ANÁLISE: ZOTAC GeForce GTX 560

ANÁLISE: ZOTAC GeForce GTX 560

A ZOTAC, fundada em 2006, é uma empresa desenvolvedora de hardwares para computador. Localizada em Hong Kong, produz placas-mãe (Mini-ITX e Mini-DTX), Mini PCs, Nettops, e placas de vídeo em parceria com a Nvidia. Com seus poucos cinco anos de vida, a companhia jÁ conseguiu uma boa fatia do mercado internacional, tornando-se rapidamente uma conceituada empresa. Outrora desconhecidos, hoje os produtos ZOTAC jÁ podem ser considerados como eletrônicos de qualidade. Conheça agora uma placa de vídeo desenvolvida por ela, utilizando o chipset GeForce GTX 560 da Nvidia


Informações completas sobre o chip GeForce GTX 560 podem ser vistas com riquezas de detalhes na review que publicamos em maio. Mais adiante, mostraremos como é o comportamento da ZOTAC GeForce GTX 560, a grosso modo, assim como as demais GTX 560, placa com as mesmas especificações da GTX 460. As diferenças estão nos clocks - bem mais elevados que na sua irmã mais velha, além da reengenharia na arquitetura do chip grÁfico, otimizando assim a relação de performance por mm² vs. consumo (e dissipação de calor).

Assim como o modelo inferior, as duas placas suportam Microsoft DirectX 11 e o balado tessellation, além do PhysX.

Outra possibilidade interessante é poder utilizar a placa para gerar imagens em três monitores simultaneamente utilizando o NVIDIA Surround 3D, tecnologia concorrente do Eyefinity da AMD. Se você ainda não conhece, saiba um pouco na nossa review do XFX Triple Display Monitor Stand, suporte para utilização de monitores conectados.

{break::Fotos}Abaixo temos uma série de fotos da placa, com um design bastante chamativo, utilizando a cor laranja. O acabamento é muito bom, e como destaque frente a modelos referência da Nvidia, a placa da Zotac traz duas conexões diferentes.


- Continua após a publicidade -

Abaixo, algumas fotos comparando as duas  GTX 560 testadas, da Zotac e da ECS. Podemos ver bem as conexões diferentes de modelos referência na placa da Zotac, uma HDMI padrão e uma Display Port, normalmente as placas da Nvidia vêm apenas com DVI e uma mini HDMI.

{break::MÁquina/Softwares utilizados}Utilizamos uma mÁquina TOP de linha baseada em um processador Intel Core i7 980X overclockado para 4.2GHz, evitando assim qualquer dúvida sobre gargalo do processador.

As placas utilizadas nos comparativos foram, por parte da NVIDIA, a placa analisada, ZOTAC GeForce GTX 560, além da GeForce GTX 560 Ti, GTX 560 (ECS), 550 Ti e as GTX 460 de 1GB e 768Mb. JÁ os modelos da AMD (ATi) foram a Radeon HD 6870, 6850 e 6790.

Abaixo, uma foto da GTX 560 da ZOTAC montada no sistema.

- Continua após a publicidade -

Destacamos que tentamos conectar a placa em três monitores e a conexão foi, de fato, feita. O que não é possível é ativar os três monitores juntos, com o sistema informando tal limitação, mesmo em SLI.

A seguir, os detalhes da mÁquina, sistema operacional, drivers, configurações de drivers e softwares/games utilizados nos testes.

MÁquina utilizada nos testes:
- Mainboard Gigabyte G1.Assassin
- Processador Intel Core i7 980X @ 4.2GHz
- Memórias 6 GB DDR3-1600MHz G.Skill Trident
- HD 1TB Sata2 Western Digital Black
- Fonte XFX 850W Black Edition
- Cooler Thermalright Venomous X

Sistema Operacional e Drivers:
- Windows 7 64 Bits
- Intel INF 9.2.0.1030
- NVIDIA ForceWare 275.33: GeForce GTX 560
- NVIDIA ForceWare 270.61 WHQL: Placas Nvidia
- ATI Catalyst 11.5 WHQL: Placas ATI

Configurações de Drivers:
3DMark
- Anisotropic filtering: OFF
- Antialiasing - mode: OFF
- Vertical sync: OFF
- Demais opções em Default

Games:
- Anisotropic filtering: Variado através do game testado
- Antialiasing – mode: Variado através do game testado
- Texture filtering: High-Quality
- Vertical sync: OFF
- Demais opções em Default

Aplicativos/Games:
- 3DMark 11 1.0.1 (DX11)
- Unigine HEAVEN Benchmark 2.1 (DX11)

- Continua após a publicidade -

- Aliens vs Predator (DX11)
- Crysis Warhead (DX10)
- DiRT 2 (DX11)
- F1 2010 (DX11)
- Tom Clancy´s HAWX 2 (DX 11)
- Just Cause 2 (DX10/10.1)
- Mafia II (DX9)
- Metro 2033 (DX11)

{break::GPU-Z, Temperatura}Abaixo temos a tela principal do aplicativo GPU-Z com detalhes técnicos da ZOTAC GeForce GTX 560.


