ANÁLISE: Veho Air Keyboard Conqueror

ANÁLISE: Veho Air Keyboard Conqueror

A ideia inicial era escrever esta review diretamente do próprio produto avaliado, porém, isso não se mostrou uma coisa muito prÁtica de se fazer. E isso não é necessariamente uma crítica ao Air Keyboar Conqueror da Veho em parceria com a Cideko. Pelo contrÁrio, todos na redação ficaram surpresos, positivamente falando, com as funcionalidades dessa jeringonça, a qual por hora chamaremos de controle.

ImaginÁvamos que o controle serviria para jogos no PC e que sua novidade seria apenas a inclusão de um teclado QWERTY. Descobrimos, logo em seguida, que se tratava de um controle-teclado-mouse-com-acelerômetro-wirelles, ou canivete suiço, se você preferir.

A terceira funcionalidade foi descoberta por acaso. Como consumidores sedentos de tecnologias que somos, não lemos toda a embalagem antes de abrir para testar.
JÁ maravilhados com a proposta do produto, queríamos saber se ele funcionaria em Playstation e em Xbox para nos curvarmos diante de sua plenitude. Foi aí que descobrimos um bug. Assim que o plugamos no Play 3, e o mesmo foi reconhecido instantaneamente, vimos que o direcional estava com problema, pois se movimentava sozinho para os lados e para cima sem que apertÁssemos os botões a isso destinados.

 

Depois de nos questionarmos sobre o que causaria este suposto bug, meio que nos lamentando por não funcionar no console da Sony, começamos a perceber que os movimentos na tela eram exatamente iguais aos ques fazíamos com o controle, ou seja, bastava levantar um pouco o controle que as opções na tela se movimentavam para cima. Uma a uma, as interrogações foram dando lugar às exclamações. Não era um bug! Para ficar mais fÁcil de entender, imagine um controle de Wii para Playstation com um teclado embutido:


É só mover o controle para escolher as opções no Play 3 ou controlar o mouse no PC


Só não ficamos de joelhos e o chamamos de profeta porque, infelizmente, o Xbox 360 não o reconheceu.

Especificações

* Modelo: Air Keyboard Conqueror AK08 MIMI-KEY-003
* Frequência: 2400 - 2483 MHz
* Bateria: Lítio, recarregÁvel por cabo usb
* Autonomia: Média de 20h em uso constante
* Tempo de Recarga: 3h
* Conexão wireless com alcance de 10 metros
* Dimensões: 14,9cm x 12,6cm x 4,7cm
* Sistemas suportados: 98/ME/2000/Windows Xp/Vista/ Windows7/Mac/Linux (oficialmente) e Playstation 3
* Suporta HTPC


{break::Design}O "conquistador", de cara, lembra um controle de Xbox 360 comum, acoplado com aquele teclado vendido separadamente para uso na Xbox Live. A cores branca, o botão On/Off no centro e o estilo do direcional (peça única) contribuem para esta conclusão. Porém, diferentemente do controle da Microsoft, o Air Conqueror utiliza o direcional analógico no mesmo lugar do controle da Sony, ao lado do analógico direito. As semelhanças e misturas com os dois controles não param poraí. O uso de baterias ao invés de pilhas, assim como o do Play 3, contrapõe-se ao o peso, a robustez e o local do encaixe da bateria comuns ao do Xbox. Laterais emborrachadas dão contorno ao canivete, digo, ao mouse-teclado-controle, proporcionando mais aderência às mãos e um visual meio "off-road", por assim dizer.


{break::Ergonomia}Agora você entenderÁ o porquê de não termos escrito esta review diretamente do Conqueror e o porquê de o fato de não ser uma coisa muito prÁtica, não foi exatamente uma crítica.

O objetivo deste controle é justamente isso: ser prÁtico. Contudo, ser prÁtico não necessariamente quer dizer que você farÁ sua monografia por ele. Ele se propõe a ser uma facilidade a quem quer ver filmes, jogar, ouvir músicas ou até conversar no MSN deitado no sofÁ ou na cama, mas não muito mais do que isso. Não espere, por exemplo, conseguir fazer suas atividades do dia-a-dia controlando o mouse por um acelerômetro, vai te consumir mais calorias do que o UFC Trainer.

Segurar o controle é até confortÁvel. Se parece um pouco com a sensação de segurar um controle do Xbox, o peso é parecido e o teclado não chega a atrapalhar a jogabilidade. Um ponto positivo é que o compartimento de baterias é bem menor do que o das pilhas, o que te permite aconchegar melhor os dedos.


