ANÁLISE: Veho 360 Bluetooth Speaker

ANÁLISE: Veho 360 Bluetooth Speaker
Poder ouvir música em qualquer lugar não é novidade hÁ muito tempo. Desde os primeiros Walkman, nossos artistas favoritos podem nos acompanhar o tempo todo.

HÁ momentos, porém, em que o fone de ouvido não basta. Quando você quer sair do isolamento e compartilhar o que houve com quem estÁ à sua volta a coisa fica mais complicada - especialmente se você estÁ sem uma tomada por perto. São vÁrias as soluções possíveis para quem gosta de ouvir - e compartilhar - música em qualquer lugar que esteja. O problema é a disputa eterna entre portabilidade e qualidade.

Dentre os aparelhos de som portÁteis, como os chamados Micro Systems, hÁ vÁrias opções que oferecem potência e qualidade, mas um aparelho destes jamais caberÁ no bolso. No geral, eles dificilmente cabem em uma mochila e, dentre os que funcionam com baterias, raramente a autonomia é algo digno de elogios.

Os celulares, que cabem no bolso e têm boa autonomia, prometem resolver alguns dos problemas com a capacidade de reproduzir música no alto-falante. A qualidade, porém, normalmente é sofrível, especialmente em volumes mais altos. Para quem não concorda, a prova pode ser tirada em praticamente qualquer ônibus ou metrô do Brasil. :)

Para tentar solucionar este problema e aliar potência, qualidade e portabilidade, a Veho lançou a 360, uma caixa de som Bluetooth portÁtil com alcance de até 15 metros e autonomia de 4 horas. Pequena e bem desenhada, a "caixinha" agrada de imediato os olhos. Descubra no restante da review se ela também consegue satisfazer os ouvidos.



{break::Especificações e acessórios}Os únicos acessórios que acompanham a 360 são um cabo USB para recarga e um cabo P2-P2 com aproximadamente 50cm, para conexão em aparelhos que não dispõe de Bluetooth. Nada demais, mas supre as necessidades do produto.


Especificações técnicas:
Potência: 2.2w
Capacidade da bateria: 400mAh
Tempo de recarga: 2 horas
Autonomia: 4 horas
Alcance Bluetooth: 10 metros
Suporte Bluetooth: A2DP, AVRCP

{break::Funcionalidades, acabamento e desempenho}Logo ao olhar para a Veho 360, percebemos se tratar de um produto de qualidade. Seu acabamento não lembra nem de longe aquelas caixinhas de som vendidas nos "camelôs da vida". As peças estão todas muito bem encaixadas, com nenhuma rebarba ou fresta aparente. Os materiais também são de altíssima qualidade e a montagem não deixa nenhum parafuso aparente.

- Continua após a publicidade -

O único controle presente é um switch que serve para desligÁ-la ou ligÁ-la no modo Bluetooth ou através da conexão por cabo. Para indicar que a caixa estÁ ligada, um led na traseira pisca na cor azul no modo Bluetooth e fica aceso na cor vermelha quando se utiliza a conexão por cabo. Como não hÁ controle de volume, os ajustes devem ser feitos no dispositivo que estÁ transmitindo o som.


Na parte traseira hÁ apenas duas conexões. Uma entrada de Áudio P2 e uma entrada para o cabo USB que carrega a bateria. Como não hÁ indicação do que se trata cada entrada e ambas são do mesmo tamanho, é comum tentar enfiar as coisas no lugar errado. É um pequeno defeito de design que não chega a comprometer o produto, até porque são só duas entradas.


O ótimo acabamento é ofuscado, porém, por outra grande qualidade: sua potência. Todo mundo que vê o seu funcionamento se impressiona com o barulho desta pequena caixa de som que lembra, ao menos aos mais familiarizados com a alta gastronomia de festas juninas, uma "paçoca rolha", tanto em formato quanto em tamanho.

Durante os testes, o volume do som produzido pela Veho 360 superou facilmente qualquer celular que eu jÁ tenha visto. Em comparação com alto-falantes de três diferentes notebooks, um Acer, um HP e um Toshiba, a 360 também saiu na frente por larga vantagem.



A qualidade do som também surpreende positivamente. As frequências são muito equilibradas, sem aquela sobra de agudo típica de caixas de som pequenas. É obvio que os 2.2w do minúsculo alto falante não são capazes de produzir um grave de "tremer o chão," mas esperar isto de qualquer sistema de som com menos de 100w é utópico. Mesmo assim, a resposta de médio-graves consegue compensar essa limitação e faz com que o bumbo e os baixos sejam, se não sentidos, pelo menos ouvidos muito bem.

A autonomia da bateria ficou dentro do esperado e cumpriu o prometido pelo fabricante. Em modo bluetooth a caixinha cravou quase quatro horas e conseguiu superar este tempo usando o cabo.

{break::Marca}A Veho, fabricante da 360, é uma empresa recente e ainda pouco conhecida no Brasil. Fundada no Reino Unido em 2006, produz uma gama enorme de gadgets que vão desde um microscópio USB até filmadoras. Deixando claro seu apelo ao público jovem, a empresa mostra uma preocupação enorme no desenho de seus produtos, oferecendo inclusive suportes de parede para monitores desenhados pelo estúdio italiano Pininfarina, o mesmo que desenha as Ferraris.

- Continua após a publicidade -

Dentre os produtos recebidos pela Adrenaline para anÁlise, vale destacar o VDC-001 Lite, um ventilador USB. O desenho é bonito e o ventilador cumpre bem sua função. Não gera nenhum tornado, mas é uma boa pedida em dias mais quentes. O único problema é o barulho, que não é alto, mas é um tanto chato. Nada, porém, que ligar a 360 a todo volume não vÁ encobrir com folga.


{break::Conclusão}Conseguindo um equilíbrio espetacular entre portabilidade, potência e qualidade, a Veho 360 se mostra uma ótima opção para quem quer uma caixa de som portÁtil para ligar no mp3 player, celular ou computador. A autonomia de 4 horas garante bastante diversão e a qualidade é o suficiente para tornar a audição prazerosa.

A Veho 360 ainda não é vendida no Brasil, mas se os preços aqui acompanharem o praticado nos EUA, o acessório serÁ uma ótima pedida para quem precisa de uma caixa de som de bolso, mas com som respeitÁvel.

PRÓS
- Potência e qualidade de sobra, pelo tamanho
- Acabamento impecÁvel
- Conectividade Bluetooth
CONTRAS
- Falta controle de volume
Assuntos
Tags
  • Redator: Alexandre Lunelli

    Alexandre Lunelli

    Estudante de Jornalismo na Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), Alexandre é um entusiasta da fotografia, música, e demais áreas que não cansem muito. Fã da comunidade opensource, e sonha com um mundo mais bonito, igualitário e sem o trabalho, mal que corrompe a humanidade.

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.