ANÁLISE: Lenovo Multimedia Remote with Keyboard N5901

ANÁLISE: Lenovo Multimedia Remote with Keyboard N5901

EstÁ ficando cada vez mais comum o uso dos HTPCs (Home Teather Personal Computers) em televisores, com direito a linhas de produtos focados neste meio. Cada vez surgem mais opções voltadas também para os centros multimídia e players de vídeo, como o WD TV Live Plus, do qual recentemente fizemos uma review aqui no site.

A medida que estes aparelhos vão se tornando populares, e ganhando mais funções, eles passam a servir para mais ações do que somente ser um centro multimídia, ou até um mero player de vídeos. Com direito a conexão via internet, muitos deles acessam as redes sociais, plataformas como o YouTube e até mesmo gerenciam arquivos da rede local.

Aqui chegamos a um ponto importante. Com praticamente as mesmas funções dos computadores convencionais, os HTPCs, normalmente usados em salas, trazem o inconveniente de serem operados em locais desconfortÁveis, como sofÁs. Teclado e mouse sem fio ficam praticamente fora de questão neste tipo de ambiente, jÁ que dependem de uma superfície plana para operarem corretamente (afinal, foram desenhados para ficarem sobre mesas, não almofadas).

Aí que entra o produto de nossa review: o Lenovo Multimedia Remote with Keyboard N5901. Pois de nada adianta estar conectado no mundo dinâmico de redes como Twitter, Facebook ou YouTube se, para navegar por estes sistemas, você fica preso ao método "catar milho" para digitar, usando as setas do controle remoto convencional.

Vejamos como se sai o híbrido de mouse, teclado e controle remoto no restante da review.

{break::Especificações}O Lenovo N5901 opera através de radiofrequência, em 2.4 GHz, conectado ao computador através de um adaptador USB bastante compacto. Com alcance de até dez metros, o aparelho é leve e tem tamanho um pouco mais largo que o de controles remoto de televisão em sua base.

Na ponta fica um teclado QWERTY um pouco maior que o presente em smartphones como o Milestone, da Motorola. Possui um mouse do tipo trackball com dois botões, sem o scroll ou botão do meio.

O controle opera com duas pilhas AAA, e com um adaptador que vai na porta USB do aparelho no qual a pessoa quer usar o N5901. Apesar de ser projetado para computadores, testamos em aparelhos que a empresa não afirma haver suporte, como no WD TV Live Plus, onde operou corretamente como teclado e mouse, porém sem funcionar os atalhos do player, e também nos consoles Playstation 3 e Xbox 360, onde não funcionou.

- Continua após a publicidade -



Especificações:

  • Teclado e mouse do tipo trackball
  • Dimensão aproximada da palma da mão
  • Funciona via radiofrequência, em 2.4 GHz, com dez metros de alcance
  • Compatível com o controles multimedia do Windows
  • Compatível com Windows 2000, XP, Vista e 7
  • Medidas 13,5cm x 2,7cm x 12,6 cm
  • Peso 1,05 Kg

{break::Design}Com esta missão de agregar as funções de um mouse e de um teclado, porém sem sair de dimensões de um controle remoto de televisor, o N5901 possui o tamanho que encaixa na palma da mão. Possui a base emborrachada e tem a cor no estilo "black piano" na parte superior, inevitavelmente customizada com as marcas de dedos da pessoa a cada uso.

O aparelho tem alguns detalhes em laranja e botões escritos em branco com uma fonte bastante pequena e cruelmente estreita. Isto traz um sério problema para o uso em locais mal iluminados (estamos imaginando aqui uma "sessão de cinema" em sua sala), agravado pelo fato do controle não possuir leds ou qualquer tipo de iluminação.

O padrão do teclado é estilo americano, o que torna "uma epopéia" digitar alguns caracteres como o "ã" ou o "ç". Outros botões também fazem falta, como toda a "família F" (F1-F12), um scroll e o botão do meio do mouse e, pensando na navegação, um botão "@" mais acessível. Muitos destes botões podem ser acessados através da combinação com o botão Fn, o que não chega a ser impossível, mas também não é fÁcil. A falta do scroll pode ser compensada usando as setas do teclado, jÁ que na maioria dos casos é possível rolar as pÁginas com estes botões.

