam o RTS2011LC, liquid cooler desenvolvido especialmente para a nova plataforma socket LGA 2011, mas que também suporta algumas plataformas anteriores da Intel.

{break::Especificações}Abaixo temos as principais características do cooler, que possui um FAN de 120 mm, responsÁvel pelo resfriamento do radiador preso à "base" que fica sobre o processador.

Especificações do RTS2011LC:

  • Velocidade do Fan: 800-2200 RPM (4 wire PWM)
  • Dimensão do Fan: 120 mm x 120 mm x 25 mm
  • Fluxo de ar do Fan: 74CFM
  • Nível de ruído: [email protected] RPM / 35dBA @ 2200 RPM
  • Dimensões do Radiador: 150mm x 118mm x 37mm
  • Altura do Pump Z (base que fica sobre o processador): 33mm
  • Total Thermal Solution Weight: 820 gramas
  • Tipo de Liquido: Propylene Glycol 
  • Preço estimado: 85 a 100 dolÁres


Também serÁ comercializado um modelo mais simples baseado no padrão de ventoinha a ar / FAN (air cooler), abaixo uma imagem com detalhes dessa solução que custarÁ na casa de U$20 dólares nos EUA.


{break::Fotos}Abaixo algumas fotos do cooler e do sistema montado, aliÁs, fizemos o teste montando em duas mainboards diferentes, Asus Rampage IV Extreme e MSI X79A-GD65 8D

- Continua após a publicidade -

{break::Instalação}Quando abri a caixa pensei que o sistema poderia ser um pouco complexo, principalmente porque foi o primeiro cooler que recebemos destinado aos novos sockets LGA 2011 e também pelo fato de ser um water cooler.

Mas ao começar a montagem vi que o sistema é extremamente simples, principalmente no caso do socket LGA 2011 que jÁ tem a base presa na mainboard. A própria Intel desenvolveu um vídeo mostrando o processo de instalação, que pode ser visto abaixo: 

O processo é muito simples e rÁpido, como a base de fixação da mainboard não precisa ser removida, torna o processo ainda mais rÁpido. Basta selecionar os "parafusos" específicos do socket em questão, colocar na base que farÁ a fixação do "Pump Z", depois encaixar o pump e fixar os parafusos.

- Continua após a publicidade -

Antes de prender o radiador no gabinete, de preferência, é importante fixar o FAN de 12 mm. Por último, basta fixar o radiador ao gabinete e pronto, sistema montado!

De acordo com o próprio manual (que, diga-se de passagem, é o ponto fraco do kit, apesar da facilidade de se montar o sistema), o FAN pode ser colocado de forma que jogue o ar em direção dentro para fora ou fora para dentro do gabinete.

{break::MÁquinas/Softwares utilizados}Utilizamos uma mÁquina topo de linha para a review do cooler, baseada em uma mainboard Rampage IV Extreme da Asus com o processador Intel Core i7 3960X.

MÁquinas utilizadas nos testes:
- Processador: Intel Core i7 3960X
- Placa-mãe: Asus Rampage IV Extreme (X79)
- Memória: Corsair Vengeance 8GB DDR3 (2x4GB)
- Placa de vídeo: XFX Radeon HD 6970

Sistema Operacional e Drivers:
- Windows 7 64 Bits com Updates
- Intel INF 9.2.0.1030
- ATI Catalyst 11.10 WHQL

Aplicativos:
- 3DMark 11
- wPrime 2.06

- Continua após a publicidade -

CPU-Z
Abaixo temos algumas telas do CPU-Z mostrando os clocks utilizados para os testes.

{break::Testes}Iniciamos os testes com o processador trabalhando com seu clock padrão, 3.3GHz.

Ocioso
Com o sistema em modo ocioso, vemos que o comportamento do RTS2011LC é consideravelmente melhor que o HR-02, ficando 11 graus abaixo.

{benchmark::2341}

3DMark 11
Rodando o 3DMark 11, em um teste que exige mais do processador e dessa forma o mesmo gera mais calor, o RTS2011LC ainda se sai consideravelmente melhor quer o HR-02, ficando 7 graus abaixo.

{benchmark::2342}

wPrime
Com o processador em uso mÁximo, através do teste 1024M do wPrime, mostrou resultado um pouco melhor do que o anterior, que apesar de ser novamente 7 graus a menos, tem uma proporção maior no montante.

