ANÁLISE: ECS GeForce GTX 460 Black Series

ANÁLISE: ECS GeForce GTX 460 Black Series

A ECS, hÁ algum tempo, vem lançando placas de vídeo com chips da Nvidia e, a cada ano, tem se aventurado mais no desenvolvimento de modelos diferenciados, na tentativa de conquistar usuÁrios que procuram um produto de melhor qualidade na comparação com modelos referência, mas que não podem pagar muito mais por isso.

A ECS GeForce GTX 460 Black Series é uma aposta para conquistar esse publico, vem overclockada de fÁbrica e com cooler diferenciado.

Como um de seus destaques, a placa traz o sistema de cooler Accelero TWIN TURBO Pro da Arctic Cooling, empresa especializada nesse tipo de produto, principalmente quando o assunto é placa de vídeo. Esse modelo promete dar um bom ganho à placa quando o assunto é ruído e calor.

O cooler é baseado em dois fans de 92mm com quatro heatpipes, prometendo gerar baixo ruído e alcançar melhor resultado na dissipação do calor se comparado ao cooler referência da Nvidia (mais adiante teremos testes de temperatura que poderão comprovar se isso realmente acontece). Vale ressaltar que essa versão do cooler é uma atualização do TWINTURBO, baseado em fans de 80mm.

Além de vir com cooler diferenciado, a placa é overclockada de fÁbrica, com core trabalhando a 765MHz, shaders a 1530MHz e memórias a 925MHz. Em comparação, o modelo referência vem com core a 685MHz, shaders a 1350MHz e memórias a 900MHz, sempre destacando que estamos falando do modelo de 1GB da GTX 460.

{break::Características da GTX 460 1GB}Baseada no chip GF104, a GTX 460 tem chamado bastante a atenção do mercado, pois promete ser umas das placas que melhor concilia performance e preço, ou seja, com ótima relação custo X benefício.

O grande segredo da GeForce GTX 460 estÁ justamente em seu "cérebro", o GF104, primeiro chip derivado do GF100 (responsÁvel por equipar as GTX 480/470/465) especialmente projetado para equipar VGAs do segmento intermediÁrio. Apesar de não possuir no papel números tão avassaladores quanto a de suas "irmãs maiores", mostra que, na prÁtica, tem fôlego suficiente para incomodar algumas das mais prestigiadas Radeons do mercado.

- Continua após a publicidade -

Os destaques da GeForce GTX 460 são:


• 1,95 bilhão de transistores;
• Litografia em 40 nm;
• Área do die (estimado): 318mm2
• Frequência de operação das texturas e ROPs (GPU): 675Mhz;
• 336 shader processors/CUDA cores;
• Frequência de operação dos shaders processors/CUDA cores: 1350MHz;
• Frequência de operação das memórias: 3.6GHz (GDDR5);
• Quantidade de memória: 1GB e 768MB;
• Interface de memória: 256bits e 192 bits;
• Consumo de energia/TDP: mÁximo de 160 watts;
• Limiar térmico da GPU em 104° C;
• Suporte às tecnologias: CUDA, DirectX 11/Shader Model 5.0, GeForce 3D Vision, NVIDIA 3D Vision Surround, NVIDIA PhysX, PureVideo HD Technology, Badaboom, HDMI 1.3a, OpenGL 3.2, OpenCL, DirectCompute, Windows 7.

E ainda:

• Terceira Geração do Streaming Multiprocessor (SM)

• Segunda Geração de Execução de Thread Paralelo ISA
- Espaço de Endereçamento Unificado com suporte completo a C++;
- Otimização para OpenCL e DirectCompute;
- Precisão completa para IEEE 754-2008 32-bit e 64-bit;
- Caminho completo para inteiros de 32-bit e extensões de 64-bit;
- Instruções de acesso à memória para suportar a transição no endereçamento de 64-bit;
- Melhora na performance através da técnica de Predicação.

• Subsistema de Memória Otimizada
- Utilização da hierarquia NVIDIA Parallel DataCacheTM com L1 ajustÁvel e L2 unificada;
- Primeira GPU com suporte a memórias ECC;
- Otimização no desempenho das operações atômicas de memória.

