ANÁLISE: ECS P55H-AK

ANÁLISE: ECS P55H-AK

A Elitegroup Computer Systems, mais conhecida simplesmente pela sigla ECS, estÁ estabelecida em Taiwan desde 1987, onde focou durante muitos anos o mercado OEM (fabricava os produtos para os integradores de PCs), como foi o caso da Dell, e de forma secundÁria, produzia para o usuÁrio final. Durante este período, a empresa passou pelo estigma de desenvolver produtos de baixo custo, mas com qualidade inferior aos grandes players do mercado.

Contudo, ao longo dos últimos anos, a companhia vem cada vez mais se dedicando ao desenvolvimento de produtos diferenciados com alta qualidade. Um bom exemplo disso foi a criação da linha Black Series, voltada para o público mais exigente, sobretudo para o segmento intermediÁrio de alto desempenho/entusiasta. A série é reconhecida por trazer um projeto diferenciado, componentes de altíssima qualidade, uma gama de recursos extras e de quebra, um visual bastante arrojado.

Outro ponto que reforça a tese de que a ECS tem como foco o seu cliente estÁ no fato de que a companhia estÁ dedicada ao contínuo aprimoramento de seus produtos. Para tanto, a equipe de qualidade utiliza um recurso interessantíssimo: colher os feedbacks da comunidade através das críticas escritas nas reviews pelos principais websites. Dessa forma, eis aqui um excelente canal para os leitores do Adrenaline expressarem suas experiências e opinarem sobre o produto.

Ampliando a prestigiada linha Black Series, a Elitegroup Computer Systems lançou recentemente a P55H-AK (US$299), super placa-mãe voltada para a nova geração de processadores da Intel, recheada de muitas tecnologias e recursos, como o suporte à dual GIGe Ethernet NICs, duas controladoras USB 3.0 - possibilitando 4 portas USB SuperSpeed, SATA 3 (6Gbps) - e o chip ponte NVIDIA NF200 (permitindo o uso do 3-way SLI). Além disso, a mobo conta com um excelente potencial para overclock e um design bem moderno.

{break::P55 PCH - Platform Controller Hub}A ECS P55H-AK Black Series é baseada no chipset integrado Intel P55 (LGA 1156 – Core i7/5/3), que integra, em um único chip, o North e Southbridge (as pontes sul e norte). O objetivo é a eliminação de gargalos durante as vÁrias requisições de comunicações. Para tanto, o processador conecta-se diretamente ao P55 PCH, através do DMI (Direct Media Interface), ou seja, um bus de interface direto.

O P55 é composto por uma série de recursos, como a controladora PCIe integrada x16 ou 2 x8, suporte para 14 portas USB 2.0 com Rate matching hubs integrado, seis portas SATA 3.0 Gb/s, Gigabit LAN Ethernet e RAID 0,1,5 e 10.

Além disso, o chipset oferece os seguintes recursos:

- Suporte ao Intel® Management Engine Ignition Firmware: Fornece a funcionalidade essencial de uma plataforma, como manutenção de relógio e relatório térmico;

- Tecnologia de armazenamento em matriz Intel® (Intel Matrix): Com a adição de outros discos rígidos, fornece um acesso mais rÁpido a arquivos de foto digital, vídeo e dados com o RAID 0, 5 e 10, e maior proteção dos dados contra falhas de disco rígido com o RAID 1, 5 e 10. O suporte a SATA externo (eSATA) possibilita uma velocidade mÁxima da interface SATA fora do gabinete de até 3 Gb/s;

- Tecnologia Intel® Rapid Recover: A mais nova tecnologia de proteção de dados da Intel fornece um ponto de recuperação que pode ser utilizado para recuperar rapidamente o sistema em caso de falha do disco rígido ou se os dados forem danificados. O clone também pode ser montado como um volume somente de leitura para permitir a recuperação de arquivos individuais;

- Áudio de alta definição Intel®: O suporte para Áudio integrado possibilita som digital surround de alta qualidade e fornece recursos avançados como streams múltiplos de Áudio e reatribuição de tomadas;

- Tecnologia Verde: Fabricado com encapsulamento de componentes livre de chumbo e halogênio.