Temperatura
Iniciaremos nossa bateria de benchmarks com um dos testes mais solicitados e importantes de uma VGA de alto desempenho: a temperatura.

Como sempre, frisamos que em modo ocioso a temperatura não é muito boa para comparação, jÁ que não hÁ demanda. Porém, jÁ serve como um alerta o fato de esta estar com a temperatura mais alta dentre as placas com mesmo chip.

{benchmark::1978}

JÁ quando em uso rodando o 3DMark 11, a temperatura da ZOTAC, embora tenha sido uma das mais alta,s ainda não representa um risco mínimo. Ou seja, é considerada aceitÁvel, principalmente por ser uma placa que utiliza clocks altos.

Para exemplificar um pouco do que foi dito no teste acima, a XFX Radeon HD 6790 em modo ocioso era a terceira placa mais quente. Ao ser colocada à prova, passou as outras e isolou-se em primeiro lugar, com a com menor temperatura entre todas as outras.

{benchmark::1979}

{break::3DMark 11, HEAVEN 2.1}3DMark 11
Embora considerados testes bastante polêmicos por parte da comunidade, por serem tachados como benchs sintéticos que não refletem, muitas vezes, a condição da placa no mundo real (leia-se jogos), a série 3DMark é um dos indicadores de performance mais amplamente utilizados em todo o mundo e não poderíamos refutÁ-los

No 3DMark 11, a nossa avaliada cumpriu seu papel, alcançando o terceiro lugar com uma pontuação excelente. Destaque para a XFX Radeon HD 6870, que desbancou concorrentes que têm preços mais altos que o dela. É interessante ficar de olho nos resultados da Zotac GTX 560 e da ECS GTX 560, pois são placas que utilizam exatamente o mesmo chip, apenas desenvolvidas por empresas diferentes.

{benchmark::1980}

Unigine HEAVEN 2.1 - DirectX 11
Trata-se de um dos testes sintéticos mais "descolados" do momento, pois tem como objetivo mensurar a capacidade das placas 3D em suportar os principais recursos da API grÁfica DirectX 11, como é o caso do Tessellation.

O teste foi dividido em duas partes: uma sem e outra com o uso do Tessellation, ambas à 1920x1080 com o filtro de antialiasing em 8x e anisotropic em 16X.

Com o tessellation desativado ela alcançou a terceira posição, atrÁs da placa da ECS, se é que podemos dizer que estÁ atrÁs, jÁ que a diferença foi de apenas 1 ponto.

{benchmark::1981}

JÁ no teste com o tessellation ativado e uma consequente maior demanda de processamento, ela ultrapassou a placa da ECS, mas assim como no teste anterior, diferença de apenas 1 ponto também.

{benchmark::1982}

{break::Aliens vs Predator}Chegamos finalmente ao ponto alto da review: os testes em jogos!

Nada melhor do que começar por "Aliens vs Predator", game que traz o suporte ao DX11 e que foi muito bem recebido pelo público e crítica.

De volta ao terceiro lugar. Este teste começa a nos mostrar quem serão as "pedras no sapato" da Zotac. A GTX 560 Ti e a XFX Radeon HD 6870 são os alvos a serem batidos, apesar de que tal situação nunca acontecerÁ com a placa da Nvidia. Além disso, você poderÁ perceber que a placa da ECS, sua "gêmea", a seguirÁ sempre de perto, pois, como dito, utilizam o mesmo chip.

{benchmark::1983}

Embora o terceiro lugar tenha se mantido, além troca da primeira posição, a diferença entre elas diminuiu sensivelmente com o aumento da resolução para 1680 x 1050.

