ANÁLISE: Gran Turismo 5 (PS3)

ANÁLISE: Gran Turismo 5 (PS3)

Quando o primeiro Gran Turismo surgiu, no jÁ distante ano de 1997, apesar da pouca idade que tinha, lembro muito bem do frenesi que o jogo causou. Lembro de ter me maravilhado com o demo que veio com o meu primeiro PlayStation, no CD Interactive 7. No jogo havia só uma pista – Clubman Stage Route 5, ainda presente na série -  e três carros: um Subaru Impreza de Rally, um Honda NSX e um Chevrolet Corvette. Mesmo assim, os pouco mais de 2 minutos de gameplay do demo me renderam horas de diversão e me tornaram instantaneamente um fã da série. 

Gran Turismo mudou muito desde então, até chegar na sua quinta versão, mas sem abandonar suas premissas bÁsicas: realismo com grÁficos estonteantes, jogabilidade muito acima da média e muitas opções de veículos.  JÁ na primeira versão, o jogo deixava seus adversÁrios comendo poeira e o quadro se repetiu em todas as edições posteriores.

Anunciado em 2006, Gran Turismo 5 é um dos jogos mais aguardados de todos os tempos – e tem motivos de sobra para isso. A série é a franquia exclusiva para consoles da Sony mais vendida de todos os tempos e o seu quinto representante, além de ser o primeiro lançamento completo para PS3, foi o jogo da série que levou mais tempo para ser desenvolvido.

Com mais de 5 anos de produção, mais de mil carros e 70 circuitos, todos esperavam de Gran Turismo 5 um jogo perfeito. Pegue carona conosco e veja ao longo da review se ele cumpre o que promete.

{break::Números e características}Os números impressionam em Gran Turismo 5. São 1.031 carros disponíveis, dos quais mais de 200 são os chamados carros Premium, com níveis de detalhe inacreditÁveis, coisa jamais vista em outros jogos de corrida e mais de 20 pistas que somam mais de 70 traçados diferentes.

 
 

Pela primeira vez hÁ suporte a um modo online com até 16 jogadores e voice chat; sistema climÁtico dinâmico (chuva, neve e neblina), modo fotografia com simulação de câmera DSLR e compartilhamento online, suporte a 3D, suporte a 1080p com 60 frames por segundo, criação e compartilhamento online de circuitos, conectividade com o PSP e customização da trilha sonora (algo especialmente bem-vindo, diga-se de passagem).

- Continua após a publicidade -

Sistema de danos, uma ausência muito sentida – e criticada – nos jogos anteriores da série, também estÁ presente em Gran Turismo 5 em um mecanismo interessante, que aumenta os danos que os carros sofrem a medida em que você avança no jogo. A medida é vÁlida, jÁ que o jogador passa a ter de arcar com os custos das reformas apenas quando tem dinheiro para tal, e ainda contribui para um incremento na dificuldade do jogo conforme são feitos avanços.


É preciso muita dedicação para testar o mecanismo de danos

O jogo ainda apresenta possibilidade de conectividade com o PSP e tem licença oficial da Nascar, da Super GT e do WRC, o que permite que o jogador participe de competições destas modalidades.

{break::Apresentação e interface}Gran Turismo 5 começa com um belo vídeo de aproximadamente 6 minutos que mostra um pouco de como se dÁ a fabricação de um automóvel e depois mostra belas imagens do jogo.

A trilha sonora segue o mesmo estilo da dos primeiros jogos da série, mas de gosto muito mais duvidoso. Claro que isso é uma opção pessoal, mas particularmente achei ótimo haver a opção de utilizar uma trilha customizada, que toca as mp3s que estão HDD do PS3. Muitos esperam rock n' roll em um jogo de corrida, mas Gran Turismo 5 tentou apelar para um estilo mais clÁssico, tentando ressaltar o glamour das antigas corridas das décadas de 50 e 60. Você deve estar se perguntando se conseguiu, e eu respondo: algumas das músicas presentes lembram  a trilha sonora de filmes como Emanuelle, a Rainha das GalÁxias e outros "clÁssicos" do cinema prive. Algo meio nonsense em se tratando de um jogo de corrida.

Os menus de Gran Turismo 5 seguem o mesmo padrão dos seus antecessores, o que é bom para os fãs da série, que se sentirão em casa jÁ nos primeiros minutos, mas pode ser complicado para estÁ dando as primeiras suas primeiras voltas, especialmente devido ao número enorme de possibilidades do jogo.