{break::Os recursos da P55H-AK Black Series}Os engenheiros da ECS foram mais além de acrescentaram uma série de novos recursos e tecnologias à P55H-AK Black Series. Abaixo, os principais destaques:

eOC - Easy Over Clock Utility

Trata-se de uma ferramenta (programa) para overclock extremamente simples e fÁcil, provendo uma interface Windows amigÁvel, voltada tanto para iniciantes quanto para os overclockers experientes. Através de um clique do mouse, o sistema ganha maior velocidade. Combinado com a tecnologia MIB III, a ECS garante um imenso patamar de overclock.

3X Gaming Power (3 Way SLI + Crossfire X)

Graças ao chip NVIDIA NF200, a P55H-AK Black Series suporta a tecnologia 3-way SLI, permitindo o uso de até três GeForces, além do CrossFireX, garantindo assim um ganho de até 2,8 vezes em relação a um sistema com uma única VGA.


ECS M.I.B X (Ultimate BIOS O.C interface)

A tecnologia ECS O.C oferece três conjuntos de profiles de overclock para a CPU e DRAM, de forma a conseguir uma alta performance de forma rÁpida, simples e segura. Ela mantém as configurações de BIOS preferenciais do usuÁrio para recuperar a última configuração de OC vÁlida, de forma a criar a mais conveniente experiência de overclock.

10X Transfer Speed (Rapid 333)

A P55H-AK Black Series suporta as últimas tecnologias do mercado em se tratando de transferência de dados, como é o caso do USB 3.0, SATA 3.0 (6Gbps) e eSATA 3.0 (6Gbps), garantindo assim uma experiência multimídia ainda mais rica e jogos sem lags.


ECS Deep Green

Trata-se de uma tecnologia-chave em termos de economia de energia sob 0,001 watt de consumo padrão em modo desligado. Reduz o consumo de energia e a produção de CO2 de forma muito mais eficiente que o padrão EuP 2013. Isso significa o equivalente a 96.500 Árvores plantadas por ano.

15μ Gold Contact

Com este selo, a ECS aplica 15μ de ouro aos contatos do socket na CPU e pinos nos slots de memórias. Desta forma, garante-se três vezes mais tempo de proteção contra oxidação, resistência a altas temperaturas e a ranhuras na placa mãe, de forma a aumentar consideravelmente a vida útil do produto, a confiabilidade e o excelente contato.

8 Channel High Definition Audio

Utilizando o chip de Áudio Realtek ALC899, a ECS garante um som de 8 canais (7.1) com qualidade mais fidedigna e Áudio ainda mais puro, enriquecendo sobretudo a experiência multimídia.


eJIFFY

Baseada na interface Linux, o recurso eJIFFY (contido no CDROM de instalação) fornece, de forma extremamente rÁpida, acesso a diversas aplicações sem a necessidade de aguardar que o sistema operacional carregue por completo. Oito segundos após o início do processo de boot, o eJIFFY estÁ pronto para fornecer aos usuÁrios o acesso para navegar na web, edição de fotografia e chat on-line.

eBLU - BIOS Live Update Utility

O utilitÁrio eBLU promete facilitar uma das tarefas que mais "assombram" os usuÁrios menos experientes: o processo de atualização da BIOS. De forma fÁcil, rÁpida e segura, o eBLU poupa tempo e trabalho ao procurar a BIOS online, evitando eventuais problemas.

eDLU - Drivers Live Update Utility

Semelhante ao EBLU, o eDLU atualiza de forma rÁpida e fÁcil todos os drivers relacionados à placa mãe.

EuP Certified

A certificação atesta que o produto segue as rígidas normas ambientais EuP impostas pela União Européia, garantindo à ECS mais do que um selo de qualidade, refletindo que a companhia estÁ atenta e preocupada com uma das questões mais importantes para a sociedade moderna.

ROHS

Assim como o certificado EuP, este selo atesta que o produto foi produzido sem substâncias nocivas ao ecossistema.