• NVIDIA GigaThreadTM Engine
- 10x mais rÁpido nas aplicações de alternância de contexto;
- Execução simultânea de Kernel;
- Execução de blocos de threads fora de ordem;
- Engine de transferência de memória com dupla sobreposição.

- Continua após a publicidade -

Conforme antecipado na introdução desta review, um dos pontos-chave da geração Fermi estÁ na litografia (que é o processo utilizado na fabricação do chip), pois é uma das primeiras GPUs da NVIDIA a utilizar o padrão de 40nm da TSMC, fator decisivo para poder acomodar um chip de tamanha robustez.

Apesar de alguns percalços no caminho, o fato é que se trata de um importante marco para a companhia, uma vez que resultarÁ em redução de custos na fabricação de tais chips grÁficos. Além disso, a nova litografia permitiu que a placa mantivesse um patamar de consumo de energia (TDP) em níveis bem aceitÁveis, chegando ao mÁximo de 160W (versão de 1GB/256 bits). A título de informação, a GTX 465 tem TDP em 200W e a GTX 480 em 250W.

Sendo assim, para suprir tal demanda de energia, a VGA possui dois conectores de alimentação extra de seis pinos (75W). Aliados aos 75W do slot PCIe, a GTX 465 conta com uma margem extra de 65W, podendo ser utilizado para overclock, que por sinal, pode atingir até 830Mhz sem maior esforço. De acordo com a NVIDIA, é recomendado o uso de uma fonte real de 450W.

Com o lançamento da GeForce GTX 460, a NVIDIA acabou "criando um problema" para si. É que a placa deve acabar "impactando" as vendas da GTX 465. Ao comparar as especificações de ambas as placas, podemos dar uma noção mais exata do que estamos falando.

Em termos de número, a GTX 465 leva apenas vantagem na quantidade de CUDA Cores e, ainda assim, de forma mínima (352 contra 336). Quanto aos ROPs, ambas possuem a mesma quantidade (ao menos a versão com 1GB/256 bits), 32 para cada. JÁ em TMUs, a GTX 460 possui significativa vantagem: são 56 contra 44. E não para por aí. Ao se comparar os clocks, a coisa só piora para os lados da GTX 465. Enquanto esta tem core/shaders/memória trabalhando em 607/1215/3206Mhz, a GTX 460 trabalha a 675/1350/3600Mhz. Vale ressaltar, porém, que a GTX 465 tem mais memória cache do que a GTX 460.

Se falarmos em overclock, a situação ainda piora para a GTX 465. Em virtude de possuir um chip mais "refinado" e com menor quantidade de transistores, o potencial de overclock da GTX 460 vai bem além do GF100. Em inúmeros relatos pela a web, o GF104 conseguir chegar a 830Mhz sem nenhum esforço extra.


{break::Fotos}Confiram uma série de fotos da ECS GeForce GTX 460 Black Series de 1GB, inclusive comparada com uma GTX 460 de 1GB referência da Nvidia.

Reparem no sistema de cooler da placa da ECS, como jÁ destacamos no início da review, desenvolvido pela Arctic Cooling. Como podemos ver, diferente do modelo referência que ocupa dois slots, o cooler da placa da ECS ocupa três.

- Continua após a publicidade -

{break::MÁquina/Softwares utilizados}Nesta review, utilizamos quatro placas nos comparativos, logicamente a ECS GeForce GTX 460 Black Series, uma GTX 460 de 1GB referência da Nvidia, e dois modelos com chip ATI, uma XFX Radeon HD 5850 e uma ATI Radeon HD 5830 referência.

Abaixo temos uma foto do sistema utilizado para os testes das placas.


A seguir, detalhes da mÁquina, sistema operacional, drivers, configurações de drivers e softwares/games utilizados nos testes.