O menu inicial traz os dois modos clÁssicos do GT, Arcade Mode e GT Mode (também chamado de Simulation Mode em versões anteriores), além dos novos Course Maker, que permite que o jogador crie pistas novas setando parâmetros, e a Gran Turismo TV, que apresenta vídeos relacionados ao automobilismo.

 

{break::Carros}É impressionante a variedade de carros presente em Gran Turismo 5 e a riqueza de detalhes em cada um deles, especialmente os carros Premium. São 1031 no total (a lista pode ser conferida aqui), dos quais 200 são Premium, com níveis de detalhe que eu nunca vi em nenhum outro jogo de corrida.

Algumas marcas fazem a estréia em Gran Turismo 5, para o delírio dos fãs. Pela primeira vez é possível sentir o ronco de carros como Ferrari Enzo e  o clÁssico Lamborghini Countach.

- Continua após a publicidade -
 
- Standard

São a maioria dos veículos no jogo. Apesar de muito bem modelados, não chegam a impressionar. Com estes carros não é possível  utilizar a câmera do cockpit.

-  Premium
São duas centenas de carros perfeitamente modelados, tanto no exterior quanto no interior. A riqueza nos detalhes impressiona e facilmente deixa boquiaberto quem estÁ vendo o jogo pela primeira vez. Com estes carros é possível utilizar a câmera no cockpit e ver detalhes do painel, observar o piloto trocar as marchas e outros detalhes. O retrovisor esquerdo e o interno aparecem e são totalmente funcionais.

Ao apertar o botão que mostra a visão traseira do carro com a câmera do cockpit, é possível ver com detalhes os bancos e as colunas traseiras do carro, respeitando totalmente a visibilidade real do carro, inclusive com a reprodução dos pontos cegos. É realmente impressionante.

{break::Arcade Mode}
O Arcade Mode dispõe de quatro modos de jogo: corridas single-player, time trials, drift e batalhas de dois jogadores, todas com uma grande variedade de carros jÁ disponível no início do jogo. Muitos circuitos também estão disponíveis jÁ no início e outros são abertos conforme você avança no modo GT.

Este é o modo mais indicado para quem quer emoção jÁ no começo do jogo, jÁ que no GT Mode a evolução é lenta e carros poderosos só ficam disponíveis após horas de jogo. 

Antes de cada corrida é possível selecionar o número de voltas e o nível de dificuldade – que faz com que os adversÁrios sejam mais rÁpidos, mas não necessariamente mais inteligentes.

{break::GT Mode}É aqui que Gran Turismo 5 mostra a que veio. GT Mode é o modo carreira, onde o jogador participa de campeonatos, tira licenças, compra e customiza carros. Ao iniciar este modo, o jogador deve criar seu piloto, selecionando nome e uniforme, e customizar a tela My Home, uma espécie de Desktop, onde as principais informações do jogo são acessadas.

- Continua após a publicidade -

A navegação é simples e intuitiva. LÁ estão os modos A-Spec e B-Spec (que serão detalhados a seguir), os Special Events os License Tests, as lojas de carros novos e usados, o Tunning Shop, o GT auto, o Practice e o Photo Travel. O modo online também é acessível desta tela, com os dois modos de competição, Open Lobby e Official Events, além de uma loja online de veículos.

Uma das maiores novidades é a evolução do piloto, que agora é medida em Levels, quase como em um RPG. Completar eventos e licenças faz com que o piloto ganhe experiência e aumente seu nível, que é pré requisito para entrar em competições e comprar determinados carros.  A evolução é lenta e pode frustrar jogadores mais afobados, mas evita algo que era comum nos jogos anteriores da série: ignorar vÁrias das primeiras competições em prol das mais avançadas que, além de muito mais emocionantes, são muito mais recompensadoras financeiramente.

Outro destaque é o sistema de danos, mais uma novidade desta versão. Trata-se de um mecanismo interessante, que aumenta a quantidade de danos sofridos conforme o jogador vai aumentando seu level. O sistema, assim, evita que o jogador perca o pouco dinheiro que tem no começo do jogo fazendo os – caríssimos – reparos. Além disso, é uma das formas do jogo aumentar a dificuldade conforme o jogo avança. No começo os danos são apenas estéticos, mas com o passar do tempo a mecânica do carro é bastante afetada.

{break::GT Mode: A-Spec e B-Spec}A-Spec
É o principal modo de jogo e segue as mesmas características que consagraram a série. HÁ uma enorme quantidade de eventos divididos em categorias que vão de Beginner a Expert e são liberados conforme se avança no jogo.  A maior parte dos eventos possui restrições com relação ao tipo de carro que pode participar. As corridas vencidas dão prêmios em dinheiro e liberam novos carros.

