Publicidade

Guia de Black Friday - Placa-mãe

Como escolher o modelo ideal para a máquina que está montando!

22/11/2021 às 18:05 por Diego Kerber
Reportar erro
Publicidade

Bem-vindo ao guia de compras da Black Friday do Adrenaline! Esse conjunto de cinco artigos vai ajudar a galera de olho em dar um upgrade no seu PC, focando em diferentes componentes, com recomendações dos principais fatores a serem considerados e indicações de produtos para ficar de olho. A cobertura da Black Friday no Adrenaline é um oferecimento da Intel, e abaixo está a listagem dos artigos:

Veja outros artigos do Guia Adrenaline Black Friday
Guia de BlackFriday - Processador
Guia de BlackFriday - Placa de vídeo

OS PREÇOS COM DESCONTO VALEM A PARTIR DAS 19HS DO DIA 25/11

O tópico da vez são as placas-mãe. Esse componente não impacta diretamente na performance final do seu PC, mas é um componente relevante e que as vezes dá bastante trabalho para ser escolhido. O motivo é que esse hardware traz várias especificações que você precisa ficar de olho, e errar o modelo escolhido pode fazer seu computador simplesmente não funcionar!

Os elementos mais importante são os soquete e o chipset. Esses dois componentes determinam a compatibilidade de uma placa-mãe e um processador, e há uma abordagem diferente entre os modelos para Intel e AMD. Os modelos Ryzen tem um suporte mais amplo, com o soquete AM4 e seus vários chipsets cobrindo uma grande quantidade de modelos, enquanto os computadores baseados em Intel tem uma substituição mais frequente, e uma compatibilidade mais limitada.

Em geral as placas-mãe Intel tem um ciclo de duas gerações, com o chipset série 300, como o H310, suportando processadores da 8ª e 9ª geração Intel Core. Mas é bom ficar de olho, pois modelos da série 400, por exemplo, suportam apenas a 10ª geração Intel Core. Para não ter dúvidas, recomendamos pesquisar a listagem de modelos compatíveis no Intel ARK ou ver no site oficial da mainboard que está de olho a lista completa de processadores que ela suporta.

Mas mesmo o soquete AM4 da AMD dando suporte a muito mais gerações, tem um cuidado que você precisa ter tanto em modelos AMD quanto Intel. O ideal é pegar um chipset mais robusto de acordo com o nível de exigência de seu processador. Modelos de entrada Intel da linha H vão atender bem um Core i3, como uma H510 por exemplo, mas uma plataforma Z é uma melhor pedida se você vai pegar um CPU mais robusto e especialmente se quer usar recursos com o overclock. Com a AMD também temos os chipsets com começo A, como A320 e A520, e já resolvem modelos de entrada como Ryzen 3 ou até um Ryzen 5, mas se você vai pegar um Ryzen 7 ou 9, ou especialmente tá de olho em um overclock mais pesado, melhor investir uma placa com chipset B ou X. Em geral, chipsets mais avançados trazem um sistema de alimentação e estabilidade mais robusto compatível com processadores mais avançados, também.

Publicidade

Outro fator que você precisa ficar de olho são os recursos como slots e conectividade. Se você precisa de mais memória, dê preferência para uma placa de quatro slots para RAM, por exemplo. Se vai ligar uma placa de vídeo e mais algumas placas adicionais, veja a quantidade de slots PCIe disponíveis. Outras funções como WiFi e Bluetooth também já vem embarcadas em alguns modelos e vão poder dispensar a compra de uma placa adicional para trazer essas funções, no futuro.

Começando pelos modelos mais modestos, para quem está de olho em processadores de entrada AMD pode ir como o chipset A320, como por exemplo a A320 Prime que usamos bastante por aqui em testes com hardwares de entrada. Investindo um pouco mais você tem a B450M, como por exemplo a B450 Aorus M, que já traz um sistema de alimentação mais robusto e dando um suporte a processadores mais avançados. Para entusiastas o caminho são as placas da série X, como a X470 e X570, que trazem projetos mais avançados e, especialmente nos modelos high-end, um belo design para quem está focando na estética da sua máquina.

Do lado das máquinas de entrada com modelos Intel, uma placa baseada em H410 ou H510 já dá conta de um processador mais modesto, como um Core i3-10100, ou até mesmo um Core i5 básico, sem o final K. Se vai partir para algo um pouco mais avançado, com mais necessidade de slots PCIe e, principalmente, o custo pode não ser muito maior, dá para ir com uma placa da linha B, como a B560. Para quem partiu para um processador com final K, como um 12900K ou um 11600K, um chipset da linha Z vai possibilitar você usar todos os recursos desse CPU, inclusive mexer em suas frequências de operação.


Espero que esse guia tenha ajudado como uma referência rápida de por onde começar, e durante a Black Friday vocês não vão estar sozinho! Vamos fazer diversas lives ficando de olho nas ofertas que vão surgindo e interagindo com a galera do chat. Vem trazer sua pergunta pra nós ou compartilhar a promoção que está na dúvida se está valendo a pena!

Publicidade
Assuntos
AMD Artigos Hardware Intel
Tags
intel amd cpu placa mae
CLIQUE PARA COMENTÁRIOS

CONTEÚDOS RELACIONADOS

LIVE DE MEMBROS: RTX 3050, NFT e nossa primeira reunião de pauta!

G.SKILL lança kits DDR5-6400 de baixa latência com CL32

Meta Quest é o novo nome oficial dos óculos de realidade virtual do Facebook

Códigos do Chrome OS revelam que Chromebooks para jogos podem ser lançados

MSI atualiza GPUs Radeon RX 6800/6900 GAMING TRIO com clock mais alto e novo backplate

Publicidade