{benchmark::2343}

{break::Overclock}Como um dos principais atrativos dos novos processadores Sandy Bridge-E estÁ em cima de seu potencial para overclock, nada melhor do que testar o desempenho do cooler com o Core i7 3960X overclockado, para isso colocamos ele em 3.9Ghz através do Turbo Boost e também a 4.7GHz com overclock manual.

Ocioso
Em todas as situações o RTS2011LC se sai melhor, como jÁ era de se esperar. Por outro lado a diferença caiu na comparação com o HR-02 quando overclockamos o sistema. Reparem que a diferença de 11 graus do processador em 3.3GHz caiu para 8 graus em 3.9GHz e apenas 4 graus em 4.7GHz, mostrando também o bom comportamento do HR-02, pelo menos em modo ocioso. Vamos ver o que acontece nos demais testes.

{benchmark::2344}

3DMark 11
Rodando o 3DMark 11 temos resultados semelhantes ao teste em modo ocioso, novamente com a diferença caindo comparado ao HR-02. Como vemos, com o processador trabalhando com seu clock padrão, a diferença que era de 7 graus caiu para 6 graus quando trabalhando a 3.9GHz e 3 graus em 4.7GHz.

{benchmark::2345}

wPrime
Com o processador em uso mÁximo no teste 1024M do wPrime tivemos resultados um pouco diferentes. No teste com clock a 3.3GHz a diferença que era de 7 graus, aumentou para 10 graus em 3.9GHz e caiu para 6 graus em 4.7GHz, o que mostra que o RTS2011LC se comporta muito bem quando o processador trabalha com clocks mais altos, ou seja, em condições onde é mais exigido.

{benchmark::2346}

{break::Conclusão}Quando surgiram as primeiras informações sobre os novos processadores Core i7 Extreme não acompanharem cooler BOX, isso inicialmente gerou certa surpresa para muitos, mas o argumento da Intel para tal decisão é bem forte.

Por se tratar de processadores para entusiastas e pelo seu alto poder de overclock, de acordo com a empresa não teria sentido colocar junto com os processadores uma solução de resfriamento que sempre teve como característica ser algo limitado, ou seja, funciona bem (diga-se de passagem) quando o processador estÁ trabalhando em suas condições normais, porém não são indicados quando a intenção é tirar algo mais do processador que é prÁtica normal de usuÁrios entusiastas, público alvo dessa linha.

Dessa forma a Intel fechou parceria com a Asetek e anunciou o Intel Thermal Solutions RTS2011LC, water cooler destinado não apenas aos processadores socket LGA 2011, mas também aos modelos socket LGA 1155/1156 e 1366. O cooler, como vimos nessa review, é uma boa opção, principalmente para quem gosta de ter um produto com o selo Intel, aliÁs, com design bem personalizado e levando as mesmas cores da empresa.

Seu desempenho estÁ dentro dos melhores do mercado como vimos, afinal o Thermalright HR-02 é um bom competidor, sendo uma das melhores opções LGA 1366 do mercado. Na verdade jÁ era esperado que o cooler se comportasse bem pelo fato de usar o know-how da Asetek, empresa com bastante experiência nesse mercado. 

Em relação ao preço, estÁ dentro do esperado por ser um sistema water cooler e por levar uma espécie de garantia de escolha da Intel, dentro uma infinidade de opções que se tem no mercado. 

Para finalizar, mais algumas fotos:

IMPORTANTE: Os processadores Sandy Bridge-E não acompanham esse e nem tão pouco outro modelo de cooler, ou seja, é necessÁrio comprar um cooler separado. 

PRÓS
Eficiente em seu propósito principal, resfriar
Ótimo acabamento
Instalação bastante simples, principalmente em LGA 2011
Ótima opção para os novos processadores Sandy Bridge -E
CONTRAS
Ruído acima do esperado
Assuntos
Tags
  • Redator: Fabio Feyh

    Fabio Feyh

    Fábio Feyh é sócio-fundador do Adrenaline e Mundo Conectado, e entre outras atribuições, analisa e escreve sobre hardwares e gadgets. No Adrenaline é responsável por análises e artigos de processadores, placas de vídeo, placas-mãe, ssds, memórias, coolers entre outros componentes.

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.