Um problema com este modo é que, como a maior parte dos eventos não possui restrição de potência, hÁ a possibilidade de entrar com um carro que exceda demais a potência dos demais participantes e a corrida perde a graça. Pra tornar as coisas mais interessantes, convém verificar quais são os veículos que habitualmente participam das competições e entrar com um carro de desempenho semelhante.

Além das categorias de Beginner a Expert, que são visíveis jÁ no início do jogo, hÁ ainda a categoria endurance, com provas de longa duração (até 24 horas), que só é aberta mais tarde no jogo.


B-Spec
Aqui você é o chefe de equipe e limita-se a dar ordens pelo rÁdio que serão interpretadas pelo piloto. A parte legal é que, para começar a jogar neste modo, você deve escolher um piloto, e cada piloto possui suas características próprias que afetam seu desempenho.

A estrutura dos eventos é idêntica a dos eventos A-Spec. Os pilotos também seguem uma linha de evolução, com levels, que com o passar do tempo fazem com que sua habilidade aumente. Comandar o piloto parece simples, jÁ que poucos comandos são possíveis (aumentar o ritmo, diminuir o ritmo, manter o ritmo e ultrapassar), mas deve-se prestar atenção às ordens dadas e ao comportamento do piloto. Se você mandar muito frequentemente o piloto aumentar o ritmo, ele se torna mais propenso a erros.

{break::GT Mode - Eventos Especiais}Os eventos especiais são uma das modalidades mais divertidas de Gran Turismo 5. Aqui hÁ competições de Kart, Nascar, Rallys e até uma inusitada – e absolutamente lenta – corrida de Kombis.

Todos os eventos possui uma história e uma apresentação especial, como dicas de Jeff Gordon para as corridas de Nascar. Os eventos são divididos em categorias, como no A-Spec e no B-Spec, que são liberadas de acordo com sua evolução no jogo.

Aqui, como você corre com um carro pré-selecionado, ou hÁ limitações de potência, as corridas são bastante disputadas e normalmente é bastante difícil conseguir o troféu de ouro. As premiações aqui seguem a mesma lógica das licenças.

Além de toda a diversão proporcionada pelas modalidades diversas, os eventos especiais são uma "mão na roda" para sua evolução no jogo, jÁ que os prêmios em dinheiro são altos, assim como a quantidade de experiência adquirida.

 

{break::GT Mode: Licenças}Mais um modo bastante conhecido para os jogadores da série, o papel das licenças sofreu em Gran Turismo 5 uma grande modificação. Antes eram elas que limitavam as competições que o jogador podia jogar. Como agora este papel foi passado para os levels, agora as licenças são puramente opcionais. Mesmo assim, são bastante úteis, principalmente no início do jogo, para ganhar experiência e aprender os principais fundamentos de pilotagem. Como em todos os Gran Turismo a partir do 2, são 6 licenças disponíveis, B, A, International C, International B, International A e Super License.

Cada teste de licença consiste em 10 provas, que incluem lições de frenagem, tomada de curvas e ultrapassagens. Como nos jogos anteriores, a cada licença completada, você ganha um carro, o que também ajuda bastante no princípio do jogo.

Para cada teste, hÁ a possibilidade de ganhar um troféu de ouro, de prata e de bronze. Se todos os testes de uma licença são completados com troféus de prata ou de ouro, o carro que você ganha ao completar a licença é melhor. Normalmente, completar os testes com troféus de bronze não é nada muito difícil, mas prata e ouro são desafios considerÁveis.

{break::GT Mode: Tunning Shop}Após comprar seus carros, uma parada na Tunning Shop é quase obrigatória. Aqui estão disponíveis todos os upgrades possíveis para o carro, incluindo peças para o motor, filtros, escapamentos, turbo, pneus, transmissão, suspensão, redução de peso entre outros. O upgrade leva em conta às características do carro, assim alguns não podem instalar determinadas peças.

A interface da Tunning Shop é muito acertada, o que poupa um tempo considerÁvel na hora de equipar o carro. Vale ressaltar que as mudanças afetam até mesmo o ronco do carro, que fica mais proeminente ao fazer a troca de escapamento, por exemplo.

 

{break::GT Mode: GT Auto}Neste modo o jogador pode realizar alguns serviços simples no veículo, como lavagem, troca de óleo, pintura, troca de rodas, instalação de kits aerodinâmicos e transformação em carros de corrida. Os carros Standard têm o número de modificações possíveis bastante limitado, não podem trocar de roda e possuem poucas opções de kits aerodinâmicos.