{break::Especificações}

CPU

•  Socket LGA1156 para processadores Intel Core i7 / Core i5 / Core i3
•  Suporta CPUs destravadas Intel® Core™ i7 / Core™ i5
•  Compatível com as tecnologias Intel®:
    •  Hyper-Threading
    •  Turbo Boost
    •  Smart Cache


CHIPSET

•  Intel® PCH P55 / NVIDIA NF200
 Chips Extras
•  NVIDIA nForce® 200 PCI Express switch chip com PCIe de 32 camadas
    • Programado para suportar até três VGAs NVIDIA (3-way SLI)
•  PLX PEX 8608 PCIe Gen 2 switch   
    • Provê PCI Express Gen2 (5.0GT/s) de 8 camadas
    • Suporta a tecnologia Read Pacing™
    • Suporta pacotes de dados cut-thru com a menor latência da indústria:140ns (x4 to x1)


MEMÓRIA

•  Arquitetura compatível com memórias dual-channel DDR3
•  Compatível com módulos DDR3 DIMM 4 x 240-pios com um total de 16GB
•  Suporta: DDR3 2600 (OC) / 2400 (OC) / 2200 (OC) / 2000 (OC) /1800 (OC) /1600 (OC) / 1333 /1066 DDR3 SDRAM
•  Suporta Intel® Extreme Memory Profile (XMP)


SLOTs DE EXPANSÃO

•  3 slots PCI Express Gen 2.0 x16
•  2 slots PCI Express x1
•  1 slot PCI
•  PCIE16X_1/PCIE16X_2 /PCIE16X_3 rodando a x16/x8/x8.


ARMAZENAMENTO

•  Através do chipset Intel® P55:
    • 6 dispositivos Serial ATA de 3.0Gb/s
    • Configuração com RAID0, RAID1, RAID5 e RAID 10
•  Através do chip Marvell 9128   
     • 2 portas eSATA de 6.0Gb/s suportando dispositivos externos via SATA 6.0Gb/s s
     • 2 portas Serial ATA de 6.0Gb/s suportando 2 dispositivos SATA de 6.0Gb/s
     • Suporte a SATA em RAID 0 e 1


ÁUDIO

•  Chip de Áudio Realtek RTL889 8-Ch High Definition
•  Suporte completo à tecnologia BluRay DVD/HD DVD.

LAN

•  Controladora de rede Dual RealTek RTL8111E Gigabit Fast Ethernet com Teaming


PANEL TRASEIRO DE ENTRADA/SAÍDA

•  1 porta PS/2 combinada para teclado/mouse
•  2 conectores de rede RJ45
•  1 porta de Áudio (Line-in, Line-out, Mic-in)
•  1 porta SPDIF
•  1 botão de Clear CMOS (limpar o CMOS)
•  2 portas eSATA de 6.0Gb/s
•  2 portas USB 3.0 compatível com a versão 2.0
•  8 portas USB 2.0


PANEL INTERNO DE CONECTORES

•  1 conector de alimentação ATX de 24-pinos
•  1 conector de alimentação ATX 12V de 8-pinos
•  1 conector de alimentação de 4-pinos para VGA
•  1 conector de 4-pinos CPU_FAN
•  1 conector de 3-pinos PWR_FAN
•  1 conector de 3-pinos SYS_FAN
•  1 botãoPower on
•  1 x botão Reset
•  1 Speaker header
•  1 Front panel switch/LED header
•  1 Front panel audio header
•  1 SPDIF out header
•  1 Clear CMOS header
•  1 x Serial Header(COM)
•  6 conectores Serial ATA 3Gb/s
•  2 conectores SATA III 6Gb/s
•  1 USB 3.0 header para suporte adicionar para 2 portas USB 3.0
•  2 USB 2.0 headers para suporte adicional para 4 portas USB 2.0


BIOS DO SISTEMA

•  AMI BIOS com 16MB SPI Flash ROM
•  Suporte a Plug and Play, STR (S3) / STD (S4) , Hardware monitor, Multi Boot
•  Suporte a overclock
•  Suporte às tecnologias ACPI & DMI
•  Audio e LAN (Rede) podem ser desativados via BIOS
•  tecla de atalho F11 para opção de boot de outros dispositivos
•  Suporte ao ECS M.I.B X Utility
    • Ajustes na voltagem da CPU
    • Ajustes na voltagem da memória
    • Ajustes na voltagem do NB do Chipset
    • Ajustes na voltagem do SB do Chipset
    • Ajustes na voltagem do HT
    • Clock externo regulÁvel


FATOR PADRÃO

• ATX, com dimensões de 305mm por 244mm

{break::Fotos}Com PCB medindo 30,5x24,4cm, em uma belíssima padronagem preta, a ECS P55H-AK Black Series conta com um visual bastante harmonioso, mesclando aspectos de elegância e arrojo, mantendo um certo ar de sobriedade.