{benchmark::1984}

A diferença continuou diminuindo proporcionalmente ao aumento de resolução. Porém, acabaram os testes com o Alien vs. Predador e provavelmente os testes com os próximos jogos serão totalmente diferentes, jÁ que o desempenho varia de acordo com o jogo. Alguns são melhores em determinados jogos nos quais hÁ compatibilidade maior dos chips, as vezes até propositalmente, como em casos em que hÁ parcerias entre as empresas desenvolvedoras. Neste game, a placa alcançou a terceira posição em todos os testes, mostrando que é bastante competitiva, com desempenho satisfatório neste jogo.

{benchmark::1985}

{break::Crysis Warhead}O FPS futurístico da Crytek fez muito barulho por trazer uma qualidade grÁfica bem superior aos concorrentes e por ser considerado por muito tempo como um dos games que mais exigia recursos do computador, principalmente das placas 3D. Assim, nada melhor do que submeter as VGAs da review pelo crivo de "Crysis Warhead".

Mesmo trocando de jogo, os melhores resultados não mudaram muito. Desculpem a anÁlise repetitiva, mas mesmo mudando os testes a colocação foi igual, e assim como aconteceu em Alien Vs. Predador, a diferença estÁ cada vez menor entre elas.

{benchmark::1986}

Quanto mais aumenta a resolução dos jogos mais a diferença para a segunda colocação diminui.

{benchmark::1987}

Finalmente, num dos jogos mais pesados existentes, no modo Enthusiast - o mÁximo - com a resolução em 1920 x 1080, enfim a placa conseguiu ficar em segundo lugar em performance. Mais uma vez uma prova de que esta placa tem um excelente desempenho também para jogos.

{benchmark::1988}

{break::DiRT 2}"Colin McRae: Dirt 2", mais conhecido simplesmente como "DiRT 2", é uma das séries de corrida off-road de maior sucesso da história da indústria dos jogos eletrônicos. Lançado em setembro de 2009, o game foi um dos primeiros a ser desenvolvido com o DirectX 11.

E pela primeira vez em nossos testes vemos um desempenho maior da ECS que da Zotac, mas ambas continuam emparelhadas com resultados praticamente iguais. E, mais uma vez, a placa analisada é a terceira colocada.

{benchmark::1992}

Maior resolução, maior demanda e resultados exatamente igual de todas as placas, nenhuma alteração nas posições.

{benchmark::1993}

Agora sim, mais um segundo lugar para a Zotac, mesmo seguida de perto pela ECS. Essa placa mostra que se dÁ sempre melhor em situações com resolução maior, neste caso, 1920x 1080.

{benchmark::1994}

{break::F1 2010}As Radeons se deram muito bem em "F1 2010", game baseado na engine EGO 1.5 da Codemasters. O que se traduz numa compatibilidade maior com os chipsets AMD, o que ao mesmo tempo, diminui o poder de fogo dos chips Nvidia.

Como podemos ver abaixo, pela primeira vez a placa da Zotac amarga a quarta posição, mas não é um resultado ruim. E mesmo assim não foi ultrapassada pela sua concorrente direta da ECS.

{benchmark::1995}

Como explicado anteriormente, existem jogos em que hÁ maior compatibilidade com determinadas placas, neste caso nota-se um melhor desempenho das placas da XFX, deixando as GTX com resultados inferiores aos testes anteriores.

{benchmark::1996}

No teste com maior resolução as posições mantiveram-se rigorosamente iguais às do teste anterior.

{benchmark::1997}

{break::Tom Clancy´s HAWX 2}"HAWX 2" foi um dos primeiros games a fazer uso da tecnologia tessellation do DirectX 11. Agora, se existe um game no qual as placas da AMD não têm chance contra as da NVIDIA, é "HAWX 2" rodando com a tecnologia tessellation ativada.

Se a AMD domina quando falamos de "F1 2010", a Nvidia faz o mesmo com "HAWX 2", com suas placas conseguindo performance bem superior.

Note o quanto evoluíram as GTX e o quanto caíram as Radeons neste teste. O resultado disso é a segunda colocação para a Zotac. Excelente desempenho.

{benchmark::1998}

Ainda que as posições não tenham se alterado, a ECS empatou rigorosamente neste caso. 

{benchmark::1999}

Mesmas posições, empate mantido e hegemonia clara das GeForces.

{benchmark::2000}

{break::Just Cause 2}Outro game no qual as placas da série Radeon dominam em todos os segmentos é "Just Cause 2", curiosamente apoiado pela NVIDIA.

Assim, como era de se esperar, a nossa placa testada volta ao quarto lugar.

{benchmark::2001}

Resultados continuam iguais com o aumento da resolução.

{benchmark::2002}

Mesmo sendo dominado pelas Radeons, o teste mostra que as GTX 560 as seguem de perto, de forma que os modelos podem competir de igual pra igual.