Uma solução muito inteligente do controle é o seu adaptador USB, que conecta o aparelho ao computador. Com um tamanho bastante compacto, ele pode ser guardado dentro do próprio controle, num espaço entre as duas pilhas palito.


Apesar da impressão negativa que esta parte da review pode ter dado sobre o produto, no quesito ergonomia temos vÁrios pontos a favor para o N5901.

{break::Ergonomia}A empunhadura do N5901 é bastante confortÁvel, graças à base emborrachada. Tem a parte inferior um pouco mais larga que a de um controle tradicional de televisores, e a ponta possui um teclado QWERTY, ficando com um formato de um "T". O feedback do teclado é bastante positivo, e com a curvatura de cada tecla é agradÁvel digitar utilizando os dois polegares, principalmente para aqueles que jÁ "teclam" desta forma em outros aparelhos.

- Continua após a publicidade -

O tamanho é semelhante ao da palma da mão, e com a curvatura da base, é possível usÁ-lo com duas ou uma mão sem escorregar. Usar apenas com uma das mãos traz alguns problemas, além de dificultar ou impossibilitar o acesso dos botões dos cantos do controle. Apesar de ser relativamente leve, o uso com uma mão cansa a longo prazo e, o maior dos problemas, é o uso da trackball.

Para usar o mouse, hÁ uma trackball no centro do controle, facilmente acessível com o polegar. A "bolinha" é bastante leve, o que facilita deslizar o ponteiro por distâncias grandes, porém em compensação, dificulta movimentos mais precisos. Outro problema é realizar os cliques, que são feitos através de dois botões próximos da trackball. Para fazer apenas com uma mão, é preciso levantar o polegar da trackball, e fazer esta operação sem girÁ-la requer muita técnica e concentração. Acaba sendo mais fÁcil fazer o clique com a outra mão e manter o trackball firme com o polegar.

Apesar de não ter muitos fãs, no final das contas a trackball é uma solução interessante para o controle, graças ao seu tamanho portÁtil. Muito também pode ser melhorado com ajustes de sensibilidade do mouse no sistema operacional, buscando uma configuração que agrade ao usuÁrio.

{break::Conclusão} Apesar de dever alguns botões e de outros detalhes, no conjunto, o N5901 é confortÁvel para o uso cotidiano em um HTPC. Possui teclas de atalho para regulagem de volume, e os tradicionais play/pause, que facilitam o uso em players, além de realizar satisfatoriamente os comandos de um teclado e de um mouse.

O acabamento é bonito, apesar que poderia ser todo emborrachado, jÁ que as cores do estilo "black piano" parecem ter sido inventadas para mancharem com as marcas dos dedos, sempre dando aquela aparência de sujo. A falta de uma iluminação do teclado também é sentida, e poderia ter sido amenizada se o padrão de fontes utilizado nos botões não fosse tão pequeno e fino.

No final das contas, o aparelho é uma opção interessante para quem tem um computador conectado ao televisor na sala, por exemplo. Nestes casos, teclados e mouses sem fio convencionais constumam ser desconfortÁveis para o uso, jÁ que a pessoa acaba tendo que buscar alguma superfície lisa para operÁ-los corretamente. Nestas situações o controle da Lenovo alcança o objetivo de fazer as funções dos dois periféricos, sem deixar de ter as dimensões aceitÁveis para um controle remoto.

- Continua após a publicidade -

 

UPDATE: A Lenovo lançou uma promoção, baixando o preço de US$ 59,90 para US$ 38,99. Isto representa um ganho no critério nota, mas que serÁ mantido considerando o preço original. Também foi atualizado o final da review, que ficou devendo os prós e contras.

PRÓS
Compacto
Design ergonômico
Preço próximo de conjuntos de mouse e teclado tradicionais sem fio
CONTRAS
Difícil de manusear apenas com uma mão
Letras pequenas e sem luz para o teclado
Teclas no padrão americano
Assuntos
Tags
  • Redator: Diego Kerber

    Diego Kerber

    Formado em Jornalismo pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), Diego Kerber é aficionado por tecnologia desde os oito anos, quando ganhou seu primeiro computador, um 486 DX2. Fã de jogos, especialmente os de estratégia, Diego atua no Adrenaline desde 2010 desenvolvendo artigos e vídeo para o site e canal do YouTube

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.