Abaixo do controle, hÁ um compartimento destinado ao conector wireless, útil e prÁtico


Digitar nele é uma tarefa bem parecida com a de mandar um SMS nos smartphones, até melhor inclusive. As teclas são feitas de borracha,com uma boa aderência e têm a vantagem de serem consideravelmente maiores que as dos celulares. A robustez do controle também permite uma boa empunhadura, ajudando o controle a não escorregar enquanto se digita. O único porém é ter que digitar com os dois polegares, algo não tão difícil mas que requer um pouco de tempo para se acostumar.

Não chega a ser exatamente um defeito, mas o único detalhe que não agradou neste quesito foi a posição dos botões direito e esquerdo do mouse que estão em locais de difícil acesso aos polegares.

Outra sugestão seria inverter estes botões de clique, pois embora o botão principal fique do lado esquerdo de um mouse comum e o botão de acesso a opcões fique do lado direito, no controle isto faz com que você tenha que clicar com a mão esquerda no seu objetivo. No mouse você faz isso com a mão direita, embora ele esteja do lado esquerdo, não é tão complicado, olhe para o seu mouse e você entenderÁ. Além disso você jÁ estÁ acostumado a escolher as opções com a mão direita em controles (apertando X, O, A, B ou o que seja), mesmo que você seja canhoto.

{break::Funcionalidades} O Air Keyboard Conqueror se mostrou muito funcional naquilo que se propõe. Alguns atalhos, inclusive, facilitam a vida de quem vai usÁ-lo. Por exemplo, hÁ no controle um botão que ao apertÁ-lo basta apontar para cima ou para baixo que a barrinha de scroll sobe ou desce, com precisão até satisfatória. 

Outros atalhos úteis ficam por conta de quatro teclas personalizÁveis, onde você pode adicionar a execução de um programa, atalhos de seu próprio teclado ou funções, como maximizar a tela, zoom in/out e etc.

É importante também mencionar a existência de um botão para interromper o uso do acelerômetro e consequentemente o mouse. Claro, você não vai querer estar jogando Pro Evolution Soccer, por exemplo, no Playstation, e que seu jogador toque para a esquerda só porque você mexeu o controle para o lado sem querer.

Com certeza depois dessa última frase algumas pessoas jÁ imaginaram um novo tipo de jogabilidade para o seu game. "Então eu posso jogar sem usar o direcional! Basta apertar para tocar e virar o controle pro lado desejado!". Não é poraí. Fizemos este teste e não consideramos o resultado algo satisfatório. A resposta do jogo não é boa.

Mas não hÁ motivo para total desânimo, em testes no computador, com jogos FPS, descobrimos que se torna um estilo de jogo até interessante, visto que você pode apontar para onde o personagem deve atirar. Cabe à você ver o que lhe agrada mais e descobrir novas experiências, com os mesmos jogos.

{break::Conclusão}Enfim, o Air Keyboard Conqueror surpreenderÁ muita gente. É uma ótima ferramenta para somar àquelas que você jÁ utiliza. Mas não serve como opção única. Não deixe de comprar um teclado ou mouse sem fio, se for essa a sua necessidade, em troca dele, pois não são destinados exatamente às mesmas coisas.

Mas se seu objetivo é ter um controle multifuncional para seu HTPC, computador, ou Play 3, essa opção é com certeza a melhor que conhecemos. Se não fosse pela incompatibilidade com Xbox 360, o Conqueror seria uma peça fundamental e indipensÁvel no seu quarto, sala ou escritório.

Recentemente fizemos a review do controle da Lenovo (que você pode acessar aqui). Este, comparado àquele, é melhor. Pois traz mais funções, como controle para videogame, e soluções mais prÁticas, como o exemplo a do acelerômetro ao invés da trackball.


PRÓS
Teclado ergonômico e bom de usar
Mouse com acelerômetro
Funciona no Play 3
Praticidade em geral
Bom acabamento
Bateria de Lítio
Preço próximo de conjuntos de mouse e teclado tradicionais sem fio
CONTRAS
Botões do controle 'altos' e com feedback um pouco estranho
Letras pequenas e sem luz para o teclado
Não funciona em Xbox 360
Teclas no padrão americano
Assuntos
Tags
  • Redator: Pedro Lima

    Pedro Lima

    Graduando de Jornalismo e Ed. Física, Pedro cresceu jogando videogames e futebol. Dividiu sua infância e adolescência com master-system, super nintendo, 486, k6-2, playstations e outros eletrônicos. Com eles aprendeu, além de gostar de games, tecnologia e ciência, a idolatrar Homer Simpson e Jaiminho, do Chaves.

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.