Como nos Gran Turismo mais antigos, quando se compra um carro antigo, o desempenho do motor vem prejudicado pela condição do óleo. Ao trocar o óleo, o carro recupera alguns cavalos.

 

 

{break::GT Mode: Photo Travel}Aqui você vira fotógrafo. Basta entrar no modo com um carro Premium e escolher um dos cenÁrios que vão sendo abertos a medida em que o jogador avança no jogo e fazer seus cliques. Para quem entender – ou quer entender – de fotografia, o modo é um prato cheio, jÁ que vem com um simulador de câmera DSLR bem interessante. Fatores como exposição e profundidade de campo são simulados de forma bastante convincente e, devido ao altíssimo nível de detalhes dos carros Premium, o resultado das fotos é muito bom.

HÁ ainda a possibilidade de fazer fotos 3D, mas que não pude testar, jÁ que exige uma TV com suporte à tecnologia. As fotos tiradas aqui podem ser acessadas no Álbum de fotos, disponível na tela My Home, e exportadas.


{break::Course Maker e Gran Turismo TV}Course Maker
Disponível pela primeira vez na séria Gran Turismo, o Course Maker permite que o jogador crie circuitos novos que podem ser compartilhados via PSN. O jogador pode escolher entre sete tipos de ambientes  e selecionar  opções que vão definir o traçado final do circuito. Não hÁ possibilidade de se desenhar livremente a pista. As opções disponíveis dizem respeito a  a complexidade do circuito, quantidade e intensidade das curvas e largura da pista. Além disso ainda hÁ a opção de selecionar o horÁrio da corrida e as condições climÁticas. O traçado pronto pode ser testado e salvo para utilização nos diversos modos de jogo.

Gran Turismo TV
A Gran Turismo TV, que jÁ estava disponível no Gran Turismo 5 Prologue, é um sistema onde programas de TV especializados em carros podem ser comprados, baixados e assistidos. HÁ muito material grÁtis disponível. Todos os vídeos são em 1080p.


{break::GrÁficos} Um dos maiores destaques de Gran Turismo 5 são seus grÁficos. Desde as primeiras fotos divulgadas pela Polyphony Digital deixaram claro que  o objetivo da empresa era atingir um novo patamar grÁfico com o jogo.

Gran Turismo 5 impressiona pelos detalhes na modelagem dos carros Premium e em alguns circuitos, mas peca por algumas sombras serrilhadas , fumaças estranhas e no mecanismo de danos em carros standard, que parece deformar os carros sempre da mesma forma.

Provavelmente o maior problema grÁfico do jogo, porém, é a distância brutal entre os carros  Standard e os carros Premium. Enquanto os últimos esbanjam detalhes e uma modelagem ultra-realista, os carros Standard parecem ter sido "importados" de Gran Turismo 4. Não que eles estejam feios, mas quando você corre lado a lado com um carro Standard e um Premium, a diferença é gritante.

Além disso, a escolha ousada de fazer um jogo com grÁficos  como os de GT5 rodar em Full HD e 3D as vezes sacrifica o console. Em alguns momentos o framerate do jogo cai, especialmente quando hÁ chuva e muitos oponentes. Outro detalhe que incomoda é a falta da câmera no cockpit para carros Standard.

Mesmo com esses pequenos defeitos, que devem em sua maior parte passar totalmente despercebidos por parte de um jogador casual, o jogo tem grÁficos fantÁsticos e realmente cumpre o que promete.

{break::Jogabilidade e Imersão}Como em todos os outros jogos da série, a jogabilidade é definitivamente o maior destaque de Gran Turismo 5, mesmo competindo com os grÁficos estonteantes. O jogo consegue reunir algumas das melhores características de um simulador e ao mesmo tempo ser acessível para um jogador casual.

Uma pena que justamente este aspecto de simulador acaba desagradando alguns jogadores mais animados, que não entendem a proposta do jogo e não tem paciência para avançar nele. Imagino que todos que joguem jogos de corrida queiram fortes emoções a bordo de bólidos potentes e ferozes, mas no começo da carreira em Gran Turismo 5 talvez você tenha de "pilotar" a indomÁvel station wagon que sua tia usava para levar seus primos na escola, ou o sedan do pai quarentão, com seu magnífico motor 2.0 de 110 cavalos. Pode parecer frustrante, mas é só o começo.