Os circuitos de força estão dispostos no topo da placa. Os robustos dissipadores de calor passivos estão extremamente harmoniosos ao conjunto, conferindo ainda grande eficiência térmica aos principais chips da placa, como o Northbridge do P55 e o Southbridge ICH10R. Para melhorar ainda mais a eficiência do sistema sem gerar ruído com a adição de ventoinhas, os engenheiros da ECS optaram por transpassar um sólido heatpipe de cobre entre os dissipadores.

É possível ainda notar um pequeno dissipador de calor entre os slots PCIe. Este é responsÁvel pela refrigeração de um dos chips adicionais presentes na P55H-AK (lembrem-se de que a placa possui o nForce 200 e o PLEX 8608 PCIe Gen 2 switch).

Como toda mobo P55, a P55H-AK tem configuração dual-channel, devendo povoar preferencialmente os slots de memória da cor branca. É possível equipar um total de até quatro módulos de 4GB cada, perfazendo 16GB. Quanto aos clocks, a placa aceita uma série de possibilidades, tais como: DDR3 2600 (OC) / 2400 (OC) / 2200 (OC) / 2000 (OC) /1800 (OC) /1600 (OC) / 1333 /1066 DDR3 SDRAM.

Outro destaque da ECS P55H-AK Black Series estÁ na presença de componentes de qualidade superior, como é o caso dos MOSFETs / Chokes e capacitores de primeiríssima linha, dispostos sobre tudo ao redor da CPU. Dessa forma, a companhia garante um melhor gerenciamento do calor produzido, maior potencial para overclock, maior estabilidade e vida útil.

Pensando ainda nos overlcockers de plantão, a ECS equipou a placa mãe com um circuito de tensão com 14 fases, 12 delas à serviço da voltagem principal do processador e as demais para a controlador de memória integrado e ao cache L3. Além disso, os pinos do socket e os contatos dos slots de memória também receberam uma proteção extra, através de um banho de outro de 15μ, garantindo assim uma proteção três vezes superior contra a oxidação, temperaturas elevadas e desgaste.

BIOS

A Bios tem opções avançadas de overclock para facilitar a vida de quem deseja tirar mais do processador, inclusive de modelos desbloqueados.

Com as opções em default, ativamos o perfil de overclock "Heavy", que leva o clock do Core i7 875K de 2.93GHz para 3.83GHz. Resultado muito bom se levarmos em consideração que essa opção vem toda pré-configurada na bios, facilitando muito a vida do usuÁrio. Falaremos mais de overclock adiante.

{break::MÁquinas/Softwares utilizados}Fazer comparação de desempenho em placas-mãe é algo complicado, afinal, a diferença é muito pequena de um modelo para outro.

Como base de comparação, colocamos o sistema montado com a P55H-AK frente a frente com outro sistema baseado em uma placa da ECS, mais precisamente uma X58B-A com um Core i7 920, que foi overclockado para 2.93GHz para deixÁ-lo com mesmo clock do i875K. Abaixo, maiores detalhes:

MÁquinas utilizadas nos testes:
- Processador Intel Core i7 875K @ 2.93GHz
- Mainboard ECS P55H-AK
- Memórias 4 GB DDR3-1600MHz G.Skill Trident
- HD 1TB Sata2 Wester Digital
- Fonte XFX 850W Black Edition
- Cooler Thermalright HR-02

- Processador Intel Core i7 920 @ 2.66GHz, OC para 2.93GHz
- Mainboard ECS X58B-A
- Memórias 4 GB DDR3-1600MHz G.Skill Trident
- HD 1TB Sata2 Wester Digital
- Fonte XFX 850W Black Edition
- Cooler "Cooler Master V6"

Sistema Operacional e Drivers:
- Windows 7 64 Bits com Updates
- Intel INF 9.1.2.1007
- ATI Catalyst 10.9

Aplicativos/Games:
- WinRAR 3.93
- Sandra Lite 2010 (16.67)
- CineBENCH 11.5
- x264 HD Benchmark 3.19
- wPrime 2.03
- 3DMark Vantage
- Aliens vs Predator

CPU-Z
Abaixo, algumas telas do CPU-Z, nas quais podemos ver alguns detalhes da placa e dos demais hardwares do sistema utilizado.