{benchmark::2003}

{break::Mafia II}"Mafia II" é um game que trouxe a continuação do aclamado título de ação em terceira pessoa ambientado no obscuro mundo da mÁfia italiana dos anos 40 e 50 nos EUA.

Voltando a jogos que não são claramente mais compatíveis com um nem com outro, as posições mais recorrentes nestes testes voltam a aparecer. Ou seja, a Zotac fica em terceiro lugar, seguida de perto pela ECS.

{benchmark::2004}

Sem surpresas, resultados parecidos e posições mantidas.

{benchmark::2005}

O bom desempenho desta placa mostra a estabilidade do chip GTX 560.

{benchmark::2006}

{break::Metro 2033}Trata-se de um FPS da 4A Games baseado em um romance homônimo russo, que conta a saga dos sobreviventes de uma guerra nuclear ocorrida em 2013 que se refugiam nas estações de metrô. O game, que faz uso intensivo da técnica de Tessellation e demais recursos do DirectX 11, desbancou de Crysis o título de jogo mais pesado. Sendo assim, nada melhor do que observar como se comportam as VGAs sob este intenso teste.

Como dissemos no teste do jogo Crysis, quanto maior a demanda, melhor o comportamento da placa.

{benchmark::2007}

Mesmo sendo ultrapassada, voltando ao seu lugar mais comum nos testes, ela segue na cola das líderes.

{benchmark::2008}

Em um dos jogos mais pesados, com configurações em alta qualidade e a maior resolução, o desempenho dela é extremamente satisfatório.

{benchmark::2009}

{break::Overclock}Assim como as duas outras placas da geração 500, a GTX 560 se sai muito bem em overclock. Ela é, aliÁs, provavelmente a melhor placa dessa geração nesse sentido, ou pelo menos em algumas versões. Isso porque esse não é um ponto forte desse modelo da Zotac, que ficou bem abaixo do modelo da ECS.

Tentamos uma série de clocks mais altos, sempre aumentando a voltagem junto, mas não teve jeito, a placa só ficou estÁvel em 950 MHz. Qualquer clock acima disso fazia com que os jogos ou até mesmo o sistema travasse.

EstÁ certo que mesmo assim o overclock dela ainda é bom, mas como vimos pode ir além, o modelo da ECS é uma prova.

Utilizando o software Afterburner, aumentamos a voltagem de 1.0 para 1.08, dessa forma conseguimos deixar a placa estÁvel em 950MHz no core e 4.552 MHz nas memórias. Abaixo podemos ver a tela principal do GPU-Z mostrando as principais características técnicas da placa quando overclockada.

Reparem que o clock padrão do core desse modelo da Zotac é 820MHz, 10MHz acima de um modelo referência.


Temperatura
Agora vamos ver se, na prÁtica, teremos bons resultados. Em modo ocioso, a temperatura obviamente ficou maior que sem overclock (7 graus), porém, ainda assim, não é uma temperatura inaceitÁvel jÁ que mesmo overclockada ficou apenas 2 graus mais quente que a Radeon HD 6870. DÁ para mantê-la com esses níveis, contudo, você deve passar a monitorÁ-la caso seu computador fique em um lugar quente e sem ventilação.

{benchmark::2010}

3DMark 11
Esteja atento ao fato de que apenas a ECS e a Zotac foram overclockadas e estão sendo comparadas aos resultados das outras placas sem overclock. Desta maneira, ambas conseguiram ultrapassar o resultado das líderes. Mas a placa que estamos avaliando não conseguiu chegar a um overclock tão alto quanto ao da ECS, pois o mÁximo que alcançou sem travar foi este resultado. Isso se deve a componentes variÁveis das placas, alheios ao próprio chip, e por isso hÁ um desempenho melhor de uma placa em relação à outra mesmo utilizando o mesmo chip.

{benchmark::2011}

Além do 3DMark Vantage, fizemos testes com a placa overclockada na resolução de 1920x1080 em alguns games. Vamos acompanhar abaixo como a placa se comportou.

Aliens vs Predator
Levando em conta que o ganho com o overclock foi de 4,9 pontos, a diferença entre ela e a da ECS foi bastante significativa, jÁ que chegou a 2,1 pontos. Começamos a perceber que, quando se trata de overclock, a ECS se dÁ melhor que a Zotac, utilizando o chip GeForce GTX 560.

{benchmark::2012}

Mafia II
Mesmo estando mais próximas, mesmo assim hÁ uma ligeira diferença entre elas. Só não podemos deixar de notar que ambas ganham bastante força com o overclock.