Fúria em quatro rodas

A sensação de velocidade é bastante convincente e é isso exatamente o que chateia os jogadores no começo do jogo. Ao correr com uma Kombi, por exemplo, o tédio é praticamente inevitÁvel.
Outro fato impressionante é a diferença de comportamento dos diferentes carros no jogo. Mesmo ao testar dois veículos com a mesma faixa de potência, peso e mesmo tipo de tração, são necessÁrias mudanças considerÁveis no seu estilo de pilotagem para manter cada um deles na pista. Esse esmero da Polyphony com os detalhes é impressionante e é o que faz de Gran Turismo 5 um verdadeiro Gran Turismo, que não deve nada aos antigos jogos da série.

O comportamento dos carros na pista é sempre muito próximo ao que você esperaria de um carro real sob as mesmas condições. A inclusão de mudanças climÁticas também é algo que merece destaque, jÁ que o comportamento do carro sofre alterações muito grandes sob diferentes condições.
Em corridas de longa duração, as mudanças climÁticas adicionam mais um fator a ser levado em conta na estratégia do piloto, o que torna a jogatina ainda mais divertida. O sistema de danos também é uma novidade muito bem vinda – e aguardada.

O novo mecanismo de evolução baseado em Levels também ajuda a propiciar uma maior imersão no jogo, tornando-o ainda mais viciante que os antigos títulos da série por fazer com que o avanço nas competições se dê de forma mais gradual.

Como nos jogos anteriores da série, mesmo as menores mudanças feitas nas regulagens do carro são sentidas na pista, especialmente as relacionadas a suspensão. Muitas vezes inclusive a única forma de vencer as competições é "fuçar" nas configurações de sua mÁquina e adequÁ-la perfeitamente a cada pista. As opções são diversas e incluem desde modificações aerodinâmicas  à regulagens no diferencial e na suspensão.

Outro fator que contribui para uma melhor experiência de jogo são os efeitos sonoros – que inclusive compensam a trilha sonora de gosto duvidoso. Cada um dos carros tem seu som de motor próprio e mesmo alterações como troca de escapamento alteram o som.

Os diferentes modos de corrida, que incluem Rally, Nascar e até Kart, ajudam a manter o entusiasmo do jogador durante horas de gameplay.

Um aspecto que atrapalha a fuidez do jogo são os carregamentos demorados que insistem em aparecer durante o jogo, mesmo com ele instalado no disco rígido.

{break::Modo Online}O modo online é mais uma boa novidade de Gran Turismo 5, trazendo interação entre os jogadores e novas possibilidades de competições. Além das competições nas salas criadas pelos jogadores, hÁ as competições sazonais criadas pela Sony e com duração limitada, onde os jogadores podem competir com adversÁrios de todo o mundo pelo melhor tempo na pista. Os rankings também são atualizados em tempo real.

O problema é que o modo é um tanto desorganizado, especialmente nas salas de competição criadas pelos jogadores, onde raramente se sabe exatamente que tipo de corrida serÁ disputada.
Algumas soluções interessantes para manter a qualidade do gameplay foram adotadas, como por exemplo fazer com que o carro de um jogador que estÁ parado na pista ou vindo em direção contrÁria para forçar acidentes seja "atravessÁvel" pelos carros dos outros competidores.

{break::Conclusão} Gran Turismo 5 é um grande jogo. Tanto que virou xodó de toda a redação da Adrenaline e fez o controle do PS3 ser intensamente disputado durante o período de review.

É verdade que ele tem algumas rebarbas e alguns itens deixam a desejar, mas ele faz jus à série e a seu tempo de desenvolvimento. A jogabilidade, que sempre foi fantÁstica em todos os Gran Turismo, foi melhorada ainda mais nesta versão com aprimoramentos na física do jogo que levaram a um comportamento ainda mais  realista do carro durante a pilotagem.

A quantidade de carros e o rigor técnico com o qual eles foram produzidos transforma GT5 num jogo perfeito para quem é apaixonado por velocidade. Pilotar nele é quase tão divertido como dirigir de verdade, mas com grandes vantagens: aqui não hÁ congestionamentos, sinais fechados, multas e tudo mais.



PRÓS
Jogabilidade
GrÁficos
Variedade de carros e pistas
Possibilidades de customização
Muitas horas de gameplay garantidas
CONTRAS
Carregamentos demorados
Serrilhados nas sombras e alguns detalhes mal feitos
Modo online confuso
Assuntos
Tags
  • Redator: Alexandre Lunelli

    Alexandre Lunelli

    Estudante de Jornalismo na Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), Alexandre é um entusiasta da fotografia, música, e demais áreas que não cansem muito. Fã da comunidade opensource, e sonha com um mundo mais bonito, igualitário e sem o trabalho, mal que corrompe a humanidade.

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.