Publicidade

Radeon RX 6500 XT em PCIe 3.0: vai DAR RUIM no gameplay?

Testamos a nova placa de entrada da AMD com a limitação no PCIe

22/01/2022 às 19:16 por Diego Kerber Reportar erro
Publicidade

A AMD Radeon RX 6500 XT é a mais nova adição ao line-up de placas RDNA 2, introduzindo o chip mais modesto com a nova microarquitetura. Com um total de 16 Unidades Computacionais, essa placa chega para se tornar uma opção frente a rivais como a GeForce GTX 1650 no segmento de placas de vídeo de entrada, que atualmente está bastante desabastecido de novidades faz anos.

Porém, como já explicamos na análise, a placa sofreu uma restrição muito severa na conexão PCI Express, com apenas 4 pistas. Isso limita em muito a capacidade da placa de vídeo de trocar dados com o restante dos sistema, especialmente se a bancada for baseada em um PCI Express 3.0. O que é uma séria possibilidade, já que as bancadas com suporte a PCIe 4.0 são bem restritas:

- Em AMD: a partir de processadores Ryzen série 3000 e mainboards série 500
- Em Intel: a partir da 11ª geração Intel Core e chipset 500

Publicidade

Para quem não cumpre esses requisitos, a situação complica bastante. Limitados ao PCIe 3.0, temos uma redução sensível na largura de banda. Cada pista PCIe 4.0 entrega até 2GB/s, totalizando 8GB/s em uma configuração PCIe 4.0 x4. O PCIe 3.0 tem metade da performance por pista, entregado 1GB/s em cada lane e fazendo com que a RX 6500 XT tenha que operar com apenas 4GB/s de transferência se ligada em um sistema baseado em PCIe 3.0.

Para ver na prática, rodamos o benchmark do 3DMark focado em velocidade do PCIe. Colocamos no comparativo a Radeon RX 6500 XT operando em PCIe 4.0 e PCIe 3.0, e também comparamos com o desempenho da GeForce GTX 1650 GDDR6, uma placa de entrada de 2019 da rival Nvidia e que traz x16 em PCIe 3.0.

O resultado é uma diferença gigantesca em performance, e que se torna ainda mais sério por conta de outra limitação da placa, a quantidade de VRAM. Com apenas 4GB, isso significa que não há grandes quantidades de memória para alocar dados, logo o sistema acaba precisando carregar novas texturas com frequência. E é aí que os apenas 3,5GB/s estrangulam esse modelo.

Publicidade

Para ver na prática como essa limitação pode impactar negativamente no gameplay, montamos uma boa bancada mas, ao mesmo tempo, com essa limitação no PCIe 3.0. Usamos:

- AMD Ryzen 7 3800X
- Watercooler NZXT Kraken Z53
- 2x16GB HyperX Fury @3200MHz CL16
- Gigabyte X470 AORUS Gaming 7 WIFI
- Gigabyte Radeon RX 6500 XT Eagle
- Cooler Master V1200 Platinum
- Gabinete Thermaltake Core P3

Publicidade
Assuntos
AMD Hardware Vídeos
Tags
ray tracing amd placa de video
CLIQUE PARA COMENTÁRIOS

CONTEÚDOS RELACIONADOS

GPU Galax RTX 3090 Ti HOF com tela LCD de 4,3 polegadas começa a ser vendida por US$ 2,850

REVIEW | ASUS PRIME H610M-E D4: placa-mãe baratinha para os Core de 12ª geração

AMD explica como o Smart Access Storage vai levar o DirectStorage para outro nível

SEGA pode anunciar um novo mini console retrô na próxima semana

TELA GAMER DEFINITIVA? Samsung Odyssey Neo G9

Publicidade