MÁquina utilizada nos testes:
- Mainboard ECS P55H-AK
- Processador Intel Core i7 875K @ 4.1GHz
- Memórias 4 GB DDR3-1600MHz G.Skill Trident
- HD 1TB Sata2 Wester Digital Black
- Fonte XFX 850W Black Edition
- Thermalright HR-02 com FAN

Sistema Operacional e Drivers:
- Windows 7 64 Bits
- Intel INF 9.1.2.1007
- ForceWare 258.96 WHQL: Placas da Nvidia
- ATI Catalyst 10.9: Placas da ATI

Configurações de Drivers:
Games
- Texture filtering: High Quality
- Vertical sync: OFF
- Demais opções em Default

Aplicativos/Games:
- 3DMark Vantage (DX10)
- Unigine Heaven Benchmark 2.1 (DX11)

- Aliens vs Predator (DX11)
- Crysis Warhead (DX10)
- DiRT 2 (DX11)
- Just Cause 2 (DX10.1)
- Mafia II (DX9)
- Metro 2033 (DX11)
- StarCraft II (DX10)

{break::GPU-Z, Temperatura}GPU-Z
Abaixo, a tela principal do GPU-Z, mostrando as principais características dos dois modelos de GTX 460 testados. Notem as diferenças de clocks entre as duas placas.


(GeForce GTX 460 1GB - Modelo de Referência da NVIDIA)


(ECS GeForce GTX 460 Black Series)

Temperatura
Como destacamos no inicio da review, um dos maiores atrativos dessa placa é seu cooler. Abaixo temos os testes de temperatura em duas situações, com o sistema ocioso e em uso contínuo através do 3DMark Vantage.

Reparem que, quando o sistema estÁ em modo ocioso, a temperatura da placa da ECS fica 3ºC abaixo do modelo referência. Não é muito, mas jÁ representa 10%.

Onde realmente vemos diferença é na temperatura da placa em uso. A placa da ECS ficou incríveis 22ºC abaixo do modelo referência, mostrando que esse cooler da Arctic Cooling faz a diferença, sem contar que a placa da ECS ainda é overclockada de fÁbrica e, apenas por isso, jÁ gera mais calor.

{benchmark::934}

{break::3DMark Vantage, Unigine HEAVEN 2.1}3DMark Vantage
Começamos os testes de velocidade com o 3DMark Vantage, como de costume, sendo que a placa da ECS alcança um score superior ao modelo referência em mais de 1.600 pontos, representando um aumento pouco superior a 10%.

Na comparação com as placas da ATI, diferente do modelo referência, a GTX 460 Black Series ultrapassa a 5850 e coloca diferença de quase 2.200 pontos sobre a 5830.

{benchmark::935}

Unigine HEAVEN Benchmark 2.1
Assim como aconteceu com o Vantage, rodando o Unigine temos uma vantagem semelhante do modelo GTX 460 de 1GB da ECS sobre a referência, que ficou pouco acima de 10% no teste com tessellation desativado, e pouco abaixo com tessellation em modo normal.

Reparem também que a placa da ECS coloca uma boa diferença sobre as placas da ATI, em especial sobre a 5850.

{benchmark::936}

{break::Aliens vs Predator}Após os testes sintéticos, começamos os testes em games. Rodando o Aliens vs Predator, temos a 5850 na liderança. JÁ a GTX 460 da ECS consegue resultado, em média, 10% superior ao modelo referência, deixando-a mais perto da 5850 do que do seu próprio modelo referência

{benchmark::937}

{benchmark::938}

{benchmark::939}

{break::Crysis Warhead}Mudamos o game e também a posição no topo dos grÁficos. com o Crysis Warhead, a GTX 460 Black Series ultrapassa a 5850, mesmo por muito pouco. O aumento de, em média, 10% sobre o modelo referência dÁ à placa da ECS o topo dos grÁficos em todas as resoluções.

{benchmark::940}

{benchmark::941}

{benchmark::942}

{break::DiRT2}Assim como o AvsP, DiRT2 também é baseado em DirectX 11. Mas diferente dele, aqui as placas da Nvidia conseguem resultados melhores, na resolução mais baixa, com diferença de mais de 10 FPS a favor da GTX 460 Black Series. Essa diferença é inferior a 10% em todas as resoluções, o que não aconteceu nos testes anteriores.