{break::Winrar, Sandra}WinRAR
Começamos os testes com o WinRAR, que mostrou um bom comportamento do sistema montado sobre a P55H-AK, passando o i7 920 em pouco mais de 50 pontos.

{benchmark::912}

SiSoftware Sandra 2010
Com o Sandra, novamente vemos que os dois sistemas alcançam resultados bem parecidos. A maior diferença fica no teste de memória, no qual o sistema com a P55H-AK se mostra  superior.

Isso acontece praticamente em todos os sistemas baseados no socket 1156 quando comparados com o 1366, provavelmente porque controlador de memória ganhou algumas melhorias nesse socket, mesmo sendo dual-channel e não triple-channel.

{benchmark::913}

{break::CineBench, x264 HD}CineBENCH 11.5
Com o teste de processamento de imagem do CineBench, vemos novamente um equilibrio muito grande. Isso mostra que o clock faz a diferença nesse tipo de aplicação, afinal um i7 920 com clock padrão faz 4.52 pontos, jÁ com overclock aumenta em quase 0,5 ponto.

{benchmark::914}

x264 HD Benchmark 3.0
Agora é a vez do teste de conversão de vídeo em HD, que mostra resultados semelhantes, embora com leve vantagem para a plataforma X58. Ainda assim, o sistema com a P55H-AK consegue um score muito bom.

{benchmark::915}

{break::3DMark Vantage, wPrime}3DMark Vantage
O 3DMark Vantage possui testes específicos de processador(CPU), portanto desativamos todos os demais testes e rodamos apenas os de CPU. O resultado mostrou novamente um equilíbrio bem grande entre os sistemas, confiram abaixo.

{benchmark::917}

wPrime
Com o "stress test" do processador, os resultados são semelhantes aos testes anteriores, mostrando que o clock setado em 2.93 faz com que ambos os sistema fiquem muito equilibrados, agora com leve vantagem para a P55H-AK e o Core i7 875K.

{benchmark::916}

{break::Aliens vs Predator}Para tirar a dúvida do comportamento das plataformas testadas em cima de games, utilizamos o Aliens vs Predator.

Como podemos ver abaixo, a diferença é praticamente nula, o que jÁ era esperado, afinal em praticamente todos os games desse nível o que faz diferença é a placa de vídeo.

{benchmark::921}

{benchmark::922}

{benchmark::923}

{break::OC: Winrar, CineBench}Para finalizar os testes, vamos ao overclock. Para isso utilizamos duas configurações, uma com o perfil "Heavy" disponível na bios da mainboard, e a outra manual.

A bios da P55H-AK traz alguns perfis pré-programados para overclock e nós utilizamos o que coloca o processador no maior clock possível, o "Heavy", que aumenta o clock do i7 875K de 2.93GHz para 3.83GHz, quase 1 GHz a mais. Muito interessante se levarmos em conta que não é necessÁria nenhuma experiência para isso, basta alterar a opção, salvar e pronto, o sistema ganharÁ um belo "UP".

Como estamos falando de uma mainboard diferenciada, não poderíamos deixar de testÁ-la com overclock manual, procurando aumentar mais do que ela oferece em seus perfis. Dessa forma, colocamos o i7 875K em 4.1GHz, quase 1.2GHz a mais do que o seu clock padrão. Abaixo podemos ver as telas principais do CPU-Z.

Para quem quiser se aventurar com overclock manual, recomendamos algumas pesquisas via Internet antes. Esta mainboard, em especial, tinha configurações bem específicas e eu perdi um bom tempo para chegar ao clock alcançado. Isso de forma 100% estÁvel, jÁ que consegui chegar a 4.2, 4.3 e 4.4GHz, mas com o sistema travando. Outro ponto importante é que, quando falamos em overclock, não podemos pensar apenas na placa-mãe e no processador, mas sim em todo o sistema, com destaque para as memórias, que fazem a diferença em muitos casos.