{benchmark::2013}

Metro 2033
Se você quer jogar o jogo mais pesado que existe, você pode escolher por exemplo entre uma GTX 560 Ti ou uma Zotac GTX 560 overclockada. Com a segunda você terÁ melhor desempenho. Diversão garantida.

{benchmark::2014}

{break::PhysX}Como estamos analisando uma placa de vídeo da NVIDIA, não tínhamos como não fazer testes de performance com PhysX. Para isso, utilizamos o "Mafia II", um dos games mais recentes a utilizar bastante essa tecnologia.

Assim, claro, os testes não contaram com as placas Radeon. Destaque para o melhor desempenho da placa montada pela ECS.

{benchmark::2015}

Quase empatadas, a placa da Zotac dÁ sinais de que pode ultrapassar o desempenho da concorrente.

{benchmark::2016}

Mostrando que tem mais poder em resoluções maiores, ela ultrapassa a concorrente, voltando ao segundo lugar no ranking.

{benchmark::2017}

{break::SLI}Fizemos também alguns testes em SLI, com duas GTX 560 trabalhando em conjunto. Abaixo podemos ver algumas fotos do sistema, e em seguida testes de desempenho.


3DMark 11
O importante aqui é verificar que o desempenho da placa em SLI quase chegou a dobrar.

{benchmark::2018}

Além do 3DMark Vantage, fizemos testes com a placa overclockada na resolução de 1920x1080 em alguns games. Vamos acompanhar abaixo como a placa se comportou.

Aliens vs Predator
Desempenho extraordinÁrio da placa em questão.

{benchmark::2019}

Mafia II
Nota-se que os resultados da placa em SLI em todos os testes chega a pouco menos do dobro, é exatamente devido ao uso das duas placas simultâneas.

{benchmark::2020}

Metro 2033
Aqui não chegou tão perto do dobro pois se trata do jogo mais pesado jÁ conhecido. Mesmo assim, imagine rodar o jogo mais pesado do mundo, com tudo no mÁximo, a 68 FPS...

{benchmark::2021}

{break::Conclusão}Assim como todas as demais GeForce GTX 560, esse modelo da Zotac é uma ótima opção para quem procura uma placa intermediÁria capaz de rodar de forma satisfatória o que temos hoje no mercado, mesmo em alta resolução.

Por utilizar o chip GTX 560, o overclock é muito bom, saltando de 810MHz de um modelo referência para 950MHz. Um bom resultado, apesar de ainda estar abaixo de outros modelos que chegam a atingir 1GHz.

A GeForce GTX 560 trouxe uma boa evolução em termos de performance frente à GTX 460, graças sobretudo aos elevados clocks do chip, além do aprimoramento na arquitetura no GF114 - que traz uma melhora de performance entre 5-10% sobre o GF104.

Como falamos na review da primeira GTX 560, a placa se posicionou entre as Radeons HD 6850 e 6870, ficando mais próxima desta última e pouco atrÁs da GTX 560 Ti.

Como não poderia deixar de ser, lamentamos os elevadíssimos impostos em nosso país. Enquanto nos EUA a placa custa em média US$ 199 dólares, no Brasil a VGA tem preço sugerido de R$ 899,00. Entretanto, jÁ podemos encontrÁ-la por valores bem menores.

Outro fato a destacar é a forte concorrência que a placa sofre em termos de preço com a Radeon HD 6870, e de desempenho com a própria GTX 560 Ti, que custa alguns poucos dólares a mais.

Além da alta performance, a GeForce GTX 560 mantém todos os destaques da geração Fermi, como o filtro de anti-aliasing 32xCSAA, 3D VISION SURROUND, CUDA e PhysX, só para citar alguns.

PRÓS
Ótimo custo / benefício
MID com desempenho de TOP
Vem com conexão HDMI nativa (tamanho padrão e não mini-HDMI)
CONTRAS
Preço x performance em forte concorrência com a Radeon 6870 e GTX 560 Ti
Não se comporta bem em overclock como outros modelos de GTX 560
Assuntos
Tags
  • Redator: Fabio Feyh

    Fabio Feyh

    Fábio Feyh é sócio-fundador do Adrenaline e Mundo Conectado, e entre outras atribuições, analisa e escreve sobre hardwares e gadgets. No Adrenaline é responsável por análises e artigos de processadores, placas de vídeo, placas-mãe, ssds, memórias, coolers entre outros componentes.

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.