{benchmark::943}

{benchmark::944}

{benchmark::945}

{break::Just Cause 2}Em Just Cause 2 temos um dos testes mais favorÁveis às placas da ATI, mesmo a Nvidia sendo uma das apoiadoras do game.

Como podemos ver abaixo, a 5850 coloca uma diferença bem alta sobre as demais placas, cerca de 30%, inclusive sobre a 5830.

Como aconteceu em outros testes, a GTX 460 da ECS fica cerca de 10% na frente do modelo referência.

{benchmark::946}

{benchmark::947}

{benchmark::948}

{break::Mafia II}Com o Mafia II também temos resultados em que as placas da ATI se destacam. A 5850 fica cerca de 20% na frente da segunda colocada, a GTX 460 Black Series, que, por sua vez, fica 10% na frente da GTX 460 referência. Por último, mas com pequena diferença, temos a 5830.

{benchmark::949}

{benchmark::950}

{benchmark::951}

{break::Metro 2033}Com o Metro 2033, as placas da Nvidia alcançam resultados melhores. Abaixo vemos que a GTX 460 Black Series é pouco menos de 10% superior ao modelo referência da GTX 460, mas chega a ser 20% superior à 5850 na resolução de 1280x1024, caindo para 15% nas demais resoluções.

{benchmark::952}

{benchmark::953}

{benchmark::954}

{break::StarCraft II}Em nosso último teste, com o game de estratégia StarCraft II, novamente a Nvidia se sai melhor.

Nos testes com o game, foi possível perceber algo que não aconteceu em nenhum dos testes anteriores: a GTX 460 referência ficou colada na GTX 460 Black Series.

JÁ na comparação com a 5850, a diferença a favor de ambas as placas da Nvidia fica na casa dos 10%. Quem fica bem atrÁs é a 5830, na resolução de 1920x1080, com uma diferença de nada menos que 60% de vantagem para a GTX 460 Black Series.

{benchmark::955}

{benchmark::956}

{benchmark::957}

{break::PhysX}Não poderíamos deixar de fora testes com a tecnologia PhysX ativada quando estamos analisando uma placa da Nvidia. Dessa forma, testamos as VGAs rodando "Mafia II", que faz bastante uso dessa tecnologia.

Confiram abaixo o comportamento das placas, mostrando que a diferença varia de 5% a 10%, algo jÁ esperado mediante testes anteriores.

{benchmark::958}

{benchmark::959}

{benchmark::960}

{break::Overclock}Apesar de a placa jÁ vir overclockada, sabemos que ela pode ir além, afinal a ECS subiu de 675MHz para 765MHz. Porém, pelo que jÁ conhecemos do chip e pelo fato de a placa vir com um sistema de cooler diferenciado, não tínhamos como não levÁ-la um pouco além.

Dessa forma, como podemos ver na tela do GPU-Z abaixo, colocamos a placa com core trabalhando em 850MHz, shaders a 1700MHz e memórias a 1050MHz, overclock considerÁvel, principalmente em comparação com o modelo referência.


Temperatura
Feito o overclock, a expectativa sobre o desempenho do cooler era boa, principalmente pela temperatura da placa quando em uso.

Como vemos abaixo, nenhuma mudança na temperatura com o sistema em modo ocioso, ou seja, a placa continuou em 28ºC após o overclock.

Quando rodamos o Vantage, a temperatura subiu apenas 3ºC em relação ao teste anterior sem o nosso overclock, ficando em 48ºC, 17ºC a menos que o modelo referência. Um comportamento excelente do sistema de resfriamento.

{benchmark::961}

3DMark Vantage
Assim como a placa GTX 460 Black Series da ECS consegue bons resultados sobre o modelo referência, a diferença aumenta consideravelmente quando em overclock, inclusive sobre ela própria quando utilizando clocks padrões. Reparem que o aumento no 3DMark Vantage foi de 2.000 pontos sobre ela com clocks padrões, e quase 4.000 pontos sobre o modelo referência.

{benchmark::962}

Aliens vs Predator
Com o Vantage, o aumento foi muito bom, mas serÁ que em games isso também acontece? Para conferir, rodamos o Aliens vs Predator com a placa overclockada.

Como podemos ver abaixo, a 5850 perdeu o topo dos grÁficos, que agora é da GTX 460 Black Series overclockada, que supera, em pouco menos de 10%, a ela própriano modo padrão. A diferença sobre o modelo referência também subiu ainda mais, ficando na casa de 20%.

{benchmark::963}

{benchmark::964}

{benchmark::965}

{break::SLI}Hoje, praticamente todo o modelo de placa de vídeo lançado traz suporte à tecnologia de cascateamento de placas, seja Crossfire por parte da ATI, ou SLI pela Nvidia.

As combinações mais atrativas estão sempre relacionadas ao preço e resultado do conjunto escolhido. Quando colocamos duas placas trabalhando juntas e o resultado delas ultrapassa um modelo mais potente, e o preço somado continua abaixo desse modelo mais potente, aí podemos dizer que é uma boa combinação. A Radeon HD 5770 é um bom exemplo disso, sendo que duas 5770 em Crossfire batem uma 5870, e seus preços, juntos, são inferiores ao de uma 5870.

Vamos ver como duas GTX 460 de 1GB se comportam em SLI, tecnologia de cascateamento da Nvidia, mas antes disso vamos ver algumas fotos e imagens do sistema.

3DMark Vantage
Com o Vantage o aumento no score é considerÁvel, cerca de 60% de ganho.

{benchmark::966}

Aliens vs Predator
Com o AvsP o ganho em SLI foi ainda melhor do que o alcançado com o Vantage. Reparem abaixo nos grÁficos, o ganho do sistema em SLI quase chega a 100% sobre o modelo referência, sempre destacando que a placa da ECS estÁ overclockada, dando uma ajudinha extra.

{benchmark::967}

{benchmark::968}

{benchmark::969}

{break::Conclusão}Quando recebemos a placa, não esperÁvamos um resultado tão bom. Inicialmente, o destaque estava por ser um modelo overclockado, mesmo que não muito alto, mas o cooler TWIN TURBO Pro da Arctic Cooling foi o destaque principal após o começo dos testes. Prova disso foram os 20ºC a menos na comparação com o modelo referência quando a placa estÁ em uso contínuo, resultado excelente e que não vemos em qualquer sistema do gênero. Vale ressaltar que, apesar de seu grande benefício na prÁtica, o cooler acaba fazendo a placa ocupar três slots, diferente do modelo referência que ocupa dois.

Além de seu excelente sistema de resfriamento, temos o overclock, que deu um ganho médio de 10% sobre a referência e, dessa forma, ultrapassou a Radeon 5850 em alguns testes. Como vimos, ela ainda pode ser re-overclockada e ter um ganho ainda maior, tornando-se uma concorrente ainda mais forte para a Radeon HD 5850.

Vale destacar também que a ECS, como jÁ mostramos na review da placa-mãe P55H-AK Black Series, vem melhorando seus produtos e, consequentemente, os resultados na prÁtica também melhoram. No caso da GeForce GTX 460 Black Series, o fato de vir com um sistema de cooler diferenciado a torna um pouco mais cara (de U$10 a U$20 dólares) do que placas baseadas no modelo referência. Essa diferença compensa o ganho na prÁtica, afinal, além do aumento do desempenho, os componentes ficam mais resfriados - mesmo que sejam mais exigidos - o que, na teoria, pode dar a eles uma vida mais longa. Isso desde que sejam de melhor qualidade, como é o caso dos utilizados nas linhas Black Series.

 

PRÓS
Sistema de cooler Acrtic Cooling TWIN TURBO Pro faz a diferença
Ruído inferior ao modelo referência
Preço pouco acima de modelos normais
CONTRAS
Ocupa três slots
Assuntos
Tags
  • Redator: Fabio Feyh

    Fabio Feyh

    Fábio Feyh é sócio-fundador do Adrenaline e Mundo Conectado, e entre outras atribuições, analisa e escreve sobre hardwares e gadgets. No Adrenaline é responsável por análises e artigos de processadores, placas de vídeo, placas-mãe, ssds, memórias, coolers entre outros componentes.

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.