WinRAR
Começamos os testes com o WinRAR, que jÁ mostra ganhos incríveis. Quando o sistema estÁ trabalhando a 3.83GHz, o aumento é de mais de 25% e, a 4.1GHz, chega a impressionantes 40%.

{benchmark::927}

CineBENCH 11.5
Agora, o teste de processamento de imagens, com outro aumento incrível do resultado com o sistema em overclock. Rodando a 3.83GHz o ganho é de 20%, número que ultrapassa os 40% com o sistema a 4.1GHz.

{benchmark::929}

{break::OC: 3DMark Vantage, x264 HD}3DMark Vantage
Com overclock, também hÁ bastante diferença no teste de CPU do 3DMark Vantage. Quando colocamos o processador trabalhando a 3.83GHz, o ganho fica pouco abaixo de 20%. JÁ com clock setado em 4.1GHz, o ganho é de pouco menos de 40%.

{benchmark::928}

x264 HD Benchmark 3.0
No teste de conversão de vídeo em HD, com o processador em 3.83GHz temos aumento de desempenho superior a 20%, jÁ com o clock de 4.1GHz o aumento beira os 40%.

{benchmark::930}

{break::OC: Aliens vs Predator}Para finalizar, os testes de overclock em jogos. Como falamos no teste anterior do Aliens vs Predator, a mudança de processador, memórias, mainboard e outros componentes vai influenciar pouco a performance alcançada em um game. Quando dizemos pouco, nos referimos à comparação com a mudança proporcionada por uma boa placa de vídeo.

Abaixo, podemos ver que mesmo overclockando o processador de 2.83GHz para 4.1GHz, o ganho de desempenho é praticamente nulo. Para adiantar, em poucos dias, colocaremos no ar a review completa do Core i7 875K, que compara o processador, inclusive, com um Core i7 980X. A diferença, no caso deste game, fica na média desses comparativos abaixo.

{benchmark::931}

{benchmark::932}

{benchmark::933}

{break::Conclusão}O selo Black Series da ECS é dado aos produtos especiais da empresa. JÁ testamos algumas placas-mãe com esse selo, mas, até hoje, nenhuma tinha alcançado o resultado da P55H-AK, principalmente quanto ao quesito acabamento, uma vez que em relação às tecnologias realmente utilizadas pela maioria dos usuÁrios, a empresa nunca ficou muito atrÁs das marcas mais renomadas.

A P55H-AK traz um novo layout à linha Black Series, utilizando os tons em preto, cinza e branco, dando um acabamento mais imponente em comparação às cores utilizadas em outros modelos da linha. Os dissipadores também se destacam, bem alinhados ao restante do layout da placa.

Quanto às tecnologias, os destaques ficam com a BIOS, com boas opções para overclockers, e que é um dos trunfos da placa e que certamente irÁ agradar aos usuÁrios mais exigentes, servindo para derrubar de vez o antigo mito de que as mobos da ECS não eram "preparadas" para OC. Outra coisa muito legal é a disponibilização de um painel frontal com conexões USB 3.0 que pode ser encaixado na frente do gabinete, no local do espaço do drive de 3,5 polegadas. O recurso é muito útil e pode facilitar a vida de muita gente que tem gabinete com conexões USB frontais baseada na versão 2.0 com cabeamento incompatível com a 3.0.

No mais, a placa mãe tem tudo que outros modelos top do mercado possuem: suporte à SATA 6GB/s, USB 3.0, memórias DDR3 overclockadas até 2.600MHz e componentes de alta qualidade, colocando a P55H-AK Black Series em uma posição de destaque no mercado. Como é lançamento, seu preço ainda estÁ um pouco alto, U$ 299, mas deve cair no decorer das semanas, tornando ela ainda mais atrativa.

PRÓS
CONTRAS
Assuntos
Tags
  • Redator: Fabio Feyh

    Fabio Feyh

    Fábio Feyh é sócio-fundador do Adrenaline e Mundo Conectado, e entre outras atribuições, analisa e escreve sobre hardwares e gadgets. No Adrenaline é responsável por análises e artigos de processadores, placas de vídeo, placas-mãe, ssds, memórias, coolers entre outros